O estresse e as angústias laborais são fatores (quase) onipresentes em (quase) todas profissões nos dias de hoje. Há aproximadamente 10 anos, li na Folha de São Paulo, que o nível de estresse entre os bancários estava entre os '10 mais'. Sobrecarga do Banco, cobrando metas. Reclamações dos clientes por melhores condições. Além do sempre exaustivo trabalho com pessoas, não raro, difíceis de contentar. E, o bancário, ali no meio, esmagado entre os interesses do Banco e do cliente. Hoje mesmo, atendi jovem gerente de 30 anos, que já pensa em trocar de profissão. Sem entrar na problemática do medo crônico por assaltos e risco de morte. Colega seu, recentemente entrou em 'licença saúde' por depressão, supostamente laboral. No meu convívio diário, tenho o eterno depoimento dos representantes de laboratório, que visitam 13 médicos por dia, com deslocamentos por trânsitos caóticos, metas, pressão, 'chá de banco' nas salas de espera por médicos insensíveis, etc. Também advogados, engenheiros, contadores, administradores e, principalmente os empreendedores e empresários, dentre os etceteras.

MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

VALORIZANDO A TEMPORALIDADE > Se o passado te causa depressão, administre-o. Não há como esquecê-lo, está registrado em sua memória. Esta frase, quanto ao passado, não resultará efeito, pelo fato de não ter, por si só, capacidade de espanar o sua mente. Quanto ao futuro, obviamente ele é ansiogênico, pois lá estão as incertezas. As dúvidas e o oculto, quanto à velhice, causam, naturalmente e, inequivocamente, ansiedade. A única certeza do futuro é a morte. Assim, por tudo isto, esta frase não aplacará as invitáveis dificuldades devir. Então, também administrar a invitável ansiedade e programar sua velhice, para atenuar as surpresas. E, o presente, este é um presente. Tentar aproveitar, à despeito de depressões e ansiedades. Ah, e as irritações seria particularidade do presente? Pergunto, pois não foi citada, apenas a utópica paz absoluta. Já a paz, a penso em, no máximo, relativa; e, ainda, aquela relativa à maturidade e tolerância.

VALORIZAÇÃO TEMPORAL > Este valorizou o passado, também o presente. E, nos seus últimos escritos, o futuro; principalmente em 'O Mal Estar da Civilização' e troca de cartas com Albert Einstein. Então, fica difícil dar crédito para frases que recomendam negligenciar o passado e o futuro, em prol do presente.

Invista em bem-estar e colha os benefícios para a sua saúde
www.minhavida.com.br

Nuno Cobra > dizia que às vezes não estamos doentes, mas com falta de saúde. E que, às vezes, não estamos deprimidos, mas com falta de prazer. É verdade. Mas, falando assim, ele volta ao ponto de partida do que disserto. Refiro-me à um sentido mais amplo, que transcende a ótica física; e não somente a relação específica com saúde física.

ÓCIO CRIATIVO > COLEÇÕES: nos anos 70, era muito comum colecionadores; e esta prática, distrai muito a pessoa. A mais comum era a filatelia, ou coleção de selos. Hoje, com correio eletrônico (e praticamente nada de correio convencional), os selos são raros e este hobby desapareceu. Havia lojas que vendiam selos importados por preços caros para a época. Usava-se uma pinça para manipulá-los no álbum. A numismática é o estudo e também coleção das moedas, outra modalidade. Outra modalidade que lembro, bastante cruel para os tempos atuais, era a coleção de borboletas, comum ainda nos desenhos animados, onde se as caçava com aquelas redes à biruta. Também relógios antigos. Alguns afortunados, fazem coleção de carros. Sei de um que coleciona modelos variados de época, de Mustang. ?...Provação e Aprendizado !!!

O salto é muito charmoso e deixa a mulher 'mais poderosa' sim. Mas, ortopedicamente é um massacre. Sobrecarrega os dedos, os metatarsianos, os tornozelos, os joelhos, o quadril e toda coluna dorsal. Isto porque, o esqueleto é como um edifício. Se tivermos um terremoto na base, todos os andares de cima sentirão o tremor. Da mesma forma, a musculatura também fica tensionada de forma 'defeituosa'. Uso eventual, tudo bem. Diário, tudo mal. Gostaria de lembrar que sandálias e sapatos totalmente rasos, como se estivesse na praia, também tem seu charme. E como!


Documentário CRM - Vale a pena ser Médico
Em contra-partida, já postei um artigo onde, contrariamente, especialistas acham que os cânceres aumentarão 70% até 2030. E agora?

im on fire - bruce springsteen ÓCIO CRIATIVO > Momentos 'zen', ioga, meditação, etc...

Meus amigos me perguntam se algumas mulheres, eventualmente, não se insinuam em consultas. Digo que não; e acho que de fato não. Se o médico é focado no trabalho, com atenção sugada por ele, elas percebem. Acho que as mulheres 'captam' muito bem as 'intenções' dos homens. E, caso já tenha havido insinuações, não percebi porque estou focado. É muita 'pobreza' envolver-se com pacientes; não pelo paciente em si, mas pela circunstância em que estão ali. Nada a ver. Mas, acredito que aqueles meio frustrados com sua vida, inclusive sexual mal resolvida ao longo dos anos passados; talvez queiram, 'recuperar o tempo perdido', de forma afoita, desclassificada e vergonhosa. Onde se ganha o pão se come a carne?

Por Dr. Ricardo .
AMIZADE > Não há necessidade de convivência. Assim como existe EAD ('Ensino à Distância'), existe AAD ('amizade à distância'). Não que seja virtual, pela internet; mas por não se verem mesmo. O que mais vale, pelo que observo, é terem se conhecido na infância, de tal forma, que um conhece o histórico de vida do outro, já sabendo, de antemão, o que o outro vai pensar sobre as diversas abordagens. Estes, de fato, quando se encontram, parece que se encontraram ainda ontem, mesmo após 20 anos. Ninguém muda tanto à esquecer seu passado. Embora amizades recentes, também possam adquirir tal afinidade.

Ricardo comentou seu próprio link. No Ensino Fundamental (antigo Primário), tinha medo dos 'ditados'. Acho que hoje, nem existe mais. Eram 10 palavras que a professora ditava, e você tinha que escrever corretamente. De 10, dificilmente acertava 7. Também consegui ser o pior aluno de Literatura do colégio no Ensino Médio (antigo Científico), de todos os tempos, até então. Não gostava de Língua Portuguesa e Literatura. Tolerava Redação, Comunicação e Expressão. Mente cartesiana, gostava das exatas: Matemática, Física, Química e Biologia. Daí, depois, Medicina, que, sem que eu esperasse, me levou a divagar sobre a vida. E a morte. Inexatos.

Ricardo comentou seu próprio link. Errata > intensão / 'Acertata' > intenção/intencional. Escrever pode levar-te a 'pagar micos', principalmente para quem nunca foi muito bom em gramática. Mas, escrevo sem medo de errar, sabendo que erro. Não temo muito a exposição; o que não deixa de ser bom, o que não deixa de ser ruim.

REM - Losing My Religion [Tradução/Live MTV]
Todo mundo tem coisas para escrever. Mas nunca temos tanta certeza sobre o que escrevemos ou falamos. Portanto, o que faço é escrever sobre mim, minhas vivências e sobre o que penso, com sinceridade. E, sempre deixo margem de segurança, no sentido de que fique claro que o exposto é opinião pessoal, nada de ser dono da verdade. Mudo de opinião com frequência; bastando constatar que a idéia inédita para mim ser melhor que a tida até então: faço a troca. Passo a pensar pela que chegou melhor. Não procuro ser o que não sou, e sim escrever principalmente sobre minhas limitações e dificuldades. E, esta é a principal barreira. Vencer o medo do que podem pensar de ti. Aprendi que, se você não é do mal, não tem nada a esconder. E, se escrever sobre você, não pode estar errado, pois pelo menos 1 pessoa já terá passado por aquela experiência: você. Então, nunca será um erro absoluto. Observo que muitos cronistas que escrevem sobre pessoas e comportamento humano, o fazem sobre os outros, talvez por vergonha de revelar não serem o que aparentam ser. São aqueles que tiram fotos com a cabeça apoiada no punho, de tão pesado que é seu cérebro (um emaranhado de super-poderosos e ultra-sinápticos neurônios). Quando se escreve com traços de certa vergonha, é justamente ali que estarás honesto, e também estarás agradando. À ti, por sinceridade contigo mesmo; e ao outro, pelo efeito surpresa e possívelmente também efeito identificação. Pois, na essência, somos todos muito semelhantes. Ninguém escapa do tripé básico das emoções: medo, raiva e depressão. É isto.

Ricardo comentou seu próprio link. FALAR DEMAIS, FESTAS, FALAR DEMAIS EM FESTAS > Falar e escrever demais, no sentido qualitativo do ato, e não quantitativo, pode ser, justo, pela verborréia (de volta à quantidade!). De tanto expôr-se, pode acabar dizendo coisas (ou sendo interpretado como tal), que podem ferir algumas (ou várias) pessoas. E, de forma não intensional. Por isto, tentar não falar tanto conteúdo e, esmiuçar o dito, para afastar os possíveis mal-entendidos; é prudente. Mas, para mim, esta regra útil e sensata, não é uma meta atingível. Minha natureza é de falar muito, e, mais do que eu imagino, demais. Mas violentar minha natureza também não me seria saudável. Assim, corro riscos. Não procuro averiguar, mas muitos podem ser aqueles que se magoaram ao ouvir meus posicionamentos, sem que eu soubesse. Maldoso (quase) nunca sou, mas quem fala demais, corre muitos riscos. Falar de menos, por timidez, pode, por outro lado, trazer-te um malefício, pois podes ser erroneamente interpretado como um arrogante, que despreza os outros, quando, em verdade, é uma sociofobia. Fazer festas também é algo delicado. Nunca se pode convidar todos amigos e conhecidos. E, sabe-se lá quantos não tem a maturidade suficiente para entender isto, e também ficam magoados com você, coisa que jamais imaginarás que está acontecendo. E, finalizando, beber e soltar a lígua é o atalho mais reto para gafes, brincadeiras e risadas desagradáveis, por perda de noção.

Stan Ridgway and Pietra Wexstun - Traffic In Rome + Lyrics 2012 CHUVA NA CIDADE > Dias de chuva intensa na cidade, tornam o trânsito dos veículos um inferno para o motorista. Pode ser ansiogênico, principalmente para quem está com pressa. Pouco se vê; a sensação de umidade interna (pois terás entrado no carro molhado, no mínimo os sapatos) é desconfortante; dificuldade em acertar o desembaçador (mas, se a chuva fôr em volume de bacia, passa a ser desembaciador?); certa possível sensação de claustrofobia; falta de luz ambiental, por ação das nuvens cinzentas; limpador de pára-brisa mal dando vencimento da quantidade de água, por golfadas à baldes e cântaros; água acumulada no asfalto, meio-fio e buracos submersos. Até os ABS não bastam. Tudo conflui para um acidente. Quem pode, que fique em casa.

AMIZADE > Não há necessidade de convivência. Assim como existe EAD ('Ensino à Distância'), existe AAD ('amizade à distância'). Não que seja virtual, pela internet; mas por não se verem mesmo. O que mais vale, pelo que observo, é terem se conhecido na infância, de tal forma, que um conhece o histórico de vida do outro, já sabendo, de antemão, o que o outro vai pensar sobre as diversas abordagens. Estes, de fato, quando se encontram, parece que se encontraram ainda ontem, mesmo após 20 anos. Ninguém muda tanto à esquecer seu passado. Embora amizades recentes, também possam adquirir tal afinidade.

ALTRUÍSMO > Carência física, afetiva e agradecimento. Há retorno melhor?

Invista em bem-estar e colha os benefícios para a sua saúde
www.minhavida.com.br

QUALIDADE DE VIDA > Muitos falam sobre isto. Mas nada dizem além de atividades físicas, alimentação saudável e estresse laboral. Absolutamente nada se fala sobre a parte mental-psíquica. Se, os itens citados fossem suficientes, os atletas do mundo seriam, todos, ou quase, muito felizes. Nunca li nada a respeito de que isto seja uma comprovação científica. Ignora-se os 'Transtornos e Distúrbios Psico-Mentais', um possível 'eterno e inato descontentamento do ser humano', vidas de cotidianos difíceis, vidas de existência difícil, obstáculos múltiplos e coisas correlatas, necessidade de 'tempo livre para o ócio criativo'. Nisto, ninguém fala. É muito mais fácil levar a temática para uma ótica objetiva, que para uma complexa ótica mista, objetivo-subjetiva. Até porque, implicaria em um universo de variáveis. E, o mundo cartesiano, principalmente o ocidentalizado, tem dificuldades em lidar com as múltiplas possibilidades. Precisa de fatos concretos, bem delimitados, matematicamente estruturados e, se possível, com setas explicativas em eneagramas, além dos percentuais. O 'e' e o 'ou', sempre superam o 'e/ou'. Mas, com certeza, René Descartes, um gênio, estivesse vivo, não aprovaria tal forma limitada de pensar, e mais, ficaria triste em saber que à isto se dá o nome de cartesianismo. Ele não merece.

Há duas formas para viver a sua vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

Fernando Pessoa
Verdade,verdadeira!
ÓCIO CRIATIVO > Vida campeira gélida, com fogão à lenha. Sem jararacas. Ler o pequeno trecho escrito pelo genial Fernado Pessoa. Recomendaria seus instigantes ensaios, onde usa o pseudônimo de Ricardo Reis; muito próximo de mim, Ricardo Bing Reis. Já decidi que, se precisar de pseudônimo, será Fernando Pessoa.

Pesquisadores apontam em livro 'mentira sobre monogamia'
noticias.br.msn.com

A Antropologia Biológica, não explica, isoladamente, a forma como se comporta a sociedade em geral. Pode explicar, e sim, explica, muitos dos nossos comportamentos; mas há de nunca subestimar-se a Antropologia Social; que inclui, no seu bojo; hábitos, usos e costumes de cada Cultura e Civilização. Estes fatores culturais, de organização social, nunca poderão ser negligenciados. Formar teoria, tomando como base apenas metade da laranja, pode não dar suco suficiente convincente.

 

Pesquisadores apontam em livro 'mentira sobre monogamia'
noticias.br.msn.com

?'INDÚSTRIA DOS DIVÓRCIOS' > Famílias desmembradas movimentam a economia, já que aumentam-se as necessidades de cada membro, em especial pai e mãe, consumidores imediatos. Isto vem para favorecer os egoístas 'fluxos de capital especulativo'. Ou não? Fazem qualquer negócio para fazerem negócios. Há muito, manipulam a sociedade mediante publicidade e propaganda, além de influenciar a opinião pública por artigos e reportagens. E, os tolos embarcam nos vagões. Pelo visto, até hoje, poucos percebem estas armadilhas e tomam tudo que sai em jornais, internet e mídia em geral, como verdade. É mais fácil 'comprar' a informação pronta. Preguiça, raciocínios desarticulados, falta de estudo, falta de observação e/ou falta de senso crítico, podem justificar muitos casos 'do não pensar por si', o qual tem imperado. Mais um motivo para não se instruir suficientemente o povo. Formar pensadores para serem técnicos interessa, pois geram capital. Mas é isto, apenas. Gerar pessoas pensantes da 'vida em geral', é desinteressante. Podem freiar os abusos por precauções. Ou não? Agora, por outro lado, como explicar os milhares de casamentos profícuos?

Vietnam Napalm/Reasons for Protest BESTIALIDADE > No Apocalipse Bíblico, a 'besta (666)', está associada ao demônio. Mas, hoje, sabe-se que os 'quadrúpedes', ao simplesmente 'os animais' reais, biológicos, são a antítese da maldade pela maldade. Isto parece ser mais inerente às pessoas más, que são 'bestas', mas com relação ao sentido figurado de 'animal'. Ou, talvez ainda, por correlação à 'irracionalidade' dos animais biológicos; outra falácia.

GUERRAS > Seguindo a linha 'Imagine Peace & Give Peace a Chance'. Estupidez e bestialidades.

Peter Tosh - Johnny Be Good ALEGRIA > Outro exemplo de alegria, não vinculada à atividades que requerem dinheiro. Tudo grátis.

ÓCIO CRIATIVO > Futebol. Gostar de futebol é uma 'benção'. Hoje, já tem fãs na casa de bilhão ou bilhões. Pelo mundo inteiro, sem excessões de povos. É diversão garantida para o antes, durante, depois e conversas ainda posteriores, no mínimo para o dia seguinte. Para fãs, é um excente aplacador dos excessos de sentimentos desagradáveis, ajudando em muito à trazer o 'eterno e inato descontentamento do ser humano' em seu nível não mais que basal; estado máximo de pouca insatisfação que podemos almeijar. Por exemplo, hoje, em Porto Alegre, neste sábado gélido de inverno, onde o ar da rua, 'queima' sua pele, gerando até ardência (queimar e arder não são 'atributos' apenas solares, mas de seu 'oposto', as trevas...); o dia 'está ganho', pois: 13hs> Holanda e Dinamarca pela Eurocopa; 15hs > Alemanha e Portugal também pela Eurocopa; 16hs > amistoso Brasil e Argentina em New Jersey. Páro por aqui, porque mais um jogo já está começando. Fui.

FASES DO DESENVOLVIMENTO HUMANO > São ligadas às alterações físcas do corpo humano, às alterações mentais e, às alterações psíquicas. As duas primeiras, tendem a enfraquecer com o processo do envelhecimento. A terceira, tende a melhorar, caso tenha se tornado tolerante. Mas tenho visto as pessoas piorarem nas tres.

Bob Marley & The Wailers - Three Little Birds - Official Video [ReGGaeOnline] ALEGRIA > Em janeiro, estava no Rio de Janeiro e peguei um táxi. Como as distâncias são longas e os taxistas quase sempre gostam de conversar, ia dialogando com um deles e, não lembro porquê, veio conversa sobre ele ter sido motorista de um diplomata estrangeiro riquíssimo, por 2 anos. E, que certa feita, um destes meninos de rua que fazem malabarismos básicos com bolas de tênis no semáforo fechado, estava o fazendo com alegria, com sorriso. E, o taxista complementou que frente à isto, a esposa do diplomata olhou para ele e sentenciou: ...'veja só, aquela criança muito pobre é mais feliz que você, com toda esta tua fortuna, mas sempre de cara amarrada!... Este vídeo, explicita isto pela menina.

INTERPRETAÇÕES VIAJANDONAS > Um professor, psiquiatra e psicanalista, dizia que o fetiche do sapato calçado, teria a ver com sexualidade e o ato; onde o pé seria o encaixante e, o sapato, o encaixado. Se considerarmos que, assim, estaria traçando uma analogia entre o genital feminino à uma caixa, fica desagradável e deselegante. Não gosto de exageros, ou seja, aplicar-se a freudiana 'teoria da sexualidade' em tudo. Talvez nem ele aprovasse tais extrapolações. Tanto que referiu que 'às veze um charuto é só um charuto', desfazendo insinuação de interlocutor, sobre sua eventual fixação na fase oral e fálica. Nisto, deixou claro suas restrições aos exageros de interpretações chatas, típicas de quem pouco sabe, mas quer passar por culto. Ah, em tempo, fixado, por fetiche, em pés, é 'pedólatra'; e não pedófilo. A segunda terminologia é de domínio popular; a primeira, nem tanto.

Da praia de Torres ao Topo da Serra, subindo os Aparados.
Gosto muito da natureza; tanto é que preconizo e pratico contemplação de paisagens. Principalmente do litoral, mar e sol. Quando ainda estudante em ensino médio, ficava 3 meses por ano na praia, com futebol, sol, etc. Meus amigos classificam-me como 'urbanóide' por outro motivo: nunca ter mantido qualquer tipo de contato com a cultura do interior, desconhecendo todos costumes, hábitos, regionalismos e terminologias pertinentes, principalmente relacionados à fauna, flora e cotidiano.

Erasure - A Little Respect RESPEITO > Pensei, não faz muito, que o 'respeito' tenha, na sua concepção, algumas pinceladas do 'medo'. O 'medo de perder' algo ou alguém, te proporcionaria o 'respeito' por este algo ou alguém. O mesmo vale para a relação pais-filhos. Há de se estabelecer o respeito, por algumas pinceladas de 'medo' em desencadear no outro, descontentamento para consigo. Se não fôr assim, é porque não é.

ERASURE - STAR Eis que um dia, a morte, que está sempre à espreita, vem lhe buscar. Bem, agora sim, você tem todo tempo do mundo, para sair do mundo, e ir para o espaço sideral; viver no mundo da lua, ou pelo menos em escala, para abastecer.

Ricardo comentou seu próprio link. PESSOAS NÃO-ANIMAIS > Certas pessoas parecem esquecerem-se de que são animais biológicos. Imagino-me um astronauta, pilotando uma nave espacial, indo à lua e, na volta, pego minha Lamborghini Diablo e vou para minha mansão, em Fort Lauderdale (ou sei lá como se escreve isto). Não, não posso ser um animal biológico. Estou tal um deus, sobre-natural! Mas, bastam 2 dias sem banho, que os odores explicitam e descortinam a nossa realidade animal biológica. Não adianta, somos o que somos, animais e mortais. Portanto, não adianta nada empinar seu nariz.

No mundo de hoje, qualquer grau de 'limite' pode causar surpresa e, por isto, vale relembrar, partindo do abecê. O que, para muitos, nem será relembrança, mas primeiro aprendizado. Um mundo onde tudo se pode, nada é errado, basta querer que se permitem. Afinal, merecem tudo de bom que a vida possa proporcioná-los, a despeito dos outros, que não existem. Logo, são inerentemente carentes, já que ignoram o outro; e, sem o outro, como estar acompanhado? De si mesmo? Talvez sim, bastando-se, ensimesmados.

Phil Collins - Sussudio (Live Finally... The First Farewell Tour - Paris - 2004) SUSSUDIO > Não faço a menor idéia do que significa esta palavra. Nem no dicionário achei esta tradução. Mas, se significasse 'consistência', acharia adequado, pois a música tem instrumental tal que a música fica 'repleta', com sensação de 'plenitude' para quem ouve. Por outra, se significasse 'talento', também entenderia.

Ricardo compartilhou o álbum "Fotos de capa" de Facebook. REDES SOCIAIS > Por coincidência, ouvindo radinho de pilha enquanto tomava banho agora à noite, fui agraciado com 2 comentários em sequência, sobre comportamento em redes sociais, por 2 profissionais diferentes. Comentário primeiro: ...'meu namorado, descobri, tem postado comentários com certo grau de insunuações para suas amigas no Facebook. Estou correta em decepcionar-me, ou é conduta aceitável e desprezível'? Ao que, Dr. Gikovate respondeu: 'se estiveres caminhando com ele na rua e, frente a passagem de uma mulher bonita, ele fixar-se nela, desconcentrando-se de você, não é isto digno de decepção? Então, por que nas redes sociais seria diferente'? Comentário segundo: ...'meu chefe, advertiu-me estar eu usando o email da empresa para receber mensagens de cunho pessoal. Não estou de acordo com esta conduta da empresa. O que fazer'? Ao que, Max Geringher respondeu: 'se o seu chefe mexer em sua bolsa, isto será invasão de privacidade, pois a bolsa é sua. Se usares este endereço eletrônico, é a mesma coisa, pois o email é da empresa. E, esta resposta em suma não é minha, mas uma decisão judicial pré-estabelecida'. Era isto.

Phil Collins - Don't Lose My Number (Finally....The First Farewell 2004) NÚMERO DE TELEFONE > Para perder-se um número de telefone de alguém, antes há de se obtê-lo. Já recebi: vinte e dois, meia-meia, não incomoda e não chateia...

Cyndi Lauper - I Drove All Night (Decades Rock Live on VH1) PAIXÃO > Pode ser fonte de tolices. Disse pode. Conheço um exemplo em mim. Nos idos tempos de solteiro, tinha uma namorada que morava em Caxias, na região serrana. E, inventei a façanha de voltar sozinho, à meia-noite, em meio à serra-ção. Ninguém naquela estrada, escura. Até meio assombrada, embora o breu não produza sombra. E, a certa altura da descida, o alternador do carro (acho que esta peça talvez nem exista mais) começou a falhar; e a luz do carro a apagar-se. Estava onde já não sabia estar, com o carro descendo lentamente, por pobre luz da lua. Não havia acostamento, se parasse, teria que sair do carro e esperar para ver o acidente de quem, desafortunadamente, viria naquela noite por ali. E, feita uma curva, a minha sorte se descortinou: avistei o Posto da Polícia Rodoviária, no pé da montanha, bem iluminado. Quando terminei a descida, não mais que 50 metros, o carro ficou totalmente sem luz. Fui rebocado e cheguei em casa às 5 horas. Não é sábio e prudente isto que fiz? 'I drove all night'!...

Phil Collins - Two Hearts [Official Music Video] ÓCIO CRIATIVO > O radinho de pilha. Fazer isto nos tempos de hoje, corresponde a assistir televisão Admiral, Telefunken ou Colorado RQ na sua sala, em 2012. Ou usar uma filmadora super-8 de rolo. Tudo conforme retratado neste estúdio de 'som & imagem' de Phil Collins. No entanto, além de manter-te informado, podes, dependendo da estação de rádio, incrementar sua formação. Além de, aprender estilo de comunicação e expressão, mediante observação de como fazem os locutores das emissoras que, não se esqueçam, são profissionais do ramo. Além da sensação de não estar sozinho, afinal, tem alguém falando contigo, mesmo que não ouça tuas respostas em pensamentos.

Bonnie Tyler It's A Heartache con letra PAIXÃO > Talvez, 'heartache' possa ser traduzido por uma palavra 'cafona' dos anos 70, a dita 'fossa'. Ora, geologicamente, fossa seria uma depressão, uma profundidade, nos acidentes geográficos. Metaforicamente, por exercício de abstração, entraria como 'sofrimento'. A paixão pode ser boa? Parece que sim. Pode ser ruim? Pelos vídeos correlatos que vejo, muito mais ainda. Por que a paixão seria frustrante? Talvez porque não seja real. O objeto da paixão é real, mas a forma como é visto, é por fantasias nele depositados. A paixão, seria uma auto-com-paixão? Trocando o foco, Bonnie Tyler seria, para mim, a versão feminina de Rod Stewart. E, o ambiente da gravação, algo em torno de 'Clube dos Artistas', da Rede Tupi (na segunda metade da década de 60, com Airton e Pepita Rodrigues). Do que não tenho nenhuma 'heartache'.

Tina Turner - We Don't Need Another Hero SOLUÇÕES MÁGICAS > Não solucionam. Se milagres existem, não se tem visto realizarem-se na África. Heróis são como deuses criados pelos homens, não que Deus inexista. Não precisamos de heróis, nem milagres, mas de mutirões, como 'Médicos Sem Fronteiras'. Aqui, Tina Turner, fisicamente, mais parece uma deusa, em Mad Max. Mulher de história de vida admirável, como pode-se ler no rodapé do vídeo. www.msf.com

Duran Duran A View To a Kill Extended Video LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA > Seres 'pessoas', criaram instrumentos para facilitarem suas caçadas. Sem a instrumentação, fruto da inteligência, não sobreviríamos. Os demais animais, fisicamente, são mais qualificados que nós, como 'máquinas anti-morte'. Logo, não sobreviveríamos caso não tivéssemos desenvolvido a inteligência; que, assim, é um recurso, e não um requinte (pelo menos primariamente). E, criamos também, instrumentos para reproduzir, em nossa vida comunitária, a vida selvagem, mas de forma civilizada, não-selvagem. No entanto, algumas pessoas, por motivos aberrantes, insistem em usar estes instrumentos benéficos, para o mal. Parecem odiar a tudo e a todos. Enquanto a sociedade procura ir em uma direção, do social, despendem suas energias no sentido inverso, ou, anti-social.

Aha Hunting High And Low
LUTA PELA SOBREVIVÊNCIA > 'Hunting High and Low' > Caçar, todos os dias, e, às vezes, até quase o dia todo. Os animais, de todas as espécies, necessitam de proteínas, glicose e gorduras. Sobrevivem os melhores adaptados ao meio, não necessariamente os maiores e/ou mais fortes. São as magníficas 'máquinas anti-morte'. Neste vídeo, um culto à Natureza, não somente belezas geológicas, mas do mundo animal. E, dentre estes animais, nós, animais pessoas (não no sentido pejorativo, mas de espécie), podemos agir como animais (no sentido pejorativo), visto que, nossa inteligência, permitiu o desenvolvimento de instrumentos, como armas. Até aqui, tudo bem. Mérito; mas, em mãos de covardes, pode ser o executor de atrocidades contra o reino animal. Também aqui, o vídeo é ecológico, com relação ao leão. Com relação ao tubarão, interpretei como legítima defesa, onde o ser humano aplica habilidades de caça mediantes instrumentações insuperáveis.

Sting - If You Love Somebody Set Them Free ÓCIO CRIATIVO > Uma festinha.

www.youtube.com ÓCIO CRIATIVO, INTROSPECÇÃO, ESTUDO, PROGRESSO > Ficar em casa, tocando instrumento musical; e conversar sobre música, é excelente forma de ócio criativo. Observo que a música é uma forma de introspecção. Da mesma forma, o estudo. Talvez não por acaso, os países não-tropicais, são mais tecnológicos, industrializados e aculturados. Imagino, há muito, que isto tem relação com o clima. Se o frio predomina lá fora por 8 meses, ficar em casa é 'a salvação'. Então, estuda-se mais, pensa-se mais, conclui-se mais. Acho que é muito mais difícil, alguém ficar dentro de casa, com o sol radiante, o mar verde e pessoas bonitas circulando lá fora. Por que 'salvação' se, nestas condições, já está-se, mental e psiquicamente 'salvo'? Ou ainda mais, pode-se até morar em baixo do coqueiro e comer o côco. Isto pode explicar, em parte, repito, em parte, a baixa escolaridade de países tropicais. Aqui, uma distinção entre recurso e requinte: os não-tropicais, ficariam em casa por recurso. Os tropicais, saem de casa longos períodos, por requinte. No entanto, como na 'estória da lebre e a tartaruga'; corre-se o risco da limonada virar limão. O progresso veio daqueles que ficavam em casa por recurso e, agora, vivem com requinte. O atraso veio para aqueles que saiam de casa por requinte e, agora, vivem com poucos recursos. O Rio de Janeiro continua lindo, aquele abraço!...

top 10 horror filme FILMES DE TERROR > Todos tem, em comum, a morte como tema centro. Terror, horror são o 'pânico'; ou seja, exacerbação do medo. E, este, medo, é organicamente determinado, tendo localização em área neuro-bioquímica cerebral já muito bem definida. Assim, somos Naturalmente (no sentido biológico da palavra, substantivado por letra maiúscula) programados para, mediante o alerta do medo, fugirmos. Logo, alguém dizer-se que não tem 'medo da morte', é tão impossível quanto sobre-natural (no sentido figurado da palavra, adjetivado por letra minúscula). A Natureza nos deu também a 'raiva', em outra área já igualmente bem definida no cérebro. E, esta emoção ira, nos faz enfrentar a morte, se possível fôr. É a luta física, por atuação, mediante a agressividade, para auto-defesa. Assim, fecha-se o 'fuga e/ou luta'. Tenta-se lutar para afastar o que, julga-se, ser o mal. Se provavelmente invencível, corra-se. É o mecanismo do 'estresse', desenvolvido pela Natureza para manter viva a 'máquina anti-morte' que são todos os seres vivos. Todos estes filmes, giram em torno do 'luta e/ou foge'. Assim, todos temos medo, todos temos raiva, todos lutamos e todos corremos. Depende da circunstância. Enfrentar, quando o adversário está insuperável, deixando de correr para lutar, não é coragem; é burrice. Corra.

Documentário CRM - Vale a pena ser Médico Hoje, antes de ir atender, estava ouvindo meu rádio de pilha. Devo ser um dos únicos remanescentes desta modalidade de aparelho eletrônico. E, o comentarista, especialista em tecnologia, disse que, até 2030, a nanotecnologia conseguirá introduzir micro-sistemas no corpo humano, corrigindo suas falhas, a medida que, paulatina e sorrateiramente, vão se explicitando. E, assim, teremos obtido a cura do Alzheimer, do câncer, etc. De forma que a geração que está chegando, poderá chegar aos 180 anos. Meu comentário: 'nada como começar o dia rindo'.

 

?'NÃO SABER' > O 'não saber' é o ponto de partida, e o ponto final. Quanto mais se estuda, qualquer assunto, mais aumenta a fronteira para com o desconhecido. E, quando percebe o quanto não sabe, é que sabe o máximo possível.

MENTE > Cada qual, tem, em sua mente, um universo de pensamentos. Jamais existirão 2 pessoas com a mesma combinação de idéias, sentimentos e emoções frente à eles. E, cada um, luta para manter-se continuamente em equilíbrio. Não é nada fácil. Nunca conseguiremos saber o que realmente se passa na cabeça de uma outra pessoa. Também na nossa. Depois de tanto esforço, o cérebro simplesmente acaba por se apagar, como se fora uma lâmpada incandescente, por ruptura de sua resistência. Esta talvez seja, para mim, a faceta mais cruel da morte. Por isto, tentar traansmitir algo para os seus descendentes, amigos, alunos, pacientes, etc. Morrer guardando experiências, é queimar um livro com ensinamentos. Ninguém é tão anta que não tenha nada para ensinar. E isto, é a forma mais prática e certeira de eternizar-se, passando conhecimentos à quem ficou.

Dire Straits - Walk Of Life Revendo o vídeo, parece que o Dire Straits de Mark Knopfler, corrobora com minha 'forçada demasiada'. Inclusive a 'sessão pastelão', ilustraria as limitações dos seres humanos; na 'Walk of Life', ou, indo um pouco além, 'Luta pela Vida'.

Ricardo compartilhou um link. JOGOS ESPORTIVOS COM BOLA > Reproduziriam a vida selvagem? Reproduziriam a vida dos primatas e hominídeos nas florestas e savanas, na luta pela sobrevivência? Imagine que a bola seja a presa capturada, ou um melão colhido. E, a 'cestinha' para proteger este alimento, dos que chegaram para roubá-lo (time adversário), está atrás destes oportunistas! Mas, se você conseguir colocar o alimento na cestinha, a refeição estará garantida. Assim, quando se põe a bola dentro da goleira no gol do futebol, no arco do futebol americano ou cesta do basquete, a vibração não seria pela refeição garantida (em detrimento da superação dos oportunistas, então derrotados)? E, o vencedor, aquele que acumular mais refeições, isto é, maior sobre-vida! I'm sorry, esta foi forçada demais!...

Billy Idol - Eyes Without A Face Revendo o vídeo, mudei um pouco minha percepção. O olhar dele tem quilos de 'luxúria', confirmados pelos pandeiros.

CÉREBRO > Um órgão enigmático. Em consistência de gelatina endurecida, enrugado mesmo nos jovens. A cada dia, a ciência procura desvendá-lo, a cada dia descobre-se uma utilidade e/ou nova aptidão inerenta à ele. É a Neurociência da Comunicação.

Billy Idol - Eyes Without A Face A fome, tende a estar associada à baixa (relativa) da glicemia, e isto, à liberação de cortisol e catecolaminas (adrenalina, etc). Estas substâncias circulantes, tendem a causar uma dilatação pupilar (midríase), como que se o corpo quisesse maior entrada de luz para mirar uma presa. É o mecanismo do estresse, para 'fuga ou luta'. Daí o midriático 'olho faminto'. E, a pessoa maldosa, por distúrbios mentais orgânicos, em algumas vezes, observo, possuem este olhar. É um olhar de 'fissura', inveja, gana de destruição, em possível descontrole para o portador. Como se estivesse alcoolizado ou drogado, sem que esteja.

Ricardo comentou seu próprio link. E, o curioso, é que este túnel tem mão-dupla. Do exterior para o interno; do interior para o externo. Em verdade, de fora para dentro, tirando o exercício de raciocínio que descrevi, mais nada 'extraio'. No sentido inverso, e, com toda possibilidade de estar errado, observo que certas pessoas possuem 'olhos famintos'!... Nada que se relacione ao simples desejo sexual, mas à maldade. Tal no 'terrível filme de terror', 'Olhos Famintos", para mim, o protótipo dos filmes de 'horror horrível'.

OLHOS E A MENTE > 'Vejo os olhos' como um túnel para o cérebro. Através da escuridão da pupila, é-me como se penetrasse nas circunvoluções cerebrais e meandros dos neurônios, em especial da mente daquela pessoa. Vejo os órgãos dos sentidos/sensórios como sendo anexos cerebrais, ramificações cerebrais; ou mais ainda, o próprio cérebro; suas raízes, de onde suga os nutrientes para sua energização: estímilos visuais luminosos, estímulos auditivos sonoros, estímulos olfativos por odores, estímulo gustativos por sabores, estímulos táteis por toques. Os estímulos são a gasolina do cérebro, bem como sua orientação no tempo, no espaço e no ambiente.

Outra possibilidade, seria o apaixonado interpretar, erroneamente, por narcisismo, que o outro teria 'medo de envolver-se', e que, por isto, o(a) evita. Quando, na verdade, não quer, simplesmente porque não quer. Por isto mencionei: o(a) apaixonado(a) deveria prestar mais atenção nos indicios que vão em prol ou contra suas expectativas de 'paixão não correspondida, correspondendo'.

Ricardo comentou uma publicação. Complementando sobre o 'não materno', mesmo mencionando os necessãrios 'nãos' apenas em periodos muito espaçados, no somatorio, a quantidade de seus 'nãos' acaba por ser muito grande. Isto porque o tempo que a mãe fica com o filho seria tão prolongado, que os 'nãos' vão se somando. E, de tantos somados, vão perdendo sua força. Tal virus, que, quando mais se espalha a epidemia, passando por mais pessoas e seus sistemas imunologicos, mais energia vai dissipando, enfraquecendo-se. Talvez aqui, mais um fator justificativo do 'não masculino' ser mais efetivo: não sofre tanto desgaste, 'tem efeito surpresa, que seria impactante'.

Acho que isto pode ser comum em paixões não correspondidas. A pessoa não percebe, ou melhor, não quer perceber, que a pessoa do desejo não esta nem ai. Mas, volta e meia, aproveita a disponibilidade da pessoa apaixonada e 'tira uma lasca', fomentando uma fantasia que, sabe, resultara, dolorosamente, em nada. O apaixonado talvez devesse observar melhor a vida real para se poupar; enquanto o 'lascador', um pouco de compaixão (embora, dentro de seu direito, não sinta paixão). Por outro lado, isto tambem pode ser um 'jogo' que serve(?) para ambos os lados: 'suas migalhas me satisfazem vs. minhas migalhas são suficientes para faze-lo(a) feliz'. Parece uma relação sado-masoquista.

 

 

 

De: Mariana Sousa.Acho que isto pode ser comum em paixões não correspondidas. A pessoa não percebe, ou melhor, não quer perceber, que a pessoa do desejo não esta nem ai. Mas, volta e meia, aproveita a disponibilidade da pessoa apaixonada e 'tira uma lasca', fomentando uma fantasia que, sabe, resultara, dolorosamente, em nada. O apaixonado talvez devesse observar melhor a vida real para se poupar; enquanto o 'lascador', um pouco de compaixão (embora, dentro de seu direito, não sinta paixão). Por outro lado, isto tambem pode ser um 'jogo' que serve(?) para ambos os lados: 'suas migalhas me satisfazem vs. minhas migalhas são suficientes para faze-lo(a) feliz'. Parece uma relação sado-masoquista.

EXEMPLO DE REDAÇÃO > Tem início, meio e fim; com concisão, coerência, raciocínio lógico e progressivo, e, principalmente, conclusão sensata e pertinente. 10. Nota: 10.

Hospitais do interior do Brasil - Parte 1
g1.globo.com

A equipe do Profissão Repórter mostra as dificuldades de quem procura tratamento no interior do Rio Grande do Norte e os hospitais recém-inaugurados no Maranhão que estão sem pacientes..CAOS SOCIAL > Realidade irrefutável > onde está o governo democrático: do povo, pelo povo e para o povo? Onde está a 'saúde' e a 'previdência'? E, quem assumir pela oposição, em breve vira situação!

Documentário CRM - Vale a pena ser Médico Documentário Temática : Motivad....Já ter conhecimentos suficientes, é obrigação. O resultado, depende do estado evolutivo em que se encontra a ciência médica; que, na minha opinião, está devendo muito, até o momento. Certas aparentes simples cefaléias, cervicopatias, lombalgias não são solucionáveis, nem em diagnóstico, nem em tatamento. Isto é compatível com uma ciência adiantada

SER MÉDICO > Muito pode ser dito sobre esta temática, como relatado neste vídeo. Mas, o que não se diz, é como praticar a medicina: abstrair-se do mundo, enquanto atendendo. A mente fica focada naquela pessoa e seu caso. O seu mundo pode estar desabando, mas, durante o atendimento, é como se você se descolasse dele, e exercesse uma missão. Saído o paciente, aí sim podes voltar à realidade, até a e...ntrada do próximo, onde tudo se repete; 10, 20, 30 vezes ao dia. Isto não significa, por exemplo, que você não possa atender uma ligação de outro paciente ou familiar, mas mantendo-se inserido constantemente no universo dele, paciente. Uma ligação não pode ter o poder de desligar-te do ato médico. Você fala, mas continua ligado. Se tiver este poder, é porque você, em realidade, nunca esteve ligado à problemática do outro. Convém deixar o paciente ciente que sua mente funciona assim. Nada de novo, serve para todos profissionais de todas profissões.

EDUCAÇÃO > Acho coerente, mas não serve para todos. Penso que alguns muitos criminosos o são por Distúrbios Mentais bio-genéticos, mesmo se filho de religiosos, etc.

O número de casos de malária triplicou desde 2009 e 300 mil crianças com menos d...e 5 anos morrem todos os anos. Diante de uma nova e devastadora epidemia, Médicos Sem Fronteiras não conseguirá reagir sozinha e pede mobilização internacional para ajudar a República Democrática do Congo.
De: Médicos Sem Fronteiras.ALTRUÍSMO > Em pleno 2012, pessoas ainda morrendo de malária!

Qual Ioga, qual nada! A melhor ginástica respiratória que existe é a leitura, em voz alta, dos Lusíadas.
Mario Quintana
De: Filmes, livros & Psicologia..CONHECIMENTOS > Certa feita, meu colega de especialização em Otorrinolaringologia no Hospital de Clínicas de Porto Alegre/Ufrgs, Geraldo Sant'ana, disse-me : 'Bing Reis, está tudo nos livros'. E, lendo, vi que está tudo nos livros.

indie rock'n'roll ÓCIO CRIATIVO > ROCK AND ROLL.

Senhora de 80 anos surpreende ao cantar no Britain's Got Talent - No Regrets por Janey Cutler www.youtube.

INVEJA > Tenho inveja desta senhora. com Esse vídeo mostra uma senhora de 80 anos, Janey Cutler, sete filhos, treze netos e quatro bisnetos, que se apresentou no Britain's Talent em 2010, chegando a....Exemplo de como ser um 'idoso vencedor'. Não sei quanto aos demais, mas me orgulharia muito se conseguir ser 33% da senhora Janey Cutler, aos 80; sem estar me referindo ao poder de cantar.

Ricardo comentou seu próprio link. Terceiro motivo > 'No Regrets': não guarda arrependimentos. Parece ter conseguido ter chegado à uma vida suficientemente boa, apesar das muitas dificuldades, tanto não ter ficado 'regrets'. Indagada sobre se esta apresentação é o melhor momento de sua vida, e se não poderia ter feito isto antes, responde um 'No Regrets' via 'estou simplesmente feliz por estar aqui hoje'; e ponto final.

Ricardo comentou seu próprio link. Segundo motivo > consegue sobrepôr-se aos revezes da natureza > ao falar, observa-se já ser portadora de presbifonia (voz caracteristicamente 'mais fraca' do idoso, por degeneração fisiológica das pregas vocais). Ao cantar, tem impostação de voz tal qual Frank Sinatra, sustentada por 1 par de pulmões em enorme poder de fole. Fazer inveja também à adolescentes.

Ricardo comentou seu próprio link. Primeiro motivo > a vontade de viver aos 80, as fantasias ainda presentes aos 80, a filosofia de vida justo pelos 80 (amadurecimento > disse que, apesar de ter se submetido a muitas dificuldades na vida, se julga feliz).

Ricardo comentou uma publicação. O papel do pai é de timoneiro. Na dinâmica familiar, a mãe tende a ser o gerenciador. Tem o contato mais direto com as lides da tripulação (filhos). Até por isto, e 'ainda mais principalmente', por sua natureza antropo-biológica de ser mais falante; tende a justificar e explicar demais suas condutas e exigências. Um estudo, ao qual não tive acesso, revela que a mulher, leva em média 26 minutos para dar o 'não' (que, em mais 5 minutos, tende a se tornar um 'sim'); enquanto que, o homem, 26 segundos. Assim, quando o debate verbal entre mãe e filhos vai num crescente e sem solução; é a hora de entrar o timoneiro-pai; com seu não 'bateu-valeu', sem que isto signifique grosseiria, pois o porquê do não já terá sido exaustivamente explicado pela mãe naquela prévia. A falta deste 'não', masculinamente caracterítico, é o 'pecado' que cometem as mulheres que pensam poder criar seus filhos sozinhas, por produção independente ou separação. Parece pouco, mas faz toda diferença. Muito embora, haja famílias onde possa tudo ser diferente desta tendência em dinâmica familiar.

Ricardo comentou uma publicação. E, as tarefas para com os filhos, em geral, de fato, recaem mais sobre as mãe que aos pais; sem que isto signifique que eles não possam e não sejam (muito) participativos. É um desgaste por doação de tempo e controle emocional intenso. Assim, consome o tempo livre para o ócio criativo. Aqui talvez fôsse de abrir um parêntese, qual seja, tentar manter momentos de auto-prazer, mesmo mediante a paternidade, sem que isto invada o terreno da omissão; e, até, sentimento de culpa no momento e/ou no futuro. Mas é muito difícil conseguir isto, visto que não fomos geneticamente criados pela Natureza para atividades bio-circenses. Assim, não cobrar-se pelo que já passou; e que tende a ser assim mesmo. Adelante (assim que se escreve?).

Ricardo comentou uma publicação    Uma paciente me referiu, que filhos de pais ricos estão com educação deficitária; pois pais ricos tem condições de pagar babás 24 horas, se omitindo de suas tarefas que, assim, ficariam terceirizadas às babás. Tendo em vista que, o trabalho delas tende a ser mais burocrático do que afetivo (por mais que se apeguem à criança, jamais serão mãs/pais delas!), acaba-se em crianças com um 'vazio', carência de apego aos progenitores. Com certeza não é uma regra, mas, no mínimo, faz sentido. Não tenho testemunho pessoal, pois nunca fui um pai rico. Fica o registro.

Ricardo comentou uma publicação  Por outro lado, desconfio de pais que referem que suas paternidades não são trabalhosas. Pode ser por acharem que, se disserem ser trabalhosas, estariam passando recibo de 'desamor', onde o amor não estaria aplacando o trabalho despendido. Não tem nada a ver uma coisa com a outra. São naturezas diferentes de grandezas. Também pode ser por filhos mais pacatos, o que pode ser bom ou ruim. Crianças muito pacatas, podem não ter um componente de raiva intrínsica necessária para, no futuro, ter gana pela vida. E, embora muitíssimo mais trabalhoso para os pais, mais vale uma criança ativa que pode ser freiada por limites (mesmo que com dificuldades à Super-Nanny), que um pacato, que dificilmente será 'empurrável'. Mas tudo pode ser diferente do que estou expondo. Assim, e concluindo, o filho hiperativo pode ser o na infância, mas tende a ser menos preocupante no futuro independente. O filho pacato pode ser menos trabalhoso na infância, porém, mais preocupante em seu futuro independente. O filho pacato, pode deixar o 'ninho vazio' ocupado até seus 40 anos. Isto é bom? Ricardo comentou uma publicação  Partindo deste princípio, a principal missão de uma pessoa na Terra, qual seja, na minha opinião, bem desenvolver seus filhos, terá sido um sucesso. E, este mérito, há de ser 'descontado' das privações pessoais que tal processo exigiu. Acho que é muito sacrificante criar e educar (além de proporcionar escola para ensino) filhos. É como administrar uma empresa, com o diferencial da responsabilidade ser maior; pois que não se lida com resultado em dinheiro, mas pessoas, com resultado em caráter (e condições de também virem a ser geradores e provedores). Existem milhares de livros sobre como fazer isto, tentando assumir o papel de manual, mas podem, no máximo, dar um certo norte, jamais fisgar justo sua circunstâncias, pois isto é multi-fatorial. Depende das circunstâncias e perfil do pai, da mãe, do(s) filho(s), relação entre filhos, escolaridade, recursos, doenças físicas, mentais, drogadição, alcoolismo e infinitas variantes. E, como prever o infinito?

Ricardo comentou uma publicação Em uma outra ocasião, li que o bom mestre é aquele cujo discípulo fica mais sábio que ele. Isto significaria que, o bom mestre, seria aquele, não só conteudista, mas que ensina a pensar em cima destas premissas. Logo, se passou os conteúdos armazenados ao discípulo, na forma já 'pensada' por anos, o discípulo só terá a ser melhor, pois parte de uma filosofia já estruturada; não precisando estruturá-la, em trabalho exaustivo como o mestre fez. Foi assim entre Sócrates e Platão; tendo se repetido entre Platão e Aristóteles. Juntos, por transmissão 'efeito dominó', fizeram o que fizeram. Por analogia, se o ninho ficou vazio, é porque o trabalho foi bem feito pelos pais, já que os filhos, aprenderam a voar sozinhos. Exceto circunstâncias opostas, em que os filhos tenham emigrado por carências familiares e/ou lares caóticos; o que, talvez, possa justificar alguns casos de 'menores de rua'.

Dire Straits - Money For Nothing As despesas maiores ficariam por conta de medicamentos e plano de saúde, ou seja, relacionadas à prevenção e remediação das doenças da 'melhor idade'. Ou você quer percorrer o mundo em viagens circunstanciais de 20 à 30 dias, com artrose?

Ricardo comentou uma publicação Em uma outra ocasião, li que o bom mestre é aquele cujo discípulo fica mais sábio que ele. Isto significaria que, o bom mestre, seria aquele, não só conteudista, mas que ensina a pensar em cima destas premissas. Logo, se passou os conteúdos armazenados ao discípulo, na forma já 'pensada' por anos, o discípulo só terá a ser melhor, pois parte de uma filosofia já estruturada; não precisando estruturá-la, em trabalho exaustivo como o mestre fez. Foi assim entre Sócrates e Platão; tendo se repetido entre Platão e Aristóteles. Juntos, por transmissão 'efeito dominó', fizeram o que fizeram. Por analogia, se o ninho ficou vazio, é porque o trabalho foi bem feito pelos pais, já que os filhos, aprenderam a voar sozinhos. Exceto circunstâncias opostas, em que os filhos tenham emigrado por carências familiares e/ou lares caóticos; o que, talvez, possa justificar alguns casos de 'menores de rua'.

Ricardo comentou uma publicação Excelente a troca de idéias, com pontos de vista distintos para o mesmo assunto. Já observei que existe diferentes formas de se chegar à um ponto. Não importa tanto qual usada, desde que se tente chegar lá. O que, às vezes nem ocorre, mas basta ser a intenção genuína. Isto é muito evidente na medicina. Por exemplo, cada médico tem uma forma peculiar de tratar sinusite. Não existe uma regra obrigatória, mas sim uma padronização de objetivo. Mas, dentro desta, a margem de variações é enorme. Uns usam antibiótico, outros corticóides, outros antiinflamatórios, outros descongestionantes, etc. Outros associam, das formas e doses mais variadas. Vai da experiência clínica de cada um. Desde que se consiga debelar o caso, tudo bem. E, às vezes, é difícil, à despeito de tratamento coerente. E, no futuro, pelas descobertas científicas, saberemos, porque alguns casos refratários do momento, assim ainda o são.

Ricardo comentou seu próprio link. E, voltando ao assunto pela segunda vez, respondi a ele que, eu, assumiria o emprego que paga menos, mas que é ao lado da família. Aos 50, não tardará o ninho ficar vazio. E, ao ficar, aí sim, vai atrás de mais dinheiro. No entanto, também completei escrevendo que, ao esvaziar o ninho, não haverá mais necessidade de tanto dinheiro a mais. Podendo assim permanecer. Com a idade, nossas necessidade de dinheiro diminui em relação aos 30 anos de vida. E, isto é bom demais, pois diminui nossas auto-cobranças, nossos 'sufocos', nossas auto-metas; permitindo-nos mais tempo livre para o ócio criativo. E, isto não é ótimo? Seria como uma 'desistência do bem', por expiração do tempo para lutas insanas. Vejo isto, como a maior vantagem por envelhecer.

FRANK ZAPPA & STEVE VAI - Black Napkins Gênios da guitarra. Quando não mais gostar, favor pedir aos meus familiares solicitarem-me uma Tomografia Cerebral para avaliar o tamanho da lesão cerebral. Provavelmente maligna...

Ricardo comentou seu próprio link  DESEMPREGO E EMPREGO > Ainda agora, há 30 minutos, respondi email à amigo do primeiro ano do ensino fundamental; que, portanto, cultivo amizade há 40 anos. E, para mim, amigo mesmo é aquele que conhece por vivência e razoável convivência, teu passado e tua trajetória de vida. Ou seja, como tu realmente és. Ou ainda, por ter esta 'gordura para queimar', pode te dizer o que talvez não queiras ouvir, sem que isto arranhe a relação. E, se arranhou, é pois não era uma amizade tão amiga assim. Voltando, é piloto de avião e relatou-me que saiu da Shenzen Airlines e agora procura nova empresa aérea. Tem 2 em vista. Uma que remunera bem mais, mas longe da família dele. E outra, que remunera menos e fica perto. Amigo, assim como pais, tem quase que um dever de posicionar-se. Quem expõe dilema, geralmente, mesmo que veladamente, quer opinião. Não do que é certo ou errado, mas do que você faria naquela circunstância. Como que querendo uma premissa a mais para sua análise, síntese e conclusão. Nunca sonegue informação de qual seria sua conduta. Observo que muitos pais são assim, por exemplo, na escolha profissional de seus filhos, não querendo se manifestar nas opções de vestibular que optarão. Como se isso fosse anti-democrático.Talvez fruto de medo em se comprometer com possíveis cobranças futuras. Mas esclareça à ele, que você apenas está dizendo o que faria, baseado em sua experiência de vida e observação dos outros e do mundo. Mas que a decisão será dele, no entanto, com esta premissa a mais. O medo de posicionar-se é sinal de insegurança?

ARTIMANHAS COMPORTAMENTAIS> Pessoas de pouca criatividade, talvez tenham inveja das criativas. São burocráticas e não construtivas. Logo, em caso do controverso, não conseguem desenvolver seus pareceres de forma pessoal, já que dali, não se cria nada de novo. Assim, a única arma é tentar trazer-te para o lugar comum, do senso comum, onde é expert. Mas este lugar comum, 'é irritante ao criativo, pela falta de criatividade'. E, assim, a artimanha do não-criativo se consolida: a irritação dificulta a razão, tendendo à 'ganhar no grito', no que, o destrutivo também é expert. Ou seja, na baixaria, no bate-boca. Para tudo isto ser possível, o cri-cri terá que ter te deslocado do local incomum, ou restrito senso. Por outro lado, se você cai nessas, é porque seu 'restrito senso' não está tão apurado assim. Está faltando-lhe capacidade de perceber e detectar com que cérebro está conversando. Considere que estes tipos de cérebros não tem nenhum compromisso com a coerência e que, portanto, não vale a pena entrar nesta conversa caótica. O melhor, talvez seja dizer: '...Não adianta jogar a isca lá adiante, pois não vou buscar!'... Acho.

A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível."

(Leonardo da Vinci)
Li que todos temos uma oscilaçãao de humor como parte do fisiológico. Um grau levemente aumentado, seria a ciclotimia, da mesma forma que uma leve depressão, algo um pouco acima do fisiológico, seria a distimia. Em graus mais acima, teremos assim a bipolaridade e a depressão unipolar. Portatanto, sim.

Nem tinha percebido que o nariz é ele mesmo se sentando no seu próprio bigode; e que o cabelo é o céu. Grande 'remix'!

?"Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata..."
Carlos Drummond de Andrade
CONTEMPLAÇÃO > Este local só não é uma montagem, porque é 'imontável'.

Ricardo comentou seu próprio link. ?"O que a mocidade deseja, a velhice o tem em abundância". Não sei quem escreveu isto!

?"A juventude é a época de se estudar a sabedoria; a velhice é a época de a praticar". Jean Jaques Rousseau.

?"Devemos aprender durante toda vida, sem imaginar que a sabedoria vem com a velhice". Platão.

?"Há duas épocas na vida, infância e velhice, em que a felicidade está numa caixa de bombons". Caralos Drummont de Andrade.

A Ha - Cry Wolf Isto não significa que não goste da natureza, inclusive preconizo a contemplação como forma de 'ócio criativo'; e, para meu gosto, principalmente do litoral. Embora não despreze a beleza da serra. Mas, cidades pacatas me deprimem. Acho que por mera falta de hábito. Por ouro lado, meus amigos me chamam de 'urbanóide' não por desgostar da natureza, mas por nunca ter ficado no interiro um mínimo sequer para conhecer terminologias e hábitos do Rio Grande do Sul'.

Juca Chaves - Sentir-se jovem.wmv Não concordo tanto com estas frases, mas vai!...

Ricardo comentou seu próprio link. ?"Quando a velhice chegar, aceita-a, ame-a. Ela é abundante em prazeres se souberes amá-la. Os anos que vão gradualmente declinando estão entre os mais doces da vida de um homem. Mesmo quando tendo alcançado o limite extremo dos anos, estes ainda reservam prazeres". Sêneca < neste eu levo fé!

Ricardo comentou seu próprio link. ?"O intervalo de tempo entre a juventude e a velhice é mais breve do que se imagina. Quem não tem prazer de penetrar no mundo dos idosos, não é digno da sua juventude". Augusto Cury.

?'QUE A VELHICE NÃO NOS SURPREENDA COM MAIS RUGAS NA ALMA DO QUE NO CORPO' - MICHEL MONTAIGNE.

ANSIOLÍTICO E ANTI-DEPRESSIVO NATURAL > Existe certos trabalhos científicos comprovando a eficiência e a eficácia da convivência com animais de estimação; com redução no grau de estresse, e menor tendência à doenças cárdio-vasculares. Este efeito asiolítico seria em todas as idades; mas, penso que é ainda mais especial, na formação do perfil psíquico das crianças, no desenvolvimento do afeto e ocupação do tempo delas, de forma criativa.

Alex Ray - Estilista e Costureiro
www.alexray.com.br

E a partir de hoje, a Alta Moda do Litoral Norte tem novo endereço.
Alex Ray Alta Moda, inicia suas atividades em Tramandaí, na Av. Emancipação, 1757, (uma quadra antes do Fórum). Além da excelente localização, estando a duas quadras da Rodoviária de Tramandai, o estacionamento é fácil e tranquilo. Mais espaço para um melhor atendimento. Aguardamos sua visita.
E para atendimento de 1º aluguel, agende sua hora ligue: (51) 3684.7881 ou (51) 9307.7835.
Não perca tempo procurando o que você não vai encontrar em outro lugar. Venha nos conhecer. Venha você também fazer parte do "mundo Alex Ray Alta Moda" e seja mais.

ALEX RAY ALTA MODA
Av. Emancipação, 1757 (uma quadra do Fórum)
Fones: (51) 3684.7881 / 9307.7835

www.alexray.com.br
www.alexray-altamoda.blogspot.com

?"A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível."

BIPOLARIDADE > Van Gogh (nuca tenho certeza das escritas dos nomes), em suas cartas ao irmão Theo, deixava transparecer suas oscilações de humor entre depressão e euforia/mania. Também isto se refletia na sua pintura. Nas fases maníacas, muitas cores. Nas fases depressivas, muito cinza, preto, corvos e nuvens de chuva. Em certa ocasião, cortou um pedaço da orelha. Li, num periódico, que sofria de um zumbido insuportável e acreditava que, cortando parte da orelha, poderia livrar-se dele. Obviamente não funcionou. Ou teria sido, isoladamente, por auto-mutilação. Vendeu apenas 1 quadro em vida; e sobrevivia por escassas doações mensais de seu irmão Theo. Diz-se que se suicidou. Mas, há poucos dias, ouvi no rádio que estudioso da vida dele, considera a hipótese de ter sido assassinado!? Não tenho certeza de nada do que escrevi.

Fidelidade e busca por machos provedores foram decisivos para criação de laços entre humanos, diz es
veja.abril.com.br

Concluindo, foi visando redução da agressividade no grupo e 'justiça social', que as fêmeas promoveram uma 'organização social' e até política; que depois, foi tomada à força pelos machos. Em retomada, espera-se que as mulheres repitam seus feitos iniciais, de justiça social/altruística, organização social e redução da violência (física e de desumanidade: vide África).

Ricardo comentou seu próprio link. Isto não desmerece os homens, pois sem os espermatozóides nada seria possível, nem sem o comportamento masculino de provedor; e muito menos no papel de pai. E, enganam-se muito aquelas mulheres que pensam poder prescindir da figura paterna na educação de seus filhos, mediantte 'produção independente'. Julgando-se capazes de desempenhar, ao mesmo tempo, o papel de pai e de mãe. Mãe é unicamente mãe, e nunca 'mãe+pai'. E vice-versa. Que o raciocínio exposto não invada a área do narcisismo feminino; senão, corre-se o risco de cometerem o mesmo erro dos homens: excesso de competitividade. Ou ainda, que as mulheres não se percam em rivalidades. Visto que, se os homens competem, as mulheres rivalizam.

Ricardo comentou seu próprio link Tendo em vista, ser o cérebro do homem (estereotipado) menos dotado que o da mulher (de multi-ação), ocorreu uma inversão democrática, onde as mulheres, no mundo ocidental, assumiram as rédeas. Finalmente. E que assim permaneça; na esperança de que o mundo se torne mais humano, altruísta; algo aberrantemente notável na questão 'África'.

Então porque o macho/homem esteve na liderança da sociedade em termos práticos até os idos anos de 1960? Por tomada de poder à força física. Não se pode negar a imensa superioridade física dos machos/homens sobre as fêmeas/mulheres. Assim, até por um comportamento covarde, o homem assumiu o comando sócio-político-econômico-cultural da sociedade. É o machismo.

Ricardo comentou seu próprio link. Assim, a fêmea seria, e, para mim é, o centro da sociedade dos 'Seres Humanos'. E, o macho, um servidor seu, como que um vetor, para desempenhar a função de caça e pesca (provedor da família). Isto porque, considerando-se que 1 corpo não pode estar em 2 lugares ao mesmo tempo; a fêmea precisou deste 'anexo' que é o macho. Ricardo comentou seu próprio link. E, por que as fêmeas teriam feito isto? Para especificar qual macho era responsável por qual família (prole e ela); visando evitar injustas distribuições dos alimentos e agasalhos. Elas teriam determinado o critério de fidelidade, para se estabelecer uma 'organização social', que vingou. Talvez isto possa explicar porque as mulheres escolhem seus parceiros, dentre os disponíveis, e dentro da aceitação do desejado (mas que seria de quase 100%).

Ricardo comentou seu próprio link. Desta forma, seria compatível raciocinar que as fêmeas desempenharam o principal papel na sobrvivência dos hominídeos, principalmente depois de estabelecer-se a vida sedentária pelo advento da agricultura; no Triângulo Fértil (do Egito à Mesopotâmia), o que caracterizaria o início da 'Histporia da Civilização', como conhecida nos moldes de hoje.

Ricardo comentou seu próprio link. Os bebês recém-nascidos (30 dias iniciais de vida), teriam um cérebro caótico, muito além de uma 'psicose fisiológica'; e, a medida que vai se desenvolvendo o período de lactente (até 2 anos de vida), ocorreria a integração de si mesmo em si mesmo. Por exemplo, evolutivamente, passaria a reconhcer aqueles pés que passou a ver, como sendo seus, e assim por diante. Isto até poderia ser considerado uma forma de loucura. Felizmente, ninguém rotula os sedutores bebês de loucos. A 'loucura' poderia ser reproduzida em conteúdo de sonhos (tenho alguns aberrantes), e em situações de certas paixões, onde perde-se a noção.

Seal - Crazy (Video) Situações de perigo e risco de vida, como, por exemplo, um assalto armado, pode desencadear uma crise ('surto') de pânico, quando o cérebro, por excesso de descarga de catecolaminas/adrenalina, entra em 'colapso', instalando-se um caos cerebral, onde perde-se grande parte do poder de raciocínio. É a popular 'atucanação'. E, as sequelas, semelhante mas em menor grau de intensidade, seria a síndrome do estresse pós-traumático. Também desencadeia o mesmo mecanismo, uma crise de raiva/ira, ou seja, fúria. Assim, o mecanismo é comum de 2, sendo o medo e a raiva os 'gatilhos'. Tal caos cerebral, poderia ser considerada uma forma de 'loucura aguda', súbita.

Macacos separados da mãe após nascimento têm mais chances de desenvolver doenças - Ciência - Notícia
veja.abril.com.br

APEGO > A carência de afeto nos bebês humanos, causa-lhes tamanho estresse, que pode culminar na morte deles, por desregulação do corpo humano pelos mecanismos fisiopatológicos do distresse. A dependência de um bebê é de 100%.
Fidelidade e busca por machos provedores foram decisivos para criação de laços entre humanos, diz es
veja.abril.com.br

AGRESSIVIDADE > A organização social em prol da prole, iniciativa das fêmeas primatas, teria diminuído conflitos, atenuando circunstâncias de agressividade; colaboarando para sobrevivência dos hominídeos, da nossa espécie.

Humanos são naturalmente pacíficos, afirma Frans de Waal - Ciência - Notícia - VEJA.com
veja.abril.com.br

AGRESSIVIDADE > Primatologista conclui que os primatas, hominídeos e o homem moderno, são da Natureza biológica pacífica. A irritabilidade, a raiva, a ira e a sua atuação, a agressividade, seria uma excessão. Faz sentido, senão, nos auto-limitaríamos em nós mesmos.

Seal - Crazy (Video) Finalizando, que sejamos 'loucos do bem', ou o 'bomluco'; e não o 'louco do mal (psicopata)', que é o 'mal-louco(maluco)'. Agora, desconfiem mesmo, daqueles que se auto-intitulam como 'normal com toda certeza'!...

ABC's SuperNanny Jo Frost on ABC News Radio Seus filhos são sua continuidade genética. Cada qual, é metade de você, que segue a caminhada infinita pelo mundo, sucessivamente. É sua 'reencarnação' bio-genética! Portanto, trate-os como gostarias que tratassem você, já que eles são mesmo, 50% você. E, tenha certeza que, no futuro, agradecer-te-ão se tiveres sido 'firme' com eles. Tratar como a si mesmo, não é ser amigo, mas pai-amigo e mãe-amiga; bem diferente e muito mais que mero amigo. Não tenha receios de ser 'desagradável' ao impor limites, é um ato de amor e necessário. Sabe-se que muitas vezes é difícil, cansativo e desgastante desempenhar esta missão, mas há de se cumpri-la. Sem excessos, claro.

Ricardo comentou seu próprio link. Como talvez tenha-se observado, não citei o 'TOC', ou 'Transtorno Obsessivo-Compulsivo'; propositalmente, para ilustrar que, esta música, soa fascinante para mim, parece hipnotizar, pela miscelânea de sentimentos que me desencadeia. E, ainda é daquelas que, obsessiva e compulsivamente, não sai da nossa cabeça pelo resto do dia. Embora, nem sequer seja bem do meu estilo preferencial. Ricardo comentou seu próprio link. Sob a luz da ciência médica, isto posto sobre 'sermos todos loucos', não é compatível; sendo classificados como 'Transtornos e/ou Distúrbios' do psiquismo e/ou da mente. Nunca como 'loucura'; de onde, agora, paradoxalmente, deriva o 'ninguém é louco'. Que loucura isto tudo!

Ricardo comentou seu próprio link. Já que, todos temos, no mínimo, traços de personalidade que incluem umas ou várias 'distintas formas de loucura'; somos, como popularmente se diz, todos loucos; ou, para-fraseando Caetano Veloso(?), 'de perto ninguém é normal(no sentido de saudável mental)'.

No vídeo, 'saem' várias pessoas de dentro de uma. Para mim, ficou uma interpretação pessoal das 'distintas formas de loucura' que podemos ter dentro de cada um de nós. Medo, ansiedade, fobia, pânico, estresse pós-traumático, depressão, vazio, negação, inconformismo, mania, bipolaridade, estado boarderline, psicose, estado catatônico, paranóia, esquizofrenia, agressividade. E, os que extrapolam, ou seja, os anti-sociais, psicopatas e sociopatas.

Ricardo comentou seu próprio link. Gostaria ainda de destacar, que tudo relatado no comentário anterior, sobre a descrição das 'distintas formas de loucura', não são loucuras à ótica médica; até porque, 'loucura', nem sequer é uma terminologia médica. São diagnósticos e, todos, perfeitamente passíveis de melhorismos; mediante medicamentos e/ou técnicas psicanalíticas. Nada de 'hospícios', que, de uma certa forma, eram 'depósitos' ou 'reservatórios' de 'loucos'. Daí também o medo de 'ser ou ficar louco'; isto é, acabar lá!

Justo aí pode estar o componente da 'loucura humana'. Fomos jogados aleatoriamente num planeta, onde muito mais não sabemos do que sabemos. E, os 'saberes', sempre tem ainda uma grande margem para dúvidas. E, onde a única certeza é a finitude, a morte. Isto não é enlouquecedor?

Ricardo comentou seu próprio link. Pessoas do 'senso comum', tem dificuldade de abordar, com serenidade, a temática 'velhice' e 'morte'. Pois, mal conseguem controlar suas ansiedades (se de perfil mais fóbico); nem suas negações (se de perfil mais maníaco).

Talvez a 'loucura' seja a temática mais ansiogênica, depois da temática 'morte'. Por que o medo de ser louco ou de vir a enlouquecer? Talvez por que, na Idade Antiga e Idade Média, eram crucificados, enforcados, decapitados, etc.

Assim, rotula-se de louco o padecente de distúrbio mental severo; rotula-se de louco os 'geniais', que tendem a ver o outro lado da moeda nas diferentes temáticas. Não são poucos os gênios na História da Humanidade que são 'tirados para loucos'; até Albert Einstein e Salvador Dali. São excêntricos, mas geniais.

Ricardo comentou seu próprio link.   Mas, registraria ainda que, todo aquele que consegue chegar ao 'senso restrito', em sua parcela de 'bom senso'(no sentido de 'sofisticação' da palavra 'bom'); o fêz por ter uma motivação, e esta, até prove em contrário, a mim parece ter partido do outro pólo do 'senso restrito', ou seja, daqueles padecentes de severos distúrbios mentais. Mas que não foram suficientemente limitantes, conseguindo assim, fazer a virada, passando de 'louco' para 'louco de bom', por auto-ajuda ou hétero-ajuda (palavra que não tem conotação nenhuma com sexualidade). Fêz do limão, limonada. Mas, se rigoroso formos, tendo partido de onde partiu e ficado excêntrico (mesmo que pelo bom senso), será ainda assim rotulado de louco, justo pela excentricidade. Agoera, certo é que, aquele oriundo do 'senso comum', ´por falta de motivação, jamais chegará a lugar nenhum do 'senso restrito'; e, se chegar, será pela faceta do severo distúrbio da mente.

Ricardo comentou seu próprio link. Assim, rotula-se de louco o padecente de distúrbio mental severo; rotula-se de louco os 'geniais', que tendem a ver o outro lado da moeda nas diferentes temáticas. Não são poucos os gênios na História da Humanidade que são 'tirados para loucos'; até Albert Einstein e Salvador Dali. São excêntricos, mas geniais.

Assim, sendo o 'senso comum', comum, estes, por maioria, tácitamente, por medo de serem loucos (e, por consequente auto-defesa), rotulam-se como não-loucos; enquanto que, todos aqueles diferentes deles, seriam então os loucos.

Ricardo comentou seu próprio link. Ambos são estranhos à ótica popular comum, portanto, loucos; já que o diferente não poderia ser o saudável, com o que sobraria à eles, o não-saudável.

Assim, os loucos seriam aqueles do 'senso restrito', ou seja, uma minoria. E, esta minoria, se divide em duas partes: aqueles que tem um 'transtorno e/ou distúrbio mental' de grau grave/severo; e aqueles do 'bom senso'.

Ricardo compartilhou um link. CRAZY > LOUCO E LOUCURA: sua definição é difícil, pois é palavra popular, não médica; que talvez, seja utilizável para qualquer 'transtorno e/ou distúrbio da mente' que transcendem os limites da 'normalidae' (que nada mais é que o 'comum'). Ser normal, não é necessariamente ser 'saudável', significa meramente estar na 'norma', ou seja, no 'senso comum'. Que, convenhamos, de saudável não tem lá muito. Alguns enchem a boca para se dizerem serem 'normais'. E, acreditem, são mesmo, pois dali, nada além de um mero 'senso comum' sairá.

ABC's SuperNanny Jo Frost on ABC News Radio Muitas vezes o fator determinante não é a falta de limites ou forma de atenção (apego/afeto/carinho), ou ainda dinâmica familiar inadequada; mas quadro orgânico, que requer medicações específicas. Ou quadro misto.

Ricardo comentou seu próprio link. Tenho experiência em atender este tipo de criança por avaliação de diminuição auditiva. E, testemunho que, pelo menos para mim e os colegas com quem conversei sobre, ficar com uma criança assim por 20 minutos em seu consultório, é muito ansiogênico, até para médico treinado. E, impossível não perceber que a vida dos pais está, literalmente, um 'inferno'; pois amam a criança, querem o bem dela, mas ela parece incontrolável. Pode destruir o relacionamento do casal, dos irmãos, e o rendimento no trabalho, já que não há o 'descanço em casa', mas o 'extra-canso'.

Ricardo comentou seu próprio link. Antes de um 'Terapeuta de Família' ou 'Psicólogo Infantil', caberia uma avaliação neuro-psiquiátrica, pela possibilidade da presença de afecções organo-cerebrais, a nível da mente e/ou dos demais parênquimas cerebrais. Também, avaliação Otorrinolaringológica e Fonoaudiológica, visando pesquisa de diminuição da acuidade auditiva, o que reduziria a percepção auditiva dos limites. Dentre outras, como o Pediatra, obviamente.

Por fim, a família toda fica perturbada, caótica. Providências tem que ser tomadas,pois esta criança poderá ter um futuro muito difícil, e até perigoso.

Ricardo compartilhou um link. FILHOS 'PESTINHAS' > Se acontecer com você, assista os vídeos de 'Super Nanny' de Jo Frost, postados no 'Youtube'. Assistindo alguns de seus 100 episódios (vários postados); já se obtém suficientes informações para melhorar sua convivência com crianças 'difíceis'. Como manter-se sob controle, como manter a criança sob controle por limites, etc. No entanto, entendo que, muitas vezes, há necessidade de ajuda profissional de uma Terapeuta de Família; pois, quem está de fora e ainda tem o estudo pertinente, constatará fatores que você, pai/mãe, que estão no contexto, não conseguem mais captar. Até pela perturbação que os 'pestinhas' causam em seus pais.

BOB & BARBIE 'ENVELHESCENTES' IN A BOB & BARBIE WORLD > TUDO PELA ESTÉTICA E A 'VIDA DO APARENTE'. POUCO PARA A MENTE E PSIQUISMO. SERIA ISTO INSEGURANÇA E NECESSIDADE DE REFORÇO PESSOAL, DE UMA SUPOSTA APROVAÇÃO DOS OUTROS, DE SI? NÃO SEI. MAS PODE SER.

Rod Stewart - FOREVER YOUNG - Lyrics - Live 1992 Estas pessoas não conseguem conversar serenamente sobre a velhice e a morte: sempre dizem o 'vira esta boca para lá' e dão aquelas insuportáveis 3 batidinhas na madeira. Também, o que esperar de quem se acha 'forever young' e não consegue nem falar sobre a sua realidade?

Ricardo compartilhou um link. BARBIE & BOB 'ENVELHESCENTES' IN A 'BARBIE & BOB WORLD' > ...AGORA NÃO QUEREM MAIS QUE SEXAGENÁRIOS SEJAM CLASSIFICADOS COMO IDOSOS!... A VIDA MODERNA ESTARIA FAZENDO COM QUE ESTA FASE DO DESENVOLVIMENTO HUMANO FICASSE PARA LÁ!... POIS, PESSOALMENTE, ISTO, PARA MIM, NÃO PASSA DE IMATURA NEGAÇÃO, COM LAMPEJOS DE NARCISISMO; DE ACHAR-SE MAIS JOVEM DO QUE ESTÁ. SÃO OS PAIS E AS MÃES QUE COMPETEM, EM TUDO, EM PÉ DE GUERRA, COM SEUS FILHOS E, NÃO RIAM, COM SEUS NETOS!... O RIDÍCULO PERDEU SUA FACETA PEJORATIVA!... É O MUNDO DO BOTOX, DAS TÉCNICAS NÃO SEI O QUÊ, DAS ULTRA-VITAMINAS QUE, TE FAZEM PENSAR, TOLAMENTE, SER 'FOREVER YOUNG'. ACHAM-SE E SENTEM-SE PSICO-MENTALMENTE JOVENS. E SÃO MESMO, MAS NÃO SOB O PONTO DE VISTA DE VITALIDADE; MAS DE IMATURIDADE. SEUS CÉREBROS FICARAM LÁ ATRÁS, 40 ANOS DEFASADOS. ACHO.

MÃES VITORIOSAS > VEJA NO SITE DE 'MÉDICOS SEM FRONTEIRAS', SOBRE A AFLITANTE MATERNIDADE NA ÁFRICA.

Admirável mundo novo' e evidências do fracasso da humanidade até agora: milhares de crianças morrerem na Àfrica, até por surto de sarampo, doença totalmente evitável por vacinação, o que expõe a fragilidade das crianças e falta de políticas preventivas básicas; permitindo assim, mortes por epidemias que sequer ainda deveriam existir ou, ao menos, serem fatais. A mim parece estranho que pessoas tenham carros mirabolantes e todo tipo de iCoisas e não doem o valor de 1 pizza por uma causa destas. Não estou querendo ser gerador de 'culpa', mas sim alertar à contra-sensos e falta de humanidade; um pouco de falta de bondade...


Seja Doador de Médicos Sem Fronteiras (Thiago Lacerda) NÃO DEIXE DE ASSISTIR > DURA MUITO MENOS QUE UM INTERVALO DE NOVELA. 'MÉDICOS SEM FRONTEIRAS'.

Médicos Sem Fronteiras: Maio em Foco/2012 EXEMPLO DE RETORNO DE 'MÉDICOS SEM FRONTEIRAS' POR ATIVIDADES DESEMPENHADAS EM MAIO DE 2012. VEJA PARA ONDE FOI SUA CONTRIBUIÇÃO. NÃO VALEU A PENA?

DESAMOR > Muitos cônjuges, querem que o outro se 'estrepe' trabalhando, para produzir dinheiro, nem que isto custe a saúde dele, trabalhador compulsivo. Mas se preocupam em levar o cônjuge trabalhador no médico para fazer check-ups, não por peocuparem-se com a vida deles por eles, mas por medo de perder a 'máquina de fazer o dinheiro', para o interesseiro. Mas, 'cair' nesta, denota imaturidade do outro, por baixa auto-estima, que se deixa manipular, e, ainda, pouco vê, por ingenuidade. Portanto, poupe-se; o inimigo pode dormir ao lado! Por outro lado, isto é um tiro no pé, já que o 'workaholicismo' abrevia a vida. A não ser que, a aposentadoria seja integral e transferível à(ao) viúva(o). Te liga. Seria isto raro ou frequente? Observo no consultório, o comportamento dos casais, e acho ser frequente. Um nunca quer que o outro tabalhe tanto, desde que trabalhe tanto...

Queen - 'Under Pressure' SOB PRESSÃO > Estaríamos sempre sob pressão, como um compressor industrial? Trabalhar sob metas, não é 'under pressure'? Famílias conturbadas também não? E, pior que as metas de fora impostas, não seriam aqueleas que a própria pessoa se impõe por tolo perfeccionismo? Observe que a panela de pressão tem uma válvula. Observe que nós não temos. A nossa, pode ser um infarto, algo análogo à uma implosão. E, dizer que o esporte pode, por si só, ser uma válvula de escape perfeita, é limitado, é parte insuficiente de válvula humana. O mais efetivo, por obviedade, é não deixar aumentar a entropia. Como? Ampliando o 'tempo livre' para o 'ócio criativo', melhor atenuante para as exacerbações no 'eterno e inato descontentamento do ser humano'.

George Harrison - All Things Must Pass (Alternate Take) [HiQ]
ERRATAS > Errei escrita do nome: George Harrison. Errei ao escrever o nome do disco: 'All Things Must Pass'. 'It is a song written by George, it is the title track to this triple album of the same name'. 'ACERTATA': veja no trecho imediatamente abaixo-anexo, que a história do disco descrita em 'Coming up - Paul', na outra postagem, estava correta.

Paul McCartney - Coming Up
www.youtube.com

EU, EU, POR MIM MESMO > Assisti um DVD sobre a vida e morte de George Harisson, que referia a separação dos Beatles por 'egos inflamados', em especial de Paul e John. Vida entre sócios de empresa pode ser parecido. Casamentos também. Onde há quaisquer 2 seres humanos também. Mas voltando aos 4ever, o caso deles foi agravado, incrivelmente, pelo que todo mundo quer: criatividade. Talento demais atrapalharia? Devido ao excesso de criatividade, sobravam músicas excelentes, que não mais cabiam nos diversos discos; principalmente em 67, 68, 69. Daí as brigas pelas gravações. George não conseguia espaço para as suas, tanto que, assim que separaram-se, lançou um álbum triplo, de nome significativo (em desabafo e avalanche de músicas represadas): 'All the songs should pass' (ou mais ou menos isto).

The Pretenders - Hymn to Her (music video) ÓCIO CRIATIVO > Em cabana de estação de esqui, nos '3 As': Aspen, Andes ou Alpes. Mas nada, nada, barato.

Grease- You're the one that I want [HQ+lyrics]
www.youtube.com

BOB BOY IN A BOB WORLD > 'The greatest mico' do cinema. Acho que é o pior filme já gravado. Fui embora na metade. Mas, ver metade deste filme, é uma prova de tolerância. Mas tem função social: pode ser usado para criminosos confessarem seus crimes, mediante tortura.

The Pretenders - Message Of Love PRETENDERS > Estes não FINGEM que tocam, por 'playback'

NÃO SOMENTE NÃO ACREDITO EM QUEM 'SEMPRE VENÇA', QUANTO EM QUEM CONSIGA, SEQUER, MAIS GANHAR DO QUE PERDER. NA VIDA EM GERAL. E, SEM QUE ISTO SIGNIFIQUE SER FRACASSADO. PENSO EM FRACASSO, SE DESISTIR SEM 'LUTA'. DESISTIR, MAS TENDO LUTADO, ALÉM DE SER UMA VITÓRIA PESSOAL DE SI PARA CONSIGO (EMBORA SEM TRIUNFO E SEM TRUNFO), É CONFORTANTE, CONSOLADOR; E, INTELIGENTE.

Toto - Africa www.msf.com

Ricardo compartilhou um link. ÁFRICA > O abandonado continente-mãe. Prova viva(?) do fracasso da humanidade? Faça alguma coisa de prático, colabore com 'Médicos Sem Fronteiras'. www.msf.com Down Under - Men At Work (HQ Audio)
ÓCIO CRIATIVO > Um belo(?) dia nas dunas?!.

Good Thing - Fine Young Cannibals ÓCIO CRIATIVO > Andar de Lambretta, Honda-Cinquentinha, Vespa, Monark-Mobiletti, Beretta, Mini-Suzuki, Caloi-Velosolex.

A Ha - Cry Wolf URBANÓIDE > Pessoalmente, não poderia viver neste lugar pacato. Pior que o estresse da cidade grande, para mim, é o tédio dos vilarejos. Mas vai do perfil e hábito.

Pet Shop Boys - West End Girls CRISES DE MALUQUICES EM UM MUNDO LOUCO > "Sometimes you're better off dead; There's gun in your hand and it's pointing at your head; You think you're mad, too unstable; Kicking in chairs and knocking down tables; In a restaurant in a West End town; Call the police, there's a madman around; Running down underground to a dive bar; In a West End town". O que, popularmente chama-se 'surtar', é comum em vários distúrbios e/ou transtornos do comportamento.

Aqua - Barbie Girl BARBIE GIRL IN A BARBIE WORLD - O FILME > As coisas não estão mesmo meio assim? Também válido para os Bobs.

Madonna-Holiday
TORCENDO PELA CHEGADA DE HOMENS > quando solteiro, era dado à algumas extravagâncias. No dia de minha formatura, aluguei a então melhor danceteria de Porto Alegre, e, por coincidência, chegavam apenas as minhas amigas, e nada dos amigos. Comecei a ser pressionado por elas, sobre ter eu preparado uma 'pegadinha'. Comecei a suar frio, a espera ansiosa que entrassem homens! Por sorte, em 30 minutos ficou 50% X 50%. A foto da Madonna, exato com esta roupa, era a capa do convite, ironizando que o cometa Halley (ou coisa parecida), havia sido um fracasso e que minha festa não seria. Quase foi.

Spice Girls - Wannabe BARBIE GIRL IN A BARBIE WORLD - PARTE 2 > Tudo se pode. Também igualmente válido para homens.

Geri Halliwell - Mi Chico Latino BARBIE GIRL IN A BARBIE WORLD - PARTE 3 > A necessidade de ser a 'the best'. Também igualmente válido para os homens.

Saiba como identificar e tratar os sintomas da depressão - Saúde - Notícia - VEJA.com
veja.abril.com.br

É genética. Tende a se manifestar 'per si', mais cedo ou mais tarde; embora situações de perdas na vida possam antecipar o desencadeamento, como um estopim. Por exemplo, não passar no vestibular, divórcio, negócios mal feitos, perda de pessoa querida, etc.
Tratamento da Obesidade
www.minhavida.com.br

SOBRE-PESO, OBESIDADE E OBESIDADE MÓRBIDA > CONSIDERAÇÕES, RISCOS CÁRDI-VASCULARES E ORTOPÉDICOS, MELHORISMOS.
Espante a sonolência que ataca durante o dia www.minhavida.com.br
DEPRESSÃO, CANSAÇO, SONOLÊNCIA DIURNA > A SONOLÊNCIA DIURNA E SEU CONSEQUENTE CANSAÇO, PODE SER CONFUNDIDO, PELA PRÓPRIA PESSOA E/OU PROFISSIONAL 'PSI', COMO DEPRESSÃO; POIS ESTA, TAMBÉM, NÃO RARO, SE ACOMPANHA DE SONOLÊNCIA E CANSAÇO. MAS PODE SER, MERAMENTE, POR PRIVAÇÃO DE SONO. PARA DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL, TALVEZ SEJA INTERESSANTE UM 'TESTE BELO(A) ADORMECIDO(A)', TENTANDO AUMENTAR AS HORAS DE SONO. OU SONO QUALITATIVAMENTE INSUFICIENTE, POR EXEMPLO, POR RONCO COM APNÉIA. MAS, SEMPRE CONSIDERAR UMA INVESTIGAÇÃO SISTÊMICA, INCLUINDO OS HORMÔNIOS SEXUAIS, DA TIREÓIDE, ETC; E AS DEZENAS DE OUTRAS AFECÇÕES QUE PODEM CAUSAR ASTENIA (PARA NÃO DIZER, POTENCIALMENTE, TODAS OU QUASE TODAS DOENÇAS). POR FIM, TAMBÉM CONSIDERAR O 'BURN OUT', OU FADIGA CRÔNICA; POR 'WORKAHOLICISMO'. ALÉM DE FILHO RECÉM-NASCIDO...

10 dúvidas comuns de quem quer parar de fumar
www.minhavida.com.br

PARAR DE FUMAR > ALGUMAS DICAS QUE, EVENTUALMENTE, PODEM AJUDAR UM QUE OUTRO. MAS PARECE QUE A FORÇA DE VONTADE É (QUASE) SEMPRE O DETERMINANTE; PELO MENOS ENTRE OS VÁRIOS QUE ME REFERIRAM TER PARADO.

Saiba como identificar e tratar os sintomas da depressão - Saúde - Notícia - VEJA.com
veja.abril.com.br

A Luciane não tem depressão orgânica, pois, com bem disse a Gilda, se tivesse, nem todo pensamento positivo do mundo bastaria. Para ela funciona pois não tem fundo biológico. Que bom.

Saiba como identificar e tratar os sintomas da depressão - Saúde - Notícia - VEJA.com
veja.abril.com.br

TRISTEZA E DEPRESSÃO > ASSISTA OS 15 CURTOS VÍDEOS SOBRE O ASSUNTO. MUITO ESCLARECEDOR.

OS FALSOS E TRAIÇOEIROS ATENUANTES DO 'ETERNO E INATO DESCONTENTAMENTO DE TODOS OS SERES HUMANOS'; QUE SÓ O FAZEM PIORAR.

ESCOLA DA VIDA > APRENDENDO COM OS PRÓPRIOS ERROS: HÁ QUEM RECOMENDE APRENDER COM OS ERROS DOS OUTROS, OU POR LEITURAS. TAMBÉM É VÁLIDO, MAS NÃO TENDEMOS A ACHAR QUE CONOSCO SERÁ DIFERENTE? ATÉ QUE ACONTECE. SOMENTE ENTÃO SE APRENDE. Para todo mundo.

ACHO TUDO ISTO COMPATÍVEL COM AS CARACTERÍSTICAS ANTROPOBIOLÓGICAS DE AMBOS OS GÊNEROS. O MACHO/HOMEM, MAIS PROVEDOR (VIDA NA FLORESTA/SAVANA); A FÊMEA/MULHER, MAIS ATRELADA AOS CUIDADOS DA PROLE E DO LAR (CAVERNA). MAS, EVIDENTEMENTE, NÃO RARO NÃO É ASSIM, MAS TENDE.

Acho compatível com as características biológicas de cada um. Embora frequentemente não seja assim.

Casos de câncer no mundo deverão aumentar em 75% até 2030, aponta estudo - Saúde - Notícia - VEJA.co
veja.abril.com.br

SE ISTO REALMENTE OCORRER, FICARÁ AINDA MAIS CARACTERIZADO O ATRASO DA MEDICINA; QUE, PARA MIM, JÁ ESTÁ PARA LÁ DE COMPROVADO.

Doze motivos para parar de fumar já!
www.minhavida.com.br

TABAGISMO > ALGUMAS AFECÇÕES MEDIADAS PELO HÁBITO DE FUMAR. DENTRE VÁRIAS OUTRAS NÃO CITADAS.

Falta de esperança aumenta risco de derrame em mulheres
www.minhavida.com.br

O 'ETERNO E INATO DESCONTENTAMENTO DOS SERES HUMANOS', SE MUITO DESCOMPENSADO, POR FATORES AMBIENTAIS E/OU ORGANO-GENÉTICOS, PODE DESENCADEAR HIPERTENSÃO ARTERIAL POR LIBERAÇÃO DE CATECOLAMINAS; PREDISPONDO À TODAS DOENÇAS VASCULARES, TANTO A NÍVEL CARDÍACO ( ISQUEMIA E INFARTO), QUANTO CEREBRAL (ISQUEMIA/INFARTO E HEMORRAGIA/'DERRAME').

   

Contato: