MMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM MMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

O Século do "Eu" - Episodio 01 parte 03 CONSUMISMO > Conhecimentos oriundos da psicanálise, no século XX, serviram de substrato para que se manipulassem as INSATISFAÇÕES DAS PESSOAS. Foi um 'mau uso' de algo fundamentado para o bem pessoal. Daí minha hipótese de suposto 'ETERNO E INATO DESCONTENTAMENTO BASAL DE TODOS OS SERES HUMANOS'. E, esta fragilidade, nos tornou presas fáceis para os industriais, as financeiras, 'fluxos de capitais especulativos egoístas', etc. É a ganância. Mas não haveria os gananciosos citados, não houvesse as pessoas gananciosas, que deixaram sua conotação de 'seres humanos' para adquirirem a condição de 'consumidores e clientes'. Assim, ganância generalizada; ganância esta, que é, um dos não poucos filhos do egoísmo. Isto não é mundo!... Daí, o aumento vertiginoso da insatisfação e infelicidade, pois COISAS não aplacarão o que faz parte de nós mesmos, à nível neuro-bioquímico mental e; depois ainda, ambiental e social. ...'Você jamais será feliz se não adquirir aquele multi-processador'...; que veja, irá para o armário e quase nunca será usado!

o século do eu 2 xvid O SÉCULO DO EU > "A ESTRATÉGIA DO DESEJO OCULTO AOS BENS(?) MATERIAIS" > O consumismo desenfreado foi 'fundamentado' com base na INSATISFAÇÃO DAS PESSOAS. Daí, minha hipótese de um suposto 'ETERNO E INATO DESCONTENTAMENTO DE TODOS OS SERES HUMANOS', que nos torna extrema e facilmente vulneráveis à ele, consumismo. A publicidade e propaganda seriam os 'veículos de contaminação cerebral', desde bebês, frente às mídias (especialmente TVs). Mas que isto não seja interpretado como apologia contra os profissionais desta área, sérios e esforçados. O foco são os contratantes destes. Muitíssimas vezes, os profissionais de Marketing, ciência sólida, nem sabem que as coisas, ao fundo, funcionam como funcionam. VÍDEO SENSACIONAL E IMPERDÍVEL.

Where is that? - Sunset view from the hotel in Oak Brook

Solidão é tão ruim para a saúde quanto fumar 15 cigarros por dia, diz estudo – Mulher 7 x 7 – ÉPOCA
colunas.epoca.globo.com
PARA IDOSOS (E TODOS NÃO-IDOSOS) > Uma forma de atenuar a solidão (e manter seu cérebro ativo, 'desativado' por 'isolamento neuro-sensorial', devido à uma redução de sua vida social), é escrever. Escrever, exige o maior grau possível de concentração de uma pessoa, ainda mais que ler. Embora escreva, quem antes já leu...

É a vovozinha!
colunas.revistaepoca.globo.com

LER E, MUITO PRINCIPALMENTE, ESCREVER > Mais que ler, escrever distrai de forma prazerosa; muito embora quem escreve, antes terá lido!...

Aprender a Morrer para Saber Viver - Michel de Montaigne - Citador
www.citador.pt

MINHA HIPÓTESE SOBRE UM SUPOSTO 'TEMPO LIVRE PARA A PRÁTICA DO ÓCIO CRIATIVO, COMO SENDO A MEDIDA MAIS EFICAZ PARA MANTER O ETERNO E INATO DESCONTENTAMENTO DE TODOS OS SERES HUMANOS, EM SEUS NÍVEIS MAIS BASAIS POSSÍVEIS' > Veja no mesmo site , textos pertinentes à este campo semântico: mérito(61),necessidades reais(60), simplicidade(25,31,33), grandeza(21), amizade(5,13,14), ação(9,19,29,43), compaixão(65), contentamento(52). Tudo pelo 'genial gênio' Michel de Montaigne.

MINHA HIPÓTESE SOBRE UM SUPOSTO 'SABER FALAR SERENAMENTE COM A MORTE, COMO SENDO O FATOR DETERMINANTE DO AMADURECIMENTO E, CONSEQUENTEMENTE, SABER VIVER COM MENOS DESCONTENTAMENTO' > Veja, no mesmo site, textos pertinentes à este campo semântico: morte e vida(51,47,48,49,50,68), auto-conhecimento(1,7,58,59), auto-controle(55), razão(34,54), percepção(35), decisão(22), ignorância(42), lucidez(44), consciência(45), sabedoria(10,63,67), engano(11), retórica(12), conhecimento/ignorância/saber(17,68), virtude(2,32,36,43), capacidade(3), comportamento(8), opinião(53), erro(62), literatura/livro/leitura(66,69). Tudo pelo 'genial gênio' Michel de Montaigne'.

A rainha má e o terror de envelhecer
revistaepoca.globo.com

Também o texto 'Amor Físico' (nr.16) do 'genial gênio' Michael de Montaigne; em www.citador.pt

Também procure, na coleção de Freud, o capítulo sobre a 'Teoria da Sexualidade', que não deixa de ser, ao âmago, evolucionista e darwiniana, embora aparente que não.

No mesmo site, na sessão-menú 'saúde e bem-estar': 1- Teste > Como vai sua vida sexual? 2- Questionário > Fantasia sexual.

Também, da mesma autora, no mesmo site, de 18/06/12; um interessante e curiosíssimo artigo sobre um suposto 'Horror púdico às partes mais reconditas das mulheres'...

Ricardo comentou seu próprio link. MINHA HIPÓTESE SOBRE UM SUPOSTO 'ETERNO E INATO DESCONTENTAMENTO DE TODOS OS SERES HUMANOS' > Veja em www.citador.pt; textos pertinentes à este campo semântico: vontade(20), desejo(30), insatisfação(37,38), ócio tedioso(15), vaidade(6), brigas/discórdias/discussões((64), glórias(23), preço das coisas(53), ganância(46), ira(24,40), vício(43), memória/passado(56), emoções(57). Tudo pelo 'genial gênio' Michel de Montaigne.

O mito da felicidade
revistaepoca.globo.com

Reportagem (continuação) > "Conclusão: não existe um roteiro preestabelecido, mas alguns ensinamentos se aplicam de maneira geral. Anote aí: respeite a si mesmo e não ultrapasse seus limites; faça o bem para o próximo, e espalhe gentileza e harmonia com generosidade". Particularmente, acho esta 'conclusão' o que mais se aproxima do que penso e preconizo > maior 'tempo livre' para a prática do 'ócio criativo'.

Ricardo comentou seu próprio link.Reportagem (continuação) > "Ambiente físico: observe ao redor. Confira se a iluminação e o barulho na sala, assim como a circulação de ar e o espaço que você ocupa estão adequados. Às vezes, fazendo um ajuste aqui e acolá você vai sentir um ganho enorme em bem-estar e produtividade. Esteja atento à sua postura. Corrija sua postura na cadeira enquanto estiver trabalhando de frente com o computador. Esta pequena medida pode evitar problemas de coluna. Limpe, organize e arrume seus objetos com harmonia e praticidade. Jogue fora o excesso de coisas (de forma seletiva e ecológica), mantenha apenas o essencial em sua gaveta". Pessoalmente, acho difícil evitar doenças laborais e ocupacionais em certas indústrias, locais comerciais e até, paradoxalmente, áreas da saúde.

Livro 'O monge e o executivo' > "um executivo bem sucedido, de repente, percebe que vem fracassando como chefe, marido e pai. Em busca de um novo caminho para sua vida, ele decide participar por uma semana de um retiro num mosteiro beneditino. Lá encontra um dos mais influentes e bem-sucedidos empresários americanos, que resolveu largar tudo para ir em busca da verdadeira essência da vida. Também, princípios de liderança, fundamentais para construir uma carreira de sucesso e uma vida em plena harmonia com as pessoas à sua volta". Particularmente, acho que ninguém, nem deve e nem precisa 'largar tudo', inclusive sua vida profissional, para chegar à certas conclusões; pois a própria prática da vida profissional, pode ser teu condutor à estas conclusões.

Ricardo comentou seu próprio link. Reportagem (continuação) > "Ambiente emocional: busque o equilíbrio. Tente não se frustrar com a lista de pendências que tem pela frente. Organize-se, negocie os prazos de acordo com suas possibilidades e não acumule excesso de demandas apenas para tentar uma ascenção profissional. Lembre-se: ser eficiente é diferente de ser sobrecarregado. Aprenda a focar em suas metas e declinar o que vai além de seu limite. Seja educado, cordial e solícito com o colega ao lado. Não importa o que possa ter acontecido com você, se teve uma briga feia em casa ou uma manhã ruim no caminho para o trabalho. É injusto descontar seu mau humor em alguém que não tenha nada a ver com a história. Evite envolver-se em boatos e fofocas. Os rumores podem prejudicar a reputação das pessoas, além de pegar mal para quem espalha a informação com má fé. Trate a todos com consideração, independentemente do cargo que ocupam". Particularmente, acho que algumas coisas descritas são difíceis de colocar em prática, até por não dependerem apenas de você. Muito acaba ficando no campo teórico.

Ricardo comentou seu próprio link Reportagem > "Atualmente, para a maioria das pessoas que trabalha fora de casa, não é exagero afirmar que passam mais tempo no trabalho do que com a família. Há quem seja viciado em trabalhar e fique todos os dias até altas horas em reuniões, apresentações, produzindo relatórios, etc. Esse hábito causa estresse e afeta 90% da população mundial, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). De acordo com os médicos (que muitas e muitas vezes são os maiores 'workaholics'), o estresse é um distúrbio de ansiedade e atinge as pessoas geralmente por consequência do ritmo acelerado do mundo. Celulares tocando a qualquer hora, emails pipocando em sua tela, a conta que está para vencer, o prazo para entregar tal trabalho, tudo isso somado ocasiona danos físicos e emocionais para nosso corpo. Para que você consiga vencer as batalhas diárias no ambiente de trabalho com positivismo e equilíbrio, reunimos algumas dicas para melhorar o seu dia a dia, trazendo benefícios físicos e emocionais". Transcrevo tais dicas nos 3 próximos comentários.

Ricardo comentou seu próprio link Este comentário deixei por fazer por relato ouvido há 10 dias no rádio. E, pelo tempo passado, já devo ter esquecido boa parte. No Butão, país himalaio, entre a China/Tibete e Índia, criou-se o 'FIB > Felicidade Interna Bruta'. Uma analogia ao 'PIB > Produto Interno Bruto'. No mundo ocidental, é como se o 'PIB' e a resultante renda per capita, fossem, pelo dinheiro, os determinantes de felicidade, ou menos infelicidade. É uma visão dinheirista. Em verdade, dinheiro não seria tudo, mas tudo seria a falta de dinheiro. Viver em miséria, extrema pobreza e pobreza, seriam sim, no mais das vezes, determinantes de infelicidade ou menos felicidade. Mas, apartir da classe média, um acréscimo em dinheiro, pouco mais acrescentaria em nível de felicidade ou menor infelicidade. Desta forma, dinheiro traz (ou ajuda a trazer), felicidade e/ou menos infelicidade, até certo ponto, apartir do qual pouco a mais contribuirá. O 'FIB' seria uma avaliação mais completa: considera o dinheiro como importante fator para sair da pobreza, mas valoriza, em acréscimo, outros fatores, como saúde, crença, altruísmo, família, etc, etc. Eu, pessoalmente, acrescentaria > "A máxima já cansativa 'o mais importante é ser do que ter', deixa uma sensação de 'ou' isto, 'ou' aquilo. Situações excludentes. No dinheirismo do mundo consumista, seria como, isoladamente, 'ter é ser'. No extremo oposto, seria 'ser é ser'. Talvez o 'FIB" queira nos dizer que a melhor interpretação fosse 'ter e ser é importante como anti-miséria e pobreza, ser é mais do que ter, apartir da não-miséria e não-pobreza'. Situações não excludentes e, também, não necessariamente sempre complementares".

Com motivo.

Calor, sempre.

Eu sei...

 

Mas bahhh e fora o gelo!!!

PERCEBI QUE TENS MILHARES DE AMIGOS. TAMBÉM ESCREVO SOBRE O MESMO TEMA NA MINHA PÁGINA NO FACEBOOK. HONRARIAM-ME SOLICITAÇÕES DE AMIZADES, DENTRE TEUS MILHARES DE AMIGOS. ESCREVO MUITO SOBRE ISTO NO MEU SITE www.osofrimentohumanoeamorte.com.br

Sou colorado mas já passei na frente umas 5 vezes. Reconheço que está demais. Parabéns.

Cynthia Requena Krupp
Pessoas ensimesmadas, podem, quando muito, se ricas, serem ricas vazias, carentes e infelizes. Seus filhos também, pois porque seriam diferentes com os descendentes?

Não sei o que houve com o site do 'MSF'. Assim acessar via Facebook. Maior parte da atividades são na África. Vejam as fotos incríveis.

AJUDAS CONFIÁVEIS, EFICAZES, ALTRUÍSTAS E DE EXTERMO CARÁTER DE HUMANIDADE, PODEM SER FEITAS POR 'MÉDICOS SEM FRONTEIRAS - MSF', ORGANIZAÇÃO MUNDIAL. CONTRIBUO MENSALMENTE >

Aprender a Morrer para Saber Viver - Michel de Montaigne - Citador
www.citador.pt

CONHECER O 'MORRER', NORTEARIA O 'BEM VIVER'? MONTAIGNE E CÍCERO ESTAVAM CONVENCIDOS DISTO. E EU TAMBÉM ESTOU.
Saiba como lidar com o adolescente quando o assunto é uso de drogas
www.minhavida.com.br

DROGAS, destroem explicitamente, qualquer um vê. HORMÔNIOS, para narcísicos ficarem malhados e com barrigas tamquinho, resultam em 'sarados podres por dentro'.

UM DIA FILHOS (AS) VCS COMPREENDERÃO SEUS PAIS. ASSIM NÓS PAIS ESPERAMOS. PATERNIDADE > Agora que sou pai, entendo e valorizo melhor os que tive e tenho. Muitas coisas que me revoltavam, hoje repito para com meus filhos, pois são mecanismos para estabelecer limites. Vejo que teria sido muito mais fácil para eles, assim como para mim, nada fazer; e 'curtir' a vida; como muitos realmente fazem! Somente o amor te faz 'sacrificar-te, ainda mediante o inevitável mal-entendido do filho'. Por isto, pais são mais que amigos; são companheiros, mas que educam por 'nãos' necessários, quando necessários.


A rainha má e o terror de envelhecer
revistaepoca.globo.com

ENVELHECIMENTO > Este artigo discorre sobre um suposto 'terror de envelhecer' como motivador de cirurgias plásticas estéticas. Traça um paralelo com 'Branca de Neve' e 'A Bela Adormecida'; mas eu acho mais análogo à 'Rapunzel', em Enroladinho... - As mãos revelam a idade. Aprendi isto com um taxista, e é verdade.

SRD > A mim, parece um contra-senso, comprar animais de raça com tantos coitados por aí perambulando à esmo, miseravelmente. Aqui em casa, adotamos 2 gatos vira-latas. No entanto, nada contra quem compra, desde que os tratem como merecem.

YouTube - Michael Jackson Smile Charlie Chaplin Traduzido m.youtube.com

Ricardo comentou seu próprio status. Comentário dele, Max Gheringer > a maioria das redes sociais são de usuários que meramente procuram diversão. Algumas raras, são voltadas para perfis profissionais. No entanto, mesmo nestas, a maioria são amigos que não se conhecem pessoalmente. E, como indicar alguém que não se conhece por encontros pessoais e de amizades reais? Pessoalmente, há não muito, eu escrevi que os verdadeiros amigos são aqueles mais da infância e adolescência, que conhecem a tua trajetória de vida, 'in vivo'. Embora possa não ser assim. E, coincidentemente, o condutor do comentário complementou que ela deveria contactar seus amigos da infância e adolescência, e 1 à 1, em conversa pessoal; nada de via redes sociais. Isto porquê, são os únicos que pegariam o telefone buscando fazer contatos com seus afins, para ajudar você. O desemprego tende a ser período aflitivo!

SARTRE > O mestre do 'Existencialismo', que não 'existe' mais fisicamente; mas sim pela sua obra, que 'existirá' para sempre. É bela forma de eternizar-se: deixar pensamentos. Eu, pessoalmente, não temeria tanto em me arriscar, acrescentando que "viver é tentar equilibrar-se, o tempo todo, por 'tentativas e erros'; na minha opinião, tentativas que resultam em muito mais erros que acertos". Daí não desanimar; daí a necessidade do equilíbrio, por auto-controle constante e contínuo. Senão, vamos chutar tudo que 'existe'; numa forma bizarra de 'existencialismo'. 10

Ricardo atualizou seu status. DESEMPREGO E AMIGOS > Ouvi, há 30 minutos, na rádio CBN, o comentário de Max Gheringer, no seu programa-flash dito 'Mundo Corporativo'. Ouvinte, escreveu-lhe que foi demitida e, desempregada, recorreu às redes sociais. Referiu também ter, literalmente, milhares de amigos virtuais, pois participava de várias redes. E, teve uma grande decepção. Nada mais recebeu que algumas mensagens de consolo e estímulo. Nenhum sequer solicitou que enviasse seu currículo para tentar ajudar.

Ricardo comentou a publicação dele. Lembras que nos levaram para ver uma cena inacreditável(?): uma senhora cega, que morava em uma casa de madeira sem telhado, em uma maca; e se molhava quando chovia? Acho que foi a coisa mais incrível daqueles 6 anos. Além dos hiper-lotados ambulatórios de doenças infecciosas da Santa Casa (tuberculose, lepra, etc). Miséria à Idade Média. Quem viu, presenciou momento histórico> Medievalismo em 1981. outra >Tenho pacientes que se operaram contigo e falam maravilhas de ti. Eu não esperava outra coisa. Grande abraço.

Cholesterol (Understanding Disease: Cardiovascular Medicine) HIPERCOLESTEROLEMIA > É um dos 'Sorrateiros e traiçoeiros inimigos da sua vida, mediante ação em órgãos-alvo, tal cérebro, coração, rins e membros inferiores'. Num sentido mais amplo, é uma dislipidemia. Observação: as informações dietéticas de 'melhorismo', também poderiam ser interpretadas como adequadas para o emagrecimento em sobre-peso, obesidade e obesidade mórbida.

LOBO MAU > Acho importante não esquecer de alimentar um pouquinho o 'lobo mau', para defendermo-nos das pessoas ruins. As pessoas 'do mal', nos vê e nos tira para bobo; e, há de se enfrentá-los para dar-lhes limites. Logo, dexar o 'lobo do bem' gordinho; mas não deixar o nosso interno 'lobo do mau' morrer por inanição. Isto é auto-defesa e auto-estima.

Demi Lovato - Give Your Heart a Break (Official Video) Minha filha de 10, gosta dela; pena que, parece, ela mesmo, Demi, não gosta de si mesmo (drogas!).

ÓCIO CRIATIVO > Muita leitura com ênfase no comportamento humano, focado em auto-conhecer-se um pouco mais.

O mito da felicidade
revistaepoca.globo.com

?'PIB & FIB' > por fazer.

CARO KLEBER E DEMAIS ILUSTRES COLEGAS MÉDICOS. FICO MUITO TRISTE EM CONSTATAR QUE, CHEGAMOS À UMA SITUAÇÃO CONSTRANGEDORA DE TER, COMO FORMA DE TENTAR MELHORIAS, ADOÇÃO DE DEPUTADOS! ISTO, NÃO PASSA DE UM 'RECURSO', 'À PEDIR MIGALHAS'. QUANDO, PENSO EU, EM MINHAS DIVAGAÇÕES, QUE DEVERÍAMOS ESTAR SOB 'REQUINTE', OU SEJA, NOS AUTO-DETERMINANDO 'O QUE' E 'COMO' FAZER. PODE DAR CERTO SIM, A TENTATIVA E A IDÉIA SÃO VÁLIDOS SIM, MAS ME DÓI SABER O QUANTO SOMOS IMPOTENTES. POR QUE OS ADVOGADOS E JUÍZES SE AUTO-DESTINAM? PENSO QUE ELES TEM PODER POLÍTICO. E, O TEM, POIS CORRE NAS VEIAS DELES AS LEGISLAÇÕES, QUE SÃO SEUS OBJETOS DE ESTUDO. TEMOS QUE DEIXAR DE SERMOS IMINENTEMENTE TÉCNICOS, PARA SERMOS UM POUCE 'ADVOGADOS DE NÓS MESMOS, POR NÓS MESMOS'. SINTO MUITO TER QUE EXPOR ASSIM MEU PENSAMENTO. ACHO ATÉ UM POUCO DESELEGANTE DE MINHA PARTE SER TÃO SINCERO CONOSCO MESMOS, MAS ESTOU NO MESMO BARCO E, TUDO SERVE PARA MIM TAMBÉM. E, SE VEJO ISTO EM MIM, FICO MAIS À VONTADE DE EXPÔR-ME. AINDA GOSTARIA DE, POR ÚLTIMO, EXPRESSAR O QUANTO ADMIRO VOCÊS TODOS, MÉDICOS. ABRAÇO E BOA SEMANA.

The Five Stages of Grief -Elizabeth Kubler-Ross .A 'aceitação', conforme já descrita, é a mãe da paz, da paciência, da serenidade, da calma, da tolerância, da resiliência, da diplomacia, da democracia; e, tudo isto junto, os alicerces da maturidade.

Pobreza no Brasil - Caminhos da Reportagem (26/01/2012) Hoje, 16 milhões de brasileiros vivem na miséria, com menos de R$ 70,00 por mês. A maioria dessas pessoas está no....Faça alguma coisa, contribuindo via 'Médicos Sem Fronteiras' > http://www.msf.com/

Reflexão sobre a vida! Pare de reclamar e comece a agradecer tudo que DEUS te deu nessa vida passageira!.Faça alguma coisa, contribuindo via 'Médicos Sem Fronteiras' >

VOCÊ NÃO DEVE TER PASSADO FOME NÃO NÉ? - JN -FOME NO BRASIL (O NOSSO BICHO PAPÃO) VOCÊ NÃO DEVE TER PASSADO FOME PARA SABER O QUANDO QUE É TRISTE PASSA FOME NESSA MUNDO. ESSE VÍDEO TEM COMO OBJETIVO DE FAZERMOS PENSAMOS E REFLETIR MAIS NES....Faça alguma coisa ajudando via 'Médicos Sem Fronteiras' > www.msf.com

Folha.com - Tec - Ex-executivo-chefe da Apple investe em saúde à distância e prefere BlackBerry - 20
tools.folha.com.br

O ex-executivo-chefe da Apple John Sculley, 73, que fala nesta quinta-feira (21) no evento Info@trends, em São Paulo, vê grandes oportunidades em serviços médicos à distância via web e smartphones..Medicações fitoterápicas e homeopáticas, pelo simples fato de serem supostamente ditas 'mais naturais', não deixam de ser substâncias distintas de nós mesmos. E, todas passíveis de efeito-colaterais, reações alérgicas e contra-indicações. Na Medicina Ocidental (e, felizmente, já em ampla globalização), os anti-microbianos, podem ser os antibióticos, os sintobióticos e os quimioterápicos. Os antibi...óticos são naturais, tanto quanto os fitoterápicos e homeopáticos. Com a Penicilina como protótipo. Os sintobióticos seriam os 'naturais reproduzidos artificialmente', ou seja, os chamados mistos (sintetizados com base no modelo da biologia). E, os quimioterápicos, totalmente artificiais. Assim se divide o fascinante e maravilhoso (embora ainda insuficiente) arsenal anti-microbiano da cartesiana científica Medicina Alopática.

Scorpions- Dust In The Wind (Acoustic version) .POR 1 MINUTO > 'Chegará o momento em que, todo dinheiro do mundo será incapaz de dar-lhe mais 1 minuto sequer'. Alguém criou esta frase; sei, com certeza, que não fui eu, embora gostasse ter sido. Então, mediante cremação (ou decomposição natural), 'Dust in the Wind'...

VOCÊ NÃO DEVE TER PASSADO FOME NÃO NÉ? - JN -FOME NO BRASIL (O NOSSO BICHO PAPÃO) VOCÊ NÃO DEVE TER PASSADO FOME PARA SABER O QUANDO QUE É TRISTE PASSA FOME NESSA MUNDO. ESSE VÍDEO TEM COMO OBJETIVO DE FAZERMOS PENSAMOS E REFLETIR MAIS NES....?'BRAZIL' > 'Este é um país que vai prá frente'!... Reportagem é desatualizada, de 2001. Agora perguntaria: a reportagem está desatualizada, mas a realidade não poderia ser ainda atual? Caso sim, passou a reportagem, mas não teria ficado lá a pobreza, a miséria e o sofrimanto humano extremo (com mortes por todos os lados), ainda até agora? Não sei responder. Mas não me surpreenderia nem um pouco se a resposta fosse sim.

Pobreza no Brasil - Caminhos da Reportagem (26/01/2012) Hoje, 16 milhões de brasileiros vivem na miséria, com menos de R$ 70,00 por mês. A maioria dessas pessoas está no....BRASIL MISERÁVEL > 'Ó Pátria amada, idolatrada, salve, salve'... 'Terra adorada'... 'Pátria amada ó Brasil'... A África em nós. 'Ordem e Progresso'. Ouvi no rádio, que o governo teria determinado uma reclassificação do que seria classe A, B, C, D, E. E adotou um critério em que, seria 'classe C', aquelas famílias que tivessem uma renda mensal de 300 reais por membro da família. Assim, famílias de...4 pessoas, com renda de 1.200 reais mensais, já seriam da 'classe C'. Isto seria o porquê da 'evolução' de grande parte do povo brasileiro ter passado das 'classes D e E' para 'C' recentemente? Seria um artifício matemático (pelo menos em significativa) parte? Espero que não. Espero que não tenhamos sido vítimas de um engodo. Caso tenhamos sido, o que sobra para estes 16 milhões de brasileiros (quase 10% da população) da 'classe E', que nem por artifícios matemáticos conseguem deixar a classe E (e 'D'); sendo assim, os da 'classe E', inevitavelmente miseráveis, vivendo, cada, com menos de 70 reais por mês! 'Médicos Sem Fronteiras' também tem 'um braço' Brasil.

Reflexão sobre a vida!
Pare de reclamar e comece a agradecer tudo que DEUS te deu nessa vida passageira!.MISÉRIA E NÃO-MISÉRIA > Aqui, teço um pensamento pessoal delicado, passível de possíveis e até prováveis mal-entendidos, mas mesmo assim tentarei e arriscarei fazer. O errado não é o não-miserável. Não precisa-se 'produzir' miseráveis para produzir 'não-miseráveis' (exceto 'mega especuladores financeiros egoístas', que participam desta 'crueldade', mas do que não fazemos parte). Assim, acho incorr...eto, injusto e inadequado gerar-se culpa em quem é 'não-miserável'. E, assim, se este reclamar de sua vida, não há de ser condenado, pois, como preconizo, somos portadores de uma 'eterna e inata (neuro-bioquimicamente determinada) insatisfação de todos os seres humanos'. Claro que, se traçarmos este paralelo, mostrado o contraste, fará o não-miserável sentir-se um crápula. E, não acho saudável querer reduzir ao ridículo, sofrimentos humanos, apenas pelo simples fato de não serem frutos da miséria. O errado reside, em minha opinião 'achística', na miséria em si, na miséria como realidade circunscrita, mundo afora. Minha mãe e avó, costumavam dizer-me 'pense na pobreza do mundo quando disser que não quer comer algo servido no almoço!'. Discordava já antes dos 10 anos, tal qual ainda agora, por pensar serem circunstâncias distintas, e não a mesma, com 2 faces; embora o mundo seja mesmo 'uno'. O errado é a miséria; o mundo ter deixado e estar deixando ela, ainda hoje, insistir, com 'sucesso deplorável', a existir. Quem poderia realmente fazer grandes melhorias, omite-se. Como dorme? Acho que bem, pois sabem o significado da palavra 'compaixão', mas julgam ser uma ficção, algo que, em verdade, não existe; uma mera 'tola invenção bíblica' ou correlata. São pessoas em pacto com o demônio, que venderam sua alma à Lúcifer, Belzebú e ao Diabo. Se é que são estes, três dos quintos dos infernos. Não podendo contar com os que deveriam fazê-lo, por 'deterem o poder', façamos nós, um pouco cada; o que, pelo somatório, fará montante suficiente. E, recomendo sempre 'Médicos Sem Fronteiras' pois tenho referências de fontes seguras de ser uma Organização séria e ultra-eficaz. Por que nós sim, tendo compaixão, não dormiremos bem. Até por pinceladas, agora sim, de culpa, não ajudando podendo fazê-lo. Mas somente agora, ela, culpa, caberia. Não antes > www.msf.com

BRASIL MISERÁVEL > A miséria africana também 'resplandece(!)' no Brasil. Ordem e Progresso.

Ricardo comentou seu próprio link. The Five Stages of Grief Elizabeth Kubler Ross Sendo nós, na minha concepção, 'máquinas anti-morte', nosso cérebro é adaptado por emoções para agir de forma a fugir dela ou combatê-la. A principal emoção, parece-me ser o importantíssimo medo. Frente a um adversário mortalmente desafiador e invencível, que corra-se. É a faceta 'fuga' do mecanismo de estresse. Contrário, mediante fome, há de se ter a importantíssima raiva, para agredir e obter a...presa. É o componente 'luta' do mecanismo de estresse. O que não estava planejado e, portanto, o que não se esperava, é que, tendo em vista nossas incapacidades brutas frente aos demais animais, houve a necessidade de desenvolver-se a razão. Daí, o terceiro componente, um sentimento misto emoção-razão que é a depressão. Sua parte orgânica (emoção) estaria ligada à situação de desistência, quando capturado por invencível e já em morte iminente. É um 'desistir' com dignidade, pós estressantes 'fuga e/ou luta'. Para completar, 2 mecanismos ligados como que genuinamente à razão: negação e aceitação. Negar é a razão 'nem querer tocar no assunto'. No extremo oposto, se é que se pode falar assim, a aceitação é reconhecer o poder maior da morte. Mas que não se confunda com conformismo, onde não há luta. Conformar-se ou aceitar, é quando lutou-se dignamente e foi-se vencido, ou será logo ali.

The Five Stages of Grief -Elizabeth Kubler-Ross Tudo isto vale para si, para os outros, para o mundo, para a Natureza morrendo. Vale para o cotidiano com suas dezenas de adversidades e contra-tempos diários, dificuldades do cotidiano de maior monta, doenças, doenças que conduzem você ou ente querido à terminalidade, os segundos finais, a morte, a 'dor' de quem ficou. Até picuinhas e mesquinharias. Assim, durante todos os dias, e o dia todo, os ...mecanismos de emoção, sentimento e razão, são ativados, como que, na grande maioria, por falsos alarmes; ativados pela mente, que interpreta as mais variadas circunstâncias do dia, como potencialmente desagradáveis e, portanto, potencialmente agressivas. Estaríamos 'pagando' o preço da 'razão' mediante sofrimento. É o preço do 'existir'. Em função da razão, ficaríamos quase que todo o tempo 'ruminando' sobre as emoções (que, agradáveis não podem ser; embora úteis, por serem as motivações para a força motriz, em prol de sair da inércia). E, não esqueçamos que, preconizo como 'pano-de-fundo' de tudo isto, uma emoção não citada em lugar nenhum, apenas indiretamente em certos filósofos e, não bem na conotação neuro-biológica que suponho ser > o 'eterno e inato descontentamento de todos os seres humanos'.

Ricardo comentou seu próprio link. The Five Stages of Grief -Elizabeth Kubler-Ross Meu amigo virtual Paulo Lopes, que ainda não conheço pessoalmente, muito bem observou: "Vida é o nome de uma 'doença fatal'. Não há nada que seu portador possa fazer contra ela, apenas esperar a morte. Assim, essa pessoa passa a vivenciar as cinco etapas comuns aos portadores de doenças terminais: negação, medo, raiva, depressão e aceitação". Muito inteligente e pertinente dedução. Na sequência, meu comentário.

Tarzan - Strangers Like Me (Phill Collins Multilanguage) HD DISCLAIMER: The clips in this video and its music belong to their legitimate owners. This was made for fun and for no profit of any kind! No copyri....Costumo citar a África, como um exemplo mais aberrante, mas vários são os demais lugares do mundo em condições semelhantes, inclusive, lamentavelmente, o Brasil, onde até Esquistossomose, ainda existe...

Felicidade: adote atitudes que elevam esse sentimento
http://www.minhavida.com.br/

Adquira hábitos que garantem mais momentos recompensadores na sua vida.Caso você seja ou esteja muito infeliz, considere seriamente, como sucesso e ser vitorioso, conseguir diminuir seu grau de infelicidade; mesmo que ainda infeliz.

Carl Jung speaks about Death

MORTE > Uma visão mais espiritualizada, da vida e da morte. Abordagem não neurocientífica. É, no mínimo, um vídeo histórico. Ricardo comentou seu próprio link. Carl Gustav Jung was a Swiss psychiatrist, influential thinker, and founder of analytical psychology. Here he speaks about Death and the Human Psyche..Nos primórdios, ele e Freud eram muito amigos, trocando cartas e idéias. Com o tempo, Jung começou a tender para uma faceta mais esotérica, o que desagradou de tal maneira à Freud, que romperam a amizade. Em sua origem, Freud era um médico Neurologista, que estudadra na França com Charcot ('top' na época), tendo depois participados de estudos sobre a histeria, no final do século XIX. Também mantin...ha amizade com um Otorrinolaringologista chamado Fliess (ou algoo assim), e elocubraram que a respiração nasal teria relação com transtornos mentais. Até que operaram um padecente mental e, no trans-operatório da cirurgia do septo nasal, o sangramento foi tão grande, que o paciente quase morreu. O susto foi tão grande que nunca mais tocaram no assunto. Felizmente. Sangramento nasal, em termos médicos, é 'epistaxis'; sendo 'epi' do grego 'cabeça', e 'taxis' do grego 'sangue'. Isto porque achavam que o sangue que saía pelo nariz, vinha da cabeça, ou seja, do cérebro. De uma certa forma, não é risível, pois crises de hipertensão podem causar epistaxis, o que, por raciocínio em extensão, serviria como aviso de que, o próximo sangramento poder ser no próprio cérebro, isto é, um 'derrame cerebral', dito AVC Hemorrágico. Assim, não por linhas tortas, mas por linhas inversas, os gregos estariam certos.

Phil Collins - You'll Be In My Heart .www.msf.com

ÁFRICA > Esta magnífica música é do filme 'Tarzan'. E, Tarzan, é filho direto da África; e da generosidade dos primatas. Por exercício de raciocínio, nos remeteria à temática de nossa ingratidão para com os primatas e todos os demais animais. Para com a Natureza toda. Somos devedores. E, não bastasse, milhares de pessoas vivem, nesta mesma África, em condições de miséria. Sub-humanas. É legal isto...? Faça alguma coisa, contribuindo com 'Médicos Sem Fronteiras'. Tenha certeza que, alguém, lá, dirá, para seu íntimo, sobre você, sem conhecê-lo, 'You will be in my heart'. O escrito é insignificante para você? Caso sim, reveja-se: você está fazendo sua passagem pelo mundo valer a pena para o MUNDO, ou seja, também para os outros? Ou só lhe interessa você e seus familiares. Ou ainda uma vez, nem isto, apenas você por você mesmo?

Tarzan - Strangers Like Me (Phill Collins Multilanguage) HD DISCLAIMER: The clips in this video and its music belong to their legitimate owners. This was made for fun and for no profit of any kind! No copyri....www.msf.com

ÁFRICA > Transcendendo no pensar, mas dentro do mundo real: você já imaginou que poderia ter nascido na África? Este vídeo, também chamado '2 mundos', seria, por meu artifício, a divisão entre o mundo em que não-nascemos (não-África) e o mundo onde poderíamos ter nascido (África). Ao mesmo tempo, mirando o globo que tenho aqui nas proximidades, vejo apenas 1 planeta, 1 mundo; e não 2. Não bastasse, o vídeo é 'poliglota', como que chamando a todos para ajudar. Assim, há algo de muito errado em tudo isto. 'The Police' entitulou música de forma pertinente: 'One world (and not five), is enough for all of us'... Faça alguam coisa via 'Médicos Sem Fronteiras'.

Albert Einstein- How I See the World MUNDO > Uma visão do mundo, por Albert Einstein. Seguindo a linha 'Imagine Peace & Give Peace a Chance'.

Ricardo comentou seu próprio link Ajude a melhorar o mundo. Contribua com 'Médicos Sem Fronteiras' > www.msf.com

Stephen Hawking: Does God Exist? TEÍSMO E ATEÍSMO > No mínimo, um vídeo com idéias Históricas. Já Luís Fernando Veríssimo escreveu, em jornal, uma sentença tão incrível quanto inteligente: ...'sou ateu mas não sou praticante!... Quanto a mim, nem sequer ateu sou. Há muito, não tenho sido praticante em cultos; mas sim por 'espiritualidade' (no sentido altruísta, e não no sentido de Espiritismo).

Elizabeth Kubler-Ross Last Interview on Death and Dying
www.youtube.com

TERMINALIDADE > A 'fase final' da terminalidade da própria estudiosa especialista na temática 'morte'. A tanatologia, deve muito a esta mulher. Se todos morreremos, todos devemos muito a esta mulher.

Near Death Experience of a Neuroscientist MORTE > Abordagem espiritual e neurocientífica.

Elizabeth Kubler-Ross Last Interview on Death and Dying www.youtube.com MORTE > Várias abordagens, por diversas pessoas e óticas. Muito longo, mas, quando puder assistir, faça-o, por seu próprio crescimento.

The Five Stages of Grief -Elizabeth Kubler-Ross AS 5 FASES DAS PERDAS, DAS TERMINALIDADES E DOS LUTOS > São as mesmas, tanto para perdas 'na' e 'da' vida cotidiana (cotidiana corriqueira e também eventuais adversidades cotidianas mais críticas); sua própria terminalidade (desde o comunicado médico, sua iminência de morte, até segundo final), perdas que entes queridos tem nas vidas deles, terminalidade de entes queridos, segundo final de entes queridos, a morte dos entes queridos. O mesmo para os demais do mundo, as guerras, a África, os animais, a Natureza que morre a cada dia. Serve para perdas, para luto, para o ato da morte. Serve para quem está 'indo', serve para quem 'está ficando', e para quem ficou neste mundo sem aquele alguém. Como se diz, pior para quem fica, pois fica com a 'dor'. Estas 'dores', que se expressariam por 'fases'. As fases: 1- Negação; 2- Barganha; 3- Medo; 4- Raiva; 5- Depressão; 6- Aceitação. Descrevi 6 e, observe que no vídeo, fala-se em 5. Assim, embora correta, excluiria o 'item 2', barganha. E, estas fases não tem sequência obrigatória, podendo misturar-se. Não tem intensidade obrigatória. Podem estar com algumas fases ausentes e outras prolongadas, podem ser recidivantes. Enfim, tudo é possível. Mas nem toda evolução é normal. Algumas, por critérios médicos, cujos pormenores não abordarei aqui, caracterizam o 'luto patológico', que requer intervenção médica qualificada e especializada.

Garry Kasparov, ex-campeão mundial de xadrez: a história do peão que desafiou os reis XADREZ > ÓCIO CRIATIVO, DESENVOLVIMENTO DA INTELIGÊNCIA E INTUIÇÃO MENTAL, DISCIPLINA ESCOLAR: Ontem, voltando de São Paulo, no avião, passava este interessantíssimo documentário. Acho que o original tem aproximados 30 minutos de duração. Aqui, uma 'minuta'. Discorre-se sobre sua carreira como jogador profissional de xadrez, seus feitos incríveis na prática e suas posições políticas. Mas, dentre tudo, pincei algo que me foi muito destacável. Sua idéia, já em curso, de divulgar, mundo afora (inclusive no Brasil e Argentina), a prática do xadrez como 'ócio criativo', pois distrai, melhora a concentração, desenvolve o raciocínio matemático e a intuição. Assim, melhora o desempenho escolar; com benefícios não somente de ensino, mas também em educação (já que ensina a ganhar e a perder). E, não precisa de um campo de futebol, quadra de volei, etc. Até computadores oferecem aplicativos para praticar, embora o tabuleiro tenha seu glamour e ser mais dimensional; além do quê, permite observar a fisionomia do oponente, como em blefes no pocker. É uma réplica da vida como ela é.

Folha.com - Tec - Ex-executivo-chefe da Apple investe em saúde à distância e prefere BlackBerry - 20
tools.folha.com.br

INFORMAÇÕES MÉDICAS > Se, o objetivo de informações médicas à distância for de mera aculturação, não há nenhum problema, pois corresponderia a 'consultar um site' de medicina. Mas, 'consultar um site' é bem diferente de 'consultar em um site'. Embora as escritas sejam semelhantes, os meios e os fins são totalmente distintos. Aquele que procura a solução para seus males via sites médicos, se auto-virtualmente-medicando, merece os resultados que obterá.


SOBRE-PESO, OBESIDADE E OBESIDADE MÓRBIDA.

Disse-me idosa > 'Terceira Idade', é a 'Melhor Idade' para ir ao médico!... Mas, aqui, o enfoque é centrar-se no quando a 'Terceira Idade' pode, ser de fato, a 'Melhor Idade'; mediante o altruísmo. Daí porque, eu achar que os políticos pudessem ser idosos lúcidos, cultos, maduros e aposentados; que praticassem a função para ocuparem-se, com responsabilidade, ao ofício, como se fosse seus 'ócios criativos', evitando ficar em casa 'brigando' com os cônjuges (quando acontece)!... E sentirem-se úteis, ativos e produtivos.

Felicidade: adote atitudes que elevam esse sentimento
www.minhavida.com.br

Pode parecer pouco, mas ter níveis significativamente menores do 'eterno e inato descontentamento dos seres humanos', já é muito; se não fôr, ainda, o máximo possível...

Felicidade: adote atitudes que elevam esse sentimento
www.minhavida.com.br

ÓCIO CRIATIVO > Preconizo o 'ócio criativo', ou seja, o culto aos seus prazeres, como a forma mais adequada para trazer ao nível mínimo/basal do, por mim, suposto e provável, "Eterno e Inato Descontentamento do Ser Humano" (já discutido em outros trechos).

time- pink floyd with salvador dali Faz sentido. Muitas vezes, não há meios de reduzir o tempo de trabalho para tê-lo livre, visando o ócio criativo'. Paciência. Mas, desde que esta necessidade financeira seja 'por si', e não por consumismo, onde a pessoa teria condições de ter o tempo livre, mas o desperdiça em prol dos 'teres materiais'. Por outro lado, se tem bastante 'bens materiais' por achá-los importantes, e, não estando isto lhe exigindo 'workaholicismo', ou seja, ainda consiga bastante tempo livre para o ócio criativo; mais completo ainda e tanto melhor.

Ricardo comentou seu próprio link. E, convenhamos, tempo não só é tudo que precisamos, como é tudo que nos resta até a morte. Aproveite seu tempo; e, assim, sua vida, antes que ele, seu tempo, se acabe.

Ricardo comentou seu próprio link TEMPO LIVRE > Para a prática do 'ócio criativo', há de se ter, evidentemente, 'Tempo Livre'. Também para a família. Assim, contra-indicaria o 'workaholicismo' até por 'consumismo'; os 2 maiores males do mundo moderno. É como uma auto-escravidão, geradora dos maléficos estresses frustrantes.

Felicidade: adote atitudes que elevam esse sentimento
www.minhavida.com.br
Meia-idade > alguns, dizem-me estar eu com pensamentos e comportamentos de 80 aos 50; quando, segundo eles, inconvenientemente e precocemente, sinto a idade estar chegando e não serem as coisas tão 'vivas' quanto outrora; embora não melhores. Então, fico a pensar, sem certezas: 'será que tais pessoas não viveram tal um cinquentão dos 20 aos 40? Ou seja, será que não foram 'mornos' durante todos estes 20 anos, de tal forma que, hoje, estando, tal qual eu, aos 50, não notam diferença do que sempre foi, por ter sido sempre assim? Coincidentemente, observo que aquele que me dizem isto, são, na minha lembrança os mornos de outrora. Nada mais lógico que continuarem mornos; nada diferente de sempre. Já aqueles que conhece com vidas energéticas e emocionantes, concordam mais comigo. Talvea até pudesse se dizer feliz dos mornos crônicos, que não sente o tempo passar, sendo tudo eternamente igual para eles. Não sentem decadência, isto é, não sentem o apogeu e o ocaso, pois nunca atingiram o apogeu. Logo, como ter o ocaso? Viveram num paltô onde nunca nada de tão especial acontece. E, extrapolando, o mesmo vale para beleza física. Uma pessoa mais bela, talvez tenda a sofrer mais com a perda da sua beleza, pois foi bela. Já a não bela, talvez não sinta tanto a decadência física, pois nunca experimentara a beleza. Desta forma, aquele que teve vida energética e/ou fisicamente bela ou ambos, tende a ter vivido a vida dos 20 as 40; em contra-partida, aquele que não teve vida energética e/ou fisicamente bela ou ambos; tende a não ter vivido a vida de forma viva dos 20 aos 40. Assim, aos 50, 60, 70, 80; continua tudo igual. Talvez por isto, muitos digam que, aos 80, se sentem como tivessem 20! Também pudera... Este texto é polêmico e tende muito mais à discordâncias que concordâncias; se é que há concordâncias.

A MELHOR IDADE > Não seria a 'melhor idade' para si e para consigo mesmo; mas a melhor para ajudar os outros, auxiliando-os mediante transmissão de seus conhecimentos, experiências e maturidade. Desta forma, seria agora sim, a 'melhor idade' para si, por sentir-se importante e imprescindivel à outrem. Resulta em devermos valorizar os idosos, seus pais e avos; como, constata-se, mais comum no Oriente. ÓTIMO!!!!! Excelente.

Acho muito pertinente dizer-se ser a felicidade uma utopia. No entanto, pode-se, com medidas, deixar o descontentamento em sua condição minima/basal; o que parece mais que suficiente. Não te esquece de um possível e suposto, por mim preconizado, 'eterno e inato descontentamento de todos seres humanos'...

Infarto: a experiência de Adib Jatene - VEJA SP
vejasp.abril.com.br

Seria a atual frase circulante por todos lugares: 'O estresse('workaholicismo') parece ser o mal do novo milênio'. E certamente pertinente.

Chega de enrolar
revistaepoca.globo.com

Outra limitração das redes sociais seria o uso prolongado, indo-se dormir tarde demais, fazendo com que seu dia seguinte seja um martirio, pelo cansaço, determinado pela privação do sono. E, consequente, ansiedade, irritabilidade e depressão, inerentes anexos da sonolência. Viajar dirigindo nestas condições seria de grande perigo. Caso objetive, por exemplo, dormir às 24 hs, abandone o uso às 23 hs, visto levar 1 hora para baixar a adrenalina de um cerebro em atividade. Se desligar às 11:50 para dormir às 24hs, em verdade deormirias apenas à 1h da madrugada.

Na foto ilustrativa do artigo, tem-se um homem digitando no facebook; imagino que insinua-se que 'perde' muito tempo na rede social; tempo que deveria estar usando para outras atividades, mas não as executa, empurra para cada amanhã que vem, diariamente.

Três papos no táxi
colunas.revistaepoca.globo.com não disponível
Acho que maus profissionais existem em todas profissões. Todas. Já pensei em que percentual aproximado isto ocorreria. Imaginei 20% de maus; mas nada li sobre isto, é uma suposição. E, em políticos, seria o inverso: 80% de maus políticos. Talvez.

A lógica de nossas emoções
revistaepoca.globo.com

EMOÇÕES, SENTIMENTOS, RAZÃO, COMPORTAMENTOS, MATURIDADE E OUTROS.

Como a idade faz nosso cérebro florescer
revistaepoca.globo.com

CÉREBRO, MATURIDADE; E MATURIDADE CEREBRAL.

Qual é o sexo do seu cérebro?
revistaepoca.globo.com

?'GÊNERO CEREBRAL' > Alguns homens, podem ter uma forma de raciocinar mais feminina. Sem que isto signifique serem homossexuais ou terem alterações hormonais. Apenas a sua constituição neuro-bioquímica é assim. E são, do gênero masculino, de comportamento hétero-sexual. Algumas mulheres, podem ter forma de raciocinar mais masculina. Sem que isto signifique serem homossexuais ou terem alterações hormonais. Apenas a sua constituição neuro-bioquímica é assim. E são, do gênero feminino, de comportamento hétero-sexual. Faça o Teste. Alguns me vêem como um cérebro com traços femininos de comportamento, devido à minha preocupação com os outros. Por exemplo, com animais e pobres na África. Mas, convenhamos, isto deve ser preocupação de TODOS!

Até pode ser. Identifico o descrito pelo Heron dos meus 20 aos 30 anos, onde o rendimento do trabalho se prestava apenas para mim; ia para onde quisesse quando quisesse, com sol, mar e mulheres caminhando para lá e para cá. Bonitas. Vida de solteiro... Mas tudo tem seu tempo. Enjoa. Acredite, enjoa.

Ciúme de mãe
colunas.revistaepoca.globo.com - não disponível
CIÚME DA MÃE > Pode parecer estranho, mas suspeito que, enquanto o ciúme do pai tem a ver com o medo de 'perder' a filha para 'um' genro e ficar ele 'em solidão' no 'Ninho Vazio'; o da mãe seria bem mais precoce. Teria maior relação com os primeiros anos da criança, onde quer ser o único pilar do amor, da criação e ensino. E, quem se 'atravessar', estará 'na mira'. Mesmo que seja a babá que contratou justo para isto; mesmo que sua mãe, para qual implorou por ajuda, mesmo a sogra que se ofereceu e aceitou com alívio. Vai, no silêncio do seu íntimo, sentir-se 'traidora' do filho, substituída, substituível; vai 'pagar geral todos estes' detro de si, embora não o faça de forma exteriorizada. O mesmo vale para as 'profis' na creche ou escolinha. Vejo isto como sinal de boas mães, embora exagerado.

Solidão é tão ruim para a saúde quanto fumar 15 cigarros por dia, diz estudo – Mulher 7 x 7 – ÉPOCA
colunas.epoca.globo.com - não disponível
SOLIDÃO > Ter pai ou mãe sozinhos em casa, é sempre uma preocupação constante para o(a) filho(a). Além de sua família atual, trabalho, filhos e afazeres, precisa achar tempo para fazer companhia para seu genitor. Veja que triste a foto deste sozinho! A solidão é péssima para quem está só, mas também para quem não pode aplacar a de seus genitores, ou seja, os filhos.

Chega de enrolar
revistaepoca.globo.com

PROCRASTINAÇÃO > Até que ponto você está 'empurrando' tudo sempre para amanhã? E ainda mais, até que ponto você está empurrando também sua felicidade sempre para amanhã? Resumindo, até que ponto você está deixando sua vida passar?

Infarto: a experiência de Adib Jatene - VEJA SP vejasp.abril.com.br MÉDICOS DOENTES > O 'workaholicismo' médico pode voltar-se contra ele mesmo. Tal 'casa de ferreiro com espeto de pau'. Tendem a se auto-diagnosticarem, fazerem 'consultas no elevador de hospitais com colegas', auto-medicarem-se, etc. Ou nem isto, nada fazendo, subestimando seus riscos, como se doenças fossem 'coisas' apenas para os outros. Onipotência. Quando cursava a faculdade, o alcoolismo, dentre as profissões, era mais comum entre os médicos e, dentre eles, os psiquiatras ainda mais. Acredito que este cenário já tenha mudado. Também postergam seus tratamentos em prol dos afazeres. Parece que o Dr.Jatene, como ele mesmo referiu, deixou passar o momento de colocar o 'stent', quando já sabia necessário. Resultou em infarto. Contou a seu favor, suas caminhadas, que proliferaram sua circulação neovascular acessória. E, também o gosto pelo trabalho. Tudo segundo ele mesmo. Mas, 'o gosto pelo trabalho' e o 'amar o que faz', podem ser componentes de 'auto-enganar-se'; que sustentariam o gravíssimo 'workaholicismo'. Mas não sei se seria o caso dele.

ÉPOCA – Paulo Moreira Leite » Assange e a hipocrisia universal » Arquivo
colunas.revistaepoca.globo.com

POLÍTICA E ECONOMIA > Nos anos 70, em todo Brasil, havia uma disciplina dita 'Moral e Cívica'. Ensinava a amar nosso Brasil, o Hino Nacional, o Hino da Independência, o Hino da Bandeira, datas comemorativas do Brasil e seus significados. E eu acreditei! Hoje, a amaioria não sabe sequer o Hino Nacional. No ensino Médio, havia um complemento, a 'OSPB', dita 'Organização Social e Política Brasileira'. Ensinava sobre Regimes s Sistemas Políticos, História da Política, definições filosóficas de política e assim por diante. Hoje, há quem não saiba nem o que é uma República. Quanto mais o dia da República ou quem a proclamou. A quem interessa isto? Esta falta de Nacionalismo? Suspeito que aos espaçosos, que intencionam invadir, no mínimo, economicamente, os países alheios. No ensino Superior, a Antropologia Social já guinava mais para o lado político socialista, ainda nos tempos da ditadura, pois eu estava em 1981 iniciando Faculdade de Medicina. Certa feita, o pai de uma amigo, militar da reserva, me disse: ...'Ricardo, patriotismo é a maior das maiores burrices!... Fiquei decepcionado com ele, pois assimilara 'Moral e Cívica'. Hoje, vejo que ele não estava, pelo menos, tão errado assim. A bandalheira é grande, tanto na Política quanto na Economia; não somente do Brasil, mas do mundo inteiro. E agora? O que vou ensinar às minhas filhas? Que não sejam cordeirinhos pois os lobos estão por aí, no mundo todo? E, vejam, a matilha é grande..

É a vovozinha!
colunas.revistaepoca.globo.com - indisponível
ÓCIO CRIATIVO > Tricotar e fazer crochê. Sem ironia, é ótimo ansiolítico; embora ainda não tenha experimentado.

Três papos no táxi
colunas.revistaepoca.globo.com - indisponível
TAXISTAS > Aqui, saio em defesa de (alguns/muitos) taxistas. Por transportarem 20 ou 30 pessoas por dia, sabem muito sobre a existência humana. Claro que, à ótica de cada um. Houve uma época que usava muito táxi e, conversava todo tempo, minha peculiaridade. E muito aprendi com eles. Não são psicanalistas, mas, por 15 reais, além de ir ao destino, sempre saía uma informação aqui ou ali, com efeito psicoterápico. Barato, não? É a experiência vinda da vida como ela é. Tal qual faço com meus pacientes.
Mães possíveis
colunas.revistaepoca.globo.com - indisponível
MÃES SUFICIENTEMENTE BOAS > Muitas mães querem ser perfeitas. Aí sim que vai se angustiar e, talvez, não ser, a mãe suficientemente boa. O 'suficiente' pare não ser 'suficiente' para a maioria. Daí o estresse da multi-ação. Pode acabar descarregando justo no filho, para o qual objetiva ser perfeita; para o qual acaba inadequada. O perfeccionismo prejudica demais a mãe e, principalmente, os filhos.

Ciúme de Pai
colunas.revistaepoca.globo.com - indisponível
CIÚME DE PAI > Talvez, e, muito provavelmente, teria a ver sobre o 'Ninho Vazio'. O pai, disfarçado de ciumento, na verdade estaria é com medo de 'perder' a filha para candidat à genro! Em poucos anos darei meu depoimento pessoal!

PRETÉRITO > É correto dizer-se que 'não se vive mais lá'; até porque já passou. E, o tempo não volta. Mas, tendo nós memória (que é o 'adesivo dos fatos da vida'), ele, 'passado', é que vive em nós. Logo, o 'passado' pode sim dizer que ainda vive em você, para sempre. Em contra-partida, você talvez possa dizer à ele, que não o mais norteia sua vida para as direções erradas; por estar sob administração de seu auto-conhecimento e auto-controle. Passando a ser um passado 'do bem', mesmo que nos tenha, às vezes, nos causado 'mal'; visto que terá sido o porquê do nosso amadurecimento. Além das coisas boas que ficaram lá, o que a fita adesiva (memória) se encarrega de nos devolver, no que chamamos de saudade. Triste do desmemoriado.

FACHADA HUMANA > Eu, muito frequentemente, faço isto. E, acho importante que seja assim. Já imaginou ficar dando explicações por aí do porquê você não estar legal em algumas (ou várias) circunstâncias? Que chato para quem ouve e para quem fala? Imagine se todos fôssemos responder com sinceridade total cada vez que perguntados 'Tudo bem'(?)... E, digo tudo isto, sem conotação alguma com eventual falta de interesse pelo outro; mas que a 'fila da vida' tem que andar. Coversar com íntimos parece-me bem mais adequado. Amigo é sim para estas coisas. Até porque, amigo não é só para dizer e ouvir coisas boas, mas também ouvir e dizer coisas ruins. Além de apoiar, ajudar e consolar; seja como fôr. Efeitos psicoterápicos. E, dependendo ainda, Psicoterapia pode vir bem.

CONTRA-CULTURA > Diria, 'anti-cultura da aparência'; mas também, ou, até mais, 'anti-cultura' do dinheiro; a qualquer custo, mesmo sendo caro. - Triste constatação...

VISITE NOSSO SITE EM 'OTORRINOLARINGOLOGIA GERAL' PARA ACULTURAÇÃO >
> www.clinicabingreis.com.br

DESCONTENTAMENTO > Evite o 'azedume'. Proporcione-se 'tempo livre' para seus 'ócios criativos'. Evite o 'workaholicismo'.

DÚVIDAS E CERTEZAS.

Um médico entrou no hospital com pressa depois de ser chamado ... é uma cirurgia de urgência. Ele respondeu ao chamado o mais rápido possível, trocou de roupa e foi direto para centro cirurgico.
Ele encontrou o pai do menino indo e vindo na sala de espera do médico. Depois de vê-lo, o pai gritou:
"Por que você levou todo esse tempo para vir? Você não sabe que a vida do meu filho está em perigo? Você não tem senso de responsabilidade? "

O médico sorriu e disse:
"Lamento, eu não estava no hospital e eu vim o mais rápido que pude depois de receber a ligação ...... E agora, eu gostaria que você se acalmasse para que eu possa fazer meu trabalho"

"Acalmasse? Se fosse seu filho que estivesse nesta sala agora, iria se acalmar? Se o seu próprio filho morresse agora oque você iria fazer? ", Disse o pai com raiva

O médico sorriu novamente e respondeu: "Eu vou dizer o que disse Jó na Bíblia Sagrada" Do pó viemos e ao pó voltaremos, bendito seja o nome de Deus ". Os médicos não podem prolongar a vida. Vá e interceda por seu filho, vamos fazer o nosso melhor pela graça de Deus "

"Dar conselhos é facil", murmurou o pai.

A cirurgia levou algumas horas e depois o médico saiu feliz, "Graças a Deus! Seu filho está salvo! "

E sem esperar a resposta do pai o medico saiu correndo. "Se você tem alguma dúvida, pergunte a enfermeira! Disse o medico."

"Por que ele é tão arrogante? Ele não podia esperar alguns minutos para que eu pudesse perguntar sobre o estado do meu filho ", comentou o pai ao ver os enfermeiros minutos depois que o médico saiu.

A enfermeira respondeu, com lágrimas descendo seu rosto: "O filho dele morreu ontem num acidente de avião, ele estava no enterro, quando o hospital o chamou para a cirurgia de seu filho. E agora que ele salvou a vida de seu filho, ele saiu correndo para terminar o enterro do filho dele. "

Nunca julgue ninguém, porque você nunca sabe como a vida daquela pessoa, o que está acontecendo, ou pelo que estão passando.

MEDICINA > É sim viável como profissão de vida não 'workaholicista'; mas há de se aprender a deixar de ganhar dinheiro (para obter tempo disponível ao ócio criativo e família); o que é, muitíssimo diferente de perder dinheiro. Jornadas de 12 horas são desumanas. Os médicos, maiores cientes disto, não deveriam submeter-se à tais sobrecargas, por livre e espontânea iniciativa!

Seis desafios para criar o filho único
www.minhavida.com.br

ORDEM DOS FILHOS > Certa ocasião, vi documentário televisivo, onde, muito interessantemente, se analisava as tendências comportamentais das pessoas (desde criança até adultos), de acordo com a ordem de nascimento, frente aos irmãos. Assim, o primogênito seria O FILHO, o reizinho, o chefe e, também, o mais mimado. Por isto mais ciumento, pois, destronado pelo segundo, pode até agredi-lo e/ou tratá-lo com desprezo. O segundo, ficaria 'esmagado' entre o comportamento do primogênito e o terceiro. Assim, aprende a administrar os diferentes comportamentos, tendendo a ser mais diplomatas e democratas, aceitando críticas e tirando proveito delas. O último, bem, o último, não tendo como chamar a atenão, pois todas já estão tomadas (na sua percepção), tende a ir contar todas as normas e critérios da família. É o do contra. Se todos torcem para o time 'x', tende a torcer para o tme 'z', etc. Em caso de filho único, será o eterno 'Rei' isolado. Em caso de 2 filhos, o segundo será o último, e não o do meio. Em caso de 4 filhos ou mais, não sei!...

Perguntas que toda mãe não deve deixar de fazer aos seus filhos
www.minhavida.com.br

CONVERSANDO COM OS FILHOS > Pode até parecer ilário, mas um bom lugar para conversar com os filhos pode ser dentro do carro, enquanto faz seu itinerário. Algumas crianças não gostam de conversar, e/ou aparentam sequer prestar a atenção. Quando dentro do carro, eles não tem por onde escapar(!)... Sem que isto signifique uma tortura psico-mental a eles!... Apenas um recurso do bem.

TV Minha Vida: 5 dicas para criar filhos mais independentes
www.minhavida.com.br

FILHOS CONFIANTES > São aqueles que tem 'fé em si'. Se não tiverem, é porque estão inseguros. A insegurança é a atuação do medo e da ansiedade. Portanto, 'super-proteção', tudo fazendo para eles; e, principalmente, por eles, os deixarão 'de cara para um mundo estranho' quando, os pais, lhe faltarem, não necessariamente por morte deles.

TV Minha Vida: Organize o quarto de seus filhos
www.minhavida.com.br

FILHOS > Este vídeo, de certa forma, complementa o vídeo '5 rotinas que as crianças e os adolescentes devem ter'. Arrumar o quarto, não seria uma delas?

TV Minha Vida: 5 rotinas que as crianças e os adolescentes devem ter
www.minhavida.com.br

CRIANÇAS E ADOLESCENTES > Tendem a odiar rotinas. Isto pode acarretar conflitos. Há de se ter bom senso para evitar-se os excessos dos 2 lados, tanto dos pais quanto dos filhos. Caso contrário, pode haver um desgaste dos 'nãos' do pai e da mãe, por repetições infindáveis. E, quando se necessitar de um 'não' inequívoco, este pode não ser respeitado por desgaste na forma de colocar os limites. Poupar os 'nãos' para situações mais críticas, não deixa de ser prudente. Os 'nãos', para quem fala, não desgasta muito; mas para quem ouve, muito.

Você é uma mãe presente, coruja ou compensadora?
www.minhavida.com.br

MATERNIDADE > Importante é conseguir atingir o patamar, não tão fácil, de mãe suficientemente boa. O teste pode lhe dar algum norte avaliativo.

Autoestima deve ser desenvolvida durante a infância
www.minhavida.com.br

AUTO-ESTIMA INFANTIL > Já vi, várias vezes, mães chamarem seus filhos mais ativos que a média, de 'insuportáveis', 'pestes', 'malucos', 'imbecis', 'animais', etc. Ora, se a própria mãe os trata assim, se a própria mãe os classifica assim; o que sobrará para os outros? Não pode dar certo. A criança, já em futuro próximo, não poderá ser confiante em si mesma. Isto não é revoltante? Portanto, tenderá a ser revoltada, ansiosa e/ou deprimida. Senão agressiva e até criminosa.

Felicidade: adote atitudes que elevam esse sentimento
www.minhavida.com.br

Mãe cansada? Invista em brincadeiras leves com os filhos nesses dias
www.minhavida.com.br

MATERNIDADE > Nos dias de estafa e exaustão, não é má idéia até um vídeo ou programa de televisão específico para aquele período etário, com conteúdo educativo e de ensino.

Teste: Você está pronto para ser pai?
www.minhavida.com.br

PATERNIDADE > Muitos ainda são pais, digamos, precocemente, com 20 anos. Alguns não 'assumem'; mas a maior parte se sai suficientemente bem, com ou sem ajuda dos seus pais ou sogros. Mais comumna classe D e C, embora em todas.

Aprender a Morrer para Saber Viver - Michel de Montaigne - Citador
www.citador.pt

ENTENDENDO PORQUE O NOME DO MEU SITE É "O SOFRIMENTO HUMANO E A MORTE" E NÃO "A FELICIDADE HUMANA E A VIDA". Ricardo Bing Reis.

Ricardo curtiu um status. ?"A vida tem duas faces: Positiva e negativa.
O passado foi duro mas deixou o seu legado.
Saber viver é a grande sabedoria
Que eu possa dignificar minha condição de mulher, aceitar suas limitações e me fazer pedra de segurança dos valores que vão desmoronando.
Nasci em tempos rudes, aceitei contradições lutas e pedras como lições de vida e delas me sirvo.
Aprendi a viver."

Cora Coralina

Carly Simon - Coming Around Again
Pois é... Foi quando minha esposa, ao acaso, perguntou-me se ela ainda está viva, que fui me lembrar de postar vídeo dela. Não sei.

FAMÍLIA > Lembranças do passado (famíla de origem); satisfações e preocupações (família de formação própria); desconhecido (família dos filhos e netos). Ela diz: 'I believe in love'.

MENTE SEMPRE ATIVA > Outra constatação da mente estar sempre ativa, além dos sonhos, é de que, às vezes, dormimos com um problema, dilema ou impasse; mas, incrivelmente, acordamos e imediatamente já pensando em solução coerente. O que sugere, que nosso cérebro esteve em funcionamento durante a noite, resgatando premissas, analisando e sintetizando. Está sempre de plantão. Imagine se nos cobrasse hora extra.


Dire Straits - So Far Away (Wembley Arena)
MÚSICA PARA BAIXAR A TEIMOSA ADRENALINA DO PRÉ-ESTRESSE: ÓTIMO EM VÉSPERA DE SEGUNDAS.

GRANDEZA > ENSINO > É tarefa da escola. A educação deveria vir de casa, por ação dos pais; mas, incrivelmente, hoje, muitos professores acabam tendo que acumular ambas. - Especial para meus professores do Colégio de Aplicação!

ÓCIO CRIATIVO > Remar. Todo remador, é também um contemplador da natureza; a não ser que o faça vendado, o que não é recomendável.

ARRISCAR-SE > "Arriscar-se, recomendável e prudente apenas dentro de uma boa dose de bom-senso, também causa ansiedade. Deixar de arriscar-se, é perder para si próprio". Por alguém e daptado, talvez Kierkegard (e, talvez, se escreva assim).

Sad Song (official) | The Cars Assim, possivelmente as músicas 'down' invoquem aquele 'Eu' anterior aos 20 anos, com muitas dificuldades em lidar com as próprias emoções, sentimentos e relacionamentos. E, as músicas 'up', o 'Eu' pós 20 anos, já mais adaptado; para o sofrimento humano em mim mesmo; e para com o sofrimento humano dos outros. Possivelmente isto.

EVOLUÇÃO: APOGEU E OCASO > A Antropologia Biológica é repleta de sucessos (Evolução). A Antropologia Social, acaba por ter que abordar a ganância do 'Homo Sapiens Sapiens sp'; ou 'Homem Moderno' (Involução).

BMW 1M Coupe Drifting!!! Domingo de chuva, um dia perfeito? Um de nossos entusiastas e seu BMW 1 M Coupé vão para uma pista molhada provar que um dia assim pode ser energizante e radical! Assista, e diga qual trecho do filme você mais gostou, e se você prefere a música ou o ronco do motor deste BMW M.

 

Guarda compartilhada está em vigor; pais devem atentar à educação financeira!
dinheiro.br.msn.com

CONSUMISMO > Pode vir 'de berço'. Os pais nem precisam estar separados para sentirem-se devedores emocionais, acabando por compensar os filhos com dinheiro. Basta que sejam pais ausentes, pelo 'workaholicismo' ganancioso; e, pelo qual, não raro, 'se enganam' ser por e pela família, quando, no fundo, é para seus carrões e imóveis mirabolantes! Estas práticas todas, estão equivocadas. Crianças precisam de pai e mãe; ou seja, de carinho e educação. Senão, serão ricos de baixa auto-estima e mal-amados.

Levou um 'pé' da sua empresa? Tire lições valiosas do ocorrido e vá em frente
dinheiro.br.msn.com

DEMISSÕES > Mas nunca esquecer, que muitas vezes, o motivo da demissão não está em você, mas em um remanejo estrutural da empresa onde trabalhavas, ou até, redução do quadro de funcionários por motivos econômicos pela redução nas vendas, etc.

Adoção ou compra de pets: conheça direitos e deveres estilo.br.msn.com
ADOÇÃO DE 'PETS' > Com tantos animais de rua abandonados por aí, poder-se-ia até considerar um contra-senso comprar animais de raça. Aqui em casa, minhas filhas tem 2 gatos 'vira-latas' e, difícil imaginar como 2 animaizinhos tão dóceis andavam por aí à desgraça.

Preguiça matutina? Veja dicas que podem ajudar a despertar com pé direito
dinheiro.br.msn.com

PREGUIÇA MATUTINA > Levantar-se imediatamente, por ato reflexo, ajudaria? Observação: não recomendável para idosos ou cervicopatas, pois o levartar rápido pode desencadear 'hipotensão ortostática (queda de pressão postural)', sobrevindo tontura; e, nos casos mais graves, até isquemia cerebral transitória. Recomenda-se sentar-se antes de levantar, por 60 segundos.

Educação dos filhos começa pelo respeito aos pais e professores www.minhavida.com.br
Um exemplo simples: em viagem, um gosta de entrar em shopping às 11hs e sair às 20hs! O outro odeia compras, mas gosta de contemplar a cidade. Nada de errado se cada um fizer o que gosta separadamente para depois reunirem-se numa boa. Bem melhor que 'irritarem-se' por alguém estar violentando sua natureza. Mas é claro que apaixonados não agem assim, há de se ter um relacionamento bem mais maduro para entender isto e não interpretar-se como 'falta de companheirismo'; e, muito menos ainda, de 'falta de cumplicidade e coluio'!

Divórcios crescem no Brasil: como lidar com o impacto no orçamento após a separação?
dinheiro.br.msn.com

DIVÓRCIOS > Cada paciente divorciado que atendo, pergunto se preferem a vida assim, após a separação. Boa parte das mulheres diz que sim. Não sei o porquê! Não pergunto pois me sinto invasivo se esmiuçar a conversa. Já os homens, quase todos se dizem infelizes; mas com estes, não me constranjo e vou adiante perguntando o porquê. A maioria se diz entrar em sérias dificuldades financeiras; pois saem de casa, deixando aquela para família, precisam alugar ou comprar um lugar novo. E, como parece não saberem ficar sozinhos muito tempo, logo já estão de novo com parceira fixa, com novo(s) filho(s), etc. Considerando-se a pensão do primeiro casamento e, os novos gastos, 'não há dinheiro que chegue'. Além do principal: saudade e carência de seus filhos do primeiro relacionamento, findo.

Teste: Você é um pai presente?
www.minhavida.com.br

PAI PRESENTE > Li, hoje mesmo, em um cartaz de agência bancária: 'Ter estilo (ser bom pai)' é investir no seu projeto de vida mais valioso. Ter estilo (ser bom pai)' é reservar mais tempo livre para estar com sua família'.

Educação dos filhos começa pelo respeito aos pais e professores www.minhavida.com.br
FAMÍLIA > A educação dos filhos não começaria pela educação e condutas dos pais? Pergunto pois, li em algum lugar, que as crianças aprendem aquilo que vivenciam. E, para os conflitos do casal não extrapolarem o tolerável, talvez haja um segredinho: 'jamais um querer mudar o outro'. Algumas adaptações de um em relação ao outro, bilateralmente, circunstancialmente, serão necessárias; mas chegar-se-á à um limite. Apartir do qual, tem que ser respeitadas as individualidades de cada perfil psico-mental. Ou seja, as vivências e traços mentais de cada um. É claro que, se um ou ambos tiverem quadros psíquicos e/ou mentais mais significativos, que cada qual procure um psicoterapeuta e/ou psuiquiatra; além de eventual 'Terapia de Casal'.


Felicidade: adote atitudes que elevam esse sentimento www.minhavida.com.br

Os sete erros mais comuns na educação dos filhos www.minhavida.com.br
CONFLITOS FAMILIARES > Se eventuais e não tão intensos, podem até trazer um aprendizado aos filhos, de que os conflitos familiares (e na vida em geral) acontecem e tem que ser administrados da melhor forma possível. Se, a cônjuge é vindo de uma família 'perfeita', pode querer uma reprodução no seu casamento e, frente a uma realidade um pouco diferente, talvez já se frustre em excesso desnecessário. Já aquele com razoável experiência em conflitos familiares, talvez não se decepcione nem se frustre, pois aquilo já não lhe será novidade; já tendo melhor controle de suas emoções. Sem que isto signifique que esta pessoa se contente com pouco! O casamento não precisa ser maravilhoso, isento de conflitos; mas suficientemente bom. Talvez, justo o 'maravilhoso' seja 'o insuficientemente bom'; por 'mal acostumar os filhos à uma realidade mais comum'. Talvez.
Paternidade tardia colhe os benefícios da vivência e estabilidade
www.minhavida.com.br

PATERNIDADE TARDIA > Ocorreu-me estes dias: a minha geração tem média de vida por volta dos 80. Os recém chegados, provavelmente 100. Eu, com 50, perdi minha mãe recém, há 2 anos; e ainda tenho meu pai com 78. Considere que tenho uma filha de 5 anos. Assim, se eu morrer aos 80, ela ainda viverá quase 70 anos sem mim; em contraste comigo que tive meus pasi, no mínimo até os 50. É muito diferente. Não pensei nisto antes. Talvez tivesse antecipado a paternidade; em contra-partida, hoje me sinto mais em condições de prescindir de certos 'quereres' para ficar com a família.

Tears For Fears - Sowing the seeds of love (acoustic) MÚSICA 'DOWN' > Esta, é puro talento, no sentido de performance; e não 'tá-lento'.

Duran Duran - Save a Prayer www.youtube.com MÚSICA DOWN > É não fácil! Chega a ser melancólica, mas é Duran-Duran!

Double - The Captain of your Heart 2010 MÚSICA 'DOWN' > Esta é legal, mas a platéia não ajuda muito, com aquelas cafonices de 'chicotinhos luminosos'. Pior, só os celulares acesos em movimentos lateralizados...

Icehouse - No Promises (1985) MÚSICAS 'DOWN' > Esta é de 'se rasgar'!

When In Rome - Heaven Knows [Official Video] (Extremly Rare HD) ÓCIO CRIATIVO > Um 'round' com amigos, por exemplo, pelos Estados Unidos. Mas não deve ser lá muito barato!

Roxy Music - Avalon MÚSICA 'DOWN' > Para mim, a 'down' mais alto astral que conheço.

THE OUTFIELD - For You Subtitulado Español MÚSICAS 'DOWN' > Nem todas músicas triste me deixam triste. Muitas vezes, o talento e a performance, suplantam; como em certas composições de Phil Collins, Elton John, Rod Stewart, Roxy Music, A-Ha, Duran-Duran, Beatles, Pink Floyd, Pet Shop Boys, Led Zeppelin e o próprio Outfields.

The Outfield - Closer To Me (with lyrics) PRESENTE > Quando o Presente é um presente.

Depois dos 30, faça bom uso da maturidade e viva melhor
www.minhavida.com.br

MATURIDADE > Não sei se a maturidade já chega aos 30 anos. Talvez ainda nem aos 40. Talvez, nestas etapas etárias, você ainda esteja subindo a montanha. Provavelmente aos 50, é que você atingiria o topo e, finalmente, veria o que tem além dela. Infelizmente, alguns nunca amadurecem e, pelo contrário, ficam cada vez mais imaturos, pelo processo do 'Forever Young'.

Vínculo afetivo entre pais e filhos se consolida quando não é uma obrigação
www.minhavida.com.br

AFETO E APEGO > Caso você seja uma pessoa com dificuldades de relacionamento afetivo, não raro(!), e que não obtém bons resultados por efeitos psicoterápicos; saiba que todo seu esforço em compensar é muitíssimo bem-vindo.

Tirar o convívio com o pai prejudica a formação da criança
www.minhavida.com.br

PATERNIDADE > É importantíssima. Não apenas quanto ao afeto/apego e sensação de 'não abandono'; mas pela questão do limite. O 'não materno' seria carregado de explicações. O 'não paterno' é mais desprovido de satisfações do porquê, visto este já ter sido exposto pela mãe. Ambos 'nãos' são fundamentais, cada qual com suas vantagens e desvantagens; e, assim, complementares.

Pais com problemas conjugais podem ter bebê com distúrbios do sono
www.minhavida.com.br

CONFLITOS CONJUGAIS > Desproporcionais, geram medo na criança, de onde deriva a ansiedade. Os animais, se com medo e acuados, não conseguem dormir, visto a necessidade de manter-se em vigília, evitando o efeito surpresa do ataque. Assim, nossos cérebros são desta forma programados. E, nos humanos, estes mecanismos podem ser ativados por efeitos isoladamente psíquicos. Daí, a insônia infantil, terror noturno (como se fosse uma 'síndrome do pânico' por pesadelos, etc), enurese noturna (urinar na cama), mal controle dos esfíncteres, e assim segue. Mas, cumpre-se notar, com relevância, que todos estes quadros citados, podem também não ter qualquer relação com o relacionamento do casal. Todos podem ter várias outras causas orgânicas. Inclusive ronco e apnéia do sono. Importante registrar, para que o casal não se sinta culpado. Nem por isto, subestimar uma possível necessidade de 'Terapia de Casal'. Quanto à criança, leve-a ao pediatra.

Ser boa mãe representa grande cobrança para mulheres
www.minhavida.com.br

MATERNIDADE E PATERNIDADE > Muitos pais, exageram ao querer perfeição de seus procedimentos para com os filhos e, acabam nem percebendo que o resultado já está sendo mais que bom. Em contra-partida, muitos acham que estão fazendo um excelente 'trabalho' e, em final, estão criando 'monstros'...

Mães: é possível conciliar família, filhos e vida profissional?
www.minhavida.com.br

MATERNIDADE, TRABALHO E ESTRESSE > A multi-ação, tem levado muitas mulheres às UTIs-Cardiológicas. Isto, tem um significado que transcende ao fato em si: 'mesmo que você mãe, não acabe lá, tenha em mente que o estresse que em algumas gera infarto, em você pode gerar outras psicossomatizações, ansiedade, angústia, depressão, irritabilidade. Até por isto, já escrevi que as mulheres 'estão dominando o mundo', mas muitas parecem não estar gostando muito dos efeitos deletérios do poder, que são amplos; podendo chegar ao 'burn out', ou estafa, fadiga. Além de mau humor, com tudo e com todos.

O que fazer em uma discussão de família?
www.minhavida.com.br

CONFLITOS FAMILIARES > O silêncio estratégico, que pode dar certo entre o casal, pode não ser recomendável em discussão frente aos filhos, para não passar à eles, filhos, a sensação do silencioso ser omisso. Com relação às discussões mais acirradas, penso que, assim como podem ser maléficas, podem ser benéficas. Tudo depende da intensidade, da duração e periodicidade. Além do resultado final. Se, estes quatro itens foram suficientemente não traumatizantes às crianças, podem elas aprender que tais situações podem sim fazer parte de um relacionamento plenamente normal. Bem vidos à vida como ela é! No entanto, convém também explicar à eles, que isto não significa que eles, pais, vão se separar. O maior temor das criançs nestas circunstâncias, é a separação. Até, às vezes, preferem os pais brigando mas juntos, do que separados. Por outro lado, se os quatro itens extrapolam para um nível de trauma infantil, até com Síndrome do Pânico nelas; o primeiro passo a ser dado na sequência, sugiriria, é a 'Terapia de Casal', ou até 'Terapia de Família'. Acho.
Dar limites é indispensável para que nossos filhos se tornem adultos felizes
www.minhavida.com.br

LIMITES > Dizer não para seu filho fofo é mesmo muito difícil, por ansiedade em 'decepcioná-lo'. Mas é etapa que impera ser executada. Não havendo limite do que pode ou não, tudo passa a poder. E, esta falta de 'perímetro', deixa a criança 'cara à cara' com o desconhecido, sempre gerador de insegurança, ansiedades e fobias. E, este efeito prolongadamente sentido, pode trazer junto a depressão. Ou ainda, uma leitura invertida, por agressividade.
Teste: você doa ou recebe mais no relacionamento?
www.minhavida.com.br

RELACIONAMENTOS AFETIVOS > Doar-se de forma excessivamente desproporcional em relação ao parceiro, é situação delicada. Primeiro, um cuidado: perceber se isto não está acontecendo por sua própria iniciativa, devido a um perfil centralizador, perfeccionista e oniciente. Ou até baixa auto-estima, não se permitindo 'chamar o companheiro à participar mais'. Acho que este seria um bom ponto de partida, para depois, divagações mais ao longe.
Saiba evitar situações de estresse dentro da sua própria casa
www.minhavida.com.br

FAMÍLIA > Filhos podem até ser a causa de separações. Por divergências na forma de educar, por perfis de personalidade da criança, filhos 'pestinhas', etc. Interferência de terceiros podem agravar, bem como auxiliar. O que nunca ajudará, são crises de fúria, os populares 'surtos' ou 'ataques histéricos'.
Relacionamentos precisam de renovação para durar
www.minhavida.com.br

CASAIS > Ninguém tende a mudar subitamente. Se o fizer, levar à um Neurologista, pois mudanças súbitas de comportamento podem ser indicativos de afecção cerebral aguda ou subaguda. Ou ainda alcoolismo e drogadição. Quiçá, 'boi na linha'/amante. As mudanças tendem a ser paulatinas e até imperceptíveis, de forma que as adaptações vão se sucedendo de maneira mais suave e natural.

Como manter o controle emocional?
www.minhavida.com.br

RESILIÊNCIA, TOLERÂNCIA, ACEITAÇÃO, MATURIDADE > Exigem controle emocional. Mas também saber identificar os adequados momentos de 'rodar a bahiana'.

Cultive o seu relacionamento através do diálogo
www.minhavida.com.br

CASAL > O diálogo é requinte, o silêncio, eventualmente, é um valioso recurso. O tempo decorrido durante um silêncio estratégico, também pode ser um aliado dos relacionamentos, evitando os desgastes. Pode.

10 dicas para não estragar seu relacionamento
www.minhavida.com.br

CASAL > Aqui, talvez pudesse destacar-se o 'Comportamento Passivo-Agressivo', o 'sem querer querendo'. As alfinetadas que passam por 'eu não quis dizer isto'. Cuidado, pode irritar demais o parceiro e, um dia, o barril de pólvora pode explodir num rompante. E, aí, você nem saberá porque aconteceu. Preste bem a atenção em si e no outro, por policiamento zeloso. Zeloso.
10 formas de evitar o estresse no relacionamento
www.minhavida.com.br

RELACIONAMENTOS ÍNTIMOS > O trabalho, por si, tende a ser estressante. Assim, chegar em casa deveria ser um prazer. No entanto, aí mesmo que, às vezes, as coisas pioram; por estresse no trato familiar com filhos, parceiro; tornando as noites e fins de semana, em tal inferno, que comemora a chegada da segunda.
Oito soluções para os dilemas do romance no trabalho
www.minhavida.com.br

TRABALHO E ROMANCE > Para ficar-se mais à vontade, talvez fosse melhor não manter romance no trabalho. Mas, se acontecer, aconteceu. Porém, se inevitável, jamais permitir que interfira no rendimento laboral e elegância social. Opinião, apenas.
Transtorno bipolar pode ser diagnosticado na adolescência
www.minhavida.com.br

BIPOLARIDADE > Sempre alerta, pois pode estar presenta ainda na infância; e, até ser confundido com Transtorno de Hiperatividade. Na adolescência, já nada raro.
Adolescência: entenda as mudanças desse período www.minhavida.com.br ADOLESCÊNCIA > Comportamentos irritadiços, depressivos, ansiosos, etc; podem ser indicativos de distúrbios hormonais próprios da puberdade, doenças psiquiátricas, doenças neurológicas, alcoolismo, drogadição, etc. Ou compatíveis com fatores ambientais desfavoráveis. Ou ainda multifatorial. Ou nenhuma destas.

NEUROCIÊNCIAS > Neurologia e Psiquiatria. Ainda existe preconceitos em consultar psiquiatras, em pleno 2012.

Compartilhe por 1 dia e ajude a corrigir 1 erro histórico ! QUEM DEVO PROCURAR?
NEUROLOGIA OU PSIQUIATRIA?
É importante lembrar que, atualmente, a Neurologia apresenta subespecialidade direcionada ao comportamento humano, dita Neuro-psiquiatria ou Neurologia Comportamental. Estariam assim, aptos a um trabalho abrangendo um campo de estudo mais amplo. Por outro lado, os Psiquiatras também estão aptos à diagnosticar 'SCO (Síndromes Cerebrais Orgânicas)', que são sinais e sintomas que direcionam aos 'DFCS (Distúrbios da Função Cerebral Superior)'. Em suma, visto que a mente faz parte do cérebro e que, a mente está inclusa no cérebro, não há como dissociar totalmente estas 2 fascinantes especialidades; e que tantas pessoas beneficiam.

OBESIDADE > Melhorismo: pensar magro

CONSUMISMO > As publicidades e propagandas, te levam à esta 'lavagem cerebral'. Ou melhor, à esta 'sujeira cerebral', que pode te conduzir ao 'workaholicismo', para satisfazer suas ânsias de aquisição; reduzindo ou até destruindo seu tempo livre para o ócio criativo; melhor forma de levar o suposto 'eterno e inato descontentamento de todos os seres humanos' ao seu nível basal/mínimo.

PSICOSSOMATIZAÇÕES > São intermediadas por estes 'fios elétricos'. É a comprovação de que o corpo é 'uno', mas apartir de partes que se somam, sendo, o cérebro, o 'astro rei'. Ele é nós e nós somos ele. A função do resto do corpo, até poderia ser considerada, levá-lo para passear. E, levá-lo para passear, reduziria as psicossomatizações.

Pesquisa revela o que deixa as crianças brasileiras alegres ou tristes
revistaepoca.globo.com

COMPORTAMENTO INFANTIL.

Eduardo Galeano na "Acampada BCN" Plaza Catalunya - Barcelona Pensei numa adaptação de conteúdos. Pessoalmente, gostaria muito se pudesse tê-lo lido aos 14 anos. Mas vai do meu perfil. De uma forma geral, o uso mais exclusivo para Nível Superior da Área da Saúde, talvez seja mesmo mais prudente. Obrigado.

Caminhada diária mantém o corpo e a mente jovens
www.minhavida.com.br

Seria o ideal, senão afunda.

Sad Song (official) | The Cars Quando mencionei 'vida alternativa', o fiz visando o significado de 'diferente', 'nova'; e não 'Alternativa' no sentido orientalizado, espiritual e até esotérico.

Nick Mason - The world's most expensive cars ÓCIO CRIATIVO > Coleção de carros. Se muito rico, tudo bem. Mas, neste caso, não seria má idéia também fazer doações mais generosas para 'Médicos Sem Fronteiras' > www.msf.com

Ricardo comentou seu próprio link. O Ricardo pré-cartesiano, é aquele até por volta dos 20 anos, onde ainda não tinha me aprofundado e, nem tido acesso, às fontes de uma vida alternativa. E, até então, a vida como ela era, baseada na emoção e sentimentos correndo soltos, me causavam grande desconforto. Não faço idéia de quantas pessoas no mundo compartilham ou compartilharam do mesmo quadro. Mas, lendo, percebi que não sou o único. Praticamente todos os filósofos 'esmiuçaram' a vida como ela é, em si e nos outros, para, em frase simples e textos complexos, expôr seus pareceres, alguns totalmente geniais, como em Schopenhauer, Montaigne, Cícero e Sêneca. Todos podem ser comprados em livros 'pocket' às bagatelas de 12 reais cada, o mesmo que 2 sorvetes; o que não deixa de ser uma afronta aos falecidos autores, mas que de nada reclamariam, pois pensariam no bem dos outros, mediante popularização do acesso à eles. Apenas ficariam tristes em perceber que os pockets de ficção vendem mais que os deles!

Ricardo comentou seu próprio link. Quando escrevi, senti um paradoxo, mas escrevi. Não sabia na hora porque escrevi, se senti paradoxo. Agora, percebo que o fiz por sinceriade. Não escrevo coisas baseado em outras pessoas, mas baseado em mim mesmo. Baseado no Ricardo pré-cartesiano e, no Ricardo pós-cartesiano. Em balanço comparativo. Assim, grande parte da resposta pode-se encontrar nos meus comentários sobre a entrevista de Eduardo Galeano na Plaza Catalúnia, em Barcelona; em vídeo já postado.

Como posso ver o real como natural, não gerando em mim tristeza; e a ficção (pela música, filmes e literatura) entritecedora para mim? Ossos do ofício? Puro estudo? < Tecerei uma tentativa de resposta para uma excelente pergunta!

Eduardo Galeano na "Acampada BCN" Plaza Catalunya - Barcelona
Foi por isto que idealizei o site www.osofrimento humanoeamorte.com.br , visando uma disciplina que coloque, de uma forma resumida, uma outra visão, mais cartesiana aos estudantes de ensino fundamental, médio e superior. Uma opção a mais de vida, não fará mal. Será, apenas, uma opção a mais. A pessoa que escolha o que é melhor para ela. Já que, esta última, exige estudo, esforço, pesquisa, obstinação, força de vontade e motivação; por muitos e muitos anos, pensei em deixar parte do que aprendi, com resultados excelentes para mim, aos outros. É uma forma de deixar algo para os porvir quando morrer, me 'eternizando', positivamente, pelo psiquismo. Um sonho, uma fantasia e uma utopia criativa e que gera crescimento. Aqui sim, em total concordância com Eduardo Galeano. Por que não sonhar. Mas não sem antes ser cartesiano.

Ricardo comentou seu próprio link. Por outro lado, estou sendo 'maldoso' com ele, ao ir ao extremo, para expôr como imagino serem as coisas. Estou, como vejo em muitas pessos, 'não querendo entender', de propósito, introduzindo meu pensar, mediante provocação positiva. 'Querendo entendê-lo', e, isto significa boa vontade de interpretação, irei às entre-linhas, esmiuçando o contexto. Afinal, não teve ele 3 dias para expor seus pensamentos, mas 10 minutos. Foram tantos, que mais que enunciá-los, não pôde fazer. Imagino que, no discurso, estava se referindo às emoções e sentimentos. E que, eles estariam nas 'entranhas' do corpo 'uno'. Aí discordo. As emoções, para mim, repito, para mim, estão em determinadas áreas cerebrais. Os sentimentos, seriam as emoções processadas pela razão, na mente. Meu ponto de vista é cartesiano, separando as coisas. E, separando as coisas como a ciência revela que de fato o são. Pertenço à corrente, limitada, de pessoas que acham que o função de todo o resto do corpo, componente desta estrutura dita 'una', seria levar o 'cérebro' para passear; 'sendo ele nós e, nós, ele'.

Ricardo comentou seu próprio link. Como disse, as partes forman o 'uno'. Assim, ver o corpo por partes, não impede de também vê-lo como 'uno'. Sendo o contrário inviável. Logo, indo pela razão, não seria uma ótica mais completa? Partindo da análise das partes, temos o todo . Partindo do 'todo', sem analisar as partes, ficam as origens de lado, ficam muitas dúvidas. É como se passássemos uma borracha em cima de tudos pré-requisitos; indo-se direto à conclusão. Talvez mais passível de erros, por falta de bases. É a 'emoção pela emoção'; o 'sentimento pelo sentimento'. E, uma vida levada por este caminho, aos 'trancos'. Diria, que cada um sabe onde lhe aperta o calo, ou seja, cada um sabe o que é melhor para si. Cada um é dono de sua vida e faz dela o que quiser. Se, julgar melhor para si, 'deixar a vida te levar (odeio esta música)', que deixe. Se julgar melhor ter um razoável domínio sobre ela, que o faça. Fato é que, passar ter domínio sobre sua vida, exige muito estudo, muito esforço, muita obstinação e força de vontade. Além de motivação. Concluindo, penso que, aqueles que tem um perfil psico-mental suficientemente satisfatório 'per si', que deixem a vida os levar, inclusive pelas intensidades das paixões. Já que não tem lá tanta 'motivação (questão central)' para fazer diferente. Mas que também não se queixem por excessos deixados nos rastros dos caminhos e descaminhos. Já quem tem um perfil psico-mental mais perturbado e entrópico e que, não se adaptam bem ao 'deixa a vida me levar', que recorra à razão como norteador de seus pensamentos e atuações. Ao final, quiçá, não terão estes últimos, sofrido menos decepçõe e frustrações no balanço final da vida?

Ricardo comentou seu próprio link Eduardo Galeano me surpreende a cada frase, pela forma intensa com que fala. Mesmo não concordando com alguns pensamentos dele. Ele vê o corpo como 'uno'. De fato o é, mas não sem ser, antes, o somatório de partes. Por exemplo, o motor de um carro é 'uno', mas formado de peças. Caso estrague, troca-se apenas aquela peça, e não o motor todo. Se o corpo é tão 'uno' como preconiza ('diz querer ser o seu cérebro ligado direto ao intestino'), caso fique cirurgicamente doente, em analogia ao motor do carro, pensando como pensa, não teria que ser trocado por outro 'ele mesmo', ao invés de remover (parte ou todo) órgão lesado?

The Outfield - Since You' Ve Been Gone PAIXÃO > Desde que você foi, ninguém tomou seu lugar. Será?

Duran Duran - A View To A Kill (Live from London) CRIMINALIDADE.

The Cars-You might think (HQ) APAIXONADO(A) MALA > É o(a) que 'pega no pé'. Fissurado(a), persegue, é onipresente. Aparece onde quer que você esteja. Não respeita limites, nem que impostos pela 'vítima'. Como ele bem diz no vídeo: 'você deve achar que sou bobo, louco e histérico'. E, é bobo, louco e histérico.

The Cars-Tonight she comes EXPECTATIVAS > Expectativa de viajar, não pode até ser melhor que a viagem? Expectativa não tem estresse de malas e aeroportos. Aqui, expectativa de vê-la à noite.

Sad Song (official) | The Cars MÚSICAS 'DOWN' > Músicas tristes me mazem ficar triste, músicas alegres me fazem ficar alegre. Como eu prefiro ficar alegre à triste, ouço apenas músicas alegres. O mesmo vale para filmes e leituras. Já estudar 'o sofrimento humano e a morte' não me gera tristeza, mas fortificação. É diferente. É real. Nem chega a ser triste, já que é pensar sobre a vida como ela é, sem disfarces. Retornando, minha filha estava triste vendo um filme onde um cão espera seu dono voltar de uma viagem que não terá volta, pois morreu. Mas ele, fiel, fica ali na estação do trem dias e dias.

Stevie Wonder - Part Time Lovers - Live At Last (HD) No caso do Stevie Wonder, não podendo ver ('com os olhos'), sentiu ('com o coração cerebrado'), a emoção da platéia.

GUNS N' ROSES - DON'T CRY (subtitulado) DIREÇÃO DEFENSIVA > E outras mirabolâncias.

New Order - Love Vigilantes (Hammerstein Ballroom, New York)
SAUDADE > Quando se mora no exterior, muitas vezes nos dizemos:...'quero ver minha família, meus amigos e amigas'. É o 'homesickness'? É como se não tivéssemos passado. Como se não tivéssemos passado naquele país; porque não se tem mesmo. E, não ter passado, é algo de 'vazio' dentro de si. Chegar de pára-quedas num mundo estranho. Ninguém sabe como você é; e, muito menos, se entende porque se é assim.

I've Been Thinking About You - Londonbeat (HQ Audio) MENTES INQUIETAS > Seguindo a linha 'mente nunca pausa', de novo em destaque, as paixões. Transcendem o estado de fascínio pelo outro; e transborda para a fissura. E, você 'I've been thinking about you', todos os dias e o dia todo. O que mais ouço por aí, é que isto é muito bom, e que serve de força motriz para a vida. Então tá.

Massive Attack - Unfinished Sympathy CALÇADAS > Caminhar na 'Calçada da Fama', é bem diferente de caminhar na calçada da vida real. Muito real.

Information Society - What's On Your Mind - Rock in Rio II [Clear Vision] MENTES INQUIETAS > Comprei um livro com este título há muito. Acho que era relativo à bipolaridade, em especial, talvez, à fase maníca dela. Ou seria sobre Hiperatividade? Fato é que, não se precisa ser Maníaco nem Hiperativo para estar sempre pensando algo, sobre algo. Ou pensando sobre o 'nada'. Por que o cérebro nunca pára? Se parou, é porque morreu. No Facebook, há uma provocação: 'no quê você está pensando agora'? 'What's on your mind'? Nem dormindo há pausa. Os sonhos, talvez sejam uma forma bizarra de 'viver' circunstâncias dentro de si e em si. O sonho poderia ser considerado uma forma de 'treino' para a vida como ela é; para a realidade nos despertares.

Counting Crows - Mr. Jones FASCÍNIO & FISSURA > Como no vídeo, fascínio por mulher. Tudo bem! Fissura, já invadindo a área (sexo)maníaca; já não 'tudo bem'.

Stevie Wonder - Part Time Lovers - Live At Last (HD)
O QUE OS OLHOS NÃO VÊEM, O CORAÇÃO SENTE.

ESPERTEZA > aqui, correr com força e rezando.

Reflexión - La Carreta Vacía ONICIENTE > O 'sabichão', se achando ser sabichão, por inerência, não tem conteúdo. Pois o oniciente não sabe, é um mero arrogante. Se soubesse, saberia que não sabe.

Paradojas de la vida PARADOXOS DA VIDA > As distintas 'Fases do Desenvolvimento Humano'; aparentemente direcionado mais para os homens, mas, igualmente válido para as mulheres. Com ironia e realidade.

Eduardo Galeano - Mujeres (1/3) MULHERES > Este vídeo que posto, é o primeiro de três. Sugiro, depois, que se veja os outros dois. Particularmente, acho que as mulheres, hoje, como que dominam o mundo. Por exemplo, em cursos de Medicina, não é incomum termos dois terços de mulheres, numa faculdade que, até final dos anos 70, tinha algo em torno de 90% de homens. Em contra-partida, fico, às vezes, com a sensação de que não estariam se agradando tanto do poder. Vejo muitas mulheres 'de sucesso' mau humoradas e infelizes, por aí. Tudo tem um lado bom e um lado ruim. E, o lado ruim do poder é muito vasto.

Eduardo Galeano na "Acampada BCN" Plaza Catalunya - Barcelona TSUNAMI DE SAPIÊNCIA > A cada frase, um ensinamento. Genial. Correto é anotar tudo e estudar frase por frase. Ao final, mais que mais, cita:"Temos que ter consciência que somos parte da Natureza. Este é o Mandamento que Deus esqueceu > SERÁS PARTE DA NATUREZA; OBEDECERÁS A NATUREZA DA QUAL FAZES PARTE'. Deus, segundo ele, esqueceu, porque estava ocupadíssimo!...

EDUARDO GALEANO - O MEDO AMEAÇA - TV CULTURA - BRASIL MEDO > Emoções básicas: medo, raiva e depressão. Talvez, o pior seja o medo.

Eduardo Galeano - El Derecho al Delirio (legendado pt-br) ?'UTOPIA > O direito ao delírio'. A chance do lido no vídeo acontecer, parece estar tal nós para com o horizonte: 'se eu caminhar dez passos, o horizonte terá se afastado dez passos'. IMPERDÍVEL.

Oito dicas que ajudam a lidar com a pressão e o estresse
www.minhavida.com.br

?"A maioria das pessoas morrem na segunda ou terça-feira. Geralmente estão muito infelizes com seus trabalhos. Para ter menos estresse, busque sintonizar sua mente com o quê você gosta". Deepak Chopra (médico indiano). Meu comentário > não precisa necessariamente ser 'trabalhar no que gosta', mas auto-dar-se compensações, isto é, suficiente ócio criativo, para exercer seus prazeres. Mas, evitar erro comum: chegar em casa e, à noite, tomar 1 garrafa de vinho/espumante, ou 1/2 de whisky; hábitos nada incomuns. Diariamente, e se denominando de degustadores; quando, lógico, são alcoólatras.

Caminhada diária mantém o corpo e a mente jovens
www.minhavida.com.br

SEDENTARISMO > EXERCÍCIOS: Na minha opinião, os melhores são natação e caminhada (NÂO corrida).

Terapia de casal: a difícil tarefa de rever o relacionamento
www.minhavida.com.br

PAIXÃO E DESILUSÃO > A difícil caminhada dos casamentos, às vezes pode requerer ajuda externa, de um especialista.

Choque de realidade pode causar a depressão pós-casamento
www.minhavida.com.br

PAIXÃO E DESILUSÃO > Isto, forma alguma significa que o casamento não pode vir a ser bom. É apenas o primeiro passo de uma longa e sempre difícil caminhada.

PAIXÕES DIVERSAS > Por exemplo: choque de realidade, pode justificar depressão pós-casamento; e, também, depressão pós-parto. Ambas situações, não raras.

Corpolatria - O diabo veste prada
MODA > MODISMO > CORPOLATRIA >'BARBIE & BOB' IN A 'BARBIE & BOB WORLD'. / MODA E MODISMO> Estar na moda, tanto para homens quanto para mulheres e, até crianças, pode ser um bom reforço do Ego, mas os exageros são, provavelmente, maléficos. Vale para cabelos, botox, cirurgias plastificadoras, seios turbinados, jóias, roupas, salas, escritórios, casa, apartamento, carros, etc. Tudo 'da hora', moderno, novo, na moda. Custa caro, para o bolso e para a cabeça. Há até quem se individe para manter o (falso) 'padrão'. Fico a pensar, às vezes, se isto manteria alguma relação com insegurança e necessidade de ser aceito pela sociedade; da qual, sente-se, por algum motivo, meio excluído (?!). CORPOLATRIA > E o culto ao corpo, até com utilização de hormônios derivados da testosterona, tanto em homens quanto em mulheres, para marombar em academias (onde mais se paquera do que se pratica exercícios saudáveis); teriam efeito similar de insegurança e necessidade de aprovação social??

SHOPAHOLIC > Não tive contato com esta palavra até sábado de tarde quando entrei com a família na Livraria. E, um dos livros tinha esta palavra na capa. É perfeita. Uma tradução mais adequada seria comprador-maníaco; pois este tem a ver com euforia/destemido; e nada com o cri-cri maniático, que é ansioso. Dizer comprador obsessivo - compulsivo, soa bem aos ouvidos, mas, tecnicamente, mantém de novo, mantém mais relação com a ansiedade, o medo, as fobias. É o 'comprador desenfreado'; um maníaco/eufórico, uni ou bipolar; em tendência, não em certeza. E, alguém, senão ele próprio, terá que ser o 'workaholic' para compensar. Já tive experiências muito negativas neste sentido e posso garantir, era uma ânsia, um ímpeto, um fascínio por comprar. Gerava, com todo exagero, uma satisfação quase orgástica. Não chegava a ser uma fissura, como na drogadição. Já fui financeiramente inconsequente e, a vida me surrou. Baixei a cabeça e aprendi. Mudei. Talvez o 'shopaholicismo' tenha relação com o mundo da moda ( de roupas, relógios, acessórios; eletrônicos, carros, casas, apartamentos; aqui, lá e acolá...). Assunto para outro trecho. Por: Dr. Ricardo Bing Reis.

So dad, how do you like the iPad we got you?
www.wimp.com

TECNOLOGIA DOMÉSTICA.

SOBRECARGA > Quem vive sobrecarregado, principalmente no trabalho, leva vida de escravo, nem que de si mesmo. Em nada difere daqueles escravos egípcios que construíram as pirâmides; ou navios negreiros às Américas. E, geralmente, de si mesmo. Leva a vida para uma direção onde isto fatalmente acontecerá, para empregos com metas, não tão bons tratos, horas e mais horas extras, etc, etc. Você vira um 'animal de carga', um 'burro de carga', um 'Beast of Burden'. Burro também na ótica psico-mental, já que se deixa sobrecarregar. Também por isto o 'burro de carga' é um burro por si. Li: 'É impossível ser feliz com a agenda cheia'... Acredito que o máximo tolerável, de forma ainda saudável, é de 7 horas de trabalho por dia, no máximo. Há quem faça 12, do que ainda se orgulha, não raro no meio médico. Ou não gostam de mais nada além de 'amar o que fazem', ou acham que dinheiro é perto de ser tudo; ou as vidas estão tão vazias que preferem se ocupar de uma vida repetitiva. Impera que se tanha 'tempo disponível para o ócio criativo'. Mas, é claro que, se você não tem criatividade (quase) nenhuma, ser 'burro de carga' passa a ser seu 'ócio criativo', não por requinte, mas por recurso. De outra forma, ficaria em casa entediado, pois mais nada sabe fazer. Dai então, frente a tanta limitação psico-mental criativa, lhe resta apenas o 'amo o que faço', por exclusão! Por: Dr. Ricardo Bing Reis.

Estresse pode estar relacionado com muitas doenças
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Estresse e psicossomatizações, em especial em mulheres.

Você é estressado?
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Praticamente nem pergunto mais se uma pessoa é estressada ou não. Perda de tempo, todos quase, o são.

Menos estresse e mais tempo pra você
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Tempo livre para o ócio criativo é, talvez, o maior atenuante para o estresse, que se sobrepõe ao suposto 'eterno e inato descontentamento de todos seres humanos'.
TV Minha Vida: Supere o estresse e viva em paz com você
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Alguns supostos atenuantes.

Estresse no trabalho traz risco de doença cardíaca para as mulheres
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Estresse, outrora 'privilégio' dos homens, hoje vitimiza mulheres tanto quanto.

Estresse doméstico é fator de risco para doenças cardiovasculares
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Estresse no local de descanço...

Crianças que frequentam creches sofrem mais estresse
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA EMOCIONAL NA PRIMEIRA INFÂNCIA > Estresse precoce.

Mude sua rotina e fuja do estresse
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Estresse e alguns atenuantes. Dia livre ou semi-livre ajuda muito.

Conheça os sintomas do estresse e saiba como eles progridem
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Múltiplas formas do estresse manifestar-se, exteriorizar-se.

Estresse libera hormônios que podem detonar o coração
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Estresse talvez seja o mais grave sorrateiro e traiçoeiro inimigo da sua vida, através de vasculopatias em órgãos-alvo; como cérebro, coração, rins e membros inferiores.

Conheças doenças mentais desenvolvidas por causa do estresse
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Estresse como fator desencadeante de 'Transtornos e/ou Distúrbios Psico-Mentais'. Mecanismo de descompensação.

Conheça os fatores que podem causar o estresse
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > 'Para-fraseando e complementando, estresse pode ser causado por acontecimentos externos ou tendências pessoais. Mas o estilo de vida moderno, principalmente no trabalho, com consumismo., competição e busca por poder aquisitivo, é apontado como principal responsável'. Triste realidade em quem está nessa...

Oito dicas que ajudam a lidar com a pressão e o estresse
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Estresse e alguns eventuais atenuantes.

Saiba como o estresse pode afetar as crianças
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA DAS CRIANÇAS > Estresse infantil. Muito comum.

Conheça a relação entre estresse e dependência química
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Estresse e falso alívio por drogadição.

Oito dicas que ajudam a lidar com a pressão e o estresse
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Relacionamentos inter-pessoais como desencadeantes de estresse.

Aprenda a fugir do estresse no trabalho e saiba como relaxar nas férias
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Como atenuar a sobrecarga/estresse laboral. Não faça destas palavras, necessariamente as minhas.

Teste: descubra qual o seu nível de estresse
www.minhavida.com.br

SOBRECARGA > Teste seu nível de sobrecarga/estresse.

SHOPAHOLIC > Não tive contato com esta palavra até sábado de tarde quando entrei com a família na Livraria. E, um dos livros tinha esta palavra na capa. É perfeita. Uma tradução mais adequada seria comprador-maníaco; pois este tem a ver com euforia/destemido; e nada com o cri-cri maniático, que é ansioso. Dizer comprador obsessivo - compulsivo, soa bem aos ouvidos, mas, tecnicamente, mantém de novo, mantém mais relação com a ansiedade, o medo, as fobias. É o 'comprador desenfreado'; um maníaco/eufórico, uni ou bipolar; em tendência, não em certeza. E, alguém, senão ele próprio, terá que ser o 'workaholic' para compensar. Já tive experiências muito negativas neste sentido e posso garantir, era uma ânsia, um ímpeto, um fascínio por comprar. Gerava, com todo exagero, uma satisfação quase orgástica. Não chegava a ser uma fissura, como na drogadição. Já fui financeiramente inconsequente e, a vida me surrou. Baixei a cabeça e aprendi. Mudei. Talvez o 'shopaholicismo' tenha relação com o mundo da moda ( de roupas, relógios, acessórios; eletrônicos, carros, casas, apartamentos; aqui, lá e acolá...). Assunto para outro trecho. Por: Dr. Ricardo Bing Reis.
SOBRECARGA > Quem vive sobrecarregado, principalmente no trabalho, leva vida de escravo, nem que de si mesmo. Em nada difere daqueles escravos egípcios que construíram as pirâmides; ou navios negreiros às Américas. E, geralmente, de si mesmo. Leva a vida para uma direção onde isto fatalmente acontecerá, para empregos com metas, não tão bons tratos, horas e mais horas extras, etc, etc. Você vira um 'animal de carga', um 'burro de carga', um 'Beast of Burden'. Burro também na ótica psico-mental, já que se deixa sobrecarregar. Também por isto o 'burro de carga' é um burro por si. Li: 'É impossível ser feliz com a agenda cheia'... Acredito que o máximo tolerável, de forma ainda saudável, é de 7 horas de trabalho por dia, no máximo. Há quem faça 12, do que ainda se orgulha, não raro no meio médico. Ou não gostam de mais nada além de 'amar o que fazem', ou acham que dinheiro é perto de ser tudo; ou as vidas estão tão vazias que preferem se ocupar de uma vida repetitiva. Impera que se tanha 'tempo disponível para o ócio criativo'. Mas, é claro que, se você não tem criatividade (quase) nenhuma, ser 'burro de carga' passa a ser seu 'ócio criativo', não por requinte, mas por recurso. De outra forma, ficaria em casa entediado, pois mais nada sabe fazer. Dai então, frente a tanta limitação psico-mental criativa, lhe resta apenas o 'amo o que faço', por exclusão! Por: Dr. Ricardo Bing Reis.

Confessions of a Shopaholic (HD Trailer) SHOPAHOLIC > Não tive conato com esta palavra até sábdo de tarde quendo entrei com a família na Livraria. E, um dos livros tinha esta palavra na capa. É perfeita. Uma tradução mais adequada seria comprador-maníaco; pois este tem a ver com euforia/destemido; e nada com o cri-cri maniático, qiue é ansioso. Dizer comprador obsessico - compulsivo, soa bem aos ouvidos, mas, tecnicamente, mantém de novo, mantém mais relação com a ansiedade, o medo, as fobias. É o 'comprador desenfreado'; um maníaco/eufórico, uni ou bipolar; em tendência, não em certeza. E, alguém, senão ele próprio, terá que ser o 'workaholic' para compensar. Já tive experiências muito negativas neste sentido e posso garantir, era uma ânsia, um ímpeto, um fascínio por comprar. Gerava, com todo exagero, uma satisfação quase orgástica. Não chegava a ser uma fissura, como na drogadição. Já fui financeiramente inconsequente e, a vida me surrou. Baixei a cabeça e aprendi. Mudei. Talvez o 'shopaholicismo' tenha relação com o mundo da moda ( de roupas, relógios, acessórios; eletrônicos, carros, casas, apartamentos; aqui, lá e acolá...). Assunto para outro trecho.

CAVALGADA SERRA GAÚCHA DOS OLHOS D'ÁGUA
Primeiro de muitos rios do novo roteiro da Campofora - copyright
ÓCIO CRIATIVO' > Cavalgada com parentes e amigos, lentamente; conversando, contem´plando, etc.

ÓCIO CRIATIVO' > Contemplar a Natureza litorânea e os animais circundantes.

The Rolling Stones - Beast of Burden (from "Some Girls, Live in Texas '78" DVD, Blu-Ray) SOBRECARGA > Quem vive sobrecarregado, principalmente no trabalho, leva vida de escravo, nem que de si mesmo. Em nada difere daqueles escravos egípcios que construíram as pirâmides; ou navios negreiros às Américas. E, geralmente, de si mesmo. Leva a vida para uma direção onde isto fatalmente acontecerá, para empregos com metas, não tão bons tratos, horas e mais horas extras, etc, etc. Você vira um 'animal de carga', um 'burro de carga', um 'Beast of Burden'. Burro também na ótica psico-mental, já que se deixa sobrecarregar. Também por isto o 'burro de carga' é um burro por si. Li: 'É impossível ser feliz com a agenda cheia'... Acredito que o máximo tolerável, de forma ainda saudável, é de 7 horas de trabalho por dia, no máximo. Há quem faça 12, do que ainda se orgulha, não raro no meio médico. Ou não gostam de mais nada além de 'amar o que fazem', ou acham que dinheiro é perto de ser tudo; ou as vidas estão tão vazias que preferem se ocupar de uma vida repetitiva. Impera que se tanha 'tempo disponível para o ócio criativo'. Mas, é claro que, se você não tem criatividade (quase) nenhuma, ser 'burro de carga' passa a ser seu 'ócio criativo', não por requinte, mas por recurso. De outra forma, ficaria em casa entediado, pois mais nada sabe fazer. Dai então, frente a tanta limitação psico-mental criativa, lhe resta apenas o 'amo o que faço', por exclusão!

The Rolling Stones- Beast of Burden w/ lyrics Respondido na minha página. Grato.

REM - Losing My Religion [Tradução/Live MTV] Este trecho em nada tem relação com 'falar demais' no sentido de ser indelicadamente 'sincero', ou seja, no sentido de 'bateu levou', no sentido de 'não levar desaforo para casa', no sentido de expôr a opinião, custe o que custar. Não, refiro-me à falar muito sem ser ríspido com ninguém, falando de amenidades. Ocorre que, as aminidades em quantidade, deixam frases no ar que podem, direta ou indiretamente (por interpretação inadequada), 'mexer no ego' de certas pessoas, sempre não intencionalmente.

PRESTAÇÃO DE SERVIÇO E EMPREENDEDORISMO > Ouvi agora às 17:30 no rádio. Um executivo americano, precisando de cartões urgente, foi à uma gráfica em San Francisco, onde letreiro dizia:
'Oferecemos:
* Qualidade;
* Rapidez;
* Preço baixo'.
O cliente sempre quer tudo; assim, este letreiro é tudo que um cliente deseja encontrar. Mas, o fornecedor nunca pode dar tudo o que o cliente quer, senão, fecha! Desta forma, o letreiro, logo abaixo das 3 qualidades, tinha escrito:
' - Escolha 2 - '
Genial.
Se você quer 'qualidade' e 'rapidez', o preço não pode ser baixo.
Se você quer 'qualidade' e 'preço baixo', só farão quando puderem.
Se você quer 'rapidez' e 'preço baixo', não pode ser de tanta qualidade.
Portanto, tenha bom senso. Quando atrás de um produto e/ou fazendo uma encomenda, considere que, o que você quer é tudo; o que o prestador/fornecedor pode dar é um par. Embora haja excessões.

U2 - Magnificent
ÓTIMO

?"VALORIZAÇÃO TEMPORAL > Este valorizou o passado, também o presente. E, nos seus últimos escritos, o futuro; principalmente em 'O Mal Estar da Civilização' e troca de cartas com Albert Einstein. Então, fica difícil dar crédito para frases que recomendam negligenciar o passado e o futuro, em prol do presente" por Ricardo Bing Reis

O estresse e as angústias laborais são fatores (quase) onipresentes em (quase) todas profissões nos dias de hoje. Há aproximadamente 10 anos, li na Folha de São Paulo, que o nível de estresse entre os bancários estava entre os '10 mais'. Sobrecarga do Banco, cobrando metas. Reclamações dos clientes por melhores condições. Além do sempre exaustivo trabalho com pessoas, não raro, difíceis de contentar. E, o bancário, ali no meio, esmagado entre os interesses do Banco e do cliente. Hoje mesmo, atendi jovem gerente de 30 anos, que já pensa em trocar de profissão. Sem entrar na problemática do medo crônico por assaltos e risco de morte. Colega seu, recentemente entrou em 'licença saúde' por depressão, supostamente laboral. No meu convívio diário, tenho o eterno depoimento dos representantes de laboratório, que visitam 13 médicos por dia, com deslocamentos por trânsitos caóticos, metas, pressão, 'chá de banco' nas salas de espera por médicos insensíveis, etc. Também advogados, engenheiros, contadores, administradores e, principalmente os empreendedores e empresários, dentre os etceteras.

Invista em bem-estar e colha os benefícios para a sua saúde
www.minhavida.com.br

Nuno Cobra > dizia que às vezes não estamos doentes, mas com falta de saúde. E que, às vezes, não estamos deprimidos, mas com falta de prazer. É verdade. Mas, falando assim, ele volta ao ponto de partida do que disserto. Refiro-me à um sentido mais amplo, que transcende a ótica física; e não somente a relação específica com saúde física.

VALORIZANDO A TEMPORALIDADE > Se o passado te causa depressão, administre-o. Não há como esquecê-lo, está registrado em sua memória. Esta frase, quanto ao passado, não resultará efeito, pelo fato de não ter, por si só, capacidade de espanar o sua mente. Quanto ao futuro, obviamente ele é ansiogênico, pois lá estão as incertezas. As dúvidas e o oculto, quanto à velhice, causam, naturalmente e, inequivocamente, ansiedade. A única certeza do futuro é a morte. Assim, por tudo isto, esta frase não aplacará as invitáveis dificuldades devir. Então, também administrar a invitável ansiedade e programar sua velhice, para atenuar as surpresas. E, o presente, este é um presente. Tentar aproveitar, à despeito de depressões e ansiedades. Ah, e as irritações seria particularidade do presente? Pergunto, pois não foi citada, apenas a utópica paz absoluta. Já a paz, a penso em, no máximo, relativa; e, ainda, aquela relativa à maturidade e tolerância.

ÓCIO CRIATIVO > COLEÇÕES: nos anos 70, era muito comum colecionadores; e esta prática, distrai muito a pessoa. A mais comum era a filatelia, ou coleção de selos. Hoje, com correio eletrônico (e praticamente nada de correio convencional), os selos são raros e este hobby desapareceu. Havia lojas que vendiam selos importados por preços caros para a época. Usava-se uma pinça para manipulá-los no álbum. A numismática é o estudo e também coleção das moedas, outra modalidade. Outra modalidade que lembro, bastante cruel para os tempos atuais, era a coleção de borboletas, comum ainda nos desenhos animados, onde se as caçava com aquelas redes à biruta. Também relógios antigos. Alguns afortunados, fazem coleção de carros. Sei de um que coleciona modelos variados de época, de Mustang.

 

clique aqui Junho dois

contador de visitas
Enjoy and Research Visitor No.

Contato: