POSTADO EM REDES SOCIAIS

Publicação Fixada

Ricardo Bing Reis "OS POLÍTICOS E AS FRALDAS PRECISAM SER TROCADAS FREQUENTEMENTE, PELAS MESMAS RAZÕES" - EÇA DE QUEIROZ -
15 de agosto de 2013 às 20:20

Ricardo Bing Reis POR UM BRASIL (BEM) MELHOR PARA NÓS, MAS MUITO PRINCIPALMENTE PARA NOSSOS FILHOS, NETOS...
15 de agosto de 2013 às 20:21

Ricardo Bing Reis NÃO VOU VOTAR PELA REELEIÇÃO DE NENHUM POLÍTICO ATUAL; E, QUIÇÁ DO PASSADO. ESTOU INCLINADO A UMA 'LIMPEZA' COM RENOVAÇÃO TOTAL E ABSOLUTA. CANDITATOS INDEPENDENTES, JULGO, SERIAM BEM VINDOS. ACHO.
15 de agosto de 2013 às 20:24

Ricardo Bing Reis OBJETIVO NÃO É FAZER CRÍTICAS PESSOAIS, NEM CRÍTICAS A POLÍTICOS ESPECÍFICOS, NEM CRÍTICAS A PARTIDOS POLÍTICOS; MAS SIM, LEVANTAR NEUTRAMENTE, QUESTÕES E CIRCUNSTÂNCIAS QUE DEMONSTRAM AS FRAGILIDADES DO BRASIL E AS SUAS NECESSIDADES DE MELHORIAS. PORTANTO, IMPESSOAL, APARTIDÁRIO MAS BUSCANDO BRASIL MELHOR, A MÉDIO E LONGO PRAZO. IMEDIATISMO, A MIM PARECE, SERIA UM TANTO UTÓPICO. APENAS ISTO.
19 de agosto de 2013 às 10:24

Ricardo Bing Reis POR UM PLANEJAMENTO DE ENSINO, PARA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL E IMPLEMENTO NA QUALIDADE DE VIDA DOS BRASILEIROS, OBJETIVANDO RESULTADOS PARA EM MÉDIA DE 20 ANOS; ISTO É, UM PLANO REALISTA, TAL EXECUTADO NA CORÉIA DO SUL, QUE COM TANTOS ACERTOS RESULTOU. OBVIAMENTE QUE OS JOVENS BRASILEIROS TAMBÉM TEM QUE QUERER, TANTO QUANTO OS ENTÃO JOVENS COREANOS QUISERAM.
20 de agosto de 2013 às 20:07

xRicardo Bing Reis UM PENSAMENTO DEMONÍACO MERAMENTE HIPOTÉTICO, SEM CONOTAÇÃO COM NENHUMA EVIDÊNCIA REAL: ..."NÃO INVESTIR EM SAÚDE, POIS, ALÉM DE SER, POR SI SÓ UM 'GASTO', VAI 'ACUMULAR' IDOSOS, SOBRECARREGANDO AINDA MAIS A JÁ DEFICITÁRIA(?) PREVIDÊNCIA!"... - LÚCIFER -
20 de agosto de 2013 às 22:30 ·

POSTADO EM REDES SOCIAIS

Publicação Fixada

Ricardo Bing Reis ACHEI INTERESSANTE E LI, TALVEZ NO JORNAL, HÁ 1 SEMANA: "OS BRASILEIROS DEVERIAM MANTER A POLÍTICA LIVRE DE HOMENS SEM ESCRÚPULOS QUE, COMO TANTOS OUTROS NA HISTÓRIA POLÍTICA, ESCONDEM SUAS GANÂNCIAS ATRÁS DE UMA FALSA IDEOLOGIA". OBSERVAÇÃO: PIOR AINDA QUANDO ATÉ A OPOSIÇÃO SE DISSOLVE, POR CONVENIÊNCIAS COLETIVAS DELES, POLÍTICOS. ACHO.
24 de agosto de 2013 às 17:46

Ricardo Bing Reis NUNCA TIVE MUITO INTERESSE EM POLÍTICA. SEMPRE ACHEI SER UM ASSUNTO DESINTERESSANTE E QUE PASSAVA MUITO AO LARGO DAS COISAS QUE EU GOSTAVA DE FAZER. CONTINUO NÃO GOSTANDO NENHUM POUCO DE POLÍTICA, ECONOMIA E SOCIOLOGIA; ASSUNTOS QUE ATÉ ACHO MUITO CHATOS. NÃO TEM NADA A VER COMIGO. ENTRETANTO, O QUE ME MOVE NÃO SÃO IDEOLOGIAS E SONHOS TOLOS AO ESTILO 'QUERER MUDAR O MUNDO'; MAS SIM "I N D I G N A Ç Ã O". ASSIM SENDO, RECONHEÇO E INFORMO QUE SOU MUITO DEFICIENTE NESTES ASSUNTOS. A FORÇA MOTRIZ DESTA PÁGINA DO FACEBOOK É SÓ A SENSAÇÃO DE SER UM BOBO. OU MELHOR, SER SIM UM BOBO FRENTE AO QUE ESTÁ ACONTECENDO NO BRASIL HÁ DECÊNIOS (OU SERIA SÉCULOS?).
26 de agosto de 2013 às 21:01

xRicardo Bing Reis PENSO QUE O 'CONTRADITÓRIO' É A PRÓPRIA DEMOCRACIA. E, TAMBÉM ACHO QUE TEMER O CONTRADITÓRIO, TRADUZ UMA IMATURIDADE PSÍQUICA, FALTA DE AUTO CONTROLE DE UM EGO AINDA IMATURO, INCAPAZ DE ACEITAR O 'DIFERENTE', O 'DISTINTO' DE SI. É A FALTA DE TOLERÂNCIA (NÃO NO SENTIDO ARRROGANTE DO 'EU TE TOLERO', MAS, CONTRÁRIO SENSO, NO SENTIDO DE ACOLHIMENTO DA FORMA QUE O OUTRO PENSA). COMO SE DIZ, JÁ POPULARMENTE, TODA UNANIMIDADE É BURRA. SE ISSO TUDO ESCRITO FOR CONDIZENTE, UM BOM LEMA SERIA ESSE DE SALVADOR DALI: "É PRECISO PROVOCAR SISTEMATICAMENTE CONFUSÃO. ISSO PROMOVE A CRIATIVIDADE. TUDO AQUILO QUE É CONTRADITÓRIO GERA VIDA".
8 de setembro de 2013 às 23:12 ·

Ricardo Bing Reis OUVI NO RADIO AGORA DE MANHÃ, MAS NÃO PEGUEI DE QUEM: "POLITICA SERIA A GUERRA SEM SANGUE; E, GUERRA SERIA A POLITICA COM SANGUE". ABSURDO.
9 de setembro de 2013 às 09:46 ·

Ricardo Bing Reis Política pura e simples não tem tanto assim a oferecer; ela é, penso, importante na medida que implicaria na escolha de pessoas competentes, bem intencionadas com a comunidade. E, isso, por sua vez, implicaria em eleitores competentes. Para isso, haveria de se investir em ensino. Poucos são nossos políticos interessados nos cidadãos, quanto menos no grau de instrução desses cidadãos.Já a politicagem então, que seria comentar a tola vida privada dos políticos parvos, que seria também fofocagens de partidos políticos sem qualquer planejamento de governo, que seria ainda diz que disse dos bastidores e intriguinhas infantis... bem, disso nada me interessa. É muito fácil, tanto quanto inútil, praticar política politiquenta. Tem nada a acrescentar de construtivo, apenas perda de tempo, retrocedendo no já difícil.
8 de março às 17:51 ·

Ricardo Bing Reis Já a Política Econômica ou a Economia Política, implicaria em aplicações práticas de ideias para a construção de um país. Teria a ver com realizações. Teria a ver com pegar a caneta e realmente fazer, com os recursos disponíveis. Teria a ver com fazer com os recursos próprios disponíveis e não com o dinheiro dos outros, pelos fluxos de capitais voláteis predadores; sempre incertos e traiçoeiros. Teria a ver com proporcionalidade do discurso e do possível fazer. Teria a ver com campanha compatível com a realidade. Ah sim, as pessoas não ficam insatisfeito com as realidades... preferem o mudo (irrealizável) das fantasias maravilhosas. Teria a ver com investimentos no social, que são sim investimentos e não gastos. Teria a ver com demonstrar como fazer (pois o que precisa ser feito todos sabemos, o que não sabemos é como). Teria a ver com altruísmo e não com egoísmo. Muito difícil aplicar isso.
8 de março às 18:00

Ricardo Bing Reis Já a Economia pura e simples seria importante na medida que fornece dados e premissas para a aplicabilidade na Economia Política ou Política Econômica. Mas tudo isso são suposições. Cientistas Políticos, Economistas e Sociólogos são as fontes corretas.
8 de março às 18:02 ·

Ricardo Bing Reis No Ensino Fundamental, eu tinha a 'Disciplina Moral e Cívica (Civismo)'. Teria a ver com retidão e amor à Pátria. Todos sabiam o Hino Nacional Brasileiro, os Símbolos da Pátria e as datas cívicas. A quem interessa que nós brasileiros, não nos interessemos mais por isso? Existem forças ocultas que gostariam de se apoderar de nossas riquezas de toda sorte? Pois não esqueçamos que, para muitos, quem não cuida do que é seu, não merece tê-lo(!)... Estadunidenses, por exemplo, são patriotas? Eles, não tem bandeira do país até em carrinhos de hot dogs? Não seria melhor nos ligarmos? // No Ensino Médio, eu tinha a 'Disciplina OSPB (Organização Social e Política Brasileira)'. Teria a ver com Sociologia e Política (Sistemas e Regimes de Governo). // Quando no Ensino Básico da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do RS, havia a 'Disciplina EPB (Estudo dos Problemas Brasileiros)'. // Objetivo aqui, o EPB, com IDEIAS de melhorismos, não denuncismos. IDEIAS. Aprender com os erros do passado, mas evitar ronhas inúteis; e, PENSAR PARA FRENTE.
11 de março às 18:13

Ricardo Bing Reis Porteiro do meu edifício > - "Nossa Educação é ridícula. O Ensino é ridículo. Comportamento Social Cultural cotidiano tende, não raro, até ao ridículo. Portanto, o Povo (generalizando) é ridículo. A Saúde Pública é ridícula. A Segurança Pública é ridícula. A Previdência Social é ridícula. A Infra Estrutura é ridícula. A Indústria é ridícula. Condições Urbanísticas das Cidades são ridículas. Serviços (diversos) são ridículos. Congresso é ridículo. Judiciário/STF é ridículo. Executivo é ridículo. Salvo o Território e Riquezas Naturais ('gigante pela própria natureza...'), de gigante teríamos apenas os Impostos e a Corrupção. O Brasil é ridículo". Pela ótica dele, estaríamos em DESORDEM E RETROCESSO?
28 de abril às 08:41 ·

Ricardo Bing Reis Pelo menos até o momento, nos rankings internacionais (que objetivam classificar os países do mundo em qualidade de vida da população, estruturas em geral, problemáticas sociais e econômicas), o Brasil tem se caracterizado por estar vergonhosamente posicionado nas posições finais das classificações para tópicos de virtudes; e, vergonhosamente posicionado nas posições topes das classificações de mazelas. Observe-se que são rankings densos, com aproximadamente cinquenta ou cem países, nas tabelas organizadas.
29 de abril às 22:46

Ricardo Bing Reis Muito do que temos aí de desagradável, ousaria dizer que tem origem no perfil de personalidade de políticos, até principalmente nos idosos que arrogantemente acham saber mais que os jovens por terem vivido mais e, assim, por julgarem-se saber mais. Menosprezam a competência dos jovens. Deixam, prepotentes, de ouvir e de abrir seu governo aos competentes que estão chegando. Ontem, ouvi no rádio entrevista de um deles referindo que a geração a que pertence foi perseguida, e alguns assassinados; sendo assim que, mereciam governar agora a seus modos!!!... Teriam assim adquirido direito de malfazer? A população tem que pagar pelo que fizeram e/ou sofreram? Há uma dívida para com eles que desconhecemos? Não estariam vivendo do passado? Salvo tirar os aprendizados de coisas que deram errado no passado (além das boas lembranças dos sucessos), o passado tem que ficar lá, no passado.. Não pode determinar o presente e menos ainda o futuro. Com essa equivocada 'visão cega', caem em dessintonia com a realidade atual, pois não raro as coisas estão mais adiante do que um político idoso pode imaginar, por mais atualizado que se julgue estar. Os jovens tem que participar ativamente dos Poderes. Pessoas competentes de diversas Fases do Desenvolvimento Humano precisam tomar parte. Em tempo, assim como vejo hoje uma enorme parcela de idosos teimosos, há de se registrar que também vejo hoje uma também enorme parcela de idosos maduros e tolerantes (democráticos e diplomáticos), portanto, competentes.
2 de maio às 15:58

Ricardo Bing Reis ENSINO PÚBLICO >
'DISCIPLINA DESCONTENTAMENTO HUMANO'
> Idealizei e criei essa inédita e inovadora Disciplina de Ensino Escolar Curricular (ainda por ser adequada para que seja lecionada no Ensino Fundamental, no Ensino Médio e no Ensino Superior).
> Aborda (propositalmente, de uma forma muito básica e sumária), o Ensino (Informativo) para uma Educação (Formativa) voltada à Prevenção das Reações Comportamentais (a partir das Emoções e dos Sentimentos), frente às infindáveis Adversidades e Perdas na Vida Real (Realismo do Cotidiano).
> Meta: Melhorias Futuras para as Pessoas e para a Sociedade, via preparo prévio no Ensino de todas as Escolas, através da 'Disciplina Descontentamento Humano'.
> A seguir, muito simplificadamente, 4 tópicos abordados, dentre vários:
4 de maio às 00:04 ·

Ricardo Bing Reis 1) 'O SOFRIMENTO HUMANO', inclui o DESCONTENTAMENTO HUMANO:
a) 'A Máquina Anti-Morte' > 'O Corpo Humano como sendo uma Limitada Máquina Anti-Morte, análoga ao Funcionamento e Comportamento dos demais do Reino Animal', 'O Estresse Biológico de Fuga e/ou Luta';
b) 'O Cérebro' > 'Como o Gerenciador e como o Beneficiário da Máquina Anti-Morte', 'A Sede das Emoções e dos Sentimentos';
c) 'Perfis de Personalidade' > 'As diversas formas de Comportamento Humano', 'As Normalidades', 'Os Transtornos Psíquicos e Distúrbios Mentais', 'As Emoções (Raiva, Medo, Depressão) e os Sentimentos';
d) 'Créditos Anti-Morte' > 'O Dinheiro como Créditos Anti-Morte e o Trabalho como Forma de Obtenção', 'O Estresse Psico-mental';
e) 'Descontentamento Humano' > 'O Eterno e Inato Descontentamento Endógeno Inerente a Todos os Seres Humanos', 'O Mito da Felicidade';
f) 'O Tempo Disponível para a Prática de Atividades Prazerosas' > e outras Formas de Melhorismos.
4 de maio às 00:06 ·

Ricardo Bing Reis 2) 'A MORTE / A FINITUDE'; 'O MORRER / A TERMINALIDADE'.
a) 'A Morte como o maior Tabu, dentre os maiores Tabus';
b) 'A Toda Poderosa Morte (Onipotente, Onisciente e Onipresente), como a Motivação para a Vida';
c) 'O Contato Íntimo com a Morte (Síndrome do Pânico e Síndrome do Estresse Pós Traumático);
d) 'As Doenças Graves e as Doenças Terminais';
e) 'O Luto e a Melancolia'.
4 de maio às 00:08 ·

Ricardo Bing Reis 3) 'DIVERSAS FASES DO DESENVOLVIMENTO HUMANO', organizados
em 2 agrupamentos (por mera didática):
a) Agrupamento Primeiro > Relacionado à Educação/Formação, que emana do Lar/Família - Compreende a Infância (primeira década da vida), o Adulto Jovem (terceira e quarta décadas da vida) e o Idoso (sétima década da vida em diante);
b) Agrupamento Segundo > Relacionado ao Ensino/Informação, que emana da Escola/Professores - Compreende os Adolescentes(segunda década da vida) e Meia Idade (quinta e sexta décadas da vida).
4) 'OUTRAS HIPÓTESES'; Achismos, Suposições, Curiosidades, Observações e Participações.
Ricardo Bing Reis.
4 de maio às 00:10 ·

Ricardo Bing Reis ENSINO PÚBLICO > 'DISCIPLINA DESCONTENTAMENTO HUMANO': São várias as formas de Leitura. Leitura tende a ser a base da Cultura. E Cultura, seria o amor à 'Palavra'. Leitura de Romances, Leitura de Ciências Humanas, Leitura de Conhecimentos Gerais, Leitura de Artes, Leituras Infantis, Leitura de Poesias, Leitura de Crônicas, Leituras de Ciências Exatas, Leituras Técnicas, Leituras Míticas, Leituras Místicas, Leituras Surreais, etc, etc. Basta visitar uma Livraria para você se deslumbrar; pode até ficar com pensamento embaralhado e confuso de tantas opções interessantes. E ter vontade de comprar tudo... Também Leitura Corporativa e Leitura de Técnicas Motivacionais. Talvez os Livros mais procurados e mais disponíveis sejam os Livros de Auto Ajuda. A 'DISCIPLINA DESCONTENTAMENTO HUMANO', não se enquadra dentre as leituras de Auto Ajuda. Mas se fosse assim qualificada, nada mudaria. São apenas terminologias classificatórias, nada mais. Tentei, muito mais por esforço e muito menos por conhecimento, fazer dela, uma Leitura de Educação, uma Leitura de Ensino, uma Leitura Inspiradora, uma Leitura Criativa e Inovadora. Sobretudo, uma 'Leitura de Aculturação sobre a Vida' e uma 'Leitura Edificante para A Vida (do atual jovem e futuro adulto)'. Bem sei, muito petulante e presunçoso, mas não custa tentar. Pelo menos me dá prazer em fazer.
4 de maio às 01:01 ·

FIM DA Publicação Fixada

Ricardo Bing Reis Talvez o adultério tenha sido, por exemplo, na longa Idade Média das trevas, um dos principais elementos desagregadores de famílias e, assim, Sociedades/Culturas. Para tentar mantê-las razoavelmente agregadas por atenuação das brigas e crimes que auto destruíam essas sociedades, teria-se então criado regras e regulamentos extremados (pelo princípio do 'quer 5, pede 10'!). Quem sabe teria surgido daí o radicalismo das ideologias religiosas? Não sei bem.
1 de maio às 15:39

_______________________________________________________

Ricardo Bing Reis Acho tão estranho que ainda hoje, alguns distintos governos de certos países, insistem em menosprezar e tentar represar o fluxo do rio (povo), com rede de pescar (suas ideologias tolas, retrógradas e obsoletas). Não podem ser políticos inteligentes e de vanguarda. Não podem.
1 de maio às 15:02 ·

_______________________________________________________

Quem deve receber a vacina?
Para escolher os grupos prioritários o Ministério da Saúde seguiu recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Além das crianças de seis meses a menores de cinco anos, integram este grupo pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. As pessoas portadoras de doenças crônicas não-transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, também devem se vacinar.
Quais são os vírus que a vacina protege?
A vacina protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado que são: Influenza A (H1N1); Influenza A (H3N2) e Influenza B.
A vacina contra gripe imuniza contra resfriado?
Não, pois o resfriado é diferente de gripe. A vacina não imuniza contra o resfriado causado por outros vírus.
Qual é o período de vacinação?
Entre 22 de abril e 9 de maio. No sábado (26), acontece o Dia “D” de Mobilização Nacional. Todos os postos de saúde estarão abertos para vacinação. O horário de funcionamento é das 8 às 17 horas, podendo ser alterado conforme definição da Secretaria Municipal de Saúde de cada localidade.

Quem deve receber a vacina? CONT

XHá alguma contraindicação da vacina?
A vacina é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados. No entanto aquelas pessoas com história de alergia a ovo, que apresentem apenas urticária após a exposição, podem receber a vacina da influenza mediante adoção de medidas de segurança em ambiente hospitalar. Recomenda-se observar a pessoa vacinada, pelo menos, por um período de 30 minutos em ambiente com condições de atendimento a reações anafiláticas.
A vacina contra a gripe causa algum efeito colateral?
Não. A vacina usada na campanha contra a gripe é segura e bem tolerada. Em poucos casos podem ocorrer manifestações de dor no local da injeção ou endurecimento.
Além disso, as pessoas que não tiveram contato anterior com os antígenos – substâncias que provocam a formação de anticorpos específicos – podem apresentar mal-estar, dor muscular ou febre. Todas estas ocorrências tendem a desaparecer em 48 horas.
Vou ficar gripado (a) após me vacinar?
Não. A vacina contra a influenza (gripe) é inativada, contendo vírus mortos, fracionados ou em subunidades não podendo, portanto, causar gripe. Quadros respiratórios simultâneos podem ocorrer sem relação causa-efeito com a vacina.
A vacina contra a gripe tem o mesmo efeito que um antigripal?
Não, a vacina previne contra a gripe e o antigripal é um medicamento para o alívio sintomático da gripe, usado para reduzir os efeitos causados pela doença.
Por que a vacina não é oferecida, de forma gratuita, para toda população? Quais os critérios de distribuição?
A vacina de influenza tem por objetivo evitar os casos graves e os óbitos, e não eliminar a transmissão do vírus. Por isso, o Brasil, assim como todos os países que usam essa vacina, segue a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) de vacinar os grupos com maior vulnerabilidade para as complicações e os óbitos.
Na sua grande maioria, os casos de gripe são casos leves e que se resolvem espontaneamente, sem sequelas ou complicações. Entretanto, nos grupos mais vulneráveis, o caso pode se complicar e gerar outras doenças graves, como a pneumonia bacteriana.
O que são grupos prioritários?
São grupos que estão vulneráveis a contrair a gripe e desenvolver complicações, como pneumonia e até mesmo o óbito.
Por que a população prisional (pessoas privadas de liberdade) está entre os grupos prioritários?
Este é um grupo vulnerável que ao contrair a gripe e outras doenças respiratórias pode desenvolver complicações e evoluir para o óbito. Principalmente quando consideramos as condições de habitação e confinamento a que são submetidos.
Protegendo a população privadas de liberdade, protege-se também outras as pessoas que estão em contato com este grupo, como os funcionários que trabalham nos presídios.
Quem está dentro do grupo de doentes crônicos?

Quem deve receber a vacina? CONT

Este grupo esta dividido por categoria de risco clínico e indicação, conforme o quadro a baixo:
categorias e indicações da vacina da gripe
Os doentes crônicos devem se vacinar em locais específicos?
As pessoas com doenças crônicas podem se dirigir a qualquer um dos 65 mil postos de vacinação e também aos de Centros de Referencias de Imunobiológicos Especiais (CRIE). É importante que os doentes crônicos apresentem uma prescrição médica no ato da vacinação.
Por que crianças com menos de seis meses não serão vacinadas?
A vacina disponível atualmente não é recomendada para menores de seis meses porque os estudos científicos não demonstram qualidade da resposta imunológica para este grupo, ou seja, a proteção não é garantida.
Quanto tempo leva para a vacina fazer efeito?
Em adultos saudáveis, a detecção de anticorpos protetores se dá entre duas a três semanas após a vacinação. O pico máximo de anticorpos ocorre após quatro a seis semanas após a vacinação.
Onde está sendo realizada a vacinação?
Nos postos do Sistema Único de Saúde (SUS), espalhados por todo o país. Estes postos estão situados em Unidades Básicas de Saúde (UBS). Recomendamos buscar o mais próximo de sua residência.
Onde é fabricada a vacina contra a gripe?
As vacinas distribuídas nesta campanha são fabricadas pelo Instituto Butantan e pela Sanofi Pasteur (fábrica dos Estados Unidos e da França).
É obrigatório apresentar a caderneta de vacinação?
Não é obrigatória a apresentação da caderneta de vacinação, mas este documento é necessário para atualização de outras vacinas do calendário de vacinação.
Quem se vacinou no ano passado, precisa se imunizar de novo?
Sim, a imunidade dura – após a vacina – de seis meses a um ano. A composição da vacina e produção é anual, podendo mudar conforme os vírus que circularam no ano anterior.

XQual a diferença entre a gripe comum e a influenza A (H1N1)?
São causadas por diferentes subtipos do mesmo vírus da influenza. O subtipo A (H1N1) produziu a pandemia de 2009 e continua circulando como mais um dos

Quem deve receber a vacina? CONT

subtipos do da influenza.
Os sintomas da gripe comum e H1N1 são parecidos e se confundem: febre repentina, tosse, dor de cabeça, dores musculares, dores nas articulações e coriza. A pessoa que apresentar algum desses sintomas deve procurar o serviço de saúde para receber o tratamento com o antiviral Oseltamivir, quando indicado.Qual a diferença entre resfriado comum e síndrome gripal?
Resfriado comum é uma infecção viral de sintomas mais brandos que a gripe e pode durar de dois quatro dias. Também apresenta sintomas relacionados ao comprometimento das vias aéreas superiores, como congestão nasal, secreção nasal (rinorréia), tosse e rouquidão. A febre é menos comum e, quando presente, é de baixa intensidade. Outros sintomas também podem estar presentes, como mal-estar, dores musculares (mialgia) e dor de cabeça (cefaléia). Assim como na influenza, no resfriado comum também podem ocorrer complicações como otites, sinusites, bronquites e até mesmo quadros mais graves, dependendo do agente etiológico que está provocando a infecção. Os principais agentes infecciosos do resfriado comum são os Rhinovírus (com mais de 100 sorotipos), os Coronavírus, os vírus Parainfluenza (principalmente o tipo 3), o Vírus Sincicial Respiratório, os Enterovírus e o Adenovírus.
A gripe é uma infecção viral, que se caracteriza pelo surgimento de febre alta, cefaléia, dores no corpo, mal-estar, tosse seca, dor de garganta e coriza. Este quadro pode perdura por sete a 10 dias.
Como ocorre a transmissão?
O vírus é transmitido de pessoa a pessoa, principalmente por meio da tosse ou do espirro. Outra forma de transmissão é pelo contato com secreções respiratórias de pessoas infectadas ao tocar superfícies contaminadas e depois levar a mão ao rosto.
Quais as medidas de proteção para a população não vacinada?
Para se prevenir, as pessoas devem ser orientadas a tomar alguns cuidados de higiene como: lavar bem, e com frequência, as mãos com água e sabão; evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies; não compartilhar objetos de uso pessoal e, ainda, cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar.
Fonte: Blog da Saúde

Ricardo Bing Reis Porteiro do meu edifício > - "Nossa Educação é ridícula. O Ensino é ridículo. Comportamento Social Cultural cotidiano tende, não raro, até ao ridículo. Portanto, o Povo (generalizando) é ridículo. A Saúde Pública é ridícula. A Segurança Pública é ridícula. A Previdência Social é ridícula. A Infra Estrutura é ridícula. A Indústria é ridícula. Condições Urbanísticas das Cidades são ridículas. Serviços (diversos) são ridículos. Congresso é ridículo. Judiciário/STF é ridículo. Executivo é ridículo. Salvo o Território e Riquezas Naturais ('gigante pela própria natureza...'), de gigante teríamos apenas os Impostos e a Corrupção. O Brasil é ridículo". Pela ótica dele, estaríamos em DESORDEM E RETROCESSO?
27 de abril às 22:55 ·

Ricardo Bing Reis Sempre vivemos em crise , nossa história é pura crise! Mas me nego a me engajar na "ideologia da teoria da conspiração", que nada mais é que instalar o pessimismo permanente, induzindo a uma expectativa que tudo pode sempre ficar pior (mesmo que fique ...) num povo já tão usado e abusado...Autoestima é tudo , até mesmo no coletivo... Adri San

_______________________________________________________

Trabalho > Ambiente: caso seja muito suspeito de algum colega de trabalho ser padecente de algum transtorno e/ou distúrbio de persona-
lidade (sendo ele egosintônico - não sabedor de si mesmo),
como proceder para ajudá-lo e também não 'contagiar'
colegas, prejudicando o ambiente na Corporação?

_______________________________________________________

 

Trabalho, Emprego /Desemprego e o EMPREENDEDORISMO > INOVAÇÃO: Criar ideias novas não é nada fácil. Implica em pensar algo diferente do que se é pensado via de regra, obviamente no senso comum. Esse senso restrito e minoritário é justo a INOVAÇÃO. O diferente é tido como 'maluquice', por menos informados. De fato, o inovador pode sim ser um 'maluco', pode não ser. Mas há de se considerar que a 'inovação louca' pode dar certo e que, a inovação não louca pode dar errado. As ideias inovadoras é que mudaram o mundo, mudam e sempre mudarão. Agregam o novo (i-nova-ação), agregam o mais à mesmice..

Ricardo Bing Reis INOVADOR seria a pessoa que vê e enxerga diferente, as mesmas coisas que todos enxergam da mesma forma. É o tal 'estranho', é o tal 'anormal', é o tal 'excêntrico', mas que em verdade guarda relação com a genialidade. Mas cuidado com aqueles exóticos que se fazem de inovadores e criativos alternativos, que até podem ser sim inovadores, mas que podem perfeitamente não ser, por simulação de ser 'genial'. O verdadeiro inovador tende a não se preocupar em manter um esteriótipo de 'estranho', com cabelos esvoaçantes, etc...
28 de abril às 15:41

Ricardo Bing Reis Para ser um INOVADOR, a pessoa precisa saber lidar bem com os erros. É uma pessoa que tenta coisas não feitas antes; é uma pessoa que tem a coragem de vencer seus medos e ansiedades, amplificadas pelos olhos críticos de quem faz sempre a mesma coisa, ou coisas que todos seguem de um inovador recente. Precisa vencer a si mesmo acreditando em si mesmo. E isso é sim ansiogênico. E acreditar no seu 'diferente', tendo ousadia de colocá-lo em prática, para ter a comprovação real de que está em um caminho correto e edificante.
28 de abril às 15:42

Estados Imperialistas > Não seria tão incoerente imaginar que comunidades diversas controlem as ações de países diversos. Ou por outra, que países façam, indiretamente, o que certas comunidades neles contidas, querem e até impõe. Os colonizadores dos Estados Unidos parecem ter devastado civilizações indígenas em avançado grau evolutivo. Não que civilizações de baixo grau evolutivo merecessem ser assassinadas friamente. Depois, não bastasse, tomaram vários territórios do México, possivelmente na mão grande. Tanto é que, metade do território estadunidense tem nome espanhol!... Não satisfeitos, tentaram estender suas garras pelo mundo por esporulação. As ações militares no Vietnã, Camboja, Golfo Pérsico (se me lembro ainda), Iraque, Afeganistão, etc, etc; são de intenções bem conhecidas(!), embora sempre 'justificadas' por pretextos tolos, tal Guerra Fria, combate ao Terrorismo (forjado ou não). Conclui-se daí com uma facilidade que embaraça, que os Estados Unidos não são exemplo para nada nesse quesito 'Humanidade'. O que mais causa desconforto, é que nunca aprendem com os erros. Nunca. Já a negociação com a Rússia para aquisição do Alaska por uma bagatela, bem, essa, nunca entendi.

_______________________________________________________

Comportamento Social e Relacionamentos Pessoais> Frente a uma sociedade com pessoas espaçosas e folgadas, cabe a um eventual assediado comprometido ter compostura. Mesmo que ter pessoas gravitando em torno de si reforce o ego, a postura de impor limites ao assediador(a) basta como suficiente para injustificar o ciúme do parceiro. Permanecendo o ciúme a despeito disso, há de se considerar inveja para com o sucesso pessoal do atraente e/ou projeção de suas próprias fantasias de traição. Mas pode nada ser assim.

Sociedade: Diversidades Raciais e Étnicas > Os índios parecem ter um 'temperamento forte', grau de irritabilidade significativo, resistiram quase à morte aos Impérios Escravagistas Europeus; e aos Predadores Estadunidenses. Amantes da Natureza, talvez possam ser considerados os precursores do Naturalismo, do Ambientalismo e da Ecologia. Vivem e compreendem a Natureza. Acho. E espero.

_______________________________________________________

Comportamento Social > O Consumismo: Já no início do século XX, associou-se os motores V8 do Henry Ford à belas mulheres e à vida de playboy. Esse esteriótipo ficou tão enraizado no inconsciente coletivo, que virou parâmetro de felicidade, como se ela estivesse nas coisas materiais (embora possa sim ajudar em parte). É uma vida muito cara, e que impulsiona a indústria automobilística e outras. Não deixa de ser consequência de marketing fruto da Revolução Industrial iniciada no século ainda anterior, XIX. Muitos coroas, na tal 'Idade do Lobo' ou na variante 'Tio Sukita' (que seria a Meia Idade - dos 40 aos 60 anos; ou até na Terceira Idade) insistem nesse paradigma...

_______________________________________________________

SOCIALISMO > De uma certa forma, acho que poderia-se dizer que a Ideologia do Socialismo é a igualdade entre as pessoas(!); e, se o lerdo não vai para frente nem se empurrado (pois volta a parar pela inércia); resta criar obstáculos para o ativo ficar lerdo. Contudo, as pessoas são balas sortidas, mesmo fazendo a mesma coisa.

COMPORTAMENTO EM SOCIEDADE > Os Estigmas Sociais: Ainda faz sentido uma frase assim? O interesse financeiro permanece norteando grande parte dos 'relacionamentos' sociais? Em caso de casais; não é machista a primeira sentença(?) e uma forma de prostituição a segunda? Entretanto, se o sucesso é medido pela conta corrente, até não faria sentido o raciocínio (mesmo que medíocre!)?

_______________________________________________________

SOCIALISMO & O BRASIL > Está ficando cada vez mais óbvio que o atual governo brasileiro, está tentando de todas as formas dar corpo ao seu sonho incontido de implantar um socialismo no Brasil. Em todas as áreas isso está ficando cada vez mais evidente. Saúde, Ensino, Tributos, etc. O que o governo não percebe, é que no Brasil há sim uma grande quantidade de pessoas pensantes, mesmo que, paradoxalmente, a maioria não pense(!)... Não se deram conta ainda que não há campo fértil para o socialismo no Brasil. Não combina com nossa Natureza e natureza. E é por aí mesmo que tendem a cair do cavalo. Não se pode enfiar goela abaixo uma ideologia em um país continental, com 200 milhões de pessoas. As ditaduras militares de exércitos gigantescos não fazem mais sentido. E essa ditadura indireta não vinga. Quando mais insistirem nisso, mais se afastarão disso. Caso se mantivessem na forma de governar que vinham até 1 ano atrás (2013), até poderiam se manter por mais tempo. Quem tudo quer, tudo perde. Quem não conhece essa máxima? Pode sim até ganhar a próxima eleição, mas o desgaste, paulatinamente, enfraquece. É a tal morte lenta, a morte serena.

Ricardo Bing Reis Devido ao acesso à literaturas e mídias distintas(e igualmente, convívios), pensamos; e pensamos de formas um pouco divergentes, de pontos de vista um pouco distintos. O que é ótimo. Característica de quem concatena por si, não induzidamente. Contesta-se. Acabamos por não ler uma única cartilha. E, não rezamos por uma única cartilha. Quem pouco pensa, inseguro, se agarra na primeira leitura que consegue entender. Entendendo metade da laranja já é demais. Daí, penso, incutir-se com facilidade ideologias de esquerda na cabeça 'dos injustiçados sociais'. É uma cultura tão rasa quanto um pires. Mas acho que o DESCONTENTAMENTO das pessoas gere as pessoas. Caso se tenha experimentado da fruta, não se quererá mais voltar à 'restos'. A Classe D passando à C; e, a Classe C passando à B, mesmo que grosseiramente classificando, gerou um provar da fruta. Entretanto, foi um pseudo crescimento, falso, pelo dinheiro dos outros, pelos investidores estrangeiros, incluindo, suponho, os investidores predadores dos fluxos de capitais voláteis migratórios. Com saída desse fluxo, restou o que se é; isto é, pouco. O Brasil seria bem menos que aparentou no período do PIBão. Restou o contraste do que realmente pode-se ter, e a fantasia que se viveu. Passar-se do pior ao melhor, acostuma rápido; entretanto, acho que o caminho inverso chega a ser revoltante. Retroceder, geraria uma condição revoltante, e essa, seria o estopim para Revolta. INSATISFAÇÃO então seria a condição crucial. O mesmo mote que elevou a esquerda à salvador dos ditos fracos e oprimidos, pode, paradoxalmente, ser o ocaso. Entretanto, para ajudar no contra peso, seria sim bem interessante pararmos de pensar e fazer uma cartilha bem bitolada, simples, paradigmática, estereotipada e dogmática. Idiota até... Algo em torno de uma seita, que, baseado em paixões, tudo aceita. Vejo o socialismo brasileiro como uma seita, que foi minuciosamente trabalhada e impregnante, por, no mínimo, 3 décadas. Ou esquecemos daqueles pregadores que faziam corpo à corpo em todos os ambientes?
19 de abril às 13:19 ·

 

CÂNCER E AMBIENTALISMO ( A Destruição do Planeta) > O Corpo Humano é o portador do câncer de que sofre. Até aí, tão óbvio quanto a álgebra de 2+2. É o hospedeiro da doença, que, assim, é nosso indesejado hóspede. O Câncer tenta nos matar por expansão local e/ou metástases ('espraiamento'). Já nós, somos hóspedes do Planeta, que assim, é nosso hospedeiro. Vendo assim por essa ótica (pelo desprezo e agressividade para com o nosso local de vida), passamos nós à condição de câncer; e nada mais coerente que essa analogia, visto que agimos como um parasita, como um tumor maligno a destruir a Terra. Iniciados à tempo, os procedimentos médicos podem reverter o câncer por cirurgia, quimioterapia, radioterapia, imunoterapia, etc. Contudo, muito em breve (ou já tardiamente) não teremos mais remédios para a destruição ambiental. O Planeta está na UTI.

Ricardo Bing Reis Claudete Santos , essa sensação é péssima. Compartilho. Mas tem aquela estorinha do passarinho tentando apagar incêndio com sua gota...
18 de abril às 23:28 ·

Ricardo Bing Reis Muitas vezes me vejo pensando decepcionado com nossa geração do início dos anos 60, a que pertenço. É a geração dominante do momento e/ou que será nos próximos 10. E, o que temos aí parece ainda pior que antes. Tanto no Brasil quanto em todo mundo. Acho que a gana por dinheiro impregnou de tal forma nossas cabeças que deixamos de pensar de forma ampla. A ganância desestruturou nossas mentes. Ninguém pensa nas próximas gerações, é o tal salve-se quem puder. Pelo menos percebo assim!
18 de abril às 23:51 ·

EDUCAÇÃO FINANCEIRA & FINANÇAS PESSOAIS > Interessei-me por uma coleção com 4 volumes. Somatório dos 4 livros ficava com preço salgado. De início, comprei só 2. Passado o efeito psicológico da primeira metade, vou comprar os outros 2. Gosto de me enganar assim, para não ficar a sensação do custo. Comentarista especializado em finanças na rádio, sempre diz que PREÇO/CUSTO é o que você cobra ou paga, VALOR é o que você oferece ou adquire. Então, aparente alto preço, pode ser pouco pelo valor oferecido (seria o investimento) e vice-versa (seria o gasto). Ou o popular dito 'o barato sai caro'. Outro sentido para gasto e investimento seria, ainda segundo ele: dispender em que não rende é gasto(casa na serra, carro mirabolante, roupas desnecessárias, etc, etc); investimento seria dispender em que dará lucro, em que renderá. Não que o gasto não possa ser coerente, exageros não são. O tal 'viver de aparências' seria uma grande tolice. Já isso quem escreve sou eu mesmo. Livros bons sempre serão investimentos, nunca gastos. Conhecer e saber nunca é demais. Já isso deveria ser senso comum obrigatório. Nem que a pessoa se engane em 2 investidas de compra.

O que é câncer? Definição
Posted: 16 Apr 2014 05:15
O corpo humano é formado por tecidos e os tecidos são formados de células. A células são as menores unidades que constituem o nosso corpo; elas crescem e morrem de maneira ordenada e regular.
O que é câncer?
As células sadias que formam os tecidos são como tijolos na construção de uma casa. Porém, elas podem ficar doentes, crescendo de forma desordenada, como se fôssemos construir uma casa com tijolos com formas e tamanhos diferentes. É nestes casos que se forma o câncer, também chamado de tumor maligno ou neoplasia.
Este crescimento desordenado de células pode comprometer outros órgãos e tecidos próximos ou longe do local originalmente doente. É o que chamamos de metástase.
Saiba o que é quimioterapia, como ela funciona no organismo e quais são os efeitos colaterais do tratamento, clique aqui.
O post O que é câncer? Definição apareceu primeiro em Combate ao Câncer - Informação é melhor remédio para a prevenção.
O que é Quimioterapia?
Posted: 16 Apr 2014 05:14 PM PDT
É um tipo de tratamento em que se utilizam medicamentos para combater o câncer.
Os medicamentos, em sua maioria, são aplicados na veia, podendo também ser dados por via oral, intramuscular subcutânea, tópica e intratecal, como explicaremos a seguir. Estes medicamentos se misturam com o sangue e são levados a todas as partes do corpo, destruindo as células doentes que estão formando o tumor e impedindo, também, que se espalhem pelo corpo.
Como é feito o tratamento?
Após a consulta médica e a liberação dos exames laboratoriais, sua quimioterapia será marcada e você receberá do enfermeiro da central de quimioterapia orientações sobre o seu tratamento, de acordo com a prescrição médica. O tratamento, que será administrado por profissionais capacitados da equipe de enfermagem, pode ser feito das seguintes maneiras:
Ambulatorial: – o paciente vem de sua residência para receber o tratamento.
Internado: – o cliente é hospitalizado durante todo o período do tratamento.
Como é administrada a quimioterapia?
O tratamento pode ser realizado das seguintes formas:
quimioterapia tratamento via oral (pela boca) – São remédios em forma de comprimidos, cápsulas e líquidos, que você pode tomar em casa.
Intravenosa (pela veia) – A medicação é aplicada na veia ou por meio de cateter (que é um tubo fino colocado na veia), na forma de injeções ou dentro do soro.
Intramuscular (pelo músculo) – a medicação é aplicada por meio de injeções no músculo.
Subcutânea (abaixo da pele) – a medicação é aplicado por meio de injeção no tecido gorduroso acima do músculo.
Intratecal (pela espinha dorsal) – é pouco comum, sendo aplicada no líquor (líquido da espinha), administrada pelo médico, em uma sala própria ou no centro cirúrgico.

O que é câncer? Definição CONT.

Tópico (sobre a pele) – O medicamento, que pode ser líquido ou pomada, é aplicado na pele.
Existem outros tipos de tratamento associados à quimioterapia?
Sim, a radioterapia e cirurgia.
A quimioterapia causa dor?
A única dor que você deverá sentir é a da “picada” da agulha na pele, na hora de puncionar a veia para fazer a quimioterapia. Algumas vezes, certos remédios podem causar uma
sensação de desconforto, ardência, queimação, placas avermelhadas na pele e coceira.
Avise imediatamente ao profissional que estiver lhe atendendo se você sentir qualquer um desses sintomas.
Não estou sentindo mais nada. Por que ainda estou fazendo quimioterapia?
O fato de você estar se sentindo assim não significa que as aplicações devam ser suspensas. Significa que você está respondendo bem ao tratamento e o seu médico indicará o momento em que as aplicações deverão terminar em função das características de sua doença.
A minha vida precisa mudar?
A sua vida não precisa mudar e você poderá manter suas atividades de lazer e trabalho. Porém, é possível que você sinta necessidade de repousar nos primeiros dias após o tratamento. Se você sentir que o tratamento está interferindo com o seu trabalho e lazer, converse com o seu médico.
E minhas atividades sexuais?
A quimioterapia não interfere necessariamente com as atividades sexuais. Essas atividades podem ser mantidas normalmente. Porém alguns assuntos devem ser abordados:
Uso de preservativos: A camisinha deve ser utilizada com rigor durante as relações sexuais, para proteger o casal caso ocorra eliminação de quimioterapia no sêmen ou secreção vaginal. Além disso, ela pode prevenir infecções caso estejam no período de baixa imunidade.
Reprodução e sexualidade: A quimioterapia pode causar efeitos indesejáveis, como a suspensão temporária da menstruação, a menopausa precoce nas mulheres e andropausa nos homens, levando a disfunções sexuais, ondas de calor, ressecamento vaginal e perda da libido. Caso você esteja em idade reprodutiva e deseje ter filhos, aconselhe-se com o seu médico para que ele o oriente sobre os métodos de fecundação.
Gravidez: Durante o tratamento quimioterápico a gravidez deve ser evitada, uma vez que os remédios podem causar má formação fetal. Consulte o seu médico quanto ao melhor método contraceptivo a ser usado durante seu tratamento.
Posso tomar outros remédios?
Caso tenha outros problemas de saúde informe ao seu médico. Mas, a princípio, não interrompa o uso de remédios. Caso você precise de consulta médica fora do local de tratamento do câncer, informe ao médico que já está em tratamento aqui no Instituto e sobre os remédios que estiver tomando. Avise também ao seu médico do tratamento sobre a consulta externa.
Posso tomar bebidas alcoólicas?
Você não está proibido de tomar bebidas alcoólicas, a não ser que esteja tomando antibióticos e tranquilizantes, porém é aconselhável parar ou evitar o consumo durante o tratamento quimioterápico.
Como os quimioterápicos são eliminados do corpo?
Após fazer o efeito desejado, a medicação é eliminada do corpo, principalmente através da urina, mas também pode ser encontrada nas fezes, vômito, suor, lágrimas e sêmen. Efeitos colaterais
carequinha: queda do cabelo:
A queda do cabelo pode ser total ou parcial e leva geralmente de 14 a 21 dias. Alguns pacientes nessa fase preferem cortar o cabelo antes de cair.
Outros pacientes já preferem esperar que ele caia para, então, tomar a decisão de cortar e/ou usar bonés, lenços e perucas. Não se preocupe, pois este efeito é temporário e reversível e o cabelo voltará a crescer após o término da quimioterapia.
Alguns hospitais como o INCA, possuem serviço de voluntariado que empresta perucas durante o tratamento.
Ao sentir-se angustiado, converse com o médico e/ou enfermeiro sobre seus sentimentos e se necessário procure o serviço de psicologia.
Prisão de ventre
Ocorre quando há dificuldade de evacuar e/ou quando há retenção de fezes por vários dias.
Recomenda-se:
• optar por alimentos ricos em fibras como: laranja, mamão,
ameixa, uva, vegetais e cereais integrais;
• beber mais líquidos (água, sucos, refrescos, por exemplo);
• realizar alguns exercícios físicos leves como, por exemplo, caminhar;
• estabelecer um horário regular para evacuar.
Caso a prisão de ventre persista, procure seu médico.
Diarreia

O que é câncer? Definição CONT.

Ocorre quando há alterações no volume, frequência e consistência das fezes. Alguns remédios podem causar diarreia em maior ou menor intensidade.
Recomenda-se:
• dar preferência aos alimentos gelados, líquidos e pastosos;
• dar preferência a alimentos sem gorduras e condimentos como: arroz, batata, cenoura, banana, maçã, caju, goiaba, frango;
• beber pelo menos dois litros de líquido (água, sucos, chás, refrescos, por exemplo) por dia.
Caso persista a diarreia por mais de dois dias, procure seu médico.
Feridas na boca
A quimioterapia pode provocar o aparecimento de feridas parecidas com aftas na boca, estômago e intestino.
Recomenda-se:
• inspecionar diariamente a boca;
• manter a boca sempre limpa, principalmente após as refeições, utilizando escova de dentes com cerdas macias;
• evitar alimentos ácidos, condimentados, de consistência dura e quentes.
Enjoo e vômito
alimentação quimioterapiaAlguns remédios utilizados produzem uma irritação nas paredes do estômago e intestino, causando enjoo e/ou vômitos.
Nesses casos, recomenda-se:
• tomar os remédios contra enjoos e vômitos conforme orientação médica, e não somente quando apresentar os sintomas;
• evitar alimentos e carnes gordurosos e condimentados (pimenta, cominho);
• alimentos frios ou em temperatura ambiente e bebidas gasosas são bem tolerados (sorvetes, gelatina);
• procurar se alimentar mais vezes por dia e em pequenas quantidades;
• procurar se alimentar em ambiente calmo e tranquilo e livre de odores;
• mastigar bem os alimentos;
• não realizar esforços físicos após as refeições.
Hiperpigmentação
Alguns remédios utilizados no tratamento quimioterápico podem causar escurecimento da pele quando exposta aos raios solares, principalmente nas dobras das articulações, nas unhas e no trajeto das veias.
Recomenda-se:
• aplicar protetor solar fator 30 nas áreas expostas ao sol;
• evitar exposição ao sol das 10 às 16 horas;
• usar chapéu ou boné para proteger a face e a cabeça;
• manter a pele sempre hidratada usando cremes sem álcool e sem hormônio.
Anemia, leucopênia e trombocitopênia
Os remédios usados para combater as células doentes também destroem algumas das células sadias do nosso organismo. As células mais afetadas são as do sangue, como os glóbulos brancos, que defendem nosso organismo de infecções, os glóbulos vermelhos, que transportam oxigênio para todas as partes do nosso corpo, e as plaquetas, que atuam na coagulação do sangue.
Quando as taxas sanguíneas diminuem, podem aparecer sintomas como cansaço aos pequenos esforços, falta de ar, palidez, febre, pintas avermelhadas na pele, manchas roxas e vermelhas e sangramentos.
Recomenda-se:
• evitar lugares fechados, sem ventilação e com aglomeração de pessoas;
• evitar o contato direto com animais domésticos e suas excretas;
• manter boa higiene corporal e bucal;
• inspecionar regularmente a pele, a boca, o ouvido e o nariz à procura de alguma lesão e/ou manchas;
• proteger a pele de ferimentos ao se depilar, barbear, cortar as unhas e não espremer cravos e espinhas;
• procurar ter um bom sono e repouso;
• manter uma dieta saudável, rica em legumes, verduras, frutas, cereais e pobre em gorduras;
• medir a temperatura sempre que perceber qualquer alteração.
Não faça uso de vacinas (campanhas ou regulares) sem a autorização do seu médico.
Procure o hospital em caso de:
• febre igual ou superior a 37,5ºC;
• pintas ou manchas avermelhadas na pele;
• sangramentos;
• palidez e cansaço aos pequenos esforços.
Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Divisão de Comunicação Social. Quimioterapia / Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva, Divivisão de Comunicação Social.. — 3. ed. — Rio de Janeiro : Inca, 2013.

SAÚDE PÚBLICA > Depressão.

_______________________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > Talvez, repetindo, talvez, às vezes a relação humana eventualmente deteriorada do médico para com os pacientes, guarde considerável relação com uma insatisfação na remuneração dos planos de saúde ou de seus empregadores para consigo (públicos e/ou privados). Também com excessivas e prolongadas jornadas de trabalho (superiores à 40 horas semanais no todo). Ou ainda, na minha suspeita, ambas as coisas, propulsionadas por ganância de querer-se ter mais do que é adequado à realidade. Tudo isso pode explicar, porém, acho, jamais justificar. A medicina atual, salvo raras exceções, não casa nada bem com as riquezas materiais. Sempre sugiro aos jovens postulantes à futuros médicos que, caso queiram entrar na medicina pensando em dinheiro, que não o façam, que procurem ser empreendedores em outras áreas. Boa vontade e respeito é o mínimo que se é exigido no trato com qualquer ser humano; qualquer que seja...

_______________________________________________________

Previdência > Tomara que proceda!

_______________________________________________________

CATASTROFISMO parece ser exagerar-se a realidade, ver elefantes onde há formigas. Prudência é estar conectado com a realidade, ver os fatos minimamente dentro dos parâmetros da vida, das coisas e das instituições, suficientemente proporcional tal qual são. Prever dificuldades institucionais, principalmente as financeiras, pode eviatar severas enxaquecas futuras. Acho. Também não confundir com agourar (a marca registrada da infantilidade e imaturidade).

_______________________________________________________

MACHISMO CONTROVERSO

Ricardo Bing Reis Tanto a maldade quanto a bondade (dentre as bilhões de pessoas do mundo atual), proporcionalmente, sempre existiram, há milênios. Talvez a proporção tenha variado aqui e ali, para mais e para menos; entretanto, o nosso lado maligno e benigno, que existe dentro de todos nós (em alguns mais preponderante um que outro); sempre esteve presente. O grau/intensidade da maldade e da bondade também. Essa energia, tanto a positiva quanto a negativa, não se dissipa; talvez tenha um limite para fazê-lo, se fizer. Dessa forma, a maldade de sempre, sempre volta-se contra uns e outros, dependendo do período e da forma como vem. Mas que vem sempre vem. Seria o efeito dominó infinito, tanto do bem (círculo virtuoso), quanto do mal (círculo vicioso), quanto de ambos. Indiferença pode haver nos seres humanos entre si, mas não desses para com suas próprias maldades e bondades. Acho.
13 de abril às 00:41

Ricardo Bing Reis Se isso estiver razoavelmente correto, aquela maldade das guerras da Idade Antiga se reproduziram depois nas guerras da Idade Média, repetindo-se nas guerras da Idade Moderna e ainda depois nas guerras da Idade Contemporânea. Parece que sempre houve, há e haverá uma agressividade mínima bem significativa a se perpetuar, de uma forma ou de outra, contudo, sempre presente. Da mesma forma que a bondade sempre se manifesta e se contrapõe. Para bem de todos. Talvez daí dizer-se que a História sempre se repete.
14 de abril às 14:16 ·

_______________________________________________________

Macro Economia & Brasil.

 

 

Ricardo Bing Reis A submissão e o poder de indignação de uma pessoa, de pessoas e de povos, talvez tenha certa relação com suas raças e etnias. Embora a irritabilidade, o medo e a depressão tenham participação de origem genética muito penetrante no comportamento dos diferentes perfis de personalidade, em se tratando de Poder do Estado, a submissão pelo medo e depressão acaba se sobrepondo à raiva e sua consequente irritabilidade, indignação e revolta. Não se trata de acomodação ou comodismo, não se trata de passividade; porém, penso, impotência no mais das vezes, visto quem estar governante ter o poder de polícia e de forças armadas a seu favor. Como enfrentar isso com galhardia sem medo? Beiraria a tolice auto suicida (sob análise da integridade física), se jogar em um campo tão arriscado de brigas, lesões e prisões em combate perante aquele armado, treinado e que tem a seu favor o lema: 'para os amigos, tudo; para os 'inimigos', os rigores da Lei'... Essa imposição cultural da 'democracia ditatorial' se fez presente até hoje, suponho, em todos os povos, em todos os tempos, com revoluções populares aqui e ali, com sucessos aqui e ali; entretanto, nunca a tônica e sim a exceção.
13 de abril às 00:28 ·

Ricardo Bing Reis O governo chegou ao poder via movimentos populares por catequizações em massa, no dito corpo a corpo. Agora, vive o outro lado da democracia. A mesma que põe no poder, pode tirar de lá, dependendo do seu desempenho. Não aceitar que o ciclo político pode estar acabando, é uma demonstração de que se é democrata nas horas boas e ditador nas ruins. Por outra, sempre ditador, pois quem uma vez ditador é, sempre ditador é. Tanto quanto se pode ser capitalista nos lucros e socialista nos prejuízos. Depende do que for mais conveniente na hora. O discurso é flexível e 'democrático' para a circunstância vigente. Talvez faça sim parte da Natureza humana querer se impor. O democrata e diplomata, seria então, aquele que consegue dominar à si mesmo. É sinal de grandeza. Consegue se administrar suficientemente bem. Também sabe reconhecer, por exemplo, a hora de sair do governo por rejeição popular. Violentar a opinião e vontade do povo, tem prazo de validade muito curto em tempos de redes sociais, por mais que se tente também limitá-las. Sempre haverá ainda muitas outras formas de comunicação não controláveis.
13 de abril às 01:06

Ensino Público > No Brasil, 25% dos adultos são analfabetos. Desses, parte é por analfabetismo funcional; parte é por analfabetismo absoluto. Como estruturar um programa/planejamento de melhorarmos?

_______________________________________________________

Ricardo Bing Reis Em um país de dimensões continentais, parece que as coisas ficam mais difíceis. Além do Brasil, também a China e a Rússia tem complexos problemas de construção e manutenção de infra estrutura. Mesmo para os Estados Unidos. Não na Califórnia nem na Flórida, mas procure ver regiões interioranas e periferias de grandes centros urbanos... Canadá, Noruega, Suécia, Finlândia e Austrália, tem todos também dimensões continentais, contudo, a população gira entre aproximadamente 5 e 20 milhões de habitantes (ou algo parecido) e se concentram quase todas ao sul de cada país citado, exigindo uma malha de infra estrutura mais concentrada e menos ampla. Países mais compactados tal Alemanha e Japão parecem serem mais propícios a planejamentos e execuções mais fáceis (ou menos difíceis!). Acho.
13 de abril às 01:46 ·

_______________________________________________________

Ricardo Bing Reis Somente a cidade de Buenos Aires, tem quase a mesma quantidade de Livrarias que toda região sudeste brasileira, ou uma relação algo próxima disso. Então, somos incultos porque temos poucas livrarias(?) ou temos poucas livrarias porque somos incultos? Ora, se não há mercado, não há o mercador, o mercantilista. Dessa forma, fica evidente que pouco temos livrarias, porque pouco lemos, pouco sabemos, pouco culto somos. Parece que a burrice está generalizada, parece que a tolice está disseminada. Parece endêmica, parece epidêmica, parece pandêmica. E, eu acredito que, o maior atestado de ser parvo, é não precaver perigos; é não ser cuidadoso; é não pensar nos possíveis imprevistos; é não pensar no perigo antes que ele apareça e aconteça. Fonte de informações relativas às livrarias: meu rádio de pilha.
13 de abril às 01:18

Ricardo Bing Reis Tempo Disponível Para Prática de Atividades Prazerosas & Ambientalismo Ecológico > Dispor de bom tempo diário, implica em diminuir carga e sobrecarga de trabalho. Isso é mais facilmente viável caso se trabalhe por iniciativa privada e caso se ofereça mão de obra (bem) qualificada, para render (bem) mais, por (bem) menos tempo. Para isso, geralmente deve-se também, não almejar tantos 'quereres', senão haverá incompatibilidade de metas para uma vida suficientemente boa. A diminuição do consumo (condição imperativa para poder-se aliviar a sobrecarga de trabalho que implica em longas jornadas), proporciona multi vantagens, dentre elas, o já mencionado lazer e, indiretamente, atitudes ecológicas e ambientais. Isto pois, consumindo-se menos, também descarta-se menos coisas a serem jogadas ao lixo, poluindo-se menos.
12 de abril às 17:50

_______________________________________________________

Mega Economia & Mega Investidores (não predadores e predadores); e os reflexos na vida(?) pessoal e familiar > O estilo de vida de quem trabalho no Mercado Financeiro e de Bolsas de Valores (etc), parece mesmo ser enlouquecedor. Além das consultorias e atividades dentro das gigantescas Corporações, tem-se a exaustiva tarefa de estar sempre diariamente super atualizado, mediante múltiplas fontes de informações, quer pela mídia, quer outras origens. Não parece ser um ramo muito compatível com uma vida de tempo disponível para a prática de atividades prazerosas; quanto mais com a paternidade/maternidade (pelo menos não, suponho, com boa qualidade; não raro sequer de corpo presente, quanto mais de corpo atuante e participativo na família). Lamentavelmente, tal 'way of life' da trabalholatria (vício pelo trabalho - workaholicismo) e dinheirolatria (vício pelo dinheiro - ganância/cobiça ), é igualmente encontrável em diversas outras profissões. Reiterando para ênfase, DIVERSAS OUTRAS PROFISSÕES. Vale a pena ser milionário nessas condições de vida? Muitos acham que sim.

Máquina Pública Inchada > Isso não pode dar certo! Mais cedo ou mais tarde explodirá! As contas com funcionalismos, assim como as contas da Previdência, não tem mais como fechar. Governantes não estão mais satisfeitos em comer os ovos de ouro das galinhas; já querem comer todas elas (contribuintes empreendedores, empresários, profissionais liberais, autônomos, da iniciativa privada, etc). O limite (que são as fontes secando) não tardará, caso mantenha-se a forma como as coisas estão sendo feitas. E aí, como fica? Burocracias e Desconfianças > Tenho a sensação de que no Brasil, você é tido como culpado até que prove em contrário. O coerente seria seres considerado inocente até prove-se o contrário. No primeiro caso, o ônus da prova caba ao acusado. Na segunda circunstância, o ônus da prova recai sobre o acusador. Assim, aqui, mais do que em qualquer lugar, há de se ter tudo arquivado e armazenado para caso se tenha uma surpresa!... Além disso, como parte-se do pressuposto de que 'todo mundo é suspeito', pede-se documento de tudo e de todos, para você provar-se não transgressor. É cultural (dado ao povo que se tem), suspeitar de uma pessoa (mesmo sem indícios contra ela). Talvez por isso, solicita-se ao requerente de algo (principalmente em Órgãos Públicos e Cartoriais), apresentação de uma parafernália de documentos, mesmo para coisinhas muito simples, banais e corriqueiras. Acho.

Vida Estudantil e Profissional > O estudo e o trabalho tendem a ser sempre rotineiros, até entediantes. É assim mesmo. Quanto mais se espera deles, mais pode a pessoa se frustrar, mesmo quem ama o que faz... Quem trabalha em coisas diversas, com distintas tarefas durante a semana, pode ter, exatamente no fato de ser ofício variável, o elemento enfadonho. É importante que o Jovem saiba disso, para não desanimar e fazer desistências que travarão no mesmo impasse, logo ali.

Ricardo Bing Reis O lado bom disso é que, fazendo-se a mesma coisa todos os dias e o dia todo, executaremos bem feito, o melhor que se pode oferecer.
9 de abril às 13:34 ·

Economia e Investidores Estrangeiros > Imagino que, assim como tem-se investidores predadores, tem-se também investidores sem intenção de prejudicar os países; e sim, fazer negócios que sejam bons para ambos. Estes últimos sim interessam. Os primeiros precisam ser identificados, garimpados e evitados, por mais que se precise de seus capitais. Considerando-se os investidores interessantes, fica difícil de trazê-los para um país sem Ensino, sem Saúde Pública e, à ótica deles, muito principalmente sem Infra Estrutura, Reforma Política e Reforma da Máquina Pública (e gastos com funcionalismo, gastos burocráticos, burocracias, etc). Para o investidor, não há indícios suficientes de confiabilidade de que receberá de volta o dinheiro emprestado e com juro combinado. Tivemos um PIBão em 2010 pois a enorme quantidade de dinheiro circulante não era nosso!!! Foi um crescimento fictício, surreal, baseado na circulação de mercadorias e prestações de serviços, sem fundamento em solidez econômica e independência financeira do país (por indústria pujante, ou avanços nas pesquisas tecnológicas e mercado de tecnologia, etc). Nada disso. O dinheiro externo, ao sair, deixa uma realidade explícita: o despreparo do país em gerar suas próprias riquezas, incapacidade de sustentar-se por si só. Último recurso é elevar as taxas de juro (taxa Selic) para estratosféricos 11 ou 12%. Aí, os investidores arriscam-se, pois o juro mirabolante compensa o risco. Mesmo que não se pague toda dívida contraída, acaba compensando o investidor! Porém, como pagaremos tais juros? Essa são as Políticas Econômicas suicidas dos países e povos que não desenvolvem suas competências. Acho.

Ricardo Bing Reis Até onde eu sei (nunca tão longe), o capital volátil que circulou no Brasil de mais ou menos 2009 à 2012, seria provindo do Hemisfério Norte, entenda-se, da crise econômica dos Estados Unidos e União Européia, a partir de 2008. O dinheiro migratório veio para os Emergentes do BRICS. Com a recuperação do 'Primeiro Mundo' em aproximadamente 2013, o fluxo de capitais especulativos migrou de volta, deixando o BRICS a ver navios. E, agora, o povo se acostumou a ter, se acostumou a ter também perspectivas crescentes de aquisições. E, a realidade mudou. Suspeito que acostume-se com o melhor quase que de imediato. Já passar de uma condição melhor para uma pior... Poderia dizer-se então, ser daí o descontentamento e a insatisfação que impulsionam os movimentos sociais?
9 de abril às 17:21 ·

Economia e Investidores Estrangeiros > Imagino que, assim como tem-se investidores predadores, tem-se também investidores sem intenção de prejudicar os países; e sim, fazer negócios que sejam bons para ambos. Estes últimos sim interessam. Os primeiros precisam ser identificados, garimpados e evitados, por mais que se precise de seus capitais. Considerando-se os investidores interessantes, fica difícil de trazê-los para um país sem Ensino, sem Saúde Pública e, à ótica deles, muito principalmente sem Infra Estrutura, Reforma Política e Reforma da Máquina Pública (e gastos com funcionalismo, gastos burocráticos, burocracias, etc). Para o investidor, não há indícios suficientes de confiabilidade de que receberá de volta o dinheiro emprestado e com juro combinado. Tivemos um PIBão em 2010 pois a enorme quantidade de dinheiro circulante não era nosso!!! Foi um crescimento fictício, surreal, baseado na circulação de mercadorias e prestações de serviços, sem fundamento em solidez econômica e independência financeira do país (por indústria pujante, ou avanços nas pesquisas tecnológicas e mercado de tecnologia, etc). Nada disso. O dinheiro externo, ao sair, deixa uma realidade explícita: o despreparo do país em gerar suas próprias riquezas, incapacidade de sustentar-se por si só. Último recurso é elevar as taxas de juro (taxa Selic) para estratosféricos 11 ou 12%. Aí, os investidores arriscam-se, pois o juro mirabolante compensa o risco. Mesmo que não se pague toda dívida contraída, acaba compensando o investidor! Porém, como pagaremos tais juros? Essa são as Políticas Econômicas suicidas dos países e povos que não desenvolvem suas competências. Acho.

_______________________________________________________

Ambientalismo > Acho que não seria exagero nenhum dizer que os rios são destaque na ecologia. Temos mais de 80% de nosso corpo em água (precisamos beber), o gado precisa se hidratar também, e a agricultura sem irrigação... Os rios determinaram o modo de vida sedentário (no sentido de não precisar matar '1 leão' por dia, pela sempre incerta caça!), através da agricultura. São o berço das civilizações, onde elas se organizaram tal está aí. Assim como prosperaram pelo benefício das águas doces nos primórdios da Idade Antiga há aproximadamente 7 mil anos (acho), justo daí podem sucumbir pela poluição dos recursos hídricos.

Planejamento Financeiro Pessoal (também Familiar/Profissional) & Saúde Pública > Problemas financeiros são pontos negativos na busca da longevidade sadia, visto desencadearem severo estresse. Pode, não raro, abreviar a vida por doenças geradas (diretamente, ou exacerbadas indiretamente como coadjuvante) pela ansiedade e depressão nas crises financeiras.

_______________________________________________________

Saúde Pública e a Drogadição > Não bastasse as fragilidades psico-mentais do dependente químico, leva-se o padecente ao limite de suas resistências. Nada pode ser pior que o desprezo que isso representa para qualquer pessoa, quanto mais para portadores de distúrbios e/ou transtornos psico-mentais.

_______________________________________________________

Saúde Pública, Ensino Público, Economia e Política Econômica > Opinião e ponto de vista sobre um planejamento e plano de governo; ou 'desplanejamento' e falta de plano de governo. Ideologias Políticas e seus reflexos na Economia e no Social. É mais inteligente, mais trabalhoso e mais elaborado fazer um Plano de Governo(?), ou fazer-se valer de artifícios de linguagem indolentes?

_______________________________________________________

Educação (Formação) & Escola (Informação) > A família, como se diz, é a base da sociedade. Seria a célula do tecido social. Isso porque, é na família que se processa a educação; por meio de carinho e limites. É a encarregada da formação do caráter (salvo limitações orgânicas mentais). A escola, tem como função primordial, o ensino, isto é, fornecer a informação e também ensinar a pensar. Isso não quer dizer que as funções não possam ser, em menor intensidade, invertidas; ou seja, a família auxiliar no estudo e a escola auxiliar na educação. Entretanto, se cada um não fizer suas funções básicas de forma muito significativa, o outro não terá como compensar. Por isso, certos pais incompetentes, terceirizam a educação de seus filhos às escolas. Claro que não vai dar certo!

Finanças Pessoais e Públicas; Economia > Sustentar-se economicamente baseando-se no consumismo e prestações de serviços, a partir do fluxo de capitais de investidores predadores não seria uma areia movediça? E, já nos milenares conhecimentos da Bíblia, não se dizia para construir sua casa sobre a pedra (pensamento independente de credos!)? Assim, não estaríamos sujeitos à vontade do investidor predador!?... Não se pode reclamar quando não se pensa por si, quando não se produz por si, quando não se financia por si mesmo. Depender dos outros sempre foi inseguro? Claro. também penso que é sim função do governo proteger seu povo menos esclarecido, mediante imposições de fatores de limitações e corretivos aos capitais especuladores predatórios, sob pena de um caos generalizado no país. Milhões de pessoas (não capacitadas por falta de instrução; e, até pessoas tecnicamente pensantes), em muitas vezes, precisam de um suporte, precisam de uma ação paternalista do Estado. A função do Estado não é apenas recolher impostos; porém também, dar tranquilidade e segurança aos seus contribuintes. Tal relação de pais e filhos. O país, então, deveria ser como uma grande família, o que também inclui as limitações familiares. O Ensino Público e a Política Eleitoral (e Eleitoreira) > Para eleger-se em um país culto, há de se apresentar e disponibilizar cultura. Fazer um Plano de Governo e deixá-lo à análise de um povo culto não é exaustivo (pela controvérsia e ideias distintas, mas que podem ser complementares!)? Em contra partida, cativar um povo inculto não seria tão fácil quanto tirar o doce de uma criança? Uma população de pensamento em estilo prato raso, precisa de um pensamento em estilo prato fundo para ser direcionado? O maior mote para um governo inculto manter-se no poder, poderia ser a própria falta de lucidez de seus cidadãos(?), por insuficiência de conhecimentos para avaliar e distinguir o bom do ruim, até para si mesmo? Parece mesmo comodismo cultural, e também um recurso, o candidato estudar apenas a metade da laranja (ou nem isso), mediante pretextos ideológicos, que atalham o raciocínio dos incapazes, de obter uma visão mais ampla e completa dos fatos. Exige mais premissas, mais conclusões e mais dinamismo de pensamento. É desnecessário isso entre um povo despreparado, pois ele povo, em sua maioria, não entenderia mesmo... Quanto mais sucinto e básico, quanto mais prato raso, mais votos! ECONOMIA & SOCIEDADE > Talvez esse enunciado também possa, um pouco forçosamente, ser interpretado por Capitalismo & Socialismo. Títulos e temáticas, penso, já meio obsoletos. Um socialista poderia pensar (e quiçá o faça) que , se há um rico, vários pobres foram 'produzidos' para isso. Matematicamente faria sentido e seria um injustiça mesmo, algo predador e parasitário; mas a Economia, por mais incrível que possa parecer, vai muito além de meros números, são pessoas que a gere, são pessoas que se relacionam com números e cifras, nunca somente um ou outro; porém sim, um somatório; em uma relação onde ambos saem ganhando. Tanto que existe a pesquisa de mercado/consumidores.

Comportamento Social > O convívio continuado e sem intervalos, pode gerar tédios uni ou bilaterais. Ou multilaterais, se grupos (de trabalho, de excursão, de estudo, de esporte, de religião, etc, etc). É importante sempre que possível, e de bom senso (sem exageros nem omissões), dar tempos de privacidade a quem nos cerca. Soa primário dizer isso, mas muitos (que até extremados são no 'grude'), parecem não verem a si mesmos, 'alugando' os outros. São os chatos que literalmente torturam. Também vale para não chatos, pois a relação sem solução de continuidade, desgasta o dia a dia também de pessoas não impertinentes..

Ricardo Bing Reis Considerar isso, pode ser muito importante para os relacionamentos, para casais; e para com os filhos também. Overdose de 'nãos' e de limites podem dar efeito inverso. Induz à minar amizades, até as mais sólidas. As pessoas ansiosas, fóbicas, obsessivo compulsivas, observo, tem um grau de insegurança que as predispõe mais a esse tipo de comportamento desagradável para quem convive com. Dentre outros perfis de personalidade igualmente inconvenientes, poderiam ser classificados de vampiros emocionais.
4 de abril às 08:21

Empreendedorismo > Consultorias.
Como Funciona o Processo Coaching
O Coaching é realizado em Sessões (reuniões) que duram entre uma hora e uma hora e meia no máximo.
O Processo de Coaching prevê uma média de 12 a 15 Sessões, mas pode limitar-se a uma ou duas Sessões apenas dependendo de cada caso.
O intervalo entre as Sessões,normalmente é de uma semana.Em casos especiais pode haver um intervalo de quinze em quinze dias, ou mensal (mais raramente) conforme o objetivo e atividade profissional de cada cliente.
A que público se destina o Coaching ?
O Coaching é uma metodologia de desenvolvimento comportamental e como tal destina-se às pessoas que estejam vivenciando um momento de desconforto e estejam desejando retornar a um dia a dia produtivo, rentável, feliz e mais saudável.
CÂNCER E OS ESTADOS IMPERIAIS > Analogia para que povos Imperialistas (que sonham em conquistar o Mundo) pensem 2 vezes, ou bem mais!... O Câncer seriam células que sofrem, grosso modo, uma espécie de mutações; adquirindo uma condição caótica, são células enlouquecidas que agridem as vizinhas, destruindo-as para ganhar espaço por entre os tecidos. Pode ocorrer de, seu crescimento ser tão grande que promove a formação de vasos sanguíneos acessórios (reação neovascular). Entretanto, em caso de crescimento exagerado, uma parte do tumor acaba por não ser mais vascularizada (isquemia) e essa fração termina por morrer (necrose tumoral). Da mesma forma, os povos metidos a Imperialistas, são caóticos e malucos que agridem os vizinhos, e pelo menos de alguma forma destruindo-os para conquistas territoriais e/ou econômicas. Em todas tentativas Imperiais até hoje, o ocaso pós apogeu, ocorreu por excesso de espraiamento, ficando vários setores enfraquecidos por excessiva expansão. Impossível vigiar tudo por todo o tempo e por todo sempre. Daí resultou a contra partida contra o Império Romano, do Império Napoleônico e do Império Nazista, para citar apenas 3. Então, quem quer se lançar à façanha maligna, que tenha em mente que o tumor maligno pode auto limitar-se em sua própria malignidade.

Saúde Pública > Nem o diagnóstico é simples. É difícil e longa a investigação etiológica para se chegar a um diagnóstico de alta probabilidade; e certeza. As dificuldades já começam por aí.

_______________________________________________________

Comportamento Social > O contraditório, ao inverso do que parece para muitos (intolerantes) e do senso comum, é a grande chance que temos de enriquecer nossos pensamentos. Mesmo que não seja procedente, lhe trará ainda mais dados, nem que para evitá-los. Além disso, o pensamento supostamente antagônico, ao invés de ser sempre um confronto de pareceres, pode, nada raramente, serem partes complementares de uma mesma verdade; isto é, duas metades de uma laranja.

Ricardo Bing Reis Comportamento Social e o Outro > Assim como em negócios 'o bom é quando todo mundo sai ganhando'; também em brincadeiras 'o bom é quando todos se divertem'. Brincadeiras de zoar, podem ser até sentidas como bullying pelo outro, sem que você tenha exatamente essa intenção (até porque as interpretações são tão variáveis quanto as intenções ou não em dizer isso ou aquilo). Boa parcela de tato e empatia nunca é demais, desde que também não implique em timidez. Falar é muito bom pois tem 'Efeito de Catarse e Psicoterapêutico' (sem ser uma Psicoterapia) e também socializa. Mas evite o efeito inverso. E, não se esqueça que quem fala demais, tem maior risco de gafes.
1 de abril às 17:44

Profissionalização > Estudar, e muito, é básico. Contudo, conhecer a si mesmo é, no mínimo, igualmente importante. É a dita mão de obra mais qualificada que o trabalhador pode oferecer de si (a melhor qualificação possível disponível por aquela pessoa). A pessoa psicoanalisada e/ou medicada (quando necessário), terá no seu ofício, um equilíbrio emocional e sentimental mais sólido para lidar com as adversidades cotidianas, tanto em relações humanas intra empresarias, quanto nas extra empresariais. Também na execução das tarefas. Renderá ainda mais em ainda menos tempo, sem tanto estresse, por conhecimento, auto conhecimento e auto estima.

_______________________________________________________

Empreendedorismo & Qualidade Total > O cliente deveria ter a sensibilidade de se colocar no lugar do Empreendedor. Essa empatia, se faz necessária para que ele perceba que não há milagres. Pode-se almejar basicamente 3 coisas: preço barato, rapidez e qualidade. Se você cliente tiver bom senso, verá que só se pode oferecer os 3 itens, aos pares. A Qualidade TOTAL não existe. É um conceito dos anos 90 e que invadiu os anos 2.000! Não há como chegar-se à perfeição. É surreal. O Empreendedor deveria ter isso em mente (sem esperar o infarto para que finalmente perceba), para precaver-se. O cliente precisa desenvolver em si o bom senso, até para sua satisfação dentro da proporcionalidade da realidade, colocando-se imaginariamente no lugar do prestador do serviço.

Ricardo Bing Reis Considerando-se os diferentes perfis de personalidade e caráter por todo o mundo, acho que ele, John Lennon, tem razão ao dizer-se que pode ser um sonhador, pois é mesmo. Acho que precisamos viver na realidade. O papel e a música aceitam tudo, o compor...Ver mais
1 de abril às 14:43 ·

_______________________________________________________

Comportamento Humano e a Opressão > A pior sobrecarga opressiva é a que damos a nós mesmos. É o perfeccionismo ou o 'querer abraçar o mundo'. Por uma analogia, se oprimimos a nós mesmos, a somatização da pressão pode resultar, após anos, em isquemia cardíaca. É o estresse resultando em vasculopatia (coronariopatia ou AVCs). Por ironia, a dor da isquemia cardíaca, muitas vezes, é uma sensação de opressão no peito, uma angina (um angor pectoris).

_______________________________________________________

Comportamento Social > Bom Humor é quando se consegue rir de si mesmo. Sinal de maturidade e tolerância consigo mesmo. Rir dos outros tem outra classificação: cinismo e/ou fofoca. A primeira circunstância é grandeza; a segunda, mediocridade, imaturidade. Precisar puxar os outros para baixo na tentativa de se sobressair em algo é muito mesquinho.

Funcionalismo (Público ou Privado) & Empreendedorismo > É difícil a decisão de mudar de ofício quando não se está nada satisfeito com o trabalho que se exerce. O Ansioso tende a não se adaptar tão bem na livre iniciativa, procura estabilidade (proteção). O mais Maníaco (aquele com seus medos atenuados), tem maior predisposição ao risco. Tenho a forte sensação, mas nenhuma certeza, de que os ansiosos, perfeccionistas, obsessivos e compulsivos são a maioria.

_______________________________________________________

Ricardo Bing Reis Hoje, em quase todo o mundo de cultura ocidental (e também em grande parte do mundo oriental), as mulheres se vestem da mesma forma em estilo (e, dentro do estilo, com enorme gama de variações). A sensualidade feminina está quase generalizada e bem evidente, o que não tem nada de mais, desde que não vulgar(e nem isso justificaria um estupro). Isso está tão difundido, que banalizou; isto é, todos já estamos acostumados com o estilo. Foi assim também quando surgiu o biquini (acho que nos anos 50) e a mini saia (pelos 60). Assim, ninguém pode declarar-se surpreso com os novos (e já antigos) hábitos. Alegar as vestimentas como motivação, é estar fora do mundo, ou, muito mais provavelmente, eximir-se do ato criminoso. (Mal) explica e jamais justifica. Até pode ser forma de se aliviar da culpa (se é que um estuprador sente culpa!). São o que se diz 'tarados', por distúrbios e/ou transtornos de caráter e sexual (desvios sexuais). Acho.
1 de abril às 14:16 ·

Cidadania Mundial e a Tecnologia > A tecnologia realmente fez das pessoas 'Metamorfoses Ambulantes'(?); ou será que o insuficiente e inadequado 'senso comum' ficou ainda mais difundido(?), deixando o estrito senso ainda mais restrito?

1 de abril - INICIO

 
 

TEÍSMO E ATEÍSMO > No mínimo, um vídeo com idéias Históricas. Já Luís Fernando Veríssimo escreveu, em jornal, uma sentença tão incrível quanto inteligente: ...'sou ateu mas não sou praticante!... Quanto a mim, nem sequer ateu sou. Há muito, não tenho sido praticante em cultos; mas sim por 'espiritualidade' (no sentido altruísta, e não no sentido de Espiritismo).

________________________________________________

POLÍTICA E ECONOMIA > Nos anos 70, em todo Brasil, havia uma disciplina dita 'Moral e Cívica'. Ensinava a amar nosso Brasil, o Hino Nacional, o Hino da Independência, o Hino da Bandeira, datas comemorativas do Brasil e seus significados. E eu acreditei! Hoje, a amaioria não sabe sequer o Hino Nacional. No ensino Médio, havia um complemento, a 'OSPB', dita 'Organização Social e Política Brasileira'. Ensinava sobre Regimes s Sistemas Políticos, História da Política, definições filosóficas de política e assim por diante. Hoje, há quem não saiba nem o que é uma República. Quanto mais o dia da República ou quem a proclamou. A quem interessa isto? Esta falta de Nacionalismo? Suspeito que aos espaçosos, que intencionam invadir, no mínimo, economicamente, os países alheios. No ensino Superior, a Antropologia Social já guinava mais para o lado político socialista, ainda nos tempos da ditadura, pois eu estava em 1981 iniciando Faculdade de Medicina. Certa feita, o pai de uma amigo, militar da reserva, me disse: ...'Ricardo, patriotismo é a maior das maiores burrices!... Fiquei decepcionado com ele, pois assimilara 'Moral e Cívica'. Hoje, vejo que ele não estava, pelo menos, tão errado assim. A bandalheira é grande, tanto na Política quanto na Economia; não somente do Brasil, mas do mundo inteiro. E agora? O que vou ensinar às minhas filhas? Que não sejam cordeirinhos pois os lobos estão por aí, no mundo todo? E, vejam, a matilha é grande...

REDES SOCIAIS > Por coincidência, ouvindo radinho de pilha enquanto tomava banho agora à noite, fui agraciado com 2 comentários em sequência, sobre comportamento em redes sociais, por 2 profissionais diferentes. Comentário primeiro: ...'meu namorado, descobri, tem postado comentários com certo grau de insunuações para suas amigas no Facebook. Estou correta em decepcionar-me, ou é conduta aceitável e desprezível'? Ao que, Dr. Gikovate respondeu: 'se estiveres caminhando com ele na rua e, frente a passagem de uma mulher bonita, ele fixar-se nela, desconcentrando-se de você, não é isto digno de decepção? Então, por que nas redes sociais seria diferente'? Comentário segundo: ...'meu chefe, advertiu-me estar eu usando o email da empresa para receber mensagens de cunho pessoal. Não estou de acordo com esta conduta da empresa. O que fazer'? Ao que, Max Geringher respondeu: 'se o seu chefe mexer em sua bolsa, isto será invasão de privacidade, pois a bolsa é sua. Se usares este endereço eletrônico, é a mesma coisa, pois o email é da empresa. E, esta resposta em suma não é minha, mas uma decisão judicial pré-estabelecida'. Era isto.

Ricardo Bing Reis No mundo de hoje, qualquer grau de 'limite' pode causar surpresa e, por isto, vale relembrar, partindo do abecê. O que, para muitos, nem será relembrança, mas primeiro aprendizado. Um mundo onde tudo se pode, nada é errado, basta querer que se permitem. Afinal, merecem tudo de bom que a vida possa proporcioná-los, a despeito dos outros, que não existem. Logo, são inerentemente carentes, já que ignoram o outro; e, sem o outro, como estar acompanhado? De si mesmo? Talvez sim, bastando-se, ensimesmados.
9 de junho de 2012 às 03:36

SER MÉDICO > Muito pode ser dito sobre esta temática, como relatado neste vídeo. Mas, o que não se diz, é como praticar a medicina: abstrair-se do mundo, enquanto atendendo. A mente fica focada naquela pessoa e seu caso. O seu mundo pode estar desabando, mas, durante o atendimento, é como se você se descolasse dele, e exercesse uma missão. Saído o paciente, aí sim podes voltar à realidade, até a entrada do próximo, onde tudo se repete; 10, 20, 30 vezes ao dia. Isto não significa, por exemplo, que você não possa atender uma ligação de outro paciente ou familiar, mas mantendo-se inserido constantemente no universo dele, paciente. Uma ligação não pode ter o poder de desligar-te do ato médico. Você fala, mas continua ligado. Se tiver este poder, é porque você, em realidade, nunca esteve ligado à problemática do outro. Convém deixar o paciente ciente que sua mente funciona assim. Nada de novo, serve para todos profissionais de todas profissões.

Ricardo Bing Reis Hoje, antes de ir atender, estava ouvindo meu rádio de pilha. Devo ser um dos únicos remanescentes desta modalidade de aparelho eletrônico. E, o comentarista, especialista em tecnologia, disse que, até 2030, a nanotecnologia conseguirá introduzir micro-sistemas no corpo humano, corrigindo suas falhas, a medida que, paulatina e sorrateiramente, vão se explicitando. E, assim, teremos obtido a cura do Alzheimer, do câncer, etc. De forma que a geração que está chegando, poderá chegar aos 180 anos. Meu comentário: 'nada como começar o dia rindo'.
8 de junho de 2012 às 21:18

SER MÉDICO CONT.

Ricardo Bing Reis Já ter conhecimentos suficientes, é obrigação. O resultado, depende do estado evolutivo em que se encontra a ciência médica; que, na minha opinião, está devendo muito, até o momento. Certas aparentes simples cefaléias, cervicopatias, lombalgias não são solucionáveis, nem em diagnóstico, nem em tatamento. Isto é compatível com uma ciência adiantada?
7 de junho de 2012 às 22:20

Ricardo Bing Reis Em contra-partida, já postei um artigo onde, contrariamente, especialistas acham que os cânceres aumentarão 70% até 2030. E agora?
10 de junho de 2012 às 13:52

________________________________________________

SUSSUDIO > Não faço a menor idéia do que significa esta palavra. Nem no dicionário achei esta tradução. Mas, se significasse 'consistência', acharia adequado, pois a música tem instrumental tal que a música fica 'repleta', com sensação de 'plenitude' para quem ouve. Por outra, se significasse 'talento', também entenderia.

 

PAIXÃO > Pode ser fonte de tolices. Disse pode. Conheço um exemplo em mim. Nos idos tempos de solteiro, tinha uma namorada que morava em Caxias, na região serrana. E, inventei a façanha de voltar sozinho, à meia-noite, em meio à serra-ção. Ninguém naquela estrada, escura. Até meio assombrada, embora o breu não produza sombra. E, a certa altura da descida, o alternador do carro (acho que esta peça talvez nem exista mais) começou a falhar; e a luz do carro a apagar-se. Estava onde já não sabia estar, com o carro descendo lentamente, por pobre luz da lua. Não havia acostamento, se parasse, teria que sair do carro e esperar para ver o acidente de quem, desafortunadamente, viria naquela noite por ali. E, feita uma curva, a minha sorte se descortinou: avistei o Posto da Polícia Rodoviária, no pé da montanha, bem iluminado. Quando terminei a descida, não mais que 50 metros, o carro ficou totalmente sem luz. Fui rebocado e cheguei em casa às 5 horas. Não é sábio e prudente isto que fiz? 'I drove all night'!...

FOLHA - E eu, com excesso de Facebook!

AGRESSIVIDADE > A organização social em prol da prole, iniciativa das fêmeas primatas, teria diminuído conflitos, atenuando circunstâncias de agressividade; colaboarando para sobrevivência dos hominídeos, da nossa espécie.

EDUCAÇÃO > Acho coerente, mas não serve para todos. Penso que alguns muitos criminosos o são por Distúrbios Mentais bio-genéticos, mesmo se filho de religiosos, etc.

 

DESEMPREGO E EMPREGO > Ainda agora, há 30 minutos, respondi email à amigo do primeiro ano do ensino fundamental; que, portanto, cultivo amizade há 40 anos. E, para mim, amigo mesmo é aquele que conhece por vivência e razoável convivência, teu passado e tua trajetória de vida. Ou seja, como tu realmente és. Ou ainda, por ter esta 'gordura para queimar', pode te dizer o que talvez não queiras ouvir, sem que isto arranhe a relação. E, se arranhou, é pois não era uma amizade tão amiga assim. Voltando, é piloto de avião e relatou-me que saiu da Shenzen Airlines e agora procura nova empresa aérea. Tem 2 em vista. Uma que remunera bem mais, mas longe da família dele. E outra, que remunera menos e fica perto. Amigo, assim como pais, tem quase que um dever de posicionar-se. Quem expõe dilema, geralmente, mesmo que veladamente, quer opinião. Não do que é certo ou errado, mas do que você faria naquela circunstância. Como que querendo uma premissa a mais para sua análise, síntese e conclusão. Nunca sonegue informação de qual seria sua conduta. Observo que muitos pais são assim, por exemplo, na escolha profissional de seus filhos, não querendo se manifestar nas opções de vestibular que optarão. Como se isso fosse anti-democrático.Talvez fruto de medo em se comprometer com possíveis cobranças futuras. Mas esclareça à ele, que você apenas está dizendo o que faria, baseado em sua experiência de vida e observação dos outros e do mundo. Mas que a decisão será dele, no entanto, com esta premissa a mais. O medo de posicionar-se é sinal de insegurança?

Ricardo Bing Reis E, voltando ao assunto pela segunda vez, respondi a ele que, eu, assumiria o emprego que paga menos, mas que é ao lado da família. Aos 50, não tardará o ninho ficar vazio. E, ao ficar, aí sim, vai atrás de mais dinheiro. No entanto, também completei escrevendo que, ao esvaziar o ninho, não haverá mais necessidade de tanto dinheiro a mais. Podendo assim permanecer. Com a idade, nossas necessidade de dinheiro diminui em relação aos 30 anos de vida. E, isto é bom demais, pois diminui nossas auto-cobranças, nossos 'sufocos', nossas auto-metas; permitindo-nos mais tempo livre para o ócio criativo. E, isto não é ótimo? Seria como uma 'desistência do bem', por expiração do tempo para lutas insanas. Vejo isto, como a maior vantagem por envelhecer.
7 de junho de 2012 às 15:03 ·

Ricardo Bing Reis As despesas maiores ficariam por conta de medicamentos e plano de saúde, ou seja, relacionadas à prevenção e remediação das doenças da 'melhor idade'. Ou você quer percorrer o mundo em viagens circunstanciais de 20 à 30 dias, com artrose?
7 de junho de 2012 às 15:05

Ricardo Bing Reis Não vejo assim uma necessidade de 'amar-se o que se faz'. Mas que seja algo suficientemente suportavel, toleravel. Não precisa ser muito alem de 'trabalho presta-se para executar e ponto!'. Caso contrario, seria quase impossivel encontrar-se um emprego, para aqueles não autonomos, ou mesmo sendo. O que vejo como importante, seria uma carga horaria não superior à 7 horas, visando tempo livre para ocio criativo.
8 de junho de 2012 às 00:35

URBANÓIDE > Pessoalmente, não poderia viver neste lugar pacato. Pior que o estresse da cidade grande, para mim, é o tédio dos vilarejos. Mas vai do perfil e hábito.

________________________________________________

CRISES DE MALUQUICES EM UM MUNDO LOUCO > "Sometimes you're better off dead; There's gun in your hand and it's pointing at your head; You think you're mad, too unstable; Kicking in chairs and knocking down tables; In a restaurant in a West End town; Call the police, there's a madman around; Running down underground to a dive bar; In a West End town". O que, popularmente chama-se 'surtar', é comum em vários distúrbios e/ou transtornos do comportamento.

TORCENDO PELA CHEGADA DE HOMENS > quando solteiro, era dado à algumas extravagâncias. No dia de minha formatura, aluguei a então melhor danceteria de Porto Alegre, e, por coincidência, chegavam apenas as minhas amigas, e nada dos amigos. Comecei a ser pressionado por elas, sobre ter eu preparado uma 'pegadinha'. Comecei a suar frio, a espera ansiosa que entrassem homens! Por sorte, em 30 minutos ficou 50% X 50%. A foto da Madonna, exato com esta roupa, era a capa do convite, ironizando que o cometa Halley (ou coisa parecida), havia sido um fracasso e que minha festa não seria. Quase foi.

 

BANDITISMO >FALTAM VAGAS NAS PRISÕES BRASILEIRAS: PESSOAS FÍSICAS E JURÍDICAS, PAGAM, NO MÍNIMO, 30% DE SEUS FATURAMENTOS EM IMPOSTOS DIRETOS. E, O ESTADO, RETRIBUI COM APENAS 10% DE TODA ESTA ARRECADAÇÃO, EM INVESTIMENTOS SOCIAIS. TODO O RESTO, SE DILUI NA 'MÁQUINA PÚBLICA INCHADA': FUNCIONALISMO PÚBLICO, POLÍTICOS E DESTINOS OCULTOS DE VERBAS 'OCULTAS'. NEM SEGURANÇA PÚBLICA TEMOS; NEM ENSINO DE QUALIDADE TEMOS; NEM SISTEMA DE SAÚDE EFICIENTE TEMOS; NEM PREVIDÊNCIA JUSTA TEMOS (70% DOS APOSENTADOS BRASILEIROS GANHAM 1 SALÁRIO MÍNIMO); NEM INFRA-ESTRUTURA TEMOS. E, APENAS 15% DO 'PIB' É POR PRODUÇÃO INDUSTRIAL; ATRÁS ATÉ DA CONSTRUÇÃO CIVIL, COM 20%. MAS ACHO QUE NADA É POR ACASO. CADA POVO (EM SENTIDO AMPLO / DA MAIORIA), TEM O GOVERNO QUE MERECE.

COMO MENCIONADO NA ÚLTIMA SENTENÇA, ESTE É O 'LÍDER'. O TALHADO PELA VIDA, COM MATURIDADE; NÃO NECESSARIAMENTE, E, ATÉ EM GERAL, NÃO O CHEFE.

PRÉ-APOCALIPSE > O EGOÍSTA NARCÍSICO, POUCO SE IMPORTA COM OS OUTROS, AINDA ENQUANTO VIVO, CERCADO DOS VIVOS. IMAGINE SE PREOCUPAR-SE-Á COM OS QUE ESTARÃO VIVOS, QUANDO JÁ TIVER MORRIDO!... "O MUNDO QUE SE EXPLODA". E, NÃO TENHO CONHECIMENTO DE POLÍTICO NÃO-NARCÍSICO; O QUE NÃO QUER DIZER QUE NÃO HAJA.

A GUITARRA > AQUI, UM SOLO DE 'JACK WHITE'. A MESMA REPORTAGEM DA 'REVISTA VEJA', RELATOU QUE 'OS GUITARRISTAS CONTAM COM O FORTE COMPONENTE SEXUAL DE SUA RELAÇÃO COM O INSTRUMENTO'. E, CITOU 'JIMMI HENDRIX COM SUAS PERFORMANCES ANÁRQUICO-ERÓTICAS. CHEGOU A TOCAR A GUITARRA COM OS DENTES E, DEPOIS, A INCENDIOU, COMO UM AMANTE PERVERSO'. SENTENÇA FREUDIANAMENTE EXAGERADA?ASSIM COMO 'UM CHARUTO ÀS VEZES É SÓ UM CHARUTO', PESSOALMENTE, ACHO QUE UMA GUITARA É APENAS UMA GUITARRA. E, UM GUITARRISTA, QUEM A TOCA. NADA MAIS QUE ISTO. O QUE PODE TER CONTEÚDO 'ÁNÁRQUICO-ERÓTICO' É A MÚSICA E A COREOGRAFIA; NADA MAIS. HÁ QUEM VEJA SEXO EM TUDO, ATÉ NO FORMATO DAS NÚVENS, OLHANDO DA JANELA DO AVIÃO.

SEIS CORDAS HERÓICAS > EM MATÉRIA DA 'REVISTA VEJA', JACK WHITE (NOME DE WHISKY!), É DESCRITO COMO 'LEGÍTIMO GUITAR HERO DO SÉCULO XXI', AINDA QUE ESSA FIGURA LENDÁRIA DO ROCK ANDASSE MEIO FORA DE MODA, DESDE JIMMY PAGE, ERIC CLAPTON, GEORGE HARRISON, EDDIE VAN HALEN E CENTENAS DE OUTROS. TEM ESTILO ELEGANTE E LETRAS SOBRE 'DOR E SEPARAÇÃO'. ASSIM, É BEM VINDO À TEMÁTICA DO MEU SITE 'O SOFRIMENTO HUMANO E A MORTE.COM.BR'. EIS UM EXEMPLO, GIRANDO EM TORNO DA PAIXÃO.

PRÉ-APOCALIPSE > ESTARÍAMOS JÁ EM VIAS DE? A METEOROLOGIA NÃO CANÇA DE TRAZER NOTÍCIAS DE ENCHENTES LÁ, ESTIAGENS AQUI; E VICE-VERSA. TAMBÉM TORNADOS, FURACÕES, TEMPESTADES TROPICAIS, TEMPESTADES DE NEVE, ETC. A GEOLOGIA, SOBRE TERREMOTOS, SOBRE TSUNAMIS, ERUPÇÕES VULCÂNICAS, SOBRE AVALANCHES, ETC. NÃO CREIO QUE ESTEJAMOS NUMA 'SOCIEDADE MODERNA PRÉ-APOCALÍPTICA'.

Rcardo Bing Reis ESTA MÚSICA ME LEMBROU OS COMPACTOS SIMPLES E COMPACTO DUPLOS DE VINIL. ERAM DISQUINHOS DE VINIL COM 1 OU 2 MÚSICAS DE CADA LADO. DAÍ SIMPLES OU DUPLO. E, AINDA, ALGUNS VINDOS DOS ESTADOS UNIDOS, TINHAM UM BURACO NO MEIO TÃO GRANDE QUE EXIGIA UMA ADAPTADOR DE METAL PARA ENCAIXAR NA VITROLINHA. FIM DOS 60's.
20 de maio de 2012 às 01:52

IRMÃOS RUINS > ONTEM, UMA SENHORA CONTOU-ME O QUE ACONTECEU COM O SEU GENRO. ELE TEM UMA EMPRESA MUITO SÓLIDA, RESULTADO DE ANOS DE TRABALHO E DEDICAÇÃO. OS SEUS 2 IRMÃOS FICARAM DESEMPREGADOS ONDE TRABALHAVAM ATÉ ENTÃO. BOA ÍNDOLE, CONVIDOU-OS PARA TRABALHAREM COM ELE. UM DELES, EMPRESTOU O CARRO DA EMPRESA PARA CERTO FUNCIONÁRIO USAR NO FIM DE SEMANA. E, ESTE, ATROPELOU UM HOMEM POBRE, QUE TINHA 6 FILHOS. A EMPRESA FOI PROCESSADA E ELE, GENRO, FICOU OBRIGADO A PAGAR 3,5 MIL MENSAIS, VITALICIAMENTE, À FAMÍLIA DO FALECIDO, VISTO ESTAR O CARRO NO NOME DA FIRMA DELE. O OUTRO, EM EFEITO SURPRESA, ACABA DE COMPRAR UM APARTAMENTO DE LUXO, E UM CARRO IMPORTADO; PARA O QUÊ, NUNCA TEVE CONDIÇÕES!...ESTÁ SE SENTINDO TÃO INFERNIZADO, QUE JÁ PENSA EM VENDER A EMPRESA SÓ PARA 'SE LIVRAR' DESTES 'IRMÃOS'!

Ricardo Bing Reis TAMBÉM A INVEJA ENTRE IRMÃOS É UM GRAVE PROBLEMA; PELO MENOS FOI O QUE ME DISSE ABEL, SOBRE CAIM.
19 de maio de 2012 às 18:52

Rcardo Bing Reis ÀS VEZES ACHO QUE A GENÉTICA NÃO DIRECIONA TANTO O COMPORTAMENTO DE IRMÃOS COMO UM PARALELO, PRINCIPALMENTE QUANTO AO CARÁTER. É BEM COMUM IRMÃOS TAMBÉM SEREM 'BALAS SORTIDAS'. PESSOA BOM CARÁTER SENDO IRMÃO DE MAU. MAS, A SOCIEDADE PODE CONFUNDIR AS COISAS E INTERPRETAR DE MAU O BOM; E, DE BOM; O MAU. ISTO POR CONHECER APENAS 1 DELES, E ACHAR QUE, PELA GENÉTICA, SÃO SEMELHANTES. E, MUIÍSSIMAS VEZES, NADA A VER!
19 de maio de 2012 às 19:02

DESCONFORTO > NÃO HÁ COMO NEGAR, O EXTREMO DESCONFORTO, QUE EMANA DE CIRCUNSTÂNCIA ONDE, SEU PARCEIRO, NEM CONSEGUE CONTER SUA TRANSBORDANTE E SÚBITA ATRAÇÃO POR OUTREM. AQUI, NEM SE TRATA DE CIÚME; MAS FALTA DE TATO, FALTA DE EMPATIA, FALTA DE RESPEITO E EGOÍSMO DO ASSIM ATUANTE. CIÚME INJUSTIFICADO É UMA COISA; DESPREZO É OUTRA BEM DIFERENTE. E, NÃO SERIA DE SE ADMIRAR, CASO O INADEQUADO, DEPOIS, JUSTO POR SER INADEQUADO CONSIGO MESMO, VIESSE LHE DIZER: 'VAI SE TRATAR DESTE TEU CIUME DOENTIO"!; QUANDO, NA VERDADE, VOCÊ É QUE ESTÁ NO SEU DIREITO DE DIZER: 'VÁ SE TRATAR DESTE SEU EGOISMO NARCÍSICO DOENTIO'! EU, PARTICULARMENTE, NEM INVESTIRIA MEU TEMPO NESTA PESSOA. EXPLICARIA SIM O PORQUÊ, A DEIXARIA EM CASA E, NO DIA SEGUINTE, SE APROVIESSE, PROVIDENCIARIA OUTRA.

Ricardo Bing Reis TALVEZ NÃO TENHA FICADO MUITO CLARO, QUE ESTOU CONJECTURANDO, EM IMAGINAÇÃO, ESTA CIRCUNSTÂNCIA, COMO SENDO DE UM NAMORADO. E, QUANDO MENCIONEI 'DEIXAR EM CASA', JÁ ANEXEI MENTALMENTE, E IMPLICITAMENTE, NESTA SENTENÇA, O 'AUTOMÁTICO' ROMPIMENTO DO RELACIONAMENTO. POR ISTO, LIVRE E DISPONÍVEL, PROVIDENCIARIA OUTRA PARA SAIR NO DIA SEGUINTE, CASO QUISESSE; OU SERÁ QUE CABE UM 'LUTO' POR ROMPER COM UMA PESSOA QUA AGIU ASSIM? VOCÊ NÃO 'PERDE' UMA PESSOA ASSIM; VOCÊ SE 'LIVRA' DE UMA PESSOA ASSIM.
19 de maio de 2012 às 22:32 ·

OS CÃES SÃO NOSSO ELO COM O PARAISO

Ricardo Bing Reis ACHO QUE O DESCONTENTAMENTO É INERENTE À TODOS OS SERES VIVOS. CLARO QUE, OS DOMESTICADOS, O TÊM DE FORMA MUITO ATENUADA; JÁ QUE POSSUEM SEUS DONOS PROVEDORES. DIRIA QUE TAMBÉM, PODEM SER UM POUCO CUIMENTOS.
18 de maio de 2012 às 20:25

HOMENAGEM À DONNA SUMMER, MORTA HOJE, 17 DE MAIO DE 2012. DE CÂNCER. EMBORA ROCK-MANÍACO, TIVE UM FELIZ INEVITÁVEL HIATO DE 3 ANOS DA MINHA VIDA, ONDE HOUVE UMA INVASÃO DA DISCOTEQUE. ESTAVA EU PELOS MEUS 15 À 18 ANOS, E A PERCUSSÃO DA BATERIA ME FASCINOU. MUITAS FESTAS, MUITA ANIMAÇÃO, MUITAS FANTASIAS E SONHOS NO ÁPICE E RETA FINAL DA MINHA ADOLESCÊNCIA. FOI INCRÍVEL. NÃO POSSO ME QUEIXAR DA SORTE. PASSEI POR TODO AUGE DO ROCK E, AINDA, UMA SOBREMESA QUE FOI A DISCOTEQUE. NÃO É MEU RITMO, MAS NÃO NEGO QUE BEBI DESTA ÁGUA DURANTE 3 LONGOS E MARAVILHOSOS ANOS. E, ESTA MÚSICA DA DONNA SUMMER, PARA MIM, FOI A MELHOR DELA.

'O NADA', 'O TUDO', 'O FINITO', 'O INFINITO', 'A TEOLOGIA' E OUTRAS QUESTÕES ULTRA COMPLEXAS. MUITAS PERGUNTAS SEM RESPOSTAS, E OUTRAS SEM RESPOSTAS SUFICIENTEMENTE SATISFATÓRIAS. MAS SÃO ASSUNTOS FASCINANTES, GENIAIS; PARA ESTAS PESSOAS GENIAIS QUE SÃO OS FÍSICOS.

DURANTE UMA TOURADA, O TOUREIRO SENTIU-SE MAL, TEVE TONTURAS E PRECISOU SENTAR-SE.
ANTES QUE ALGUEM INTERFERISSE , O TOURO, QUE ESTAVA SENDO AGREDIDO PELO TOUREIRO NESSE HORRÍVEL ESPETÁCULO, APIEDOU-SE DO HOMEM, PAROU DIANTE DELE E PARA SURPRESA GERAL, SIMPLESMENTE FICOU OLHANDO-O.
O TOURO, COMO QUE SENTINDO O PROBLEMA, FOI SOLIDÁRIO E FICOU AO LADO DESSE HOMEM, SEM NENHUMA REAÇÃO DE VIOLÊNCIA.
NORMALMENTE UM SER HUMANO, NUMA SITUAÇÃO DESSAS TERIA REAGIDO DE FORMA DIFERENTE.

OBSERVE QUE ESSE ANIMAL JÁ TINHA RECEBIDO DIVERSOS ESPETOS EM SEU DORSO.

SERÁ MESMO QUE OS ANIMAIS (OS BICHOS) É QUE SÃO IRRACIONAIS?

SUBSTITUTOS > NA FALTA DO VOCALISTA JIM MORRISSON, 'THE DOORS' CONVIDOU IAN ASTBURY. E, O OBJETIVO EM MOMENTO ALGUM FOI FAZER IAN IMITAR JIM. E, PENSO, ASSIM É O CORRETO. O SUBSTITUTO, DEVE 'SUBSTITUIR' COMO SABE FAZER, E NÃO COMO O ANTECESSOR FAZIA. 'FAZER BEM FEITO', DO SEU JEITO. POR QUE HAVERIA DE 'FAZER BEM FEITO' PELO JEITO DO OUTRO? CADA QUAL TEM SUA FORMA DE 'FAZER BEM FEITO'. NÃO VIOLENTAR DEMAIS SUA NATUREZA E PERFIL PSÍQUICO, POIS SENÃO, PENSO, O 'FAZER BEM FEITO', LOGO LOGO, PASSARÁ A SER 'MAL FEITO'.

THE CULT > O NOME, SUGERE CULTO, QUE PODE SER DO BEM, OU MAGIA NEGRA. 'SHE SELLS SANCTUARY' É O NOME DA MÚSICA, O QUE SERIA ALGO MAIS AO SAGRADO. ENTÃO, ELE FARIA O PERSONAGEM PROFANO; UM MERO ESTILO DA BANDA (QUE, SABEMOS, NÃO PASSA DE UM 'TEATRO' DE VÁRIOS ESTILOS SEMELHANTES, DE ATÉ HOJE, NO ROCK). VEJA O 'KISS', O 'ALICE COOPER' E A SEGUNDA FASE DO 'THE CURE'. EM VISUAL MEIO ZUMBI, IMPOSIÇÃO DE VOZ AGRESSIVA E GRITANTE, QUE MAIS LEMBRA LÚCIFER NO INFERNO, ACHO QUE NÃO COMPRARÁ O SANTUÁRIO.

RUSH > É A BANDA DE EFEITOS COSMOLÓGICOS E TEMÁTICAS RELACIONADAS ÀS FORÇAS DA NATUREZA; E, PARA ALGUNS, INCLUIRIAM TAMBÉM O SOBRENATURAL. CADA UM DIZ O QUE QUER, CADA UM DELETA DE SEU CÉREBRO O QUE QUISER. E, COMO NO UNIVERSO, UM SHOW DE CORES E LUZES TAMBÉM NO PALCO. MAS É UMA MÚSICA PROGRESSIVA, CHEIA DE EFEITOS ULTRA-ESPECIAIS. É UMA BANDA LIGADA À TEMÁTICA 'CHRONOS', INFINITO, ETC. DE CHRONOS VEM A PALAVRA 'CRÔNICO'; DAÍ O TEMPO QUE NÃO PÁRA. E A VIDA QUE PASSA. ASSIM, NÃO SERIA DE SE VIVER NO MUNDO DA LUA; MAS SIM, VIVA O AQUI E O AGORA, NA TERRA; COM OS PÉS NO CHÃO. MAS PRECAVENDO O FUTURO. SEM TANTO 'RUSH'; MAS COM 'THE RUSH'.

RUSH > CONT.

Ricardo Bing Reis LITERALMENTE, 'ASSIM DO NADA', 'FIAT LUX' ATRAVÉS DO 'BIG BANG' E ENTÃO, RESULTARAM AS GRANDEZAS E FORÇAS NATURAIS (QUE ACHO, TALVEZ, SEREM, O TEMPO, A LUZ, A MATÉRIA, O VÁCUO, E COISAS DO GÊNERO; OU NEM ISTO!). O FATO É QUE, MUITOS FÍSICOS, E OS 'HOMENS DO TELESCÓPIO' (ASTRÔNOMOS); E OS 'HOMENS DO MICROSCÓPIO' (GENETICISTAS/NEODARWINISTAS E EVOLUCIONISTAS); ACABAM, CADA QUAL DO SEU LADO OPOSTO DA LENTE, SEGUINDO PARA O MESMO LADO DE QUESTIONAMENTOS: INDAGAÇÕES TEOLÓGICAS, ATEÍSTAS, EXISTENCIALISTAS, ETC. MAS SIMPLESMENTE, SÃO QUESTÕES SEM RESPOSTAS, PARA AS QUAIS TALVEZ NÃO SE DEVA DEDICAR ASSIM TANTO TEMPO EM LEITURAS SEM FIM; TENDENDO AO INFINITO E 'BIG CRUNCH'...
16 de maio de 2012 às 23:49

NADA COMO A 'GENÉTICA' TE CONTEMPLAR COM A BELEZA. VOCÊ PODE TENTAR AJUDAR POR SI, MAS NÃO ADIANTA EMPURRAR QUANDO É CURTO (APESAR DE QUE, COM OS RECURSOS ESTÉTICOS ATUAIS, ATÉ AS FEIAS ESTÃO FICANDO BONITAS!...). JÁ COM RELAÇÃO A SER MAIS SAUDÁVEL, AÍ SIM; EMBORA ISTO TAMBÉM POSSA PROPICIAR EM INCREMENTO ESTÉTICO. MAS DUVIDO QUE ALGUÉM NADA BONITO, FIQUE BELO, COMENTDO 2 KG DE ALFACE POR DIA.

HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO > AS GUERRAS: ATROCIDADES, ABERRAÇÕES; A LOUCURA EXTREMA DOS SERES DES-HUMANOS.

AOS 6 OU 7 ANOS, VI TRECHOS DE FILMES DO FESTIVAL DE ROCK NA FAZENDA AMERICANA WOODSTOCK. SE NÃO ERA UMA FAZENDA, NÃO SEI O QUE ERA. NA ÉPOCA, SE RELACIONAVA COM O USO DE DROGAS PESADAS, COMO O 'LSD'. FICOU-ME A IMAGEM DAQUILO TER SIDO UMA BABAQUICE. SE FOI OU SE NÃO FOI, À MIM NÃO FAZ DIFERENÇA. MAS, CERTAS APRESENTAÇÕES DE BANDAS FORAM BRILHANTES. AQUI, O ENTÃO AINDA JOVEM JOE COCKER (QUE NÃO CHEGA A FAZER BEM MEU ESTILO, POR JULGÁ-LO MEIO GRITÃO GEMEDOR), SAI-SE MUITO BEM.

CARCINOGÊNESE > O QUE É DISTINTO DE NOSSA NATUREZA BIOLÓGICA, 'POR INTERPRETAÇÃO COMO IRRITAÇÃO SIGNIFICATIVA' PELAS CÉLULAS; SERIA POTENCIALMENTE CANCERÍGENO? MUITOS ESTUDOS CIENTÍFICOS AINDA VIRÃO.

HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO > O GRAU MÁXIMO DAS ESTUPIDEZAS: 'AS GUERRAS'.

POLÍCIA >PRINCIPALMENTE NOS ANOS 70, HAVIA UM PRECONCEITO MUITO GRANDE PARA COM A POLÍCIA, TALVEZ RELACIONADO PELA REPRESSÃO DA DITADURA MILITAR. DIZIA-SE 'POLÍCIA PARA QUEM PRECISA DE POLÍCIA' E COISAS DO GÊNERO. MAS, PARTICULARMENTE, SEMPRE QUE PRECISEI RECORRER À POLÍCIA, FUI BEM ATENDIDO. PODE SER UMA EXPERIÊNCIA NÃO COMUNGADA POR MUITOS, MAS COMIGO SEMPRE FOI ASSIM. E, NÃO ESQUEÇAMOS QUE EM TODAS AS PROFISSÕES, SEM EXCESSÃO, TEMOS OS BONS E OS MAUS PROFISSIONAIS (O FILME DO 'SOLDADO NASCIMENTO - BOP', MOSTRA MUITO DE UM LADO BENIGNO E MALIGNO DA POLÍCIA). MERO DEPOIMENTO.

AGRESSIVIDADE MODERADA > RAIVA MODERADA > MALDADE COTIDIANA.

AGRESSIVIDADE EXTREMA > A RAIVA EXTREMA > A MALDADE DEMONÍACA.

Ricardo Bing Reis É O SUBMUNDO DA CRIMINALIDADE; OS 'ANTI-SOCIAIS' > 'SOCIOPATAS' E/OU 'PSICOPATAS'. NÃO CONFUNDIR TERMINOLOGIA 'ANTI-SOCIAL', RELATIVA AO BANDITISMO; COM TIMIDEZ OU FOBIA SOCIAL.
28 de abril de 2012 às 19:31 ·

Ricardo Bing Reis AQUI, UM ESPECIALISTA EM CRIMINOSOS (UM PSIQUIATRA FORENSE), CRIOU UMA ESCALA CLASSIFICATÓRIA DOS HOMICIDAS; DE ACORDO COM O GRAU DE MALDADE DE SEUS ASSASSINATOS DEMONÍACOS.
28 de abril de 2012 às 19:36

 

AGRESSIVIDADE EXTREMA >CONT.

Ricardo Bing Reis INCLUI OS 'MATADORES EM SÉRIE' OU 'SERIAL KILLERS'.
30 de abril de 2012 às 00:41

Ricardo Bing Reis EM UM DOS CAPÍTULOS, O PSIQUIATRA FORENSE RELATA QUE A MALDADE EXTREMA (QUE É A CRIMINALIDADE COM ÊNFASE EM HOMICÍDIOS), PROVÉM DE CRIANÇAS QUE SOFRERAM TRATAMENTOS INADEQUADOS, POR CRÍTICAS PEJORATIVAS, SOBRECARGAS EMOCIONAIS, ABUSOS PSÍQUICOS, ABUSOS FÍSICOS, ABUSOS SEXUAIS, FAMÍLIAS CAÓTICAS, PAIS DROGADOS, PAIS ALCOÓLATRAS, ETC. DE TAL FORMA QUE A RAIVA VAI SE ACUMULANDO DENTRO DAQUELA CRIANÇA/JOVEM TAL PANELA-DE-PRESSÃO, MAS NELE NÃO HAVERIA A VÁLVULA DE ESCAPE, POIS SÃO INTROVERTIDOS E NÃO TEM COM QUEM FAZER CATARSE. ACABAM ADERINDO À LITERATURAS SADO-MASOQUISTAS, SOBRE AGRESSIVIDADE À TERCEIROS(SADISMO) OU PARA CONSIGO MESMO(MASOQUISMO). UM POUCO APÓS, QUANDO AQUELA AGRESSIVIDADE ECLODE E PASSA PARA O MUNDO REAL, INICIAM-SE OS ASSASSINATOS. ISTO DÁ-LHE UMA INCONTROLÁVEL SENSAÇÃO DE PRAZER PELO 'PODER DE TIRAR VIDAS POR AUTO-DECRETO'; SERIA COMO UM VÍCIO, E, DIFICILMENTE CONSEGUIRÁ PARAR POR AUTO-CONTROLE. É O 'SERIAL KILLER'.
30 de abril de 2012 às 00:51

Ricardo Bing Reis MAS ASPECTOS 'ORGANO-NEURO-BIOQUÍMICOS CEREBRAIS' PODEM SER PREPONDERANTES; NO MAIS DAS VEZES.
1 de maio de 2012 às 01:12

'O ADVOGADO DO DIABO'. > SEGUNDO MELHOR FILME QUE JÁ VI, EMBORA SEJA EU UM INVERSO DE CINÉFILO. ESTE TRAILLER É COM A FANTÁSTICA MÚSICA 'SYMPOTHY FOR THE DEVIL', DOS 'THE ROLLING STONES'.

Ricardo Bing Reis MAUS PROFISSIONAIS, TEMOS EM TODAS AS PROFISSÕES; DESDE 'ADVOGADOS DEMONÍACOS', ATÉ 'MÉDICOS MONSTROS'.
27 de abril de 2012 às 23:59

'O ADVOGADO DO DIABO'. > CONT.

Ricardo Bing Reis DEFENDER CRIMINOSOS COMPROVADOS; FAZER ACORDOS INTERNOS COM ADVOGADO DA OUTRA PARTE (PREJUDICANDO SEUS PRÓPRIOS CLIENTES), SERIAM ATITUDES DEMONÍACAS? FAZER CIRURGIAS DESNECESSÁRIAS (QUE ATÉ PREJUDICAM A SAÚDE DO ORGANISMO DO PACIENTE), PARA BENEFICIAR-SE FINANCEIRAMENTE, SERIA ATITUDE DEMONÍACA? SERIAM BONS EXEMPLOS DE 'ADVOGADOS DO DIABO' E 'MÉDICOS MONSTROS'?NESTES CASOS, SERIA MELHOR PARA ELES NÃO HAVER O JUÍZO FINAL (PARA QUEM CRÊ!)? ESTES, COM CERTEZA, NÃO CRÊEM. NÃO EM DEUS. TALVEZ EM LÚCIFER E BELZEBÚ. COMO SÃO DISSIMULADOS, PODEM ATÉ SEREM CRENTES DE FACHADA. E, DISCURSOS PARA JUSTIFICAREM-SE(E/OU ENGANAREM A SI MESMOS) NÃO FALTAM; DENTRE OUTROS, COM FRASES ESTILO 'QUEM NÃO CUIDA DO QUE É SEU, NÃO MERECE TÊ-LO'...
28 de abril de 2012 às 00:15

Ricardo Bing Reis O BOM ADVOGADO É UMA PEÇA ESSENCIAL PARA A ADMINISTRAÇÃO DA JUSTIÇA E INSTRUMENTO BÁSICO PARA ASSEGURAR A DEFESA DOS INTERESSES DAS PARTES EM JUÍZO. A JUSTIÇA HÁ DE NORTEAR SEU NOBRE OFÍCIO.
28 de abril de 2012 às 00:21

Ricardo Bing Reis NESTE FILME, VÁRIOS TRECHOS SÃO ESPECIAIS, TALVEZ EM DESTAQUE MAIOR AINDA PARA O MONÓLOGO FINAL DO PERSONAGEM DE 'AL PACINO', EM EXTRAORDINÁRIA PERFORMANCE.
28 de abril de 2012 às 00:23

Ricardo Bing Reis NÃO DEIXA DE SER UMA VERSÃO DO FILME 'SEVEN'; JÁ QUE TODOS SETE PECADOS ESTÃO DE NOVO POR LÁ.
28 de abril de 2012 às 00:25

HISTÓRIA NATURAL E A RELAÇÃO COM A HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO.

Ricardo Bing Reis NÃO SERIAM OS INSTRUMENTOS E RECURSOS CRIADOS PELOS SERES HUMANOS, MIMETISMOS DA NATUREZA?
28 de abril de 2012 às 03:07 ·

Ricardo Bing Reis ATÉ ENORME PARTE DAS MEDICAÇÕES SÃO EXTRAÍDAS DA NATUREZA; ENQUANTO QUE APENAS CERTA PARTE É SINTETIZADA EM LABORATÓRIO, TOTALMENTE DE FORMA ARTIFICIAL!
28 de abril de 2012 às 03:08 ·

HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO > OS DEZ MANDAMENTOS: SERIA UM REGULAMENTO REPRESSIVO, VISANDO REFORÇO DE SUPER-EGO INDIVIDUAL E COLETIVO (INCONSCIENTE E CONSCIENTE); PARA REVERTER A SOCIEDADE EM MELHORES CONDIÇÕES DE ORDEM, CIVILIDADE, COESÃO E, CONSEQUENTE, PROGRESSO. UMA FORMA DAS PESSOAS SE POLICIAREM E AUTO-POLICIAREM; DIMINUINDO BRIGAS E CONFLITOS INTERNOS. ACHO.

 

Ricardo Bing Reis PRIMEIRO > AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS; SEGUNDO > NÃO TOMAR O SEU SANTO NOME EM VÃO; TERCEIRO> GUARDAR OS SÁBADOS; QUARTO > HONRAR PAI E MÃE; QUINTO > NÃO MATAR; SEXTO > NÃO PECAR CONTRA A CASTIDADE; SÉTIMO > NÃO FURTAR; OITAVO > NÃO LEVANTAR FALSO TESTEMUNHO; NONO > NÃO DESEJAR A MULHER DO PRÓXIMO; DÉCIMO > NÃO COBIÇAR AS COISAS ALHEIAS. OBSERVEI QUE ESTES '10 MANDAMENTOS' MAIS OU MENOS INCLUEM E SE REFEREM, DIRETA OU INDIRETAMENTE AOS '7 PECADOS CAPITAIS'.
24 de abril de 2012 às 00:51 ·

Ricardo Bing Reis OBSERVAÇÃO 1 > OS '10 MANDAMENTOS' SÃO FUNDAMENTADOS EM RACIONALIDADE. ACHO. / OBSERVAÇÃO 2 > NÃO ESTOU FAZENDO PREGAÇÃO DE CRENÇA, APENAS MERA ILUSTRAÇÃO, PARA EXERCÍCIO DE RACIOCÍNIO.
24 de abril de 2012 às 00:57

Ricardo Bing Reis INCLUI, DIRETA OU INDIRETAMENTE, AS '7 VIRTUDES'.
24 de abril de 2012 às 14:52

Ricardo Bing Reis OS 'DEZ MANDAMENTOS', PELO RIGOR, PODEM TER CAUSADO UM EFEITO HIPER-CORRETIVO EM MUITAS PESSOAS, GERANDO NELAS 'SENTIMENTO DE CULPA'.
30 de abril de 2012 às 00:34 ·

SAUDOSISMO > NÃO SE TEM SAUDADE DE COISAS RUINS, SALVO OS MASOQUISTAS. SAUDADE NÃO É MELANCOLIA, E SIM, BOAS RECORDAÇÕES. ESTE É UM FILME DO BATMAN, DE 1966, E QUE VOCÊ ENCONTRA NA ÍNTEGRA NO YOUTUBE. TÃO RIDÍCULO QUANTO ENVOLVENTE. INCLUI PINGUIM, CORINGA, CHARADA E A (IRRESISTÍVEL) MULHER-GATO, QUE BATMAN RESISTE.

CREACIONISMO > DEUS TERIA COMPARTILHADO SUAS FEIÇÕES COM O SER HUMANO? POR QUE O FARIA? OU O SER HUMANO SE AUTO-DECLAROU SER IMAGEM E SEMELHAANÇA DELE. NESTE CASO, NEM PRECISARIA PERGUNTAR POR QUE O FÊZ! ISTO NÃO É UM QUESTIONAMENTO DE CAUSA E EFEITO, APENAS UMA MERA PROVOCAÇÃO QUANTO A FORMA COMO SE 'APRESENTA A APRESENTAÇÃO'...

SEMPRE VAI FALTAR UM DOCUMENTINHO AQUI OU ALI. TAMBÉM EM NEGOCIAÇÕES DE IMÓVEIS. PROGRESSO ATRAVANCADO. O BRASIL FAZ TUDO PARA BOICOTAR-SE.

Ricardo Bing Reis E, se tiver um imóvel, com qualquer pendência burocrática semi-insignificante, oremos.
15 de abril de 2012 às 03:53

PRAIDA DE ATLÂNTIDA EM 1969.

Ricardo Bing Reis VERANEIO NO BALNEÁRIO DE ATlÂNTIDA EM 1968. SOU O DA ESQUERDA DE QUEM OLHA. O 'ELVIS' É MEU PAI, MEU IRMÃO RÉGIS ESTÁ ATRÁS DO SOL; E PARA CÁ, MINHA MÃE E IRMÃO RENATO.
14 de abril de 2012 às 10:59 · Curtir

PRAIDA DE ATLÂNTIDA EM 1969. CONT.

Ricardo Bing Reis HOJE, SENDO PAI, PENSO COMO PÔDE MINHA MÃE SUPORTAR 3 MENINOS COM 1,5 ANO DE DIFERENÇA ENTRE ELES; E AINDA SER PROFESSORA! ÀS VEZES O CHINELO HAVAIANA TINHA QUE ENTRAR EM AÇÃO, E HOJE ADMIRO MEU PAI POR ISTO. NADA DE EXAGEROS, MAS PARA ARREFECER A ANARQUIA.
14 de abril de 2012 às 12:00 · Curtir

Ricardo Bing Reis DIA DOS PAIS DE 2012 > Este é meu 'véio', que, em 1968 tinha 34 anos. Aquele à esquerda dele, de quem vê, é uma cara que, na época, tinha 5 anos; e que, até hoje, ama muito ele. Eu.
18 de agosto de 2012 às 17:26

Lisiê De C R desculpe a invasão mas a sua mãe é muito bonita.
10 de março às 01:25

Ricardo Bing Reis Lisiê De C R, a beleza de minha mãe impressionava as pessoas. Mesmo já aos 70. Infelizmente faleceu há 3 anos de Linfoma. Ficou para mim uma saudade abismal, mas uma saudade repleta de boas lembranças. Falo dela com muita satisfação.
10 de março às 03:49

Lisiê De C R Realmente como falei a Beleza de sua mãe me chamou atenção, além de bela me transmitiu, algo bom... não ser explicar ao certo talvez paz ...eu imagino como se sinta pois meu pai ja faleceu também, mas com certeza sua mãe esta ao lado de Deus nesse momento.
10 de março às 03:52

Ricardo Bing Reis A coisa boa talvez seja ela ter me dado um superego forte, muitos limites; sem os quais teria enfrentado uma vida difícil.
10 de março às 04:07

Magda Haben Adorei a foto! Amados!
10 de março às 11:52 ·

PRAIDA DE ATLÂNTIDA EM 1969. CONT.

Lorena Kaercher Mendonça Mesmo qdo a nossa MÃE,aceita o chamado do PAI MAIOR,nos ficamos sofrendo a saudade e a lenbrança desta mulher que fez de nos o que de bom somos hoje.Pensa nela co m carinho que ajuda amenizar a saudade!Bjo
10 de março às 13:37

Janete Szymanski Muito lindooossss......família lindaaaaa!!!!!!!! Mesmo que não se possa estar juntos......o amor quando guardado no coração é o mesmo......e pode ter certeza ele continua a crescer........beijo!
10 de março às 13:44 ·

Angela Teresa Rispoli linda famila Ricardo Bing Reis
10 de março às 16:38

Rosemarie Losina Brandão Tua mãe tinha muito orgulho de ti, parece que escuto ela pronunciando teu nome....ela tinha muitas saudades tuas quando tu estavas na Alemanha. A Ilse além de linda era muito meiga !
10 de março às 16:55

Daniela Lins · Amigo(a) de Marco Antonio Caldieraro
Dei uma de "intrometida' vendo o comentário no face do Marco e também vim ver a foto só de curiosa que sou. Ela é mesmo lindaaa!! Aliás, esse casal parece de cinema de tão bonitos.
10 de março às 17:21

Adão Machado Cara, como tu és parecido com o teu pai!
10 de março às 19:04 ·

Mara Martha Heidrich Dr Ricardo, temos algo em comum ...o nome das nossas mães...Ilse . A minha foi muito bonita e muito sábia.Bjs.
10 de março às 21:24 ·

Ricardo Bing Reis Mara, então é a terceira Ilse que tenho conhecimento. Somente tinha visto 2 além dela.
10 de março às 21:47

INCRÍVEL TAMBÉM COMO, 'MUITÍSSIMO FREQUENTEMENTE', AQUELE QUE TE PREJUDICOU, ACABA, MAIS CEDO OU MAIS TARDE, DE UMA FORMA OU DE OUTRA, PRECISANDO DE TI. COMO A 'BANCA PAGA E RECEBE', RECOMENDARIA A NUNCA TER-SE UM INIMIGO. TENTE AJEITAR AS COISAS.

 

HISTÓRIA DA CIVILIZAÇÃO > ANTROPOLOGIA SOCIAL: INICIOU NO 'CRESCENTE FÉRTIL', QUE VAI DA MESOPOTÂMIA (SUMÉRIOS) AO EGITO.

Ricardo Bing Reis NAS ESCRITURAS BÍBLICAS, FOI DESCRITO, PARA À ÓTICA DA ÉPOCA, COMO 'TORRE DE BABEL'.
6 de abril de 2012 às 22:23

Ricardo Bing Reis OBJETO DE ESTUDO DA 'ARQUEOLOGIA'.
6 de abril de 2012 às 22:25

FÚRIA > A PALAVRA 'HISTERIA' ME PARECE QUE JÁ QUASE ESTÁ EM DESUSO; TALVEZ JUSTO POR GERAR CONFUSÃO. DE QUALQUER FORMA, HAVERIA 2 TIPOS DE 'HISTERIA': A DISSOCIATIVA (RELACIONADA AO 'DESMAIO'); E ALGO EM TORNO DA 'SÍNDROME DO PÂNICO'. ESTA, APRESENTA AGITAÇÃO PSICO-MOTORA. MAS, A FONTE DESTA É O MEDO, ANSIEDADE EXTREMA, SENSAÇÃO DE MORTE IMINENTE. É, ENTÃO, UMA ATITUDE DEFENSIVA. PODE-SE TER TENDÊNCIA À POSIÇÃO SEMI-FETAL. NESTE VÍDEO, DIFERENTEMENTE, TEMOS UMA CRISE DE EXTREMA AGRESSIVIDADE. AS PUPILAS DILATAM (SE NÃO POR DROGA/ÁLCOOL), OS MÚSCULOS SE CONTRAEM, GRANDE INCONFORMISMO. E, DE NOVO, A AGITAÇÃO PSICOMOTORA; MAS QUE NÃO É DEFENSIVA, MAS DESTRUTIVA (COM QUEBRADEIRAS, URROS, ETC). SÃO CRISES DE CARACTERÍSTICAS MAIS MANÍACAS. OBSERVEM O AMBIENTE AO REDOR, ATÉ MESMO ANTES DA CRISE, JÁ REINAVA A ANARQUIA E O CAOS. A CONFUSÃO SEMÂNTICA SE FAZ PURAMENTE PELA PRESENÇA DA AGITAÇÃO PSICO-MOTORA. MAS, COMO VISTO, AS MATRIZES SÃO DISTINTAS E, SOB CERTA FORMA, ATÉ DIAGRAMALMENTE OPOSTAS.

Ricardo Bing Reis A CRISE DE FÚRIA POR EXCESSIVA AGRESSIVIDADE, PODE TRANSCENDER OS LIMITES SOCIAIS, POR BALBÚRDIA, DISCUSSÕES FERRENHAS, OFENSAS E, ATÉ, VIAS DE FATO. PODE SER NECESSÁRIA CONTEÇÃO EM CASOS INCONTROLÁVEIS. MAS ACHO MELHOR INFORMAR-SE SOBRE ESTA TEMÁTICA COM ESPECIALISTA, PRINCIPALMENTE QUANTO AOS POSSÍVEIS DIAGNÓSTICOS ETIOLÓGICOS; COMO MANIA, DROGADIÇÃO, BOARDERLINE, PSICOPATIA, E OUTROS QUADROS TÃO COMPLEXOS QUANTO ESTES.
6 de abril de 2012 às 02:19 ·

DEPRESSÃO E O COTIDIANO. COTIDIANO E A DEPRESSÃO.
OBSERVAÇÃO: PERCEBO, NA SOCIEDADE, ALGUNS PRECONCEIOS PARA COM PREGADORES. MAS, CONSIDERE, QUE HÁ PREGADORES E HÁ SÁBIOS. UM, PODE SER O OUTRO, BEM COMO PODE NÃO SER. TENTAR DIFERENCIAR PARA EVITAR INJUSTIÇAS POR GENARALIZAÇÕES. ESTE HOMEM É INTELIGENTE, LIDO E DIDÁTICO. E VIVE A VIDA COMO ELA É. SEM FÓRMULAS MÁGICAS.

Ricardo Bing Reis AS CHATICES DO DIA A DIA ME CHATEIAM DE SOBREMANEIRA. ATENDER MEUS PACIENTES ABSORVE MINHA CABEÇA, MEDIANTE UM GRAU DE CONCENTRAÇÃO NOS ENIGMAS QUE CADA PACIENTE REPRESENTA; JÁ QUE CADA CASO É UM CASO. ATÉ AQUI, TUDO BEM. NO ENTANTO, O COTIDIANO VEM CARREGADO DE VÁRIOS CONTRA-TEMPOS, QUE INSISTEM EM TENTAR SE INFILTRAR NO MEU FOCO, QUE É A PRÁTICA MÉDICA. COISAS QUE ESTRAGAM E REQUEREM CONSERTO URGENTE, INTERCORRÊNCIAS EM CASA, PAGAMENTOS, PREJUÍZOS, 'PEPINOS' DE TODA ORDEM, QUE SAEM NÃO SEI DE ONDE!...
24 de março de 2012 às 19:49 ·

ACHO QUE PESSOAS BONITAS TEM PORTAS MAIS FACILMENTE ABERTAS PARA SI, EM MUITAS COISAS. MAS TAMBÉM ACHO QUE, COMO FUNCIONÁRIO, NÃO É BEM ASSIM. NO TRABALHO, DE NADA ADIANTA SER BONITO(A) E INEFICIENTE. MINHA AVÓ, TINHA UM DISCO COM UMA MÚSICA RIDÍCULA (EMBORA ELA NÃO FOSSE), QUE DIZIA: ...'PRECISA TER MUITA, BOA APARÊNCIA, PRÁ SECRETÁRIA'!...

PESSOALMENTE DISCORDO. DEPOIS DA DIFICULDADE INICIAL PARA ACORDAR, EM 10 MINUTOS JÁ ESTOU RECUPERADO. E, ATÉ CHEGAR NO TRABALHO, SE PASSA 1 HORA. A ADRENALINA DO DIA ME DEIXA LIGADO. CHEGANDO EM CASA, BAIXA A ADRENALINA E SOBREVÉM O CANSAÇO. EMBORA NÃO SEJA UM 'WORKAHOLIC'.

INFELIZMENTE SOU PÉSSIMO. DESENVOLVO MEU TRABALHO DE FORMA TÉCNICA. VISÃO DE NEGÓCIOS: ZERO.

FREUD MENCIONOU QUE A RELIGIÃO É O 'ÓPIO' DO POVO. ACHO QUE SE ENGANOU. É O FUTEBOL. MARAVILHA...

Ricardo Bing Reis SABER VENCER É NÃO IMPLICAR COM O DERROTADO, NEM COM O(S) RIVAL(AIS). SABER PERDER, É NÃO PERMITIR QUE A EVENTUAL TRISTEZA OU IRRITAÇÃO, SEJA DESCARREGADA NO VENCEDOR; NEM EM SUA VIDA PESSOAL (COMO EM CASA OU NO TRABALHO). O FUTEBOL NÃO PODE TRANSBORDAR PARA SUA VIDA PESSOAL E PROFISSIONAL. JAMAIS. E, NO ÍNTIMO, CURTA A VITÓRIA OU AMARGUE A DERROTA, COM MODERAÇÃO. NUNCA JOGUE TODAS SUAS FICHAS DE DIVERSÃO EM ALGO QUE NÃO DEPENDE DE VOCÊ. MERA OPINIÃO.
21 de março de 2012 às 21:17

Ricardo Bing Reis OUSARIA DIZER QUE, O FUTEBOL, DIRETA OU INDIRETAMENTE AFETA À TODOS. POR EXEMPLO, VOCÊ É INDIFERENTE AO FUTEBOL. NO OUTRO DIA, SEU NETO VEM LHE VISITAR, E MAL PRESTA A ATENÇÃO NO ALMOÇO QUE, CARINHOSAMENTE, PREPARASTE PARA ELE: ESTÁ ATORDOADO PELO GOL QUE SEU TIME TOMOU AOS 47 NA NOITE ANTERIOR. E, CASO VOCÊ ODEIE FUTEBOL, O PRÓPRIO ÓDIO QUE SENTE, JÁ É A COMPROVAÇÃO DO QUANTO ELE INFLUI NA SUA VIDA...
21 de março de 2012 às 21:24

UM MÍNIMO DE INTELIGÊNCIA, DIPLOMACIA, DEMOCRACIA, ESTUDO E EDUCAÇÃO TAMBÉM AJUDAM. PRINCIPALMENTE EM CERTAS LIDERANÇAS DE CUNHO POLÍTICO, NO FUNCIONALISMO PÚBLICO.

Ricardo Bing Reis CARGOS DE CHEFIA.
21 de março de 2012 às 02:05

___________________________________

'BACO', DE TUDO ISTO, TALVEZ DISSESSE QUE APENAS O VINHO É 'AFRODISÍACO'. E, POR MERO EFEITO ESTIMULANTE CEREBRAL; DESLIGANDO-TE DO ESTRESSE, DAS PREOCUPAÇÕES, LIBERANDO-TE, DESINIBINDO E, ASSIM, AFLORANDO O LIBIDO; E COISA E TAL.

"ALERGIA" (ENTRE ASPAS) À GENTE E CIRCUNSTÂNCIAS CHATAS. PSICOSSOMATIZAÇÕES (SEM ASPAS).

Ricardo Bing Reis MALAS E VAMPIROS EMOCIONAIS.
19 de março de 2012 às 20:18 ·

_______________________________________

BODAS DE OURO DOS 'ROLLING STONES' > COMO CONSEGUIRAM CONVIVER 4 HOMENS QUASE DIARIAMENTE, POR 50 ANOS, SEM ROMPIMENTO DEFINITIVO? É SINAL DE GRANDE TOLERÂNCIA ENTRE ELES. KEITH RICHARDS ADMITIU QUE NÃO AGUENTA MAIS VER O MICK JAGGER REBOLANDO NA FRENTE DELE, MAS NÃO PODE FAZER NADA PARA EVITAR...

 

SEGUINDO NESTA LINHA, CADA UM TEM SUA BOCA E FALA O QUE QUISER. EM CONTRA PARTIDA, CADA UM TEM SEU CÉREBRO E DELETA DELE O QUE QUISER. E É ISTO...

MOTORISTA. O 'HABILIDOSO RAPIDINHO', TIDO POR MUITOS DA SOCIEDADE POR 'BRAÇO' OU COMO BOM CONDUTOR, É, NA VERDADE, UM ATORLEIMADO PELAS RUAS. JÁ O PRUDENTE, CARACTERIZA O QUE CHAMAMOS DE 'DIREÇÃO DEFENSIVA'. ACREDITO QUE AO TERMO MAIS ADEQUADO SERIA 'DIREÇÃO PRUDENTE', MAS, COMO TEM QUE SAIR POR AÍ SE CUIDANDO DOS MALUQUETES, ACABA-SE, POR LINHAS TORNAS, ADEQUANDO O NOME, POIS SÓ FAZEM SE 'DEFENDER'. LUGAR DE MOTOQUEIRO E PILOTOS NÃO É NAS RUAS, MAS EM PISTAS DE CORRIDA, ONDE, TALVEZ, NÃO SE MOSTREM ASSIM TÃO 'BRAÇO'. E, COMO DIZIA A MADRE SUPERIOR NO MEU COLÉGIO: 'FAZ MUITO NA MOTO OU CARRO, FAZ POUCO NA MULHER'. DEUS ME LIVRE, QUE COISA MAIS FEIA DIZER ISTO...

O QUE É MAIS LOUCO(?): O QUE SE VÊ NO TELESCÓPIO, O QUE SE VÊ PELO MICROSCÓPIO; OU O QUE SE VÊ PELOS ÓCULOS?

Ricardo Bing Reis LI, MAS NÃO LEMBRO ONDE FOI, QUE NÃO DEVERÍAMOS NOS PROCUPAR COM QUESTÕES EXISTENCIAIS, POIS ELAS, SIMPLESMENTE, NÃO TEM RESPOSTAS. AQUELAS COMO: 'DE ONDE VIEMOS E PARA ONDE VAMOS(?)'; 'QUAL O SENTIDO DA VIDA(?)', 'POR QUE ESTAMOS AQUI(?)'; 'O QUE É O INFINITO(?)', 'ONDE COMEÇA E TERMINA O INFINITO(?), 'NESTE CASO, NÃO É FINITO(?)', DEUS É TUDO ISTO(?); ETC. EM PENSAR QUE ESCREVEM LIVROS E LIVROS SOBRE O IMPOSSÍVEL DE RESPONDER. PREFIRO O QUESTIONAMENTO DAQUELAS CRIANÇAS BOBAS DO 'THE WALTONS' QUANDO IAM DORMIR: 'MAMÃE, POR QUE O CÉU TEM ESTRELAS'?...
16 de março de 2012 às 20:25

ACHO QUE O VOTO É OBRIGATÓRIO PARA SATISFAZER O EGO DOS POLÍTICOS. SEI QUE É CONDENÁVEL POR QUASE TODOS, MAS CONFESSO QUE TENHO ANULADO MEUS VOTOS NAS VÁRIAS ÚLTIMAS ELEIÇÕES; POR ABSOLUTO PROTESTO. PODE PARECER UMA ATITUDE ALIENADA, IRRESPONSÁVEL, DE MOLEQUE, OU PERDA DE OPORTUNIDADE DE ELEGER ALGUÉM DECENTE. SEI DISTO, MAS NÃO CONSIGO RESISTIR À MINHA REVOLTA! E NÃO CONFUNDA VOTO NULO COM VOTO EM BRANCO.

Ricardo Bing Reis SE NÃO ME ENGANO, O VOTO EM BRANCO VAI PARA A LEGENDA MAIS VOTADA, TENDO ASSIM, INFLUÊNCIA NA CONTAGEM. JÁ O NULO, NÃO PARTICIPA DE CONTAGEM ALGUMA. CORRESPONDERIA A NÃO TER IDO VOTAR! É UMA FORMA DE NÃO SER OBRIGADO A VOTAR, VOTANDO. VEJO ISTO COMO UMA POSIÇÃO POLÍTICA BEM DEFINIDA, UMA OPÇÃO DE MEIO PARA DAR RECADO. CLARO QUE O 'TRE', PARTIDOS E MÍDIA CONDENAM, POIS OS EGOS PRECISAM SE INFLAMAR. COLOCAM O VOTO NULA NA CATEGORIA DE 'INVÁLIDO'; QUANDO, PARA MIM, É MUITO VALIOSO COMO VEÍCULO DE CANALIZAÇÃO DA MINHA REVOLTA AO QUE ESTÁ AÍ. PRECISO DESTE DESABAFO 'VIA VOTO NULO' NA URNA.
7 de março de 2012 às 23:54

Ricardo Bing Reis TUDO QUE ESCREVI AQUI É, NO MÍNIMO, MUITO POLÊMICO.
13 de março de 2012 às 00:36

SUPER-FÊMEA > AGORA TEM ESTA HEROÍNA AÍ, COM UMA COMISSÃO DE FRENTE QUE CHEGA A SER RISÍVEL. E, POR INCRÍVEL QUE POSSA PARECER, NA NOSSA VIDA REAL, AS COISAS JÁ ESTÃO ASSIM (OU ESTÃO INDO PARA ESTE CAMINHO). NÃO SÃO POUCAS AS MULHERES QUE BOTAM 300, 400, 500 ML DE PRÓTESE, EM UM DECOTE PARA 200 ML! JÁ É MEIO CORRIQUEIRO. IMAGINO QUE TALVEZ FIQUEM POSSESSAS, CASO UM INTERLOCUTOR HOMEM NÃO 'ESPIE' PARA O DECOTE DELA DURANTE UMA CONVERSA. RESISTIR AO EXCESSIVO EXIBICIONISMO NARCISISTA DA SUPER-FÊMEA; NÃO OLHANDO(!), PODE GERAR NELA CERTA MERECIDA FRUSTRAÇÃO ÀS SUAS ESPECTATIVAS. E PODE SER BEM DIVERTIDO CONSTATAR ESTA REAÇÃO!... SERIA ISTO, NECESSIDADE DE CHAMAR A ATENÇÃO A TODO CUSTO POR UMA CARÊNCIA? UMA NECESSIDADE DE SER A 'MAIS-MAIS' DE TODAS? UMA COMPETIÇÃO VELADA POR UM SUPER-MACHO? HÁ QUEM DIGA QUE OS HOMENS COMPETEM E QUE AS MULHERES RIVALIZAM! DIRIA QUE TODO 'SUPER' É IRREAL. QUEM SE IMAGINA ESTAR NESTA CONDIÇÃO, TEM MUITO A DESCER, POR DECEPÇÕES SUCESSIVAS CONSIGO MESMO, ATÉ O PLATÔ DO BOM SENSO/MODERAÇÃO.

Ricardo Bing Reis É A ANTIGA FÓRMULA DOS DEUSES-PESSOAS, COM PSEUDÔNIMO DE SUPER-HERÓIS. SERIA A FANTASIA, NÃO SÓ DO BEM SUPLANTANDO O MAL; MAS DA IMORTALIDADE SUPLANTANDO A MORTALIDADE; APLACANDO A MORTE. QUEM SABE, SEJA FRUTO DE UM DESEJO INCONSCIENTE (E TAMBÉM CONSCIENTE) DE NUNCA MORRER. ORA, SE A MORTE É ONIPOTENTE, ONICIENTE E ONIPRESENTE; APENAS COM CONTRA-ATAQUE IGUAL PARA TENTAR VENCÊ-LA: ALGUÉM ONIPOTENTE, ONICIENTE E ONIPRESENTE. EM SUMA, O 'ABSOLUTO'. QUEM? DEUSES E SEUS REPAGINAMENTOS MODERNOS, OS SUPER-HERÓIS. AO FIM, NÃO DEIXA DE SER DE NOVO A LUTA DO BEM CONTRA O MAL; ONDE O BEM SERIA A VIDA; O MAL SERIA A MORTE.
7 de março de 2012 às 23:27 ·

SEMPRE A MESMA COISA: PRESTADORES DE SERVIÇO. PARA O PAÍS CRESCER, OU SEJA, GERAR RIQUEZAS EM QUANTIDADES SIGNIFICATIVAS, NÃO TERÍAMOS QUE INVESTIR NA FORMAÇÃO DE ENGENHEIROS E TÉCNICOS CORRELATOS? E EMPREENDEDORISMO?

Ricardo Bing Reis ENGENHEIRO CIVIL E DE ESTRADAS PARA INFRA-ESTRUTURA; ENGENHEIRO ELÉTRICO, ELETRÔNICO E MACATRÔNICA PARA INDÚSTRIA. ENGENHEIRO DE MINAS E AGRÔNOMO PARA EXTRATIVISMO. E AMBIENTALISTAS.
1 de março de 2012 às 15:47

Ricardo Bing Reis Cursos técnicos, como os da área da saúde, 'fecham a cabeça'; como se fosse uma viseira. Cursos que envolvem matemátia, 'abrem a cabeça'. Por isto, profissionais da área da saúde, praticamente apenas trabalham no ramo, vice-versa para os ligados à matemática. Sem que isto seja bom nem ruim para ambos os lados.
1 de março de 2012 às 15:51

 

SEMPRE A MESMA COISA: PRESTADORES DE SERVIÇO. PARA O PAÍS CRESCER, OU SEJA, GERAR RIQUEZAS EM QUANTIDADES SIGNIFICATIVAS, NÃO TERÍAMOS QUE INVESTIR NA FORMAÇÃO DE ENGENHEIROS E TÉCNICOS CORRELATOS? E EMPREENDEDORISMO?

Ricardo Bing Reis ENGENHEIRO CIVIL E DE ESTRADAS PARA INFRA-ESTRUTURA; ENGENHEIRO ELÉTRICO, ELETRÔNICO E MACATRÔNICA PARA INDÚSTRIA. ENGENHEIRO DE MINAS E AGRÔNOMO PARA EXTRATIVISMO. E AMBIENTALISTAS.
1 de março de 2012 às 15:47

Ricardo Bing Reis Cursos técnicos, como os da área da saúde, 'fecham a cabeça'; como se fosse uma viseira. Cursos que envolvem matemátia, 'abrem a cabeça'. Por isto, profissionais da área da saúde, praticamente apenas trabalham no ramo, vice-versa para os ligados à matemática. Sem que isto seja bom nem ruim para ambos os lados.
1 de março de 2012 às 15:51 ·

DON'T LET THE SUN GO DOWN ON ME > talvez aqui o maior mandamento de um relacionamento viável: 'jamais um tentar mudar o outro'. A genética e as vivências do outro hão de ser respeitadas. Tente se adaptar. A tentativa de moldar o outro ao que você julga ser o correto, ou seus tolos sonhos, além de meio inútil e bastante mais desgastante; ainda impõe sua arrogância de decretar ser você um dos 'modelos de modelo'. Agora, nos casos de transtornos psíquicos do outro; aí sim, cabe um apoio; e talvez um convite para que aquele pense em mudar comportamentos, de preferência com ajuda especializada de profissional treinado e experiente. E, só para ilustrar, se você sabe ter que moldar-se, também saiba de suas limitações e que, assim, o outro também terá que moldar-se à você. Que bom! Aí fica tudo meio empatado, tirando aquela sensação de desigualdade, que te desencadearia sentimento de injustiça; sentimento sempre revolvante ao portador e que, cedo ou tarde, se volta em agressividade indireta/passiva para com o vetor (já via de fato invadiria a área da criminalidade!). Pronto, 'the sun go down on you'...; e no outro.

Sempre anotei todos 'por fazeres'. Não dando vencimento, comecei a observar que, no passar dos dias, quase 80% das coisas deixavam de ser necessárias; por circunstâncias novas que se apresentavam. Acabei chegando à conclusão pessoal de que ...'Não faça hoje o que pode ser deixado para amanhã'... ; já que, talvez, não precise fazer. Mas acho que não serve para muitos, sob risco de virar procrastinação.

Não sei como as mulheres de hoje conseguem suportar a multi-ação. São heróicas.

Ricardo Bing Reis Trabalham 8 horas ou mais e, nas horas que seriam de descanço, as coisas podem ainda piorar. Claro que depende do filho, mas tenho visto muitas crianças 'enlouquecedoras de pais' nas minhas consultas. Ás vezes, ainda administram o lar e suas atividades. Sem falar nas intercorrências que, caprichosamente, não raro teimam em ser diárias.
31 de janeiro de 2012 às 22:15

O mesmo Economista que, no rádio, comentou estar o consumo na Europa tendendo a baixar 30% (ratificando a gravidade da crise econômica mundial), no desfecho, sugeriu que os brasileiros começassem a pensar melhor o que fazer com seu dinheiro daqui por diante. O Brasil ainda está um pouco tangente à crise, mas o mundo continua redondo e globalizado.

A dinâmica familiar, parece ser fomentada de forma multi-fatorial. Os fatores afetivos, ambientais e culturais/étnicos; sempre foram bem comentados. Mas, pelo que vejo neste artigo, parece que, hoje em dia, o fator financeiro adquiriu preponderância, está falando mais alto que, os até aqui, fatores tradicionais. Tem dinheiro, vai; não tem, fica! Mas não julgaria isto como 'comportamento interesseiro'. Como diria aquele 'velho deitado chinês': 'Eu sou eu e minhas circunstâncias'.

Ricardo Bing Reis Ouvi agora, um professor de Economia referir que a crise mundial vai se agravar. Inclusive, prevê diminuição do consumo na Europa em 30%. Se isto generalizar, e, tendo em vista o artigo acima, talvez as famílias cresçam à clãs. Estaríamos recuando 7 mil anos...
17 de janeiro de 2012 às 17:55

Se o Executivo é governista (até porque se não fosse, não seria governo); se o Legislativo é governista (pois o Congresso assim se comporta, sem oposição genuína, nem na Câmara de Deputados Federais, nem no Senado); e, agora também o Judiciário é governista pelo STF(!); não nos resta nada, além de concluir que estamos aí frente a uma Ditadura, frente à onipotência do Executivo, que tudo pode, sem oposição, sem punição. Sobrou apenas 1 Poder que ainda não foi dominado, o Poder do Povo, chefe desses 3 outros que, mais do que nunca, se julgam todo poderosos, reduzindo o povo a meros geradores de renda via impostos, o que lhes convém. Não sei quanto às Forças Armadas, mas que parece ter apenas nos restado o tal, como diria John Lennon, "Power To The People", ah parece.

Ricardo Bing Reis Especialista em Movimentos Sociais estadunidense, entrevistado acho que pela Globonews, relatou que 'passeatas pacíficas do tipo comportadas demais' não dão resultado. Foi assim no caso da Guerra do Golfo/Iraque e tantas outras nos Estados Unidos, sem qualquer resultado, por excessiva polidez dos manifestantes. O governo os ignora totalmente. Isto não significa que ele, entrevistado, preconize o vandalismo, mas sim MANIFESTAÇÃO PACÍFICA MUITO ENFÁTICA, capaz de gerar PRESSÃO aos governantes e governistas, capaz de acua-los, capaz de amedronta-los. Sem vandalismo, dentro dos limites da Legalidade, mas muito veemente, muito mesmo.
15 de setembro de 2013 às 02:51

UM PENSAMENTO POSSIVELMENTE MAL PENSADO > ENQUANTO O FLUXO DE CAPITAL ESPECULATIVO INTERNACIONAL ESTEVE NO 'BRICS', EM ESPECIAL NO BRASIL, HOUVE A FARRA DO CONSUMISMO. TVs, CARROS, BENS MATERIAIS PARA TODO MUNDO. VEIO O 'PIBão' E SUA EUFORIA. AH, FINANCIAMENTOS À VONTADE PARA COMPRA DE APARTAMENTOS. AGORA, OS 'USA' SE RECUPERARAM, AUMENTARAM SEUS JUROS E O DINHEIRO ESPECULATIVO VOLTOU PARA LÁ. NÃO TERIA O POVO BRASILEIRO FICADO ÓRFÃO DE SEU PODER AQUISITIVO(?); E, PIOR, COM OS CARNETS PARA PAGAR (SEM TER DE ONDE)? NÃO HÁ QUEM DIGA QUE, SE QUERES INSATISFAÇÃO DE ALGUÉM, TEM QUE ARDER NO BOLSO DESTE ALGUÉM? CASO SIM, A CIRCUNSTÂNCIA ECONÔMICA ATUAL DO BRASIL, NÃO ESTÁ LHE ARDENDO NO BOLSO? E, DE NOVO CASO SIM, NÃO VIRIA JUTO, TODAS AS DEMAIS INSATISFAÇÕES ACUMULADAS (?), EM FORMA DE TSUNAMI (PÓS AQUELE RECUO SERENO DO TRAIÇOEIRO TSUNAMI, TRADUZIDO POR PIBão)?

Ricardo Bing Reis Em tempo > escrito para o sentido mais amplo da população, não para a população toda; obviamente.
21 de junho de 2013 às 19:03

Ricardo Bing Reis POR OUTRO LADO, TAMBÉM ACHO QUE OS GOVERNANTES, TEORICAMENTE MAIS ESCLARECIDOS COM RELAÇÃO A FATORES ECONÔMICOS, TERIAM A OBRIGAÇÃO DE ESTABELECER "FATORES REGULATÓRIOS DA ENTRADA DOS FLUXOS DE CAPITAIS ESPECULATIVOS (COMO FATOR DE PROTEÇÃO DA POPULAÇÃO)", VISTO QUE ESTÃO LÁ, ELEITOS, PARA REPRESENTÁ-LOS E PROTEGÊ-LOS. NÃO SE PODE ESPERAR QUE UMA PESSOA DA CLASSE 'C' TENHA ACESSO À TAIS TIPOS DE COMPLEXAS INFORMAÇÕES. A GANÂNCIA PARECE SER INERENTE AO SER HUMANO E, A MIM PARECE, É GENERALIZADO, NÃO SOMENTE NO BRASIL. VIDE A 'BOLHA ECONÔMICA DO PRIMEIRO MUNDO'. MAS, PENSO, O GOVERNO FEDERAL TAMBÉM FOI IMPRUDENTE E PROPORCIONAL EM SUA GANÂNCIA (QUE JÁ É EXCESSIVA POR DEFINIÇÃO), NO INTUITO DE VEDAR OS OLHOS DOS DESAVISADOS, PARA SE REELEGER (NOVO MILAGRE BRASILEIRO. NÃO HÁ "SANTO" NESTA DIFICULDADE HISTÓRIA ECONÔMICA ATUAL. (QUASE) TODOS ESTAVAM EM EUFORIA E 'ADORANDO TUDO'. TANTO QUE O ATUAL GOVERNO FEDERAL REELEGEU-SE A APENAS 2 ANOS. POR QUE HÁ 2 ANOS AS REIVINDICAÇÕES, SABIDAS À DÉCADAS, NÃO LEVAVAM O POVO ÀS RUAS. SE O POVO FOI IMPRUDENTE, E FOI, O GOVERNO FOI INCONSEQUENTE. E; COMO EM TUDO NA VIDA, AMBOS TERÃO QUE PAGAR SUAS PENAS, COM SACRIFÍCIOS E DESCRÉDITOS. POR OUTRO LADO, SE NÃO HÁ "SANTOS" NESTE QUESITO, HÁ SIM, INÚMEROS DEMÔNIOS INTERCEPTANDO OS IMPOSTOS. O IMPOSTO PAGO PELO CONTRIBUINTE NÃO CHEGA AO VETOR (OBJETIVO COLETIVO): SAÚDE E ENSINO AOS POBRES (O MÍNIMO, PARA UM MÍNIMO DE BOM SENSO). ALÉM, CLARO, DE INFRA-ESTRUTURA E BENECES PARA QUEM TAMBÉM PAGA SEUS IMPOSTOS. SE VOCÊ QUER SEGURANÇA PARA SEU EMPREENDIMENTO, POR EXEMPLO, PRECISA CONTRATAR UMA EMPRESA PRIVADA. CASO SAIA COM OS FILHOS NO CARRO, NO SEMÁFOR, HÁ DE SE OLHAR O TEMPO, TODO PARA TODOS OS LADOS, COM A SENSAÇÃO DE QUE O MORTE ESTÁ BEM À ESPREITA...
22 de junho de 2013 às 00:30

Ricardo Bing Reis E LÁ SE VÃO 'OS FLUXOS DE MEGA-CAPITAIS ESPECULATIVOS', "ASSASSINOS", MUDANDO DE PAÍS, COMO LHE APROUVIER, POIS (QUASE) NINGUÉM CONSEGUE VER O DINHEIRO ABUNDANTE, E AUTO CONTROLAR-SE NOS GASTOS. A EUFORIA TOMA CONTA; E, OS PAÍSES E SEUS HABITANTES, POR VAIDADE NARCÍSICA, COMEÇAM UMA GASTANÇA ATÉ COMPETITIVA. ATÉ PARA MOSTRAR AO VIZINHO DE PORTA QUE É 'MELHOR QUE ELE', QUE 'É MAIS FELIZ'; QUANDO, EM VERDADE, ACHO, O CAMPO FÉRTIL PARA O SUCESSO DESTAS ARTIMANHAS DOS 'MEGA-CAPITAIS' É JUSTO A INFELICIDADE DAS PESSOAS (COM BASE EM SUAS INSATISFAÇÕES E DESCONTENTAMENTOS). EDUCAÇÃO FINANCEIRA NÃO É UM MERO ENSINO MATEMÁTICO DE FECHAMENTO DE CONTAS EVITANDO O NEGATIVO; MAS, JULGO, É UM PREPARO EMOCIONAL PESSOAL, DE AUTO CONHECIMENTO E AUTO ANÁLISE, DE SUAS REAIS NECESSIDADES, MANTENDO, ATÉ NESTAS, UM SENSO ESTRITO DE PROPORCIONALIDADE (MANTENDO SUA SABIDA 'GANÂNCIA ONIPOTENTE' SOB CONTROLE). RESULTA QUE OS 'ASSASSINOS ECONÕMICOS' EXPLORAM AS FRAQUEZAS DAS LIMITAÇÕES PESSOAIS DOS POVOS, OFERECEM CRÉDITOS A JUROS ALTOS; E, DEPOIS DO ESTRAGO FEITO, VÃO-SE PARA OUTROS NOVOS MELHORES MERCADOS; DEIXANDO PARA TRÁS, NAQUELE MERCADO ANTERIOR, UMA LEGIÃO DE DEVEDORES A ELES, COM SEUS BOLETOS, SEUS CARNETS, SUAS INADIMPLÊNCIAS, SEUS NOMES NO 'SPC'. NÃO ESQUEÇAMOS QUE: 1- COMPRAR É FÁCIL, DIFÍCIL É PAGAR; 2- VENDER É FÁCIL, DIFÍCIL É RECEBER. MAS, NÃO ESQUEÇAMOS TAMBÉM, QUE, PELO MENOS EM PARTE, CADA UM TEM A VIDA QUE MERECE. VALE PARA O POVO QUE SE DEIXA LEVAR, VALE PARA OS GOVERNANTES QUE SE 'DEIXARAM LEVAR' PARA ILUDIR O POVO DE QUE ESTÁ TUDO MARAVILHOSO; AUMENTANDO ASSIM OS RENDIMENTOS POPULARES PELA CIRCULAÇÃO DE RIQUEZAS; DERIVANDO DAÍ GORDOS IMPOSTOS, OBVIAMENTE SOBRANDO, DESTES IMPOSTOS, MAIS PARA AS CARTEIRAS DOS DEMÔNIOS INTERCEPTADORES.
22 de junho de 2013 às 00:52 ·

UM PENSAMENTO POSSIVELMENTE MAL PENSADO CONT

Ricardo Bing Reis TIVEMOS 6 ANOS DE DINHEIRO CIRCULANDO PELO BRASIL À VONTADE. CARROS EM 60 VEZES SEM ENTRADA!...; ETC. O BRASIL CHEGOU A SUPERAR A SEXTA ECONOMIA DO MUNDO (ULTRAPASSANDO A GRÃ-BRETANHA, EM DADO MOMENTO DE CÂMBIO TÃO FICTICIAMENTE FAVORÁVEL FRENTE AO DÓLAR)! E, O DISCURSO, DAQUI PARA O MUNDO, SEMPRE FORA DE QUE ERA UM DOS ÚNICOS PAÍSES QUE NÃO SOFRERA O EFEITO DA BOLHA ECONÔMICA AMERICANA E EUROPÉIA. ORA, DESDE QUANDO SOMOS TECNICO-CULTURAL E ECONOMICAMENTE MAIS AUTO SUFICIENTES QUE OS AMERICANOS E EUROPEUS? ERA A CRÔNICA DE UMA MORTE ANUNCIADA. ERA QUESTÃO DE TEMPO A CHEGADA DO EFEITO REBOTE. E AGORA, O EFEITO REBOTE ESTÁ AÍ, DESAGRADANDO A TUDO E A TODOS, DESDE O MAIS POBRE, AO MAIS RICO; E AOS GOVERNANTES. RESPINGA EM (QUASE) TODO MUNDO. E, (QUASE) TODOS 'SE FAZEM' NÃO SABER DE ONDE VEIO, DE SÚBITO, TODA ESTA INSATISFAÇÃO!... NÃO ESTARÍAMOS NÓS, AGORA QUE A FESTA ACABOU, NOS COMPORTANDO COMO CRIANÇAS MIMADAS, QUE NÃO ASSUMEM SEUS ATOS E OMISSÕES(?), SERÁ QUE NÃO QUEREMOS CEGARMO-NOS PARA NÃO VER QUE A MOEDA SEMPRE TEM 2 FACES E QUE A RUIM TEM QUE SER PAGA, SIM? NÃO HÁ PAPAI PARA PAGAR. CADA UM TERÁ SEU MOMENTO DE SACRIFÍCIO, NEM QUE POR AÇÃO DO (DE)FEITO COLETIVO.
22 de junho de 2013 às 01:11

Ricardo Bing Reis MAS UM GOVERNO QUE NÃO INVESTE EM ENSINO, É TUDO, MENOS COMPETENTE. NOS IDOS ANOS 70, A CORÉIA DO SUL ERA, AINDA LEMBRO, UM PAÍS MUITO, MUITO POBRE. ENTÃO, DECIDIRAM INVESTIR TODAS SUAS FICHAS EM ENSINO. HOJE, POSSUEM UM SISTEMA PORTUÁRIO GIGANTESCO, FÁBRICAS DE AUTOMÓVEIS SOFISTICADOS E COMPETITIVOS NO MERCADO MUNDIAL (HYUNDAI, KIA, SONG YONG; OU COISAS PARECIDAS, POIS NUNCA SEI ESCREVER DIREITO ESTAS MARCAS); ALÉM DE AVANÇADÍSSIMA INDÚSTRIAS DE TECNOLOGIA, SENDO DESNECESSÁRIO LEMBRAR A SAMSUNG. O PAÍS AGORA, EM 40 ANOS, É RICO, CIDADES DECENTES, SEGURO, SEM POBREZA; E, CRESCENDO MAIS QUE ARITMETRICAMENTE.
22 de junho de 2013 às 01:17 ·

Ricardo Bing Reis PERDEMOS A CHANCE DE, NESTES 6 ANOS, DAR UM INÍCIO IMPORTANTÍSSIMO NO ENSINO. SE TIVESSE SIDO FEITO, MUITO EM BREVE O FUTURO PODERIA SER MELHOR; RENDENDO FUTURAS INDÚSTRIAS (ECO-SUSTENTÁVEIS) VARIADAS, DESDE AUTOMÓVEIS, MEDICAMENTOS E APARELHOS TECNOLÓGICOS; POR EXEMPLOS. PARA ISTO, HÁ DE SE TER NEURÔNIOS SINÀPTICOS. NÃO TEMOS SEQUER UMA FÁBRICA DE AUTOMÓVEIS BRASILEIRA, TEMOS MERAS MONTADORAS. E, COMO BEM DIZ A PALAVRA, MONTAMOS OS PRODUTOD DOS OUTROS AQUI; MAS O PRODUTO É DOS OUTROS. TAMBÉM TEMOS (POUCA) INDÚSTRIA FARMACÊUTICA AQUI, SOMOS 'MONTADORAS DE MEDICAMENTOS'. A MAIORIA DOS INSUMOS SÃO IMPORTADOS, INCLUSIVE DA ÍNDIA, PARA SEREM ENTÃO COMPRIMIDOS OU ENCAPSULADOS EM NOSSAS 'MONTADORAS DE MEDICAMENTOS', AÍ SIM EMBALADOS, RECEBENDO NO RÓTULO O NOME DE UMA 'INDÚSTRIA' BRASILEIRA. NÃO SINTETIZAMOS O INSUMO? NÃO TEMOS FARMACOLOGISTAS E FARMACÊUTICOS, PESQUISADORES, BIOMÉDICOS, QUÍMICOS E BIOQUÍMICOS (E DEMAIS PROFISSIONAIS CORRELATOS) COMPETENTES PARA ISTO? CASO NÃO, NÃO É DE SE ESTRANHAR QUE O BRASIL TALVEZ SEJA, AINDA NOS TEMPOS DE HOJE, UM PAÍS EXTRATIVISTA (QUIÇÁ PIOR, COM PRODUTOS AOS QUAIS POUCO VALOR SE AGREGA); E UM PAÍS DE PRESTADORES SE SERVIÇOS, AO QUE ME INCLUO, COMO MÉDICO.
22 de junho de 2013 às 01:31

Ricardo Bing Reis PRESTADORES DE SERVIÇOS SÃO IMPORTANTÍSSIMOS PARA MANTER A 'MÁQUINA FUNCINANDO'; POR EXEMPLO, O MÉDICO TAL EU, TENTANDO MANTER A SAÚDE DAS PESSOAS PARA PODEREM PRODUZIR (E LEVAREM SUAS VIDAS). O ADVOGADO. O COMERCIANTE. O CONSTRUTOR. O BANCÁRIO. O MERCADISTA. O SEGURADOR. O CORRETOR. TODO FUNCIONALISMO PÚBLICO. MAS OS PRESTADORES DE SERVIÇO NÃO SÃO "GERADORES DE RIQUEZA", A NÃO SER MEDIANTE PAGAMENTO DE IMPOSTOS. COMO REAIS GERADORES DE RIQUEZAS, REFIRO-ME AO CONHECIMENTO TECNICISTA, DE CRIAÇÃO DE NOVAS TECNOLOGIAS, PRODUTOS DE ALTÍSSIMO VALOR POR SUA QUALIDADE, ETC. AS ENGENHARIAS! E, QUANTOS E QUANTOS ENGENHEIROS CONHEÇO, QUE SIMPLESMENTE NÃO TRABALHAM EM SUAS ÁREAS DE FORMAÇÃO ACADÊMICA, POR SER PÍFIO E INFRUTÍFERO O MERCADO DE CRIAÇÃO. ORA, SENDO ASSIM, IMAGINO QUE O BRASIL SEJA, ATUALMENTE A SÉTIMA ECONOMIA DO MUNDO, MUITO MAIS POR DESQUALIFICAÇÃO DOS QUE VEM AINDA ATRÁS, QUE POR MÉRITO PRÓPRIO. TALVEZ ESTA POSIÇÃO SEJA SUSTENTADA PELO PRESENTE QUE DEUS NOS DEU, DE UM LUGAR MARAVILHOSO, QUE TEM TUDO, DE TUDO; QUASE SEM RESTRIÇÕES PARA UMA VIDA FARTA. MAS, PARA O MUNDO DE HOJE, SALVO CERTOS CASOS, O EXTRATIVISMO NÃO SERIA INSUFICIENTE? ASSIM, FICO A PENSAR, O QUE OS AGORA CULTOS COREANOS FARIAM DO BRASIL, SE ESTE GIGANTE DELES FOSSE?!...
22 de junho de 2013 às 01:47 ·

Ricardo Bing Reis ESTES COMETÁRIOS SÃO 'ACHISTAS' E DE PROVÁVEIS GRANDES MARGENS DE ERROS. MAS PROVAVELMENTE TAMBÉM TRAGAM ACERTOS. SÃO TOTALMENTE APARTIDÁRIOS, VISTO SEREM ESTAS QUESTÕES CENTENÁRIAS EM NOSSO PAÍS. E, CONVENHAMOS, EM CEM ANOS, JÁ PASSARAM TODOS OS TIPOS DE FACÇÕES POLITICO-ECONÔMICAS PELA FEDERAÇÃO, E NADA. JÁ QUE ESTOU NO ROLL DO ACHISMO, APROVEITARIA PARA BOTAR NO MESMO PACOTE, UM PENSAMENTO: MATEMATICAMENTE (FINANCEIRAMENTE) O SETOR DA 'SAÚDE' E 'PREVIDÊNCIA' APARENTA SEREM DEFICITÁRIOS E NÃO GERADORES DE RIQUEZAS, ALGO EM TORNO DE UM ESTORVO PARA O FECHAMENTO DE CONTAS DOS GOVERNOS. SE É ASSIM, SOMENTE, DE NOVO O 'ENSINO' PODE SOLUCIONAR ESTAS 2 DEFICIÊNCIAS, POR ESTÍMULO E APOIO A PROFISSÕES GERADORAS DE RIQUEZAS; E NÃO MERAMENTE PRESTADORAS DE SERVIÇOS.
22 de junho de 2013 às 01:57 ·

UM PENSAMENTO POSSIVELMENTE MAL PENSADO CONT

Ricardo Bing Reis ESTÁ TAMBÉM MAIS QUE NA HORA DE NÓS, DA MEIA IDADE E IDOSOS, COMEÇARMOS A VER QUE A NOVA GERAÇÃO QUE JÁ CHEGOU E A QUE JÁ ESTÁ VINDO 'NA COLA', É SIM MUITO COMPETENTE. VEJO ARTIGOS RELATANDO OS JOVENS COMO DESPREPARADOS EMOCIONALMENTE, REVOLTADOS COM AS HIERARQUIAS. ACHO QUE NÃO SE PODE CONCORDAR COM ISTO MAIS QUE 'EM PARTE'. DE CERTA FORMA, ACHO UM TANTO PEJORATIVO ROTULA-LOS POR LETRAS (GERAÇÃO 'Y', 'Z', MEGA-CÓSMICOS, ETC). ESTÁ MAIS DO QUE NA HORA DE RECONHECERMOS NOSSA ARROGÂNCIA (MONTADA EM 'CAVALO DA EXPERIÊNCIA') E RECONHECER QUE, EM VERDADE, ESTES JOVENS JÁ LIGARAM O PISCA-PISCA, PEDINDO-NOS PASSAGEM. E FAÇO GOSTO. MUDEM, COM NOSSO APOIO, O QUE NÃO CONSEGUIMOS.
22 de junho de 2013 às 02:04 ·

Ricardo Bing Reis E QUE SEJAM, ESTES ADULTOS JOVENS E ADOLESCENTES DE HOJE, NO FUTURO IMEDIATO, POLÍTICOS DE VANGUARDA, ABOLIDOS DA HERANÇA 'CORONELISTA (NÃO NO SENTIDO MILITAR)', TAL COMO SE COMPORTAM (QUASE) TODOS OS QUE ESTÃO AÍ NO COMANDO, DESDE A CHEGADA DE PEDRO ÁLVARES CABRAL. E, NÃO SE DEIXEM CONTAMINAR PELA MÁXIMA DE QUE "QUEM CHEGAR LÁ, TAMBÉM RECEBERÁ PROPINAS, FURTARÁ, ROUBARÁ E ENTREGARÁ A ALMA AO DEMÔNIO FRENTE À MÁQUINA DA CORRUPÇÃO"... TENHAM CERTEZA QUE A TENTAÇÃO SERÁ SIM MUITO GRANDE, GIGANTESCA ATÉ; MAS QUE NÃO PRECISA SER DESTA FORMA. SE VOCÊ ESTÁ 'GANHANDO ALGO INDEVIDO'; ALGUÉM (OU MUITOS) ESTÁ DEIXANDO DE 'RECEBER ALGO QUE LHE É DEVIDO'. DEPOIS, OLHANDO PARA TRÁS, MUITO PROVAVELMENTE, POR PIOR QUE VOCÊ SEJA, SE SENTIRÁ MUITO DESPREZÍVEL (ALGUÉM CUJA PASSAGEM PELO MUNDO NADA SOMOU E; PIOR AINDA, MELHOR NUNCA TIVESSE POR AQUI PASSADO!).
22 de junho de 2013 às 02:32

Ricardo Bing Reis Por outro lado, recebi hoje, 2 e-mails em 'off', de amigos que leram os comentários que fiz aqui. E, me fizeram considerar que os 'interceptadores' dos impostos (os corruptos) são endêmicos na sociedade brasileira. Ser corrupto é cultural. A corrução e propina estaria não somente em (quase) todos órgãos governamentais (em todas as suas instâncias); e, também, em (parte) do funcionalismo público; (em parte) das Estatais; (em parte) das Empresas Privadas pela participação de seus executivos e funcionários; (em parte) da iniciativa privada e autônomos; (em parte) das ONGs.
22 de junho de 2013 às 14:41

Ricardo Bing Reis Com isto, por breves linhas em e-mails, me introduziram momento prolongado de pessimismo e desânimo. Algo em torno de sentir-se em um Brasil em DESGRAÇA (nada surpreendente para minha cabeça de extremos,'8 ou 800'; estes extremos que me fazem pensar muito além ou muito aquém, me prejudicando, pois são ansiogênicos. Ainda não consegui controlar este caracter de meu perfil). No entanto, depois concluí que DESGRAÇA não tem GRAÇA. Ou seja, não se pode desanimar e desistir de tudo. Senão, como pode existir a Alemanha, a Escandinávia, o Canadá e a Austrália? Não apregoo a tola UTOPIA inalcançável da perfeição, algo assim tão evoluído como estes países citados. Mas que pode MELHORAR muito, pode.
22 de junho de 2013 às 14:53 ·

Ricardo Bing Reis E, de novo, também esta melhoria, tenderia a redução até da CORRUPÇÂO, viria por um "PLANO DE ESNSINO FORMATIVO DE CARÁTER", algo em torno de uma "Disciplina Escolar" para todos os níveis (desde a pré-escola, até, inclusive, nível superior). Algo muito bem organizado por PSICOPEDAGOGOS, girando em torno de temas centrais para a vida, como o DESCONTENTAMENTO/INSATISFAÇÃO DO SER HUMANO, abordando, dentre outras coisas, a GANÂNCIA. Isto não é UTOPIA ou DELÍRIO (isto é, um 'sonho acordado infactível'); mas muitíssimo pelo contrário; EMBARAÇA PELA SIMPLICIDADE EM SUA PRATICIDADE E APLICAÇÃO PRÁTICA; além de ter custos irrisórios. Seria a faceta FORMATIVA do Ensino; o resto DA FORMAÇÃO da pessoa, mais ou menos tem que vir de casa. A partir daí, o Ensino seguiria com o aperfeiçoamento de sua faceta ampla, isto é, INFORMATIVA, com ênfase em estudos que proporcionarão cidadãos geradores de riquezas; além dos necessários prestadores de serviços. É por isto que vejo como tolice querer sentar com lideranças de partidos para resolver os problemas do Ensino. Isto não se resolve por DECRETO, se resolve, penso, por um PLANEJAMENTO ESTRATÈGICO de 20 a 30 anos; de médio e longo prazo, tal na Coréia do Sul.
22 de junho de 2013 às 15:10

Ricardo Bing Reis Casualmente, há 4 dias, atendi em consultório, uma senhora de 60 anos, nascida na Coréia, e que mora no Brasil há 20 anos. Toda sua família ainda mora lá, com os quais mantém contatos quase diário. Relatei a ela o que escrevera sobre o crescimento geométrico da Coréia em função de maciços investimentos em 'educação pública'. Ela concordou, mas o que eu não esperava era o complemento que ela fez, o qual não pensara antes: -"Mas o povo tem querer. Tem que ter vontade. Sem a 'força do querer', sem a 'força da vontade', não se obtém os resultados que a Coréia teve. E, ainda, tem-se que trabalhar, trabalhar muito"...
1 de julho de 2013 às 11:56

Ricardo Bing Reis Assim, um país precisa de 'Produtos Neuronizados', isto é, com (muito) valor em si ou muito valor agregado. 'Produtos Não Neuronizados', em sua forma bruta, tem menor valor de mercado. Indústria (sustentáveis) e tecnologia são bons exemplos de 'Produtos Neuronizados' em si. Já o setor extrativista, com melhorias secundárias à matéria prima, seria o correspondente no setor primário (se é que ainda se usa tal classificação). Suponho.
1 de julho de 2013 às 12:07 ·

Ricardo Bing Reis Muito cedo pela manhã, ouvi no rádio uma (aparente) excelente notícia: "O Brasil vai produzir, na Zona Franca de Manaus, smartphones e tablets". Fiquei animado pois, finalmente uma indústria de tecnologia avançada nascia no Brasil. Entretanto, a notícia ainda não estava concluída. Então veio o resto: "Trata-se de uma indústria chinesa, que já detém 7% deste concorrido mercado no mundo inteiro". China que também já tem uma crescente indústria de automóveis. Pronto, de novo estamos na condição de 'montadora' das coisas dos outros. Melhor que nada, reconheço, mas muito pior do que deveria ser. Acho.
12 de julho de 2013 às 23:30

THE ONE LESSON

Ricardo Bing Reis Com relação a esta frase, ontem mesmo assisti documentário em 3 partes sobre Adolph Hitler e o Nazismo. Gosto muito do History Channel, mas não foi neste, e sim no National Geographic. O primeiro episódio era de 1920 à 1932. Mostra a luta de Hitler para chegar ao poder, tendo participado de 2 ou 3 pleitos e perdido todos, pricipalmente para os partidos democráticos, socialistas e comunistas. Ele os odiava. No segundo capítulo, retrata-se sua trajetória de 1932 à 1936. Aqui, ele, finalmente chega ao cargo de führer e bota toda sua intolerância e ódio para fora. Seu primeiro ato foi fechar o Congresso e declarar os partidos democrata, socialista e comunista (principalmente este último) como ilegais. E começa a colocar em campos de concentração os comunistas. Eu não imaginava que os primeiros concentrados foram os próprios alemães presos políticos comunistas. Assim, adquiriu PODER ABSOLUTO, como sempre sonhara, desde tenra idade, em seus devaneios. Então, estava por iniciar o terceiro episódio e, antes que as atrocidades sabidas aparecessem, parei de assistir para não estragar meu sábado. Fato é que morreram 50 milhões de pessoas na Segunda Guerra Mundial, fruto da INTOLERÂNCIA e busca do PODER ABSOLUTO (onipotência) inicialmente de 1 homem e depois de vários, seguidores e de outras facções. Não havia NEGOCIAÇÔES, muito menos ACOLHIMENTO de outras culturas. Era a 'superioridade genética da raça ariana' sendo loucamente pregada por um líder louco e seus seguidores nazistas nem tão menos loucos.
19 de maio de 2013 às 22:18 ·

THE ONE LESSON CONT

Ricardo Bing Reis E, parece que o mundo anda repleto de pequenos 'hitleres', em TODAS as raças e etnias. Ao seu lado ou logo ali. Ou em si mesmo (sem que você saiba, ou sabendo). A arrogância, a prepotência e a jactância parece ser a tônica dos imaturos adultos de hoje, que 'viajam' mentalmente em suas supostas onipotências. Resulta que ninguém ouve ninguém, visto que, se onipotente, há de se ser o maior deles. Nunca li em lugar algum a palavra sub-onipotente. Haveria então, hoje, uma disputa velada para saber quem é mais besta (no sentido figurado de malignidade e não 'animal', que parecem ser bem melhores do que nós, pessoas) que os outros.
19 de maio de 2013 às 22:25

Ricardo Bing Reis Se tivéssemos aprendido com o fracasso de Hitler, analisando a causa de seu ocaso (após gigantesco apogeu), saberíamos que somente a TOLERÂNCIA, o ACOLHIMENTO levam ao sucesso. NEGAR a existência do outro talvez seja o caminho mais reto para a infelicidade (mesmo que possa sim dar dinheiro). Ao invés de NEG-AR o outro, a palavra chave é NEG-OCIAR com o outro. Isto implica em solicitar mas também ceder. Quem é tolo para negociar com um cabeçudo que visa vantagens para si só? É como se diz por aí: 'negócio bom tem que ser bom para os 2 lados'.
19 de maio de 2013 às 22:31 ·

Ricardo Bing Reis NEGOCIAR implicaria na habilidade diplomática e democrática para ser aceito, e mostrar que o trabalho (ou qualquer tipo de meta) desenvolvida em conjunto é mais producente que em partes separadas. Vale para o cotidiano e para o mundo corporativo. É atrair a outra parte e aproximar objetivos, buscando acordos, na presença de interesses comuns e posições divergentes. Observação: este trecho foi baseado em artigo pequeno de jornal de bairro, por autor não citado.
19 de maio de 2013 às 22:39 ·

Ricardo Bing Reis Se tivéssemos recebido uma única aula sequer nestes moldes interpretativos e nestes termos descritos; esta única aula concentraria o que de bom e construtivo haveria de se tirar de TODOS os demais 'Fatos Históricos' e; em última instância, da "História Geral da Civilização(?)! Acho.
19 de maio de 2013 às 22:49

 

LIMPEZA NÃO REELEJA
LIMPEZA NÃO REELEJA
LIMPEZA NÃO REELEJA
Ricardo Bing Reis Talvez o adultério tenha sido, por exemplo, na longa Idade Média das trevas, um dos principais elementos desagregadores de famílias e, assim, Sociedades/Culturas. Para tentar mantê-las razoavelmente agregadas por atenuação das brigas e crimes que auto destruíam essas sociedades, teria-se então criado regras e regulamentos extremados (pelo princípio do 'quer 5, pede 10'!). Quem sabe teria surgido daí o radicalismo das ideologias religiosas? Não sei bem.
1 de maio às 15:39 · Curtir
   
     
   

Planejamento Financeiro Pessoal: Compra de Imóveis sempre requer um cuidado extremo, para o sonho da casa própria não virar um pesadelo. Vale a pena ter conhecimentos mínimos de Economia e Política Econômica, inclusive em ótica internacional, para prever e precaver-se de até 'tragédias' financeiras e pessoais (reflexos na vida conjugal - não são muitos os casamentos que resistem a uma gravíssima crise financeira - , reflexos na vida em família, reflexos na saúde psíquica, reflexos que se manifestam por sobrecarga emocional e estresse, etc, etc, etc)!... Quem não conhece alguém que já tenha entrado em uma fria?- MARÇO 2014

Perguntei sobre INFLAÇÃO à Sardenberg na Rádio CBN, terça (24/01/2014).

Ricardo Bing Reis Raciocínio e Pergunta > "Quando resolvo combinar os índices, muitas vezes fico sem entender como as coisas funcionam!... É sabido que em tempos de 'vacas magras', aumenta-se o juro (Taxa Selic) para atrair capital estrangeiro. Também sobe o dólar.O que não consigo entender é por que aumenta a inflação(?)! Explico minha dúvida: se o crescimento é insuficiente e até deficitário, temos tendência de desemprego e menos dinheiro circulante no mercado. Passamos a ter, teoricamente, sobras de produtos. Pela lei da oferta e da procura; e, tendo em vista a baixa da procura, o preço dos produtos não deveria diminuir(?), não deveria haver deflação ao invés de inflação"?
30 de março às 01:22 ·

Ricardo Bing Reis Na ampla e longa resposta, ficou dito que há muitas outras coisas envolvidas. Citou diversas, entre diversas. A que captei e percebi como mais impactante para elucidar onde estava o erro enigmático da pergunta, recaiu sobre justo a alta do dólar. Essa alta, encarece a importação de matéria prima para industrializações diversas. Peças eletroeletrônicas, insumos para agricultura, medicamentos genéricos para serem processados em 'montadoras de medicamentos', etc. // Comentário paralelo de economista meu conhecido: 'Poder-se-ia ainda, alegar que tais produtos vem da China onde o preço é mais acessível. Mesmo que assim fosse, e talvez não seja, são em dólar (ainda que não caros), mas tal sempre foi em dólar e em valor até então mais baixo.
30 de março às 01:30 ·

FATO.....

Ricardo Bing Reis Nossa colonização, acho, provavelmente não foi das melhores. Enquanto os Estados Unidos recebeu a família Real Inglesa e sua Côrte, recebemos nós possivelmente degradados, bandidos, doentes, doentes mentais, sem terra, sem teto, etc. Imagino eu. Quem de elite cultural e social pegaria um navio aventureiramente para 'tentar a vida' nas selvas brasileiras?
27 de março às 17:43

Ricardo Bing Reis Há 40 anos, meu pai dizia que nós filhos, ainda adolescentes, herdaríamos um Brasil como potência próspera e com poucos problemas sociais. Mesmo sendo sexta ou sétima economia do mundo, temos ainda agora alto índice de analfabetismo; e, continua não próspero e com uma sociedade caótica, ainda bem pior ao que estava quando ele disse o dito.
30 de março às 00:45

Ensino Público e os Resultados Econômicos > Se a Escola é a maior responsável pelo Ensino/Informação, cabe sim a ela, escola, a função de preparo de pessoas instruídas e futuros bons profissionais. Isso, evidentemente refletirá em mão de obra de muito melhor qualidade, e uma produtividade maior. Porém, os resultados, além da questão estrutural (construção de escolas, material escolar, uniformes, alimentação, etc), vai à questão funcional. O potencial de intelectualidade genética do aluno é inquestionável para os resultados, mas ele tem que querer aprender. A obstinação pode inclusive suplantar dificuldades mentais de raciocínio (o dito QI). Da mesma forma, professores com excessiva dificuldade de concatenar as ideias ou péssima didática, nem deveriam ter sido admitidos. Não bastasse, uma parcela que desconheço, acredito, não tem a menor vontade de ensinar, não tem a menor intenção de ajudar; não raro até se esquivando e se escondendo atrás de atividades burocráticas para fugir das salas de aula (sem que isso signifique que todos que estão nessas atividades são refugiados do contato com os alunos). Acrescente-se a esse trágico cenário, o fato de ser hilário o salário dos professores na rede pública (e talvez também na rede privada). É grave fator predisponente de desleixo de muitos mestres, por geração de intenso (e coerente) descontentamento/insatisfação. Há de se entender também, que muitos alunos vem sem a educação de casa e agridem os professores, tanto psiquica, quanto até fisicamente. Situação é complexa e faltam ainda mais dados.

O Ensino e a Criminalidade > Se, a formação do perfil de personalidade (salvo distúrbios mentais orgânicos) se faz no lar, mediante formação de caráter por afeto e limites, não será a Escola (mediante o Ensino) que conseguirá desenvolver essa função. Pode ajudar o menor abandonado e meninos de rua a sairem delas, bem como acolher um pouco mais aqueles que sofrem maus tratos em famílias caóticas (nesse caso, nem seria um lar!). Também oferecendo maior instrução e melhores perspectivas e esperanças frente à vida. Mas, reitera-se, o caráter basal vem do lar.

Ricardo Bing Reis Mafalda Zanotelli , isso deve ser fator de orgulho para ti.
29 de março às 14:31

Ensino Público > No Brasil, 25% dos adultos são analfabetos. Desses, parte é por analfabetismo funcional; parte é por analfabetismo absoluto. Como estruturar um programa/planejamento de melhorarmos?

 

"... A internet já era um ambiente livre, criativo e seguro. Quais interesses verdadeiramente estão por trás desses esforços políticos?..."

Ricardo Bing Reis Interpretações nas entrelinhas das normas (?), para 'direcionar e orientar' as postagens das 'pessoas que disso precisam'? Os próprios internautas já não fazem a auto vigilância denunciando os casos inconvenientes? Caso sim, e acho que sim, por que essa 'ajuda altruística'?
29 de março às 00:01 ·

Empreendedorismo > Se você não quer passar pelas dificuldade de convivência com chefes intolerantes e/ou incompetentes, não se esqueça de recorrer à livre iniciativa ou iniciativa privada. Terá sim seus períodos de ansiedade pela responsabilidade, além da falta de estabilidade; mas não viverá 30 anos em eventual significativo sofrimento; bem como medo das demissões. A autonomia não tem preço.

Tempo Vago para Atividades Prazerosas > Quem dispende quase todo o seu tempo para acumular fortuna, por mais rico que fique, é sim um incompetente no quesito 'Vida Suficientemente Boa'. Um equilíbrio entre trabalho e (muito) tempo vago para (muitas) atividades prazerosas, é o caminho da competência. Muitos, do senso comum, acham-se importantes por trabalharem 12 horas por dia. São, em verdade, pessoas imaturas e incapazes de entrar no senso restrito (ou bom senso) e ter uma vida distinta da multidão não pensante que anda por aí. São pessoas bitoladas. São máquinas cegas. Claro que é importante ter sobra de dinheiro; mas que isso não custe os prazeres. 'Time is money' é a forma mais tola de 'gastar o tempo', 'gastar' no sentido de desperdiçar. E, tempo é tudo que queremos e tudo que precisamos; tanto no sentido do cotidiano, quanto no de longevidade..

O Admirável Mundo Novo de 2014: O que chamamos de vida moderna (pelo menos em relação ao comportamento das variadas sociedades), seria mesmo uma vida moderna(?) ou seria uma qualidade de vida que mais parece nos remeter à Idade Média (Idade das Trevas)? Salvo o exagero, talvez sim.

Política Externa/Relações Exteriores > Os Estados Unidos hoje são 'cão que ladra mas não morde'? Tudo indica que sim. União Europeia, Rússia e o Leste Asiático parecem que não se importam mais tanto com o antigo mega poderoso Tio Sam!

 

ADORO VIDA INTELIGENTE NO PLANETA.....

Ricardo Bing Reis Genial. Muitos tem cultura gramatical, etimológica e epistemológica. Muita cultura de papel e internet. Entretanto, concatenar ideias próprias a partir de premissas, é para muito poucos. Muito poucos mesmo. Esse senhor do vídeo, não só procura garimpar premissas mais verídicas possíveis, como também interage com elas, premissas, criando um raciocínio tão claro quanto sábio. É a inteligência agregada ao bom senso. Quantos e quantos pós graduados em variadas ciências não conseguem ver isso? Também boa dose de maturidade, vivências; pautadas em conhecimentos adquiridos nem sei de onde. Repito, genial.
27 de março às 22:48 ·

Empreendedorismo e Corporativismo (Recursos Humanos)> Estagiários Adolescentes (por volta de 18 anos); ou funcionários Adultos Jovens (20 à 40 anos), tem formas diferentes de 'ficar no corredor tomando cafezinho' para descontrair das sobrecargas internas e externas. O de outrora 'cafezinho de corredor', nos dias atuais, são as redes sociais por smat phones, etc. É importante permitir válvulas de escapes de pressão para as pessoas não explodirem (crise de ansiedade), ou implodirem-se (somatização). Claro que excessos obsessivos devem ser bem analisados e adequadamente limitados.

Tenho duas observações a serem feitas sobre a proposta de uma intervenção MILITAR ou Golpe MILITAR...
1º. Antes dessa proposta ser feita, havia uma unidade entre os que são contrários aos atos de corrupção do PT e de outros partidos como o PSDB ...
Muitos que não votam no PT, PSDB e outros... Não aponham a intervenção ou golpe, e isso provocou uma ruptura no foco que era combater os atos de corrupção da maioria dos partidos políticos... ...
Ver mais

Ricardo Bing Reis Cada vez mais fico confuso. Sempre pode-se, com coerência, ver-se outros pareceres da mesma informação. Acabo sem saber mais o que pensar. Tudo está muito confuso para mim. O que parece ser justificativa vira pretexto e vice- versa. A vida fica difícil assim...
27 de março às 17:55 ·

Ricardo Bing Reis Leandro Medeiros Santos , ótima postagem.
27 de março às 22:15 ·

Patriotismo.

Ricardo Bing Reis Até podemos falar mal do Brasil, porque é nosso. Entretanto, talvez seja melhor não fazê-lo tanto assim para 'consumo externo'. Imagino que à muitos interesse que menosprezemos o que é nosso. Quem não cuida do que é seu, não merece tê-lo... Muitos pensam assim e, temos que nos proteger desses grupos. Temos aqui riquezas que muitos outros não tem. Então, talvez seja de não desvalorizarmos assim nossas riquezas. Por exemplo, rios, fontes energéticas, minérios, petróleo, biodiversidade e biodiversidade genética, florestas, etc. Nosso povo é que não tem ajudado pois, andar para trás com tudo isso à disposição, exige grande talento retrógrado.
27 de março às 18:05

"... Investimos menos em saúde que a média dos países africanos. Vocês realmente acreditam que um governo que trata com desleixo a saúde e a educação, realmente se preocupa com o que seus filhos estão assistindo na televisão? Acorde, preguiçoso povo brasileiro. Estão preparando o gado para o abate e vocês nem percebem. Viva o politicamente incorreto..."

Ricardo Bing Reis Acho estranho que governos que se dizem sociais e socialistas não investem justo no social; no ensino, na saúde, na segurança pública, na previdência, na infra estrutura, etc. Contra senso que deixa até uma mula pasma.
27 de março às 17:47 ·

Caso Isolado > Relato casual.

Ricardo Bing Reis Senhora disse-me que seu marido, comunista, sempre foi 'vaca na sombra', nunca quis realmente trabalhar. E atribuía suas dificuldades financeiras ao 'sistema social capitalista selvagem e predador'. Nunca havia eu observado que tal slogan poderia ser usado como explicação para lerdezas.
27 de março às 17:40

"... Qual o conceito torto de “liberdade” que considera coerente no discurso uma Ditadura Militar? Será que os gênios que marcharam nesse final de semana compreendem que as manifestações em regimes militares só são autorizadas e possíveis de serem realizadas quando são a favor do regime?..."

Ricardo Bing Reis Estou começando a desconfiar das coisas que se diz. Como em tudo, existe sempre vários pontos de vista; tudo parece ter várias interpretações. Acho que vai do interesse de quem fala.
27 de março às 17:37

Normas Autoritárias podem vir disfarçadas de Democráticas.

Ricardo Bing Reis Direitos Humanos e Respeito à Diversidade são obviedades. Todo mundo, a partir de 3 anos, já sabe o que deve (e pode) ou não fazer. Usar esses códigos, digamos assim, pode ser forma de manipular as pessoas, cerceando delas, uma naturalidade não maliciosa no trato com os outros. Acentua-se o medo nas relações interpessoais, afastando as pessoas.
27 de março às 17:31

Ricardo Bing Reis Da mesma forma, Códigos de Regulamentação de Internet podem dar margens à variadas interpretações nas entrelinhas, servindo para que se faça exato o contrário do que se encontra no texto inicialmente (para inglês ver)! Aí, pode-se estabelecer uma censura nas redes sociais; coisa de ditadores.
27 de março às 17:33 ·

QUEM QUER INVESTIR EM PAÍS COM BAIXA CAPACIDADE DE PRODUÇÃO? OU POR OUTRA, QUEM QUER ARRISCAR INVESTIR EM UMA PAÍS QUE, NO ENSINO, CONSEGUE A FAÇANHA DE FICAR ATRÁS DO AFEGANISTÃO? Nessa semana, a S&P, uma das três maiores agências de classificação de risco do mundo, rebaixou a nota de crédito do Brasil em um degrau, para BBB-, último nível ainda considerado como grau de investimento. Na mesma leva decidiu reduzir também a classificação de Petrobras e Eletrobras.
O fato não foi surpresa para ninguém, já que a S&P tinha advertido o país algumas vezes (outras agências também falaram), as revistas internacionais estampado matérias (The Economist) e muitos economistas locais fora do governo também falaram inúmeras vezes, inclusive nós.
O mesmo pode ser tido sobre Petrobras e Eletrobras, ambas enredadas em problemas sérios de mudanças em marcos regulatórios, elevado grau de endividamento e forte ingerência do governo em suas atividades.
Segundo declarações da S&P, o motivo para o downgrade reside no aumento da vulnerabilidade externa, no baixo crescimento dos últimos anos e nesse também e na renitente inflação sempre beirando o teto da banda de variação.
Além disso, citaram também os problemas mais recentes do segmento de energia e despacho de térmicas e dificuldade para atingir a meta de superávit primário estabelecida para 2014, idêntica à obtida em 2013, de 1,9% do PIB, não sem muita contabilidade criativa.
O governo reagiu como sempre, negando problemas na política econômica, monetária ou cambial. Afirmou que o país cresce acima da média de seus pares, que possui baixa exposição externa (verdade), reservas internacionais dentre as cinco maiores do G-20, e política fiscal robusta, além de inflação dentro da meta (que meta?).
Tivemos nota do Ministério da Fazenda, do Banco Central (BC), declarações de líderes do legislativo petista e até do presidente do BNDES, aproveitando a tribuna proporcionada por sua arguição na CAE (Comissão de Assuntos Econômicos).
Em se tratando de alguém que conhece o mercado de capitais, o presidente Luciano Coutinho foi no mínimo infeliz ao dizer que a melhor resposta veio da reação do mercado. O presidente do BNDES esqueceu de acrescentar que nos últimos 14 meses a Bovespa teve queda em 10 meses (estamos por quatro meses em queda) e que o valor de mercado Petrobras foi dizimado.
Consequência óbvia, os mercados já tinham ajustado em boa parte para essa expectativa, assim como tinha acontecido com a taxa do CDS (Credit Default Swap) do Brasil em forte expansão nos últimos tempos. Consequência prática disso, vai dificultar a captação de recursos pelo país e empresas, além de encarecimento dos juros que ainda vão subir nos próximos tempos (a partir de 2015) no segmento internacional.
O pior é que se o governo não mudar os rumos da política econômica e não lidar seriamente com metas, estaremos na direção absolutamente correta para perder o grau de investimento no futuro.
Pior que não ter grau de investimento é perdê-lo. Com eleições ou não, urge realizar mudanças, sem as quais estaremos sendo progressivamente abandonados no cenário externo de investimentos.
Está na hora do Brasil mostrar a sua cara! Transplantado para o mercado de capitais, isso significa que teremos ainda muita volatilidade em curso nos mercados e, portanto, investimentos requerem algum cuidado.
------
Este artigo foi escrito por Alvaro Bandeira.

Ironizando para não chorar.

Única vantagem de morar no Brasil é que são tantas as barbáries que não falta assunto; e, isso estreita os laços de amizade. Imagine que sem graça a vida na Alemanha!

Movimentos Sociais > Quando as coisas vão de mal à pior, cada vez ainda pior, há outra saída?

TRABALHO & QUALIDADE DE VIDA > Dificilmente se obterá real qualidade de vida se o trabalho lhe toma tempo em excesso. Dizer amar o que se faz e/ou que se pratica exercícios, parece explicar, mas não justificar serem ambos, suficientes como os pilares de uma vida qualificada em lazer... Aparenta até uma forma de se passar uma borracha na realidade (pela necessidade de aparentar uma auto imposta felicidade; e/ou negação dos fatos por uma ganância velada). Parece prudente considerar-se que faz-se necessário tempo vago para outras atividades prazerosas. Também para família. Como fazer?

Certos índices classificam o risco de se investir em determinado país (pela situação financeira dele e pela sua credibilidade em capacidade de pagamento). Há quem diga ainda, que existe também outros interesses de grupos econômicos influenciando nas notas/índices (nada sei sobre isso).

Percepções Pessoais e Coletivas da Realidade > Pelo menos em certos casos, a percepção de fatos como negativos, ansiogênicos e geradores de medo, estão um tanto quanto dissociados da realidade, os sentimentos estaria exagerados frente as fatos. Mas também poderiam estar minorizados. Seria a percepção errônea significativamente desproporcional, para os 2 lados.

DINHEIROLATRIA, TRABALHOLATRIA & O GANANCIOSO > Schopenhauer já sintetizava que quanto mais se bebe a água do mar, mais sede se tem. Analogamente, para muitos, quanto mais se tem, mais se quer. Para o ganancioso, a avidez pelo dinheiro é insaciável; impede-o até, muitas vezes, de aproveitar a vida com o já muito que tem, visto que despreza e desperdiça seu tempo atrás de ainda mais dinheiro. Alegar que tira férias anuais para viajar pelo exterior, como forma compensatória, é mais uma de suas tolices.

DINHEIROLATRIA, TRABALHOLATRIA & O GANANCIOSO > Alertas para o Empreendedor.

'Born In USA' > 30 anos após o remake da música (por encomenda do Republicano Ronald Reagan na campanha de reeleição), parece que ninguém mais tem tanto medo das ameaças dos Tios Sams da Casa Branca.

Ricardo Bing Reis Música teria sido criada para filme de 1981 sobre o fracasso dos Estados Unidos no Vietnã. Alterado justamente com sentido para o contrário. Fonte: radinho de pilha.
24 de março às 08:08 ·

EDUCAÇÃO > Formação é na célula familiar; e, exige tempo para seu exercício com qualidade.

Ricardo Bing Reis 'Tempo' no duplo sentido > 'Tempo' disponível para que os pais exerçam suas funções para com os filhos; e, 'Tempo' para que os efeitos apareçam. Ter que dizer todos os dias a mesma coisa, não raro, se faz necessário.
24 de março às 08:07 ·

ENSINO > Em determinado ranking, Brasil fica em penúltimo lugar em qualidade de ensino.

ENSINO PÚBLICO, AMBIENTE FAMILIAR E SAÚDE MENTAL PÚBLICA > COMO PROCEDER COM AQUELAS CRIANÇAS (NÃO POUCAS), QUE CHEGAM À ESCOLA PERTURBADAS POR AMBIENTES FAMILIARES CAÓTICOS?
VI Encontro Sobre Saúde Mental na Escola
Psicanalista Maria Lucrécia Scherer Zavaschi abriu a programação com apresentação da palestra “Violência na Escola” Teve início nesta segunda-feira (17) o VI Encontro Sobre Saúde Mental na Escola, evento que abordou em seu primeiro encontro os temas Bullyng, Notificação de Violência e estrutura e funcionamento da Educação Especial da Rede Municipal e Estadual. A psicanalista Maria Lucrécia Scherer Zavaschi abriu a programação com a apresentação da palestra “Violência na Escola”. Segundo ela, o tema perpassa diferentes momentos históricos, gerações e se manifesta de muitas formas. “A violência acompanha a espécie humana e depende muito do ambiente. No caso das crianças, percebe-se que elas levam para a escola o que encontram na família e na sociedade”, ressaltou.
O psiquiatra contratado do Serviço de Psiquiatria da Infância e Adolescência do HCPA, David Simon Bergmann, destaca que o evento tem como um de seus principais objetivos instrumentalizar os professores para que eles possam lidar com alunos que menifestem complicações emocionais da melhor forma possível. “Na maioria das vezez, os professores são os primeiros a identificar as dificuldades da criança e, a partir deste momento, é importante que saibam dar o encaminhamento adequado para cada caso”.
A programação do evento é composta por um total de cinco encontros que abordam diversos aspectos relacionados à saúde mental e o cotidiano em sala de aula. As próximas edições estão agendadas para os dias 14 de abril, 5 de maio, 2 e 16 de junho. Entre os pontos a serem tratados encontram-se o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, Cyberbulling, Transtorno de Oposição e Desafio, entre outros. Mais informações pelo telefone (51) 8943-6814.
Autor: Imprensa
Fonte: HCPA

Educação no Japão
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Auditório Yasuda, Universidade de Tóquio.
A educação no Japão remonta anterior à introdução da escrita chinesa no século VI. Inicialmente restrita às classes aristocráticas, a educação atingiu a população em geral no Período Edo, em que havia escolas específicas para a classe dos samurais, mas também escolas mistas que ensinavam escrita, leitura e aritmética. Graças a esse sistema, calcula-se que em 1868, época da época da Restauração Meiji, 40% da população japonesa fosse alfabetizada.1 A divisão em escolas primárias, secundárias e universidades foi introduzida no Japão em 1871 como parte da Restauração Meiji.2
Desde 1947, a educação obrigatória no Japão inclui a educação infantil e o ensino fundamental, shogakko, o qual dura nove anos (dos seis aos 15 anos). Quase todas as crianças continuam seus estudos em um ensino secundário, chugakko, de três anos e, de acordo com o Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia, cerca de 75,9% dos formandos do ensino secundário cursaram a universidade, a educação profissional, ou outros cursos pós-secundários em 2005.3 O ano letivo no Japão tem início em Abril e pode ser dividido em dois ou três períodos. O currículo de cada série é determinado pelo Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia, bem como há avaliações periódicas do material escolar utilizado.1
A educação no Japão é muito competitiva,4 em especial, o ingresso em instituições de ensino superior. De acordo com o Suplemento de Educação Superior do The Times, as universidades mais importantes do Japão são a Universidade de Tóquio, a Universidade de Quioto e a Universidade de Osaka.5 No momento, a educação japonesa passa por uma reestruturação que tenta adaptá-la ao século XXI, mudando sua ênfase da disciplina e do respeito a tradição para a liberdade e a criatividade.1
No relatório do Índice de educação de 2009, o Japão ficou em 34º lugar, com 0,949 pontos.
Índice [esconder]
1 Estrutura
1.1 Escola elementar
1.2 Escola média
1.3 Escola superior
2 Referências
3 Ver também

Escola elementar[editar | editar código-fonte]
A escola elementar é obrigatória no Japão, os alunos começam aos 6 anos de idade, estima-se que 99% das escolas elementares do país sejam públicas. O uso da escola é grátis, com exceção da alimentação e de materiais pessoais (apesar de serem subsidiados pelo governo), a média é de 31 alunos por classe, organizados em pequenos grupos com lições acadêmicas, disciplinares e de senso de responsabilidade, também são usados alunos monitores que auxiliam na manutenção da ordem.
O currículo acadêmico padrão inclui língua japonesa, estudos sociais, aritmética e ciências, completadas com outras matérias como educação moral, artes, artesanato, música, trabalhos domésticos, educação física e língua inglesa.
A alimentação não é grátis, mas é subsidiada pelo governo, os almoços incluem pão, leite e um prato principal, a alimentação também é um instrumento de educação, com o ensino de nutrição e de boas práticas alimentares, por isso os estudantes comem na própria sala junto com os professores, eles também são responsáveis pela limpeza dos seus pratos.

Escola média[editar | editar código-fonte]
A escola média é obrigatória e começa aos 12 anos de idade, estima-se que 95% das escolas médias sejam publicas, a média é de 38 alunos por classe, cada sala possui um conselheiro. Ao contrário das escolas elementares, na escola média os estudantes têm diferentes professores para diferentes matérias, os professores usam outros tipos de mídia como televisão, rádio e computadores, algumas matérias também são usados laboratórios, a organização também é baseada em pequenos grupos.
O currículo inclui língua japonesa, estudos sociais, matemática, ciências, música, artes, saúde e educação física. Também existem aulas de trabalhos domésticos e industriais, junto com educação moral e de cidadania. Também existem grupos de atividades especiais nas escolas.

Escola superior[editar | editar código-fonte]
Apesar da escola superior não ser obrigatória no Japão, aproximadamente 94% dos estudantes da escola média vão para a superior, as escolas superiores são pagas, inclusive as públicas que representam aproximadamente 76% dos estudantes.
O currículo inclui disciplinas acadêmicas como língua japonesa, matemática, ciências e inglês, junto com história, geografia, atividades cívicas e economia doméstica, mais as disciplinas específicas para áreas específicas, sendo as áreas econômicas e industriais as mais populares.
Referências

Ricardo Bing Reis Janiz Suzuki , muito obrigado pelos complementos.
20 de março às 15:37 ·

Ricardo Bing Reis Nada como depoimento de quem está vivendo no lugar!...
20 de março às 15:37 ·

ENSINO Público > Brasil tem hoje um deficit de mais de 32 mil professores no Ensino Médio. Não menos grave, é que, além disso, as redes de ensino também tem 61 mil professores fora das salas de aula, cedidos para áreas administrativas.

Poderia ser ainda melhor adaptada(?), para redução de custos, e servir como modelos de casas populares (a fim de diminuir a problemática de carência em moradias para classes financeiramente carentes)?

Ricardo Bing Reis A mesma ideia poderia ser visto como uma grande opção para constituir Escolas Públicas; nada desconfortáveis e nada disfuncionais.
19 de março às 22:03 ·

Empresas e famílias brasileiras pagaram mais de R$ 1,1 trilhão em juros entre 2011 e 2013

AMB (Associação Médica Brasileira) > Iniciativa para denúncias, e aculturação; de como os Serviços Públicos de Saúde estão sendo prestados nos atendimentos.

Ricardo Bing Reis www.caixapretadasaude.org.br

Caixa Preta da Saúde
www.caixapretadasaude.org.br
Rede do hospital denunciado: nem todos sabem, mas os hospitais públicos podem se...Ver mais
19 de março às 21:54 ·

Preparo Pessoal para o Mercado de Trabalho; e o Mercado de Trabalho para com o bem Preparado > Procurar descobrir seus talentos e desenvolvê-los, parece ser o atalho para uma posição corporativa ou empreendedora de sucesso. Caberia então à Empresa, saber classificá-lo e colocá-lo no cargo certo, na hora certa.

Cidadania Mundial > Assista esse vídeo. São poucos segundos.

Rcardo Bing Reis www.msfbrasil.org
19 de março às 16:39 · Curtir

Ricardo Bing Reis www.msf.org.br

Ajuda Humanitária | Médicos Sem Fronteiras
www.msf.org.br
Médicos Sem Fronteiras é uma organização médico-humanitária internacional, indep...Ver mais
19 de março às 16:42 ·

Cidadania Mundial > Desculpar a imagem forte, mas é porque se trata de de realidade! Faça doação mensal ao Médicos Sem Fronteiras: www.msfbrasil.org

Rcardo Bing Reis www.msfbrasil.org
19 de março às 16:39 · Curtir

Ricardo Bing Reis www.msf.org.br

Ajuda Humanitária | Médicos Sem Fronteiras
www.msf.org.br
Médicos Sem Fronteiras é uma organização médico-humanitária internacional, indep...Ver mais
19 de março às 16:42 ·

INFRA ESTRUTURA > Saneamento Básico e reflexos na Saúde Pública: O Brasil ocupa a 112° posição no ranking de saneamento básico entre 200 países.

Comportamento Humano e Cidadania > Demonstrar compreensão e acolhimento frente à dificuldade e limitação de uma pessoa (sem querer tirar vantagem disso), seria uma forma de amor.

Cidadania e Ambientalismo > Em especial para a orla. A sujeira e o lixo deixados na beira mar, são recolhidos pelo repuxo e, no mar, causam grandes transtornos ecológicos. Cada vez pior. E, muitos navios também jogam seus lixos direto no mar. Fonte: meu radinho.

Ricardo Bing Reis Sem fiscalização, alto número de Cruzeiros prejudicam o oceano no Brasil. Navios despejam lixo na água. Outro problema é a pesca ilegal, que ameaça a vida marinha.
19 de março às 15:30 ·

LEMBRANÇAS TAMBÉM PODE SER INVENÇÕES

SONHAR É BOM, TER DELÍRIOS NÃO.

Saúde Pública > Estresse do cotidiano desencadeia ansiedades (e até depressão). Muitos recorrem aos ansiolíticos ('tranquilizantes') para a problemática, menosprezando os efeitos adversos.

SAÚDE PÚBLICA > Transtornos e Distúrbios Mentais, acrescidos do uso de psicoativos degradantes. Gravíssima e muito frequente problemática social.

EDUCAÇÃO > Se a família é a célula da sociedade, e é; e se a educação vem de casa; e vem, imagine o que vem de um lar caótico? Como o fruto pode deixar de ser caótico? As discussões veementes contínuas e diárias, quase que todos os dias e o dia todo, devem, imagino, desencadear na criança, ansiedade e medo da perda de um dos pais por separação. Muitas vezes ambos os pais, em caso de separação, conseguem manter o mesmo afeto e expressá-lo de corpo presente; mas, até que ocorra, vai explicar ao pequeno que será assim!...

Ricardo Bing Reis Tenho uma pena infinita por crianças que vivenciam isso. Veja a expressão de impotência e desespero daquela criança.
19 de março às 10:21 ·

Finanças Pessoais > Talvez seja de desconfiar das coisas que sobem demais (pois tendem a baixar demais)?

Finanças > Bolha Imobiliária é bem possível e até bem provável.

ENSINO > Na adolescência, pode ter muito a ver fazer um esforço estudantil intenso, pelos rigores do Ensino Médio. Na Idade Adulta Jovem, de novo sim pelos rigores da Faculdade. Porém, jamais deve-se dispensar o futebol, o jazz, as baladas, as paqueras, as praias e as caipirinhas. Mas é sim época de dedicar-se muito. No início da vida profissional, quem montar escritório/consultório achando que o telefone vai tocar, está enganado. Não vai. Por uns 10 anos, tem que ralar, sair atrás dos clientes. E, parece que muitos jovens estão se achando; e já querem faturar alto ainda recém saídos da faculdade. Depois de muitos anos de mão de obra muito qualificada, é que realmente pode-se chegar ao luxo de dar-se tempo vago para atividades prazerosas de forma realmente muito intensa. Mas, para isso, tem que saber deixar de ganhar dinheiro (muito diferente de perder dinheiro. No primeiro, deixa-se de produzir o muito excedente por opção. No segundo, perde-se o que já conquistara). Opinião minha. Ah, se beber aquela caipirinha, não dirija.

Patriotismo > O que temos lá em cima da ponte? Uma bandeira dos Estados Unidos!... Cultivar patriotismo é fazer uma Nação que zela pelo que é seu. Desprezar, é dar espaço por janelas abertas para que venham 'subtrair' nossa biodiversidade, invadir paulatina e sorrateiramente nossa Amazônia para tentar pegá-la na mão grande, nossos minérios, nosso tudo. A quem interessaria pregar o patriotismo como sendo uma tolice? Quem promove tal desprezo pelo Brasil pelo próprio brasileiro? O brasileiro por si só? Também sim, porém suspeito que não só. Ah, o narcotráfico é algo muito obscuro. Fato é que cada vez se tem mais bilionários nesse mundo. Digamos que 0,1% tenha chegado ao seu primeiro bilhão por vias suspeitas, já não terá causado grande estrago? Investimentos em grandes bolsas de valores receberiam dinheiro estranhos? Acho que não, pelo menos não, com toda certeza, em Wall Street... Fato é que os bilionários cada vez mais querem se esconder dos rankings das revistas especializadas. Parece que o glamour se foi. Pode ser sim por motivo de segurança. Em, quiçá 01% , pode não ser bem isso. Não sei afirmar nada sobre isso (agora sim) com segurança.

ENSINO PÚBLICO > Mesmo sendo a sexta (ou sétima?) economia mundial, temos escolas fisicamente precárias, quando tem; e, de funcionamento não menos ruim. Não raro sem professores, o que corresponde a não ter escola. Como pode o povo uma potência econômica passar por isso?

Infra Estrutura Urbana > A sexta (ou sétima?) maior economia do mundo ainda tem isso no seu território; e como tem! Saneamento básico é precário nessa potência econômica. Como explicar isso?

LEITURA, MEMÓRIA E FONTE DE INFORMAÇÕES > Aquele que estuda e lê muito, não raro, não tem como dar com exatidão, a origem de seus dados. Assim, ler muito poderia dificultar citação de fontes dos dados. Recorrem ao 'acho que', 'se não me falha a memória', 'li não sei aonde', etc... Basta fazer analogia com livrarias: nas pequenas, acha-se os livros em segundos e estão bem onde se sabe estarem (não são tantos); em livrarias gigantescas, demora e ainda exige pesquisa prévia no computador.

ENSINO E MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA > Ao que parece, boa parte dos infinitos maus serviços exercidos pelas prestadoras, teria, possivelmente, muito a ver com mão de obra desqualificada. Intelectos mau preparados.Técnicos e profissionais de má qualidade, evidentemente não prestam trabalho de qualidade. Quanto mais a tecnologia evolui, cada vez mais se afastariam da excelência. Não bastasse, parece que os brasileiros não relacionam tanto assim suas vaidades com a precisão de seus ofícios. Na Alemanha, os servidores, inclusive de trabalhos menos sofisticados, prezam pelo capricho já que vêem aquilo como indicativo de suas competências intelectuais. E, convenhamos, ninguém gosta de passar atestado de incompetente.

Economia e Saúde Pública > Os Chineses, exemplarmente, estão contestando seus próprios PIBões sequenciais. Ocorre que esse crescimento econômico exuberante, isso é, esse dinheiro, está custando muito caro. Já que a energia para tal incremento industrial provém de usinas termoelétricas (muito poluidores pelo uso do carvão), a poluição aumenta deveras. Todos sabem do grande potencial poluidor dessa fonte de energia. Seus resíduos, além de poluir a camada de ozônio, proporcionam partículas em suspensão na atmosfera, já em baixas alturas, ao redor dos meios urbanos e também rurais. Funcionam como radicais livres ou oxidantes entrando direto pelo seu nariz, comprometendo toda sua via aérea superior e inferior, entrando na circulação e lesando os órgãos internos. Seria como se você fosse um tabagista pesado, como se você estivesse em uma garagem fechada e o carro em ligado lá dentro. Que organismo suporta esse processo de 'enferrujamento' por tanto tempo? Além do envelhecimento precoce, doenças pelo sistema milenar 'água mole e pedra dura, tanto bate até que fura'... Assim, o rebote anti econômico se faz por gastos na área da saúde para recuperar essas pessoas, se é que são recuperáveis. Nessa conta do PIBão, eles, chineses, deram-se conta que deve-se descontar o custo da tentativa de remediação da saúde das pessoas. E a conta parece não resultar em um fechamento muito bem.

Ricardo Bing Reis Assim, o raciocínio direto passa a ser: 'será que vale a pena crescer tanto assim (à pena paga pelos malefícios ao povo e custos para tratamento de doenças)?
16 de março às 14:28

Ricardo Bing Reis 2 iniciativas preliminares serão imediatamente tomadas> Primeira: retirada de circulação de carros antigos, todos, pelos seus potenciais poluidores. Não podem ser vendidos. Os donos serão ressarcidos por generosos bônus a serem utilizados na compra de novos; sendo os velhos desmontados; Segunda: ampla reengenharia química do funcionamento das termoelétricas, visto que não há outra forma eficiente para prover as necessidades energéticas na China. // A China, dessa forma, declara Guerra à Poluição e parece ser o primeiro país do mundo a por em PRÁTICA o zelo pela natureza. Teóricos nunca faltaram. Vamos torcer para que façam mesmo o que estão dizendo. Fonte do raciocínio primário e básico: meu radinho de pilha.
16 de março às 14:35

Ricardo Bing Reis 'poluir' a camada de ozônio > 'destruir' a camada de ozônio.
16 de março às 14:37

Ensino > Dicas de Didática; para Professores, para Alunos e para interação de ambos. Didática seria o fundamento para adequada ambiência nas Escolas.

Ensino > Dicas de Didática; para Professores, para Alunos e para interação de ambos. Didática seria o fundamento para adequada ambiência nas Escolas.

Ricardo Bing Reis Não dar o peixe e ensinar a pensar, pode, em alguns casos, ser dar ao estudante, o cerne do raciocínio em que gira o pensamento central da temática. A partir daí, o estudante tem os requisitos para resolver as problemáticas. Assim, os problemas e questões a serem resolvidos e respondidos, girarão em torno da questão central. E, achar a questão central sim é muito complicado, exigindo, não raro, horas de estudo. Uma vez achada, tudo parece se transformar em uma brincadeira de exercício de raciocínio complementar.
14 de março às 22:58

Rcardo Bing Reis Costumo, quando minha filha me pede para, eventualmente, ajudar em um estudo, apenas dizer a ela o raciocínio central a partir de onde ela tem que pensar. Melhor ainda que ela capte por si. Desvantagem é que pedi para me fazer um link para uma postagem. Fez e, quando pedi outro, ela me disse: 'o raciocínio é aquele, agora tu faz'...
14 de março às 23:02

Filosofia de Vida > Tempo Vago para Atividades Prazerosas. Aqui, em destaque, espera-se que a pessoa tenha a Família e as Amizades em alta. Saber e conseguir compartilhar, de forma agradável, pontos de vista em acordos e desacordos, pode ser o pilar de sustentação para uma grande amizade.

Comportamento Humano e Comportamento das Sociedades > Apreciar 'desgraça dos outros', não seria necessariamente inveja do portador para com o vetor do sentimento; mas possivelmente confortar-se em saber que sempre existe alguém em situação (qualquer que seja) igual ou mais delicada que a nossa. Isso é normal e compreensível, sem que represente qualquer malignidade ou transtorno anti social de personalidade; a não ser que de fato se atue com maldade. Ou por outra ainda, comprovação nos outros, de que todos somos padecentes de termos sido jogados à esmo num mundo enlouquecedor, em uma luta contínua e árdua contra os sofrimentos, as doenças, a terminalidade e a morte. Muito poucos tem capacidade de reconhecer isso. Exige um grau de maturidade quase não encontrável. Parece que nesse mundo, temos, isso sim, uma densidade demográfica de "perfeitos", superior à 7 bilhões de pessoas sobre a crosta terrestre.

Finanças Pessoais > Investimentos em 'tempos bicudos'.

Finanças pessoais > Investimentos em momentos complicados.

Empreendedorismo > Agronegócio (agropecuária e agroindústria): muito interessante, mas exige conhecimento de causa e, que não se esqueça, 'é o olho do dono que engorda o gado'...

CULTURA (?) > Nisso, convenhamos, o Brasil é muito bom!.. Nosso melhor produto de exportação seriam as bobagens e as promiscuidades? Em Miami, não se fala em 'Brazil', exceto em outdoor de cirurgia plástica: "Tenha um bumbum brasileiro". Poderia-se dizer que por aqui a 'cultura do funk' é endêmica, pandêmica e até epidêmica (transmissível)?

 

É sempre muito triste quando um artista morre. O mundo, especialmente esse pedaço de chão tortuoso que compartilhamos, necessita desesperadamente da Arte. Estamos rodeados de fraudes, irresponsavelmente celebradas pelos veículos de comunicação. Poucos são aqueles que realmente respeitam e estudam o próprio ofício, valorizando essa estrada gloriosa por onde tantos mestres passaram. Homens como Paulo Goulart, que faleceu ontem aos oitenta e um anos...

Ricardo Bing Reis E, a perda de artistas está recém começando. É como pipoca ao primeiro estouro. Por exemplo, os artistas e roqueiros dos anos 70 estão com 70.
14 de março às 16:15 ·

FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO NO BRASIL > Simulação para imóvel de 60m²! Está ou não está dura a vida no Brasil?

Ricardo Bing Reis Imóveis, carros e até certas roupas custam a metade do preço nos Estados Unidos. Demais, preços muito semelhantes. Sistema de Saúde e Previdência melhores. Fica difícil argumentar ao jovem do porque ficar no Brasil.
14 de março às 15:32

TURISMO > O que estaria acontecendo para a FIFA desistir de 50% dos quartos de hotel para a Copa do Mundo no Brasil? Talvez ajude a raciocinar, que muitos brasileiros já estão desistindo de morar no Brasil; principalmente jovens que desejam migrar para o exterior. Se assim é, por que viriam do exterior para onde se quer sair?

Comunicação / Tecnologia.- Quatro em cada dez brasileiros possuem acesso à internet, mostra Ipea

Funcionalismo Público > Administração Pública talvez esteja muito inchada por excesso de Servidores Públicos, gerando exagerados custos aos contribuintes, possivelmente desnecessários. Talvez e possivelmente.

Alemanha (em alemão: Deutschland), oficialmente República Federal da Alemanha (em alemão: Bundesrepublik Deutschland, AFI: ['b?nd?s?epu?bli?k 'd??t?lant] Ltspkr.png ouça),6 é um país localizado na Europa central. É limitado a norte pelo mar do Norte, Dinamarca e pelo mar Báltico, a leste pela Polônia e pela República Checa, a sul pela Áustria e pela Suíça e a oeste pela França, Luxemburgo, Bélgica e Países Baixos. O território da Alemanha abrange 357 021 quilômetros quadrados quilômetros quadrados e é influenciado por um clima temperado sazonal. Com 81,8 milhões de habitantes em janeiro de 2010,3 o país tem a maior população entre os Estados membros da União Europeia e é também o lar da terceira maior população de migrantes internacionais em todo o mundo.7
A região chamada Germânia habitada por vários povos germânicos foi conhecida e documentada pelos romanos antes de 100 d.C. A partir do século X, os territórios alemães formaram a parte central do Sacro Império Romano-Germânico, que durou até 1806. Durante o século XVI, o norte da Alemanha tornou-se o centro da Reforma Protestante. Como um moderno Estado-nação, o país foi unificado pela primeira vez em consequência da Guerra Franco-Prussiana em 1871. Em 1949, após a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha foi dividida em dois estados, a Alemanha Ocidental, oficialmente "República Federal da Alemanha", e a Alemanha Oriental, oficialmente "República Democrática Alemã", ao longo das linhas de ocupação aliadas.8 A Alemanha foi reunificada em 1990. A Alemanha Ocidental foi um dos membros fundadores da Comunidade Europeia (CE), em 1957, que posteriormente se tornou na União Europeia, em 1993. O país é parte do espaço Schengen e adotou a moeda europeia, o euro, em 1999.9
A Alemanha é uma república parlamentar federal de dezesseis estados (em alemão Länder) . A capital e maior cidade do país é Berlim, localizada no nordeste do território alemão. O país é membro das Nações Unidas, da OTAN, G8, G20, da OCDE e da OMC. É uma grande potência com a quarta maior economia do mundo por PIB nominal e a quinta maior em paridade do poder de compra. É o segundo maior exportador e o segundo maior importador de mercadorias. Em termos absolutos, a Alemanha atribui o segundo maior orçamento anual de ajudas ao desenvolvimento no mundo,10 enquanto está em sexto lugar em despesas militares.11 O país tem desenvolvido um alto padrão de vida e estabeleceu um sistema global de segurança social. A Alemanha ocupa uma posição-chave nos assuntos europeus e mantém uma série de parcerias estreitas em um nível global.12 O país também é reconhecido como líder científico e tecnológico em vários domínios.13
Índice [esconder]
1 Etimologia
2 História
2.1 Povos germânicos e cristianização da Germânia
2.2 Sacro Império Romano-Germânico (962-1806)
2.3 Restauração e a revolução (1814-1871)
2.4 Império alemão (1871-1918)
2.5 República de Weimar (1919-1933) e Terceiro Reich (1933-1945)
2.6 Ocupação e divisão (1945-1990)
2.7 Reunificação e integração europeia (1990-2014)
3 Geografia
3.1 Clima
3.2 Biodiversidade
3.3 Meio ambiente
4 Demografia
4.1 Línguas e escrita
4.2 Religião
5 Política
5.1 Lei
5.2 Relações exteriores
5.3 Forças armadas
6 Subdivisões
7 Economia
7.1 Turismo
8 Infraestrutura
8.1 Energia e transporte
8.2 Saúde
8.3 Educação
8.4 Ciência e tecnologia
9 Cultura
9.1 Filosofia e literatura
9.2 Cinema e mídia
9.3 Culinária
9.4 Desporto
9.5 Feriados
10 Ver também
11 Notas e referências
12 Bibliografia sobre a Alemanha
13 Ligações externas
Etimologia[editar | editar código-fonte]
O termo "Alemanha" deriva do francês Allemagne — terra dos alamanos — em referência ao povo germánico de mesmo nome que vivia na atual região fronteiriça entre a França e a Alemanha e que durante o século V cruzou o Rio Reno e invadiu a Gália Romana.14 O país também é conhecido por Germânia, que deriva do latim Germania — terra dos germanos.15 16
História[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: História da Alemanha
Povos germânicos e cristianização da Germânia[editar | editar código-fonte]
Ver artigos principais: Povos germânicos, Germânia e Migrações dos povos bárbaros
Ver também: Francos
Assume-se que a etnogênese dos povos germânicos ocorreu durante a Idade do Bronze nórdica ou, ao mais tardar, durante a Idade do Ferro pré-romana.17 18 A partir do sul da Escandinávia e do norte da atual Alemanha, as "tribos" começaram, no século I a.C., a se expandir para o sul, leste e oeste e entraram em contato com os povos celtas da Gália, e também com povos iranianos, bálticos e eslavos. Pouco se sabe sobre a história germânica antes disso, exceto através das suas interações com o Império Romano, de pesquisas etimológicas e de achados arqueológicos.19
Mapa da Germânia e do Império Romano.
Por ordens do imperador Augusto, o general romano Públio Quintílio Varo começou a invadir a Germânia (um termo usado pelos romanos para definir um território que começava no rio Reno e ia até os Urais), e foi nesse período que as tribos germânicas se tornaram familiarizadas com as táticas de guerra romanas, mantendo no entanto a sua identidade tribal. Em 9 d.C., três legiões romanas lideradas por Varo foram derrotadas pelo líder Querusco Armínio na Batalha da Floresta de Teutoburgo. O território da atual Alemanha, assim como os vales dos rios Reno e Danúbio, permaneceram fora do Império Romano.20 21 Em 100 d.C., na época do livro Germania de Tácito, as tribos germânicas assentadas ao longo do Reno e do Danúbio (a Limes Germanicus) ocupavam a maior parte da área da atual Alemanha.22 O século III viu o surgimento de um grande número de tribos germânicas ocidentais: alamanos, francos, catos, saxões, frísios, anglos, suevos, vândalos, godos (ostrogodos e visigodos), lombardos, sicambros e turíngios. Por volta de 260, os povos germânicos romperam as suas fronteiras do Danúbio e expandiram a Limes para as terras romanas.23
No ano de 723, o território da Germânia central foi objeto da pregação do apóstolo inglês Winfrid, que adotou o nome latino Bonifacius, com o qual foi canonizado; ali fundou um célebre mosteiro em Fulda, que foi mais tarde um núcleo de civilização no país.20
A conversão dos saxões do norte deu-se apenas durante o império carolíngio (início do século IX), ao custo de numerosas expedições militares, pois eles resistiram aos esforços dos missionários. Ali eles adoravam, além dos deuses teutônicos comuns, a Irminsul - tronco que acreditavam sustentar a abóboda celeste. Mesmo vencidos, retomavam as armas e destruíam os mosteiros, numa resistência chefiada sobretudo pelo guerreiro Viduquind. Com a sua conversão, Carlos Magno pôde afinal dominar sua região, incorporando-a no seu império, e estendendo o padrão cultural romano-cristão à quase totalidade do território correspondente à Alemanha de hoje.20
Sacro Império Romano-Germânico (962-1806)[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Sacro Império Romano-Germânico
O império medieval foi criado em 843 com a divisão do Império Carolíngio, fundado por Carlos Magno em 25 de dezembro de 800, e em diferentes formas existiu até 1806, estendendo-se desde o Rio Eider, no norte do país, até o Mediterrâneo, no litoral sul. Muitas vezes referido como o Sacro Império Romano (ou o Antigo Império),24 foi oficialmente chamado de o Sacro Império Romano da Nação Alemã (Sacro Romanum Imperium Nationis Germanicæ em latim) a partir de 1448, para ajustar o nome ao seu território de então.24
Martinho Lutero (1483-1546) deu início à Reforma Protestante.
Sob o reinado dos imperadores otonianos (919-1024), os ducados de Lorena e da Saxônia, a Francônia, a Suábia, a Turíngia e a Baviera foram consolidados, e o rei alemão Oto I foi coroado Sacro Imperador Romano dessas regiões em 962.25 Sob o reinado dos imperadores Salianos (1024-1125), o Sacro Império Romano absorveu o norte da Itália e a Borgonha, embora o imperador tenha perdido parte do poder através da Questão das investiduras com a Igreja Católica Romana.26 Sob os imperadores Hohenstaufen (1138-1254), os príncipes alemães aumentaram a sua influência para o sul e para o leste (Ostsiedlung), territórios habitados por povos eslavos, bálticos e estonianos antes da ocupação alemã na região.27
Com o colapso do poder imperial em 1250, devido à constante briga com a Igreja de Roma, fez-se necessário a criação de um novo sistema de escolha do imperador.28 Criou-se, com a edição da Bula Dourada, o conselho dos sete príncipes-eleitores, que tinham o poder de escolher o comandante do Sacro Império. Durante esse período conturbado, as cidades comerciais se uniram para proteger seus interesses comuns;25 a mais conhecida delas foi a Liga Hanseática, que reunia poderosas cidades do norte alemão como Hamburgo e Bremen.20 A partir do século XV, os imperadores foram eleitos quase exclusivamente a partir da dinastia Habsburgo da Áustria.29
O monge Martinho Lutero publicou suas 95 Teses em 1517, desafiando as práticas da Igreja Católica Romana e dando início à Reforma Protestante. O luteranismo tornou-se a religião oficial de muitos estados alemães após 1530, o que levou a conflitos religiosos resultantes da divisão religiosa no império, que, por sua vez, geraram a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), que devastou os territórios alemães.30 A população dos estados alemães foi reduzida em cerca de 30%.31 A Paz de Vestfália (1648) acabou com a guerra religiosa entre os estados alemães, mas o império estava de facto dividido em inúmeros principados independentes. De 1740 em diante, o dualismo entre a monarquia austríaca dos Habsburgo e o Reino da Prússia dominou a história alemã. Em 1806, o Imperium foi dissolvido como resultado das Guerras Napoleônicas.32
Restauração e a revolução (1814-1871)[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Confederação Germânica
O Parlamento de Frankfurt (1848).
Depois da queda de Napoleão Bonaparte, o Congresso de Viena reuniu-se em 1814, e sua resolução fundou a Confederação germânica (Deutscher Bund em alemão), a união de 39 estados soberanos.33 34
Desentendimentos com a restauração política proposta pelo Congresso de Viena levaram, em parte, ao surgimento de movimentos liberais, exigindo unidade e liberdade.35 Estes, porém, foram reprimidos com novas medidas por parte do estadista austríaco Metternich. O Zollverein, uma união tarifária, buscava uma profunda unidade econômica dos estados alemães.35 Durante essa época, muitos alemães foram agitados pelos ideais da Revolução Francesa,35 , e o nacionalismo passou a ser uma força mais significativa, especialmente entre os jovens intelectuais. Pela primeira vez, o preto, o vermelho e o dourado foram escolhidos para representar o movimento, tornando-se, mais tarde, as cores da bandeira da Alemanha.36
Em função da série de movimentos revolucionários na Europa, que estabeleceram com êxito uma república na França, intelectuais e burgueses começaram a Revolução de 1848 nos Estados alemães. Os monarcas inicialmente aceitaram as exigências dos revolucionários liberais para conter a movimentação popular. Ao rei Frederico Guilherme IV da Prússia foi oferecido o título de imperador, mas sem poder absoluto.20 Ele entretanto rejeitou a coroa e a proposta de Constituição, o que conduziu a um revés temporário no movimento.37
O conflito entre o rei Guilherme I da Prússia e o parlamento cada vez mais liberal foi rompido durante a reforma militar em 1862, quando o rei nomeou Otto von Bismarck o novo Primeiro-ministro da Prússia. Bismarck travou com sucesso uma guerra com a Dinamarca, em 1864. A vitória prussiana na Guerra Austro-Prussiana de 1866 permitiu criar a Confederação Norte-Germânica (Norddeutscher Bund), que excluía a Áustria, ex-líder dos estados alemães, dos assuntos dos estados alemães restantes.38
Império alemão (1871-1918)[editar | editar código-fonte]
Ver artigos principais: Unificação Alemã e Império Alemão
Fundação da moderna Alemanha, em Versalhes, França, em 1871. Bismarck aparece no centro com um uniforme branco.
O estado conhecido como Alemanha foi unificado como um moderno Estado-nação em 1871, quando o Império alemão foi criado, tendo o Reino da Prússia como seu maior constituinte.38
Após a derrota francesa na guerra franco-prussiana, o Império alemão foi proclamado no Versalhes em 18 de janeiro de 1871. A Dinastia de Hohenzollern da Prússia declarou o novo império, cuja capital era Berlim, até então a capital prussiana.38 O império era uma unificação de todas as partes da Alemanha com exceção da Áustria (Kleindeutschland, ou "Alemanha Menor"). A partir do início de 1884, a Alemanha começou a estabelecer diversas colônias fora da Europa, primeiro pela iniciativa privada, depois com aval estatal.39 40 Durante esse período, a Alemanha experimentou um grande crescimento econômico, com uma forte industrialização, especialmente das indústrias de mineração, metalúrgica e derivadas das engenharias elétrica, mecânica e química.35
No período Gründerzeit, seguinte à unificação da Alemanha, a política externa do imperador Guilherme I garantiu a posição do Império Alemão como uma grande nação europeia por fazer alianças comerciais e políticas com outros países europeus, isolando a França por meios diplomáticos, através de intrincados acordos secretos. Bismarck objetivava, assim, consolidar a unificação, tendo a Rússia por principal aliada.41
A Alemanha Imperial (1871-1918), com o líder Reino da Prússia em azul.
Mas o imperador Guilherme II, no entanto, como outras potências europeias, tomou um curso imperialista devido ao atrito com os países vizinhos. A maior parte das alianças que a Alemanha fizera não foram renovadas, e as novas alianças das demais potências excluíam o país. Especificamente, a França estabeleceu novas relações com a assinatura da entente cordiale com o Reino Unido e garantiu os laços com o Império russo. E embora ainda mantivesse seus contatos com a Áustria-Hungria, a Alemanha tornou-se cada vez mais isolada.42 Teve inicio o período armamentista, chamado de Paz Armada.40 41
O Imperialismo Alemão (Weltpolitik) ultrapassou as fronteiras do seu próprio país e se juntou a muitos outros poderes na Europa, que reivindicavam a sua quota na África. A Conferência de Berlim dividiu a África entre as potências europeias. A Alemanha obteve vários pedaços da África, incluindo a África Oriental Alemã, o Sudoeste Africano Alemão, a Togolândia e Camarões.40 A partilha da África causou tensão entre as grandes potências, que contribuiu para as condições que levaram à Primeira Guerra Mundial.41
O assassinato do príncipe da Áustria em 28 de junho de 1914 desencadeou a Primeira Guerra Mundial. A Alemanha, como parte dos Impérios Centrais, foi derrotada pelos Aliados num dos mais sangrentos conflitos de todos os tempos. A revolução alemã eclodiu em novembro de 1918, forçando o imperador alemão Guilherme II e todos os príncipes a concordar em abdicar. Um armistício que pôs fim à guerra foi assinado em 11 de novembro, e a Alemanha foi forçada a assinar o Tratado de Versalhes em junho de 1919.43 A sua negociação, ao contrário da tradicional diplomacia de pós-guerra, excluiu os derrotados dos Poderes Centrais. O tratado foi encarado na Alemanha como uma humilhante continuação da guerra por outros meios, e sua dureza é frequentemente citada como tendo mais tarde facilitado a ascensão do nazismo no país.43
República de Weimar (1919-1933) e Terceiro Reich (1933-1945)[editar | editar código-fonte]
Ver artigos principais: República de Weimar, Alemanha Nazista e Segunda Guerra Mundial
Adolf Hitler, o líder do Partido Nazista e do Terceiro Reich, discursando no Reichstag em 1940.
Após o sucesso da Revolução alemã em novembro de 1918, uma república foi proclamada.44 A Constituição de Weimar entrou em vigor com a sua assinatura pelo Presidente Friedrich Ebert em 11 de agosto de 1919. O Partido Comunista Alemão foi criado por Rosa Luxemburgo e Karl Liebknecht em 1918, e o Partido dos Trabalhadores Alemães, mais tarde conhecido como Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães ou Partido Nazista, foi fundado em janeiro de 1919.44
Sofrendo as consequências das duras condições ditadas pelo Tratado de Versalhes e uma longa sucessão de governos mais ou menos instáveis, faltava cada vez mais identificação às massas políticas na Alemanha com seu sistema político de democracia parlamentar.44 Isso foi agravado por uma ampla disseminação de um mito político pela direita (monarquistas, völkischs, e nazis), a Dolchstoßlegende, que alegava que a Alemanha tinha perdido a Primeira Guerra Mundial devido à Revolução alemã, e não por causa da derrota militar.44 Por outro lado, os radicais de esquerda comunistas, tais como a Liga Espartaquista, queriam abolir aquilo que eles entendiam como "governo capitalista" e estabelecer um Räterepublik. Tropas paramilitares foram criadas por diversos partidos, e houve diversos assassinatos por motivos políticos. Os paramilitares intimidavam eleitores e semeavam a violência e a raiva entre o povo, que sofria de uma elevada taxa de desemprego e de pobreza.44 Depois de uma série de gabinetes frustrados, o presidente Paul von Hindenburg, vendo poucas alternativas e empurrado pelos seus assessores de direita, nomeou Adolf Hitler como Primeiro-Ministro da Alemanha em 30 de janeiro de 1933.44
Em 27 de fevereiro de 1933, o Reichstag foi incendiado. Alguns direitos democráticos fundamentais foram então rapidamente revogados sob um decreto de emergência. Uma Lei de plenos poderes deu a Hitler o governo e o legislativo. Apenas o Partido Social-Democrata da Alemanha votou contra ele; os comunistas não foram capazes de apresentar oposição, pois seus suplentes já haviam sido assassinados ou presos.45 46 A centralização totalitária estadual foi criada por uma série de jogadas e de decretos políticos, tornando a Alemanha um Estado de partido único. Houve queima de livros de autores considerados contra a nação e perseguição a artistas e cientistas,47 sendo que muitos deles emigraram, principalmente para os Estados Unidos. A indústria foi fortemente regulamentada com cotas e requisitos, a fim de mudar a economia para uma base produtiva de guerra. Em 1936, as tropas alemãs entraram na desmilitarizada Renânia, e as políticas de apaziguamento do primeiro-ministro Neville Chamberlain se revelaram insuficientes. Entusiasmado, Hitler, a partir de 1938, seguiu adiante com sua política de expansionismo e de estabelecimento da Grande Alemanha, começando em março daquele ano pela Anschluss, a anexação da Áustria.48 Para evitar uma guerra de duas frentes, Hitler firmou o Pacto Molotov-Ribbentrop com a União Soviética, um pacto que ele mesmo romperia mais tarde.49
Imagem aérea de Berlim em ruínas após o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945.
Em 1939, as crescentes tensões de nacionalismo, militarismo e questões territoriais levaram os alemães ao lançamento da Blitzkrieg ("guerra relâmpago") em 1 de setembro contra a Polônia, seguido dois dias depois pelas declarações de guerra da Grã-Bretanha e da França, marcando o início da Segunda Guerra Mundial. A Alemanha rapidamente ganhou controle direto ou indireto da maioria da Europa.38
Em 22 de junho de 1941, Hitler quebrou o pacto com a União Soviética, abrindo a Frente Oriental e invadindo a União Soviética. Pouco tempo depois, o Japão atacou a base americana em Pearl Harbor, e a Alemanha declarou guerra aos Estados Unidos. Embora inicialmente o exército alemão tenha avançado de forma rápida sobre a União Soviética, a Batalha de Stalingrado marcou uma virada importante na guerra. Depois disso, o exército alemão começou a recuar a Frente Oriental. O Dia-D foi o marco de uma virada importante sobre a Frente Ocidental, quando as forças aliadas desembarcaram nas praias da Normandia e avançaram rapidamente sobre o território alemão. A derrota da Alemanha ocorreu em seguida. Em 8 de maio de 1945, as forças armadas alemãs se entregaram após o Exército Vermelho ocupar Berlim.38
No que mais tarde ficou conhecido como o Holocausto, o regime do Terceiro Reich elaborou políticas governamentais que subjugavam diretamente muitas partes da sociedade: judeus, comunistas, ciganos, homossexuais, mações, dissidentes políticos, padres, pregadores, adversários religiosos, deficientes, entre outros. Durante a era nazista, cerca de onze milhões de pessoas foram assassinadas, incluindo seis milhões de judeus e dois milhões de poloneses.50 51 52 A Segunda Guerra Mundial e o genocídio feito pelos nazistas foram responsáveis por cerca de 35 milhões de mortos na Europa.53
Ocupação e divisão (1945-1990)[editar | editar código-fonte]
Ver artigos principais: História da Alemanha após 1945, Zonas ocupadas pelos Aliados na Alemanha, Reunificação da Alemanha e Milagre econômico alemão
Ocupação da Alemanha pelos Aliados em 1947, com os territórios a leste da linha Oder-Neisse sob administração polaca ou anexação soviética, além do protetorado de Sarre e a Berlim dividida. A RDA era formada pela Zona Soviética, enquanto a RFA era formada pelas zonas ocupadas pelos aliados ocidentais.
A guerra resultou na morte de quase dez milhões de soldados e civis alemães; grandes perdas territoriais, a expulsão de cerca de 15 milhões de alemães dos antigos territórios orientais e de outros países e a destruição de várias grandes cidades. O restante do território nacional e Berlim foram divididos com a ocupação militar dos Aliados em quatro zonas.54
Os setores controlados pela França, pelo Reino Unido e pelos Estados Unidos foram fundidos em 23 de maio de 1949 para formar a República Federal da Alemanha (RFA); em 7 de Outubro de 1949, a Zona Soviética criou a República Democrática da Alemanha (RDA). Eles foram informalmente conhecidos como "Alemanha Ocidental" e "Alemanha Oriental", e as duas partes de Berlim como "Berlim Ocidental" e "Berlim Oriental". As partes oriental e ocidental optaram por Berlim Oriental e Bonn como suas respetivas capitais. No entanto, a Alemanha Ocidental declarou que o status de Bonn como sua capital era provisório,55 a fim de enfatizar a sua convicção de que a instituição de dois Estados alemães distintos foi uma solução artificial status quo que seria necessário superar.
A Alemanha Ocidental, estabelecida como uma república federal parlamentar, com uma "economia social de mercado", tornou-se aliada dos Estados Unidos, Reino Unido e França. O país chegou a se beneficiar de um crescimento econômico prolongado a partir dos anos 1950 (em alemão: Wirtschaftswunder). Ingressou na OTAN em 1955 e foi membro fundador da Comunidade Econômica Europeia, em 1958.56
A Alemanha Oriental foi um estado do bloco oriental sob controle político e militar da URSS, através de suas forças de ocupação militar e do Pacto de Varsóvia. Enquanto dizia ser uma democracia, o poder político foi executado exclusivamente pelos principais membros (Politburo) do Partido Socialista Unificado da Alemanha (SED), controlado pelos comunistas. Seu poder foi assegurado pelo Stasi, um serviço secreto de grande dimensão, e por uma variedade de sub-organizações do SED que controlava todos os aspetos da sociedade, tendo um grande número de informantes dentro da própria população.57 58 Por sua vez, as necessidades básicas da população foram preenchidas a custos baixos pelo Estado.
O Muro de Berlim na frente do Portão de Brandemburgo logo após a sua abertura em 1989.
A Alemanha Ocidental foi um dos membros fundadores da União Europeia.
A economia planificada pró-soviética foi criada, e mais tarde a RDA passou a ser um estado do Comecon. Apesar da propaganda da Alemanha Oriental ter sido baseada nos benefícios dos programas sociais da RDA e na alegada ameaça constante de uma invasão por parte da Alemanha Ocidental, muitos dos seus cidadãos olhavam para o Ocidente em busca de liberdade política e de prosperidade econômica.59 O Muro de Berlim, construído em 1961 para impedir a fuga dos alemães do leste para a Alemanha Ocidental, tornou-se um símbolo da Guerra Fria.60
As tensões entre as Alemanha do Leste e do Oeste foram ligeiramente reduzidas no início dos anos 1970 pelo Chanceler Willy Brandt Ostpolitik, que incluiu a aceitação de facto das perdas territoriais da Alemanha na Segunda Guerra Mundial.61
Reunificação e integração europeia (1990-2014)[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Reunificação da Alemanha
Em face de uma crescente migração de alemães do leste para a Alemanha Ocidental através da Hungria e de manifestações em massa durante o verão de 1989, as autoridades do Leste alemão inesperadamente facilitaram as restrições nas fronteiras em novembro, permitindo que cidadãos do leste alemão pudessem viajar para o ocidente.62 Originalmente concebida como uma válvula de pressão para manter a Alemanha Oriental como um Estado, a abertura da fronteira na realidade levou a uma aceleração do processo de reforma na Alemanha Oriental, que finalmente foi concluído com o Tratado Dois Mais Quatro um ano mais tarde, em 12 de setembro de 1990, resultando na reunificação alemã, ocorrida em 3 de outubro de 1990. Segundo os termos do tratado, as quatro potências ocupantes renunciavam aos seus direitos sob o Instrumento da Renúncia, e a Alemanha recuperava a plena soberania do seu território.63
Com base na Lei Bonn-Berlim, aprovada pelo parlamento em 10 de março de 1994, Berlim foi escolhida como capital do Estado unificado, enquanto Bonn obteve o status único de Bundesstadt (cidade federal) e reteve alguns ministérios federais.64 A mudança do governo foi concluída em 1999.65
Desde a reunificação, a Alemanha tem tido um papel de liderança na União Europeia e na OTAN. Participou do exército que garantiu a estabilidade nos Balcãs e enviou tropas para o Afeganistão como parte de um esforço da OTAN para proporcionar a segurança no país após expulsar o Talibã.66 Esses deslocamentos eram controversos, visto que, após a guerra, a Alemanha era obrigada por lei a manter tropas apenas para fins de defesa. As investidas em territórios estrangeiros foram entendidas como não estando abrangidas pela lei de defesa; entretanto, a votação parlamentar sobre a questão legalizou efetivamente a participação em um contexto de manutenção da paz.67
Geografia[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Geografia da Alemanha
A águia é uma ave de rapina protegida da caça e o animal heráldico nacional.
Fitogeograficamente, a Alemanha é partilhada entre as províncias do Atlântico Europeu e Centro Europeu da Região Circumboreal dentro do Reino Boreal. O território da Alemanha pode ser subdividido em quatro Biorregiões: os remanescentes florestais do Atlântico, as florestas mistas Báltico, florestas mistas da Europa Central e as florestas de angiospermas da Europa Ocidental.71 A maior parte da Alemanha é coberta por terras aráveis (33%) ou florestas e bosques (31%). Apenas 15% do território é coberto por pastagens permanentes.
Plantas e animais são aqueles geralmente comuns para a Europa central. Faias, carvalhos e outras árvores de folha caduca constituem um terço das florestas; coníferas estão aumentando como resultado do reflorestamento. Abetos e pinheiros predominam nas montanhas superiores, enquanto o pínus e larix são encontrados em solo arenoso. Há muitas espécies de samambaias, flores, fungos e musgos. Abundam peixes nos rios e no mar do Norte. Os animais selvagens incluem javalis, veados selvagens, muflão, a raposa, o texugo, a lebre, e um pequeno número de castores. Várias aves migratórias cruzam a Alemanha na primavera e no outono.
A Alemanha é conhecida por seus muitos jardins zoológicos, parques nacionais, parques de animais selvagens, aquários e parques de aves.72 Mais de 400 zoológicos e parques de animais registrados operam na Alemanha, que se acredita ser o maior número em qualquer país do mundo.73 O Zoologischer Garten Berlin é o mais antigo jardim zoológico na Alemanha e apresenta a mais completa coleção de espécies no mundo.74
Meio ambiente[editar | editar código-fonte]
O maior complexo éolico e capacidade de energia solar do mundo está instalada na Alemanha. As energias renováveis geraram 14% do consumo total de eletricidade do país em 2007.75
A Alemanha é conhecida pela sua consciência ambiental. Os alemães consideram que o homem é uma das principais causas do aquecimento global.76 O país está comprometido com o Protocolo de Quioto e vários outros tratados para promover a biodiversidade, os baixos padrões de emissões, a reciclagem, a utilização de energias renováveis e apóia o desenvolvimento sustentável a nível global.77
O governo alemão deu início a uma ampla atividade de redução de emissões e as emissões globais do país estão caindo.78 No entanto, a Alemanha tem uma das mais elevadas taxas de emissões de dióxido de carbono per capita da UE, mas permanece significativamente menor em comparação com a Austrália, Canadá, Arábia Saudita ou Estados Unidos.[carece de fontes]
Emissões a partir de produção de energia proveniente da queima de carvão e as indústrias contribuem para a poluição do ar. A chuva ácida, resultante das emissões de dióxido de enxofre é prejudicial às florestas. A poluição no Mar Báltico a partir de esgoto bruto e efluentes industriais nos rios na antiga Alemanha Oriental foram reduzidas. O governo do ex-chanceler Schröder anunciou a intenção de acabar com o uso da produção de eletricidade a partir de energia nuclear. A Alemanha está trabalhando para cumprir o compromisso da UE de identificar áreas de preservação natural de acordo com a diretiva de Flora, Fauna e Habitats da UE. Os perigos naturais são as enchentes fluviais na primavera e vento forte que ocorrem em todas as regiões.[carece de fontes]
Demografia[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Demografia da Alemanha
Mapa da densidade populacional no território alemão.
Com cerca de 81,8 milhões de habitantes, a Alemanha é o país mais populoso da União Europeia. No entanto, sua taxa de fertilidade é de apenas 1,39 filhos por mulher, uma das mais baixas do mundo,68 e o escritório federal de estatísticas estima que a população vai decrescer para entre 69 e 74 milhões em 2050 (69 milhões assumindo uma migração líquida de +100 000 por ano; 74 milhões se a migração foir de +200 000 por ano).79 A Alemanha tem um grande número de cidades grandes, sendo as mais populosas Berlim, Hamburgo, Munique, Colônia, Frankfurt am Main e Estugarda (Stuttgart). De longe a maior conurbação é a Região do Reno-Ruhr, que inclui Dusseldórfia (Düsseldorf) e cidades como Colônia (Köln), Essen, Dortmund, Duisburgo, e Bochum.
Em dezembro de 2004, por volta de sete milhões de cidadãos estrangeiros estavam registrados na Alemanha, e 19% dos residentes do país eram de fora ou tinham ascendência estrangeira. Os jovens têm mais probabilidade de serem de ascendência estrangeira que os mais velhos. 30% dos alemães com quinze anos ou menos tinham pelo menos um dos pais que tinha nascido fora da Alemanha. Nas grandes cidades, 60% das crianças com cinco anos ou menos tinham pelo menos um dos pais nascido fora do país.80 O maior grupo (2,3 milhões)81 vem da Turquia, e a maioria do resto vem de países europeus como Itália, Sérvia, Grécia, Polônia, Rússia, Ucrânia e Croácia.82 O Fundo das Nações Unidas para Atividades Populacionais lista a Alemanha como a casa do terceiro maior número de migrantes internacionais em todo mundo, 5% ou 10 milhões de todos os 191 milhões de migrantes, ou por volta de 12% da população da Alemanha.83 Como consequência de restrições formais da Alemanha do que leis irrestritas de asilo e imigração, o número de imigrantes procurando asilo e buscando cidadania alemã (a maioria da ex-União Soviética) tem decrescido constantemente desde 2000.84
Um grande número de pessoas com completa ou significativa ascendência alemã é encontrado nos Estados Unidos (50 milhões),85 Brasil (5 milhões)86 e no Canadá (3 milhões).87
A Alemanha é legal e socialmente um país tolerante quanto à homossexualidade. Uniões civis têm sido permitidas desde 2002.88 Gays e lésbicas podem adotar legalmente as crianças biológicas de seus parceiros (adoção de enteado). Os prefeitos das duas maiores cidades alemãs, Berlim e Hamburgo, são abertamente gays.89

Durante a última década do século XX, a Alemanha transformou consideravelmente sua atitude quanto aos imigrantes. Até a metade dos anos 1990, a opinião comum era de que a Alemanha não é um país de imigração, apesar de cerca de 10% da população serem de origem não-germânica. Após o fim do influxo dos chamados Gastarbeiter (trabalhadores-convidados de colarinho azul), refugiados eram uma exceção tolerada a este ponto de vista. Hoje, o governo e a sociedade alemã estão percebendo que o conceito quanto ao controle de imigração é que deve ser permitida baseada na qualificação dos imigrantes.90
ver • editar
Cidades mais populosas da Alemanha
Estimativa de 2009 do Deutschen Städtetag91
View from Panoramapunkt.jpg
Berlim
Blick von St. Nikolai (alt) Richtung Eimsbüttel (2).jpg
Hamburgo
Posição Localidade Estado Pop. Posição Localidade Estado Pop. Stadtbild München.jpg
Munique
Kölnpanorama bei Abenddämmerung (2).JPG
Colônia
1 Berlim Berlim 3 442 947 11 Hanôver Baixa Saxônia 520 966
2 Hamburgo Hamburgo 1 174 284 12 Lípsia Saxônia 518 862
3 Munique Baviera 1 339 517 13 Dresden Saxônia 517 052
4 Colônia R. do Norte-Vestfália 998 105 14 Nuremberga Baviera 503 673
5 Frankfurt am Main Hesse 671 927 15 Duisburgo R. do Norte-Vestfália 491 931
6 Estugarda Baden-Württemberg 601 646 16 Bochum R. do Norte-Vestfália 376 319
7 Düsseldorf R. do Norte-Vestfália 586 217 17 Wuppertal R. do Norte-Vestfália 351 050
8 Dortmund R. do Norte-Vestfália 581 308 18 Bielefeld R. do Norte-Vestfália 323 084
9 Essen R. do Norte-Vestfália 576 259 19 Bonn R. do Norte-Vestfália 319 841
10 Bremen Bremen 547 685 20 Mannheim Baden-Württemberg 311 969
Línguas e escrita[editar | editar código-fonte]
Ver artigos principais: Línguas da Alemanha e Língua alemã
Conhecimento do alemão na União Europeia e outros países europeus. (Clique para mais detalhes).
O alemão é a língua oficial e a predominantemente falada na Alemanha.92 É uma das 23 línguas oficiais da União Europeia, e uma das três línguas de trabalho da Comissão Europeia, junto com o inglês e o francês. Línguas minoritárias reconhecidas na Alemanha são o dinamarquês, sorábio, romani e o frísio. Elas são oficialmente protegidas pelo CELRM. As línguas imigrantes mais usadas são o turco, o polonês, as línguas dos Bálcãs e o russo.
O alemão padrão é uma língua germânica ocidental e é próxima e classificada no mesmo grupo do inglês, holandês e do frísio. Com menos confluência, é também relacionada às Línguas germânicas setentrionais e às orientais (extintas). A maioria do vocabulário alemão é derivado do braço germânico da família das línguas indo-europeias.93 Minorias significativas de palavras derivam do latim, grego, e uma pequena quantidade do francês, e mais recentemente do inglês (conhecido como Denglisch). O alemão é escrito usando o alfabeto latino. Além das 26 letras padrão, o alemão tem três vogais com Umlaut, ä, ö e ü, assim com o Eszett ou scharfes S (s forte) que é escrito "ß" ou alternativamente "ss".
Os dialetos alemães são distinguidos por algumas variações do alemão padrão. Os dialetos alemães são as variações locais tradicionais e derivam das diferentes tribos germânicas que hoje compõem a Alemanha. Muitas delas não são facilmente compreensíveis para alguns que apenas conhecem o alemão padrão, porque elas apresentam diferenças do alemão padrão no léxico, fonologia e sintaxe.[carece de fontes]
Em todo o mundo o alemão é falado por aproximadamente 100 milhões de falantes nativos e mais 80 milhões de falantes não-nativos.94 O alemão é a língua principal de aproximadamente 90 milhões de pessoas (18%) na UE. 67% dos cidadãos alemães dizem serem capazes de comunicar-se em pelo menos uma língua estrangeira, 27% em pelo menos duas línguas além da materna.92
Desenvolvida a partir do século XIV, a escrita gótica foi sendo substituída no Renascimento no restante da Europa; na Alemanha, contudo, a letra gótica continuou vigente, até ser finalmente abolida em 1945, após o fim da II Guerra - daí ser chamada, muitas vezes, de estilo gótico alemão.95
Religião[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Religião na Alemanha
A Catedral de Colônia é um Patrimônio Mundial da UNESCO.
As maiores confissões religiosas na Alemanha são o Luteranismo e o Catolicismo, respectivamente, com 32,9% e 32,3% de fiéis.96 De menor importância numérica são as diversas outras confissões protestantes pentecostais, a Igreja Nova Apostólica e outras comunidades cristãs (ou inspiradas pelo cristianismo)97 . Cerca de 24,9% de alemães se declararam não religiosos ou ateus. Seguem como minorias, o islamismo (4%), seguido pelo judaísmo e o budismo (ambos com 0,25%). O Hinduísmo tem apenas 90.000 seguidores (0,1%), enquanto outras religiões correspondem a 50 mil pessoas ou 0,05% da população alemã.96
Desde Martinho Lutero, e a Reforma Protestante, a Alemanha foi o palco de conflitos religiosos entre os seguidores de Lutero, posteriormente chamados de luteranos, geralmente mais numerosos no norte, e os católicos, regra geral mais fortes no sul. No entanto, a distribuição das religiões está longe de ser homogênea. Na Alemanha prevaleceu o princípio Cuius regio, eius religio. Uma região marcada pelo feudalismo, na Alemanha do tempo dos conflitos religiosos, os súbditos tinham de adotar a religião defendida pelos nobres da região em que viviam. Caso contrário, eram frequentemente obrigados ao exílio. O resultado desta evolução é uma manta de retalhos quanto às denominações religiosas e o atraso da unificação alemã, já aspirada antes da Reforma Protestante.[carece de fontes]
Zonas com uma população predominantemente católica são a Baviera e a zona da Renânia. O Papa Bento XVI é nascido na Baviera. Zonas com uma população predominantemente luterana são os estados do leste e do norte. No norte, ao longo da fronteira com os Países Baixos, há também a presença de calvinistas. Pessoas não religiosas, incluindo ateus e agnósticos, são crescentes em número e proporção, uma tendência constatada tanto na Alemanha quanto em outros países europeus. Na Alemanha eles se concentram principalmente na antiga Alemanha Oriental e nas áreas metropolitanas.98
Religião na Alemanha (2008)
Sem religião
34,1%
Catolicismo romano
30,0%
Protestantismo
29,9%
Islamismo
4,0%
Cristianismo ortodoxo
1,6%
Judaísmo
0,2%
Budismo
0,2%
Dados de 2010 mostram uma enorme diferença entre a Alemanha Ocidental e Alemanha Oriental em termos religiosos, enquanto que na parte ocidental os cristãos perfazem 80% da população, na parte oriental apenas 29% afirmaram seguir esta religião. Na Alemanha Ocidental apenas 13% da população não é religiosa e na Alemanha Oriental são 67% os não religiosos.99
Dos 4,3 milhões de muçulmanos, a 63% são sunitas e alevitas provenientes da Turquia100 Às mesmas tendências pertencem árabes provenientes de uma variedade de países (principalmente da África do Norte, do Líbano, da Síria e do Iraque), bem como uma comunidade de afegãos. Existe também uma minoria composta por xiitas turcos, curdos, iranianos e afegãos.101 1.7% da população total do país declaram-se cristão ortodoxos, sérvios e gregos são os mais numerosos.102 A Alemanha tem a terceira maior população judaica da Europa Ocidental.103 Em 2004, o dobro de judeus das repúblicas ex-soviéticas se estabeleceram na Alemanha do que em Israel, trazendo o total de judeus a 200.000, comparado aos 30.000 logo após à reunificação alemã. Grandes cidades com uma população judaica significante incluem Berlim, Frankfurt am Main e Munique.104 Aproximadamente 250.000 Budistas ativos vivem na Alemanha; 50% deles são de imigrantes asiáticos.105
De acordo com Pesquisa Eurobarômetro de 2005, 47% dos cidadãos alemães responderam "Eu acredito que exista um Deus", enquanto 25% concordou com "Eu acredito que exista algum tipo de força espiritual ou vital" e 25% disse "Eu não acredito que exista qualquer tipo de espírito, deus, ou força vital".106
Política[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Política da Alemanha
O Reichstag, em Berlim, é o local onde se reúne o parlamento alemão.
A Alemanha é uma federação democrática e parlamentária, cujo sistema político é definido num documento constitucional (Grundgesetz, lei fundamental) de 1949. Por chamar o documento de Grundgesetz, invés de Verfassung (constituição), os autores expressaram a intenção de que ela fosse trocada por uma constituição apropriada quando a Alemanha fosse reunida em um só estado. Emendas ao Grundgesetz geralmente requerem aprovação de dois terços dos parlamentares de ambas as câmaras do parlamento; os artigos garantem direitos fundamentais, a separação dos poderes, a estrutura federalizada, e o direito de resistir contra tentativas de sobrepor-se à constituição são perpétuos e não podem sofrer emendas.107 Apesar da intenção inicial, o Grundgesetz permaneceu em vigor depois da reunificação alemã em 1990, com apenas algumas pequenas emendas.
O Bundeskanzler (Chanceler Federal)—atualmente Angela Merkel— é o chefe de governo e exerce o poder executivo, similar ao Primeiro-Ministro em outras democracias parlamentares. O poder legislativo é comandado pelo parlamento consistido pelo Bundestag (Dieta Federal) e o Bundesrat (Conselho Federal), que juntos formam um tipo excepcional de corpo legislativo. O Bundestag é eleito através de eleições diretas combinada com representação proporcional. Os membros do Bundesrat representam os governadores dos 16 estados federais (Bundesländer) e são membros dos gabinetes de estado. Os respectivos governadores dos estados têm o direito de apontar e exonerar seus enviados em qualquer momento. Ocasionalmente há conflitos entre o Bundestag e o Bundesrat, que criam dificuldades administrativas.108
Angela Merkel é a atual Chanceler da Alemanha
Joachim Gauck, o presidente do país.
O Bundespräsident (Presidente Federal) — em 2010 Christian Wulff — é o chefe de estado, cujos poderes se limitam - na maioria - a tarefas representativas e cerimoniais. Ele é eleito pelo Bundesversammlung (Convenção Federal), uma instituição composta por membros do Bundestag e pelo mesmo número de delegados estaduais. O segundo na ordem de importância do Estado Alemão é o Bundestagspräsident (Presidente do Bundestag), que é eleito pelo Bundestag e responsável por supervisionar as sessões diárias da câmara. O terceiro no comando é o chefe de governo, ou Chanceler, que é nomeado pelo Bundespräsident depois que é eleito pelo Bundestag. O Chanceler pode ser exonerado do cargo por uma moção de desconfiança construtiva pelo Bundestag, onde construtivo implica que o Bundestag simultaneamente eleja um sucessor.108
No Parlamento Europeu, a Alemanha possui a representação mais numerosa em virtude de ser o país mais populoso da União. Além disso, o alemão Günter Verheugen é, atualmente, um dos vice-presidentes da Comissão Europeia.109 Em 2007 o deputado alemão Hans-Gert Pöttering foi eleito presidente do Parlamento Europeu.110
A presidência alemã do Conselho da União Europeia ocorreu durante o primeiro semestre de 2007, dentro do sistema de presidência rotativa da UE. Como Angela Merkel é a atual chanceler da Alemanha, o ministro das relações exteriores alemão, Frank-Walter Steinmeier foi o Presidente da União Europeia até junho de 2007. Desde que se iniciou o processo de presidência rotativa, foi a 12ª vez que a Alemanha assumiu a presidência da UE.111
Lei[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Poder judiciário da Alemanha
O Tribunal Constitucional Federal da Alemanha em Karlsruhe
O Poder judiciário da Alemanha é independente dos poderes executivo e legislativo. A Alemanha tem um sistema legal civil ou estatutário, que é baseado no Direito Romano, com algumas referências ao Direito Germânico. O Bundesverfassungsgericht (Tribunal Constitucional Federal), localizado em Karlsruhe, é o Supremo Tribunal alemão responsável pelos assuntos constitucionais, com os poderes de controle de constitucionalidade.112 Atua como a mais alta autoridade legal e garante que a prática legislativa e judicial esteja em conformidade com a Lei Fundamental da República Federal da Alemanha. Ela age de forma independente dos outros órgãos estatais, mas não pode agir por conta própria.[carece de fontes]
A suprema corte alemã, denominada Oberste Gerichtshöfe des Bundes, é especializada. Para os casos civis e criminais, o supremo tribunal de recurso é o Tribunal de Justiça Federal, localizada em Karlsruhe e em Leipzig. O estilo do tribunal é inquisitorial. Outros Tribunais Federais são os Tribunal Federal do Trabalho em Erfurt, o Tribunal Social Federal em Kassel, o Tribunal Federal das Finanças em Munique e o Tribunal Administrativo Federal, em Leipzig.[carece de fontes]
O Direito penal e direito privado são explicitados a nível nacional no Strafgesetzbuch e no Bürgerliches Gesetzbuch respetivamente. O sistema penal alemão é destinado para a recuperação do criminoso; seu objetivo secundário é a proteção do povo em geral.113 Para atingir este último, um criminoso condenado pode ser colocada em prisão preventiva (Sicherungsverwahrung) para além do período normal se ele for considerado uma ameaça para o público em geral. O Völkerstrafgesetzbuch regulamenta as consequências de crimes contra a humanidade, genocídio e guerra. Ele dá aos tribunais alemães jurisdição universal se a acusação por um tribunal do país onde o crime foi cometido, ou por um tribunal internacional, não for possível.[carece de fontes]
Relações exteriores[editar | editar código-fonte]
Ver página anexa: Missões diplomáticas da Alemanha
Chanceler Angela Merkel recebe o grupo do G8 em Heiligendamm
A Alemanha tem um papel de líder na União Europeia desde a sua concepção e tem mantido uma forte aliança com a França desde o fim da Segunda Guerra Mundial. A aliança foi especialmente próxima no final da década de 1980 e início da década de 1990 sob a liderança do Democrata Cristão Helmut Kohl e do socialista François Mitterrand. A Alemanha está na frente dos estados europeus que procuram avanços na criação de uma política, defesa e aparato de segurança mais unida e capaz na Europa.114
Desde sua fundação em 23 de maio de 1949, a República Federal da Alemanha mantém uma notável discrição nas relações internacionais, devido à sua história recente e sua ocupação por potências estrangeiras.115 Durante a Guerra Fria, a divisão da Alemanha pela Cortina de Ferro fez dela um símbolo das tensões leste-oeste e da batalha política na Europa. No entanto, a Ostpolitik de Willy Brandt foi fator-chave na détente dos anos 1970.116 Em 1999 o governo do Chanceler Gerhard Schröder definiu uma nova base para a política externa alemã quando assumiu um papel imponente nas decisões da iminente guerra da OTAN contra a Iugoslávia e enviando soldados alemães para combate pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial.117
A Alemanha e os Estados Unidos são aliados próximos.118 O Plano Marshall de 1948, o suporte dos E.U.A. durante o processo de reconstrução depois da Segunda Guerra Mundial, assim como a fraternização e o apoio de comida e fortes laços culturais designaram uma grande ligação entre os dois países, embora a oposição local de Schröder à Guerra do Iraque sugeriu o fim do Atlantismo e um relativo esfriamento nas relações Germano-americanas.119 Os dois países são também economicamente independentes; 8,8% das exportações alemãs são para os E.U.A. e 6,6% das importações provém dos Estados Unidos.120 No outro sentido, 8,8% das exportações dos E.U.A. vão para a Alemanha e 9,8% das importações vem da Alemanha.120 Outro sinal dos laços germano-americanos inclui o estatuto da Base Aérea de Ramstein (próxima à Kaiserslautern) como a maior comunidade militar norte-americana fora dos Estados Unidos.121
Forças armadas[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Forças Armadas da Alemanha
Tanques Leopard 2, do exército alemão
As forças armadas alemãs, a Bundeswehr, composta pelo Heer (Exército), Marine (Marinha), Luftwaffe (Aeronáutica), Zentraler Sanitätsdienst (Central Médica de Serviços) e Streitkräftebasis (Base Conjunta de Suporte). O serviço militar foi obrigatório para homens na idade de dezoito anos que servem por nove meses. Os objetores por consciência podiam, no lugar, optar pelo Zivildienst (traduzido livremente como serviço civil) que tem a mesma duração de nove meses, ou o comprometimento de seis anos com serviços (voluntários) de emergência como os bombeiros, a Cruz Vermelha ou a THW. Em 2010, o serviço militar obrigatório foi parado e depois abandonado.122 Hoje existe um serviço voluntário civil (Bundesfreiwilligendienst) e o serviço militar é voluntário.123 Em 2006, as despesas militares constituíam cerca de 1,3% do PIB alemão.68 Em tempos de paz, a Bundeswehr é comandada pelo Ministro da Defesa, atualmente Ursula von der Leyen. Mas em tempos de guerra – que, de acordo com a constituição, é apenas permitida em caso de defesa – o Chanceler recebe o cargo de comandante real da Bundeswehr.
Em outubro de 2006, as forças armadas alemãs tinham quase 9 000 soldados em território estrangeiro, como parte de várias forças de paz, incluindo uma tropa de 1 180 soldados na Bósnia e Herzegovina; 2 884 soldados alemães no Kosovo e 2 800 soldados alemães pela Força ISAF da OTAN no Afeganistão. Em fevereiro de 2007, a Alemanha tinha cerca de 3 000 tropas pela ISAF no Afeganistão, o terceiro maior contingente depois dos Estados Unidos (14 000) e o Reino Unido (5 200).124 A Alemanha compartilha armas nucleares com a OTAN, sob a forma de bombas nucleares estadunidenses posicionadas na base aérea de Büchel.125
Subdivisões[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Economia da Alemanha
Frankfurt am Main, uma cidade global financeira, sede do Banco Central Europeu e um hub da aviação internacional.
A Alemanha é a maior economia da Europa, a terceira maior quando é considerado o PIB nominal e a quinta maior quando é considerada a Paridade do Poder de Compra.128 O crescimento de 2007 foi de 2,4%,129 Desde a revolução industrial o país tem sido criador, inovador e beneficiário de uma economia globalizada. A exportação de bens produzidos na Alemanha é um dos principais fatores da riqueza alemã. A Alemanha é maior exportador mundial com 1,13 trilhões * U$ exportado em 2006 (países da Eurozona incluído) e gerou um superávit comercial de 165 bilhões * €.130 O setor de serviços contribui com 70% do PIB, a indústria 29,1% e a agricultura 0,9%. A maioria dos produtos alemães são em engenharia, especialmente automóveis, máquinas, metais, e produtos químicos.68 A Alemanha é o maior produtor de turbinas eólicas e tecnologia de energia solar do mundo.131 Algumas das maiores feiras de negócios internacionais são realizadas todos os anos em cidades alemãs como Hanôver, Frankfurt am Main e Berlim.132
A Alemanha é uma forte advogada da integração política e econômica europeia, e suas políticas comerciais são crescentemente mais determinadas por acordos entre os membros da União Europeia e a legislação de mercado comum da UE. A Alemanha usa a moeda comum europeia, o euro, e sua política monetária é feita pelo Banco Central Europeu em Frankfurt am Main. Depois da reunificação alemã em 1990, o padrão de vida e a renda anual permaneceram maiores nos antigos estados da Alemanha Ocidental.133 A modernização e integração da Alemanha Oriental continua sendo um processo longo e programado para 2019, com transferências anuais do oeste para o leste de 80 bilhões * $US. A taxa de desemprego tem caído desde 2005 e alcançou o menor nível em 15 anos em junho de 2008, com 7,5%.134 Mas ele é desigual ao longo da Alemanha, de 6,2% na antiga Alemanha Ocidental à 12,7% na antiga Alemanha Oriental. O governo do Social Democrata (SPD) Gerhard Schröder tentou reformar a segurança social com o objetivo de reduzir o seu peso sobre a economia, que é muito grande. Os sistemas de Segurança Social são bastante desenvolvidos e têm uma longa tradição, que remonta ao governo de Bismarck, na época do Império Alemão, nos finais do século XIX. Há um conjunto de sistemas (ou caixas) que recebem contribuições dos seus membros e cobrem os custos (por exemplo as faturas de consultas médicas) sempre que necessário, num sistema semelhante ao dos seguros (ver por exemplo Berufsgenossenschaft).
Automóvel fabricado pela empresa alemã Mercedes-Benz. Alemanha foi o país líder mundial em exportações no período 2003-2007.
Dentre as maiores empresas negociadas na bolsa, em relação ao faturamento, o Fortune Global 500, 37 companhias estão sediadas na Alemanha. As dez maiores são Daimler, Volkswagen, Allianz (a empresa mais lucrativa), Siemens, Deutsche Bank (2ª mais lucrativa), E.ON, Deutsche Post, Deutsche Telekom, Metro e BASF.135 As maiores empregadoras são a Deutsche Post, a Robert Bosch e a Edeka.136 Outras grandes empresas de capital alemão são Adidas, Puma AG, Audi, Bayer, BMW, Deutsche Bahn, Henkel, Lufthansa, MAN, Nivea, Porsche, SAP AG, Schering, ThyssenKrupp, Volkswagen, Wella,137 entre outras, que demonstram a força econômica alemã nos mais diversos segmentos de mercado.
Duas décadas após a reunificação alemã, os padrões de vida e renda per capita permanecem significativamente mais elevados nos estados da antiga Alemanha Ocidental do que nos da Alemanha Oriental.133 A modernização e integração da economia da Alemanha Oriental continua sendo processo a longo prazo programado para durar até o ano de 2019, com transferências anuais do oeste para o leste no valor de aproximadamente 80 bilhões * $US. A taxa de desemprego tem caído consistentemente desde 2005 e atingiu um ponto baixo de 15 anos em junho de 2008, com 7,5%.138 Em 2009, a taxa de desemprego foi de 8% em toda a Alemanha; na antiga Alemanha Ocidental era a metade da taxa em relação ao leste.139 140
O PIB nominal da Alemanha contraiu-se no segundo e terceiro trimestres de 2008, colocando o país em uma recessão técnica depois de um ciclo de recessão mundial e europeia.141 Em janeiro de 2009, o governo alemão sob Angela Merkel aprovou um plano de estímulo econômico de 50 bilhões * € para proteger vários setores de uma recessão e um subsequente aumento das taxas de desemprego.142
Turismo[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Turismo na Alemanha
Desde as celebrações da Copa do Mundo FIFA de 2006, a percepção interna e externa da imagem nacional da Alemanha mudou.143 Em pesquisas mundiais conduzidas anualmente conhecidas como Nation Brands Index, a Alemanha tornou-se significantemente e repetitivamente mais bem colocada após a competição. Pessoas de 20 países diferentes foram solicitadas para opinar sobre a reputação do país em termos de cultura, política, exportação, seu povo e sua atratividade aos turistas, imigrantes e investimentos. A Alemanha foi nomeada a nação mais valiosa do mundo dentre 50 países pesquisados em 2008.144
Outra pesquisa de opinião global baseada em 13.575 respostas em 21 países feita pela BBC revelou que a Alemanha é reconhecida como a melhor influência positiva no mundo em 2009, liderando entre os 16 países investigados. Uma maioria de 61% possuem uma visão positiva do país, enquanto 15% possuem uma visão negativa.145
Com um gasto de 67 bilhões * de euros em viagens internacionais em 2008, os alemães investem mais dinheiro em viagens do que qualquer outro país. Os destinos mais populares foram Espanha, Itália e Áustria.146
Os alemães investem muito em viagens internacionais e domésticas de férias. Na foto, o Castelo de Neuschwanstein, na Baviera.
Infraestrutura[editar | editar código-fonte]
Energia e transporte[editar | editar código-fonte]
Hamburgo e seu porto formam o segundo maior complexo portuário da Europa e o nono maior do mundo.
Em 2004 a Alemanha foi o quinto maior consumidor do mundo de energia per capita,147 e dois terços de sua energia primária foi importada.147 No mesmo ano, a Alemanha foi o maior consumidor de eletricidade da Europa com um total de 512,9 bilhões de quilowatts-hora.147
A política governamental enfatiza a conservação e o desenvolvimento de fontes de energia renovável, como a solar, vento, biomassa, hidráulica, e geotérmica. Como resultado das medidas de economia de energia, a eficiência energética (a quantidade de energia necessária para produzir uma unidade do produto interno bruto) vem melhorando desde o início das medidas nos anos 1970. O governo já definiu o objetivo de satisfazer metade da demanda energética do país a partir de fontes renováveis até 2050. Em 2000, o governo e a indústria nuclear alemã concordou em desativar gradualmente todos as usinas nucleares até 2021.148 No entanto, as energias renováveis estão desempenhando um papel mais modesto do consumo de energia. Em 2006 o consumo energético foi cumprida pelas seguintes fontes: petróleo (35,7%), carvão, incluindo lignito (23,9%), gás natural (22,8%), nuclear (12,6%), energia hidráulica e eólica (1,3%) e outros (3,7%).149
Trem ICE 3 na linha de alta velocidade Colônia - Frankfurt
Desde os anos de 1930 iniciara-se na Alemanha a construção da primeira rede de auto-estradas em grande escala. O país dispõe de 12.174 km de auto-estradas (Autobahn) e de 40.969 km de estradas federais64 150 (Bundestraßen), o que faz da Alemanha o país com a 3ª maior densidade de estradas por veículos do mundo.64 150 A totalidade de auto-estradas do país são gratuitas para veículos particulares. Desde 2005, os caminhões de carga pagam pedágio descontado automaticamente via satélite.
A Alemanha criou uma rede policêntrica de trens de alta velocidade. O InterCityExpress ou ICE é a categoria de serviços mais avançados da Deutsche Bahn e atende às principais cidades alemãs, bem como destinos em países vizinhos. A velocidade máxima do trem varia entre 160 km/h e 300 km/h. As conexões são oferecidas em cada intervalo de 30 minutos, a cada hora, ou duas horas.151
O transporte fluvial e marítimo também desempenham um papel importante na economia do país.64 Através dos portos de Hamburgo, Bremerhaven, Ludwigshafen, Lübeck e Rostock, assim como do Porto de Roterdã, nos Países Baixos, flui enorme parte das exportações e importações do país.64 Em 2007, foram 248,97 milhões de toneladas por via fluvial e transportadas 310,95 milhões de toneladas por via marítima.64 O porto de Hamburgo é o maior porto alemão e o segundo maior do continente europeu em movimento de contêineres,64 atrás apenas do porto de Roterdã. Em 2006, o movimento de cargas foi de 134,8 milhões de toneladas.64
Saúde[editar | editar código-fonte]
Hospital de Lübeck, uma das mais antigas instituições médicas do mundo.
A Alemanha tem o mais antigo sistema de saúde universal, que remonta à legislação social de Bismarck em 1883.152 Atualmente, a população alemã é coberta por um plano de saúde bastante abrangente fornecido por lei. Certos grupos de pessoas (pessoas autônomas, trabalhadores com renda alta, etc) podem optar por sair do plano e mudar para um contrato de seguro privado. Anteriormente, esses grupos também podiam optar por ficar sem seguro, mas esta opção foi excluída em 2009.153 De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), do total do orçamento do sistema de saúde alemão em 2005, 77% foi financiados pelo governo e 23% pelo setor privado.154 Em 2005, a Alemanha gastou 11% do seu PIB na área da saúde. O país é classificado no 20º lugar no mundo em expectativa de vida (77 anos para os homens e 82 anos para as mulheres) e tem uma taxa de mortalidade infantil muito baixa (4 morte por 1.000 nascimentos).154
Em 2010, a principal causa de morte no país foi doença cardiovascular, com 41%, seguido por tumores malignos, com 26%.155 Em 2008, cerca de 82 mil alemães tinham sido infectados com HIV/AIDS e 26 mil morreram por causa da doença (número cumulativo, desde 1982). De acordo com uma pesquisa de 2005, 27% dos alemães adultos são fumantes.156
Educação[editar | editar código-fonte]
Ver artigo principal: Educação na Alemanha
Estima-se que mais de 99% dos alemães com 15 anos ou mais de idade e acima sejam capaz de ler e escrever.68 A responsabilidade pela supervisão educacional na Alemanha é organizada principalmente no interior dos estados federais individuais. Desde os anos 1960, um movimento de reforma tentou unificar o ensino secundário; vários estados da Alemanha Ocidental depois simplificaram seus sistemas de ensino para dois ou três níveis. Um sistema de aprendizado chamado Duale Ausbildung ("sistema dual de educação") permite que os alunos em formação profissional possam aprender em uma empresa, bem como em uma escola estatal profissional.157 Este modelo de sucesso é altamente considerado e reproduzido em todo o mundo.158
A Universidade de Heidelberg foi fundada em 1386 e é a mais antiga do país.159
O jardim de infância é um nível educacional opcional oferecido para todas as crianças entre três e seis anos de idade, após o qual a frequência escolar é obrigatória por, pelo menos, nove anos. A educação primária normalmente dura de quatro a seis anos e as escolas públicas não são estratificados nesta fase.157 Em contraste, a educação secundária inclui três tipos tradicionais de escolas focados em diferentes níveis de habilidades acadêmicas: o Gymnasium matricula os filhos mais talentosos e prepara os alunos para os estudos universitários; a Realschule é para alunos de nível intermediário e dura

 

Portal:Estados Unidos
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Conteúdo · Temas gerais · Resumo do conhecimento · Portais · Categorias · Anexos por tema · Glossários · Índice A-Z
Portal dos Estados Unidos da América
Bandeira dos Estados Unidos da América...
x Brasão de armas dos Estados Unidos da América
Os Estados Unidos da América são uma República Federal Presidencialista, composta por 50 Estados e um Distrito Federal. A maior parte dos Estados Unidos localiza-se na região central da América do Norte, possuindo três fronteiras terrestres, duas com o Canadá e uma com o México, sendo que o restante do país faz fronteira com o Oceano Pacífico, o Oceano Ártico e o Oceano Atlântico. Dos 50 Estados americanos, apenas o Alasca e o Havaí não são contíguos com os outros 48 Estados, nem entre si. Os Estados Unidos também possuem diversos territórios, distritos e outras possessões em torno do mundo.
Localização dos Estados Unidos da América
Os Estados Unidos celebram seu dia da independência em 4 de julho de 1776, quando as Treze Colônias britânicas na América do Norte adotaram a Declaração de Independência, rejeitando a autoridade britânica, em favor da autodeterminação. Esta independência foi oficialmente reconhecida pelo Reino Unido no Tratado de Paris. Os Estados Unidos adotaram sua atual Constituição em 1789, que estabeceu a estrutura básica do governo americano. Desde então, a nação gradualmente desenvolveu-se, tornando-se uma superpotência global após o fim da Segunda Guerra Mundial, passando a exercer grande influência no mundo.
Artigo em destaque
Vista da Lower Manhattan, vista do Empire State Building, Nova Iorque.
Nova Iorque (em inglês: New York; também se utiliza em português Nova York) é uma cidade localizada no Estado americano de Nova Iorque. Localizada no nordeste do país, é a cidade mais populosa dos Estados Unidos, e uma das cidades mais importantes e influentes do mundo, onde está localizado o principal centro financeiro mundial, bem como a sede da Organização das Nações Unidas.
Com seus oito milhões de habitantes, com cerca de 18,7 milhões de habitantes na sua área metropolitana, a região metropolitana de Nova Iorque é facilmente a maior dos Estados Unidos da América, e a segunda mais populosa da América do Norte (depois da Cidade do México). De fato, apenas dez Estados americanos (não incluindo-se nesta lista o Estado de Nova Iorque) possuem mais habitantes do que a cidade de Nova Iorque. Desde sua fundação, em 1625, Nova Iorque têm sido um dos principais destinos de imigrantes, vindos de todas as partes do mundo, que fizeram de Nova Iorque uma cidade altamente cosmopólita, e a uma das mais diversificadas, étnica e racialmente, do mundo.
As empresas financeiras e comerciais que operam na cidade possuem um papel primário na economia dos Estados Unidos e do mundo. Os bancos e as bolsas de valores instaladas na cidade ajudam a financiar a maioria das empresas americanas. Nova Iorque é uma cidade que não pára no tempo. Várias empresas, shopping centers e outros estabelecimentos comerciais, bem como seu sistema de transporte público (ônibus e metrô) operam 24 horas por dia, 7 dias por semana. Isto fez com que a cidade fosse cognomeada de The City That Never Sleeps (A Cidade Que Nunca Dorme).
Porém, Nova Iorque, como todas as grandes metrópoles mundiais, enfrenta enormes problemas de cunho socio-econômico. Cerca de um milhão de habitantes recebem algum tipo de ajuda social, e dezenas de milhares de famílias vivendo em guetos espalhados pela cidade. Muitas pessoas, sem-teto, são obrigadas a viver na rua. Poluição, desigualdade socio-econômica e alto custo de vida são problemas que fizeram parte de Nova Iorque, forçando muitas pessoas a abandonarem a cidade, e migrarem para os subúrbios ou outras regiões do país. Altas taxas de criminalidade e conflitos raciais também foram grandes problemas, embora em tempos recentes, as taxas de criminalidade e o número de conflitos raciais tenham caído drasticamente, e Nova Iorque é atualmente a grande cidade mais segura dos Estados Unidos.
Apesar de seus problemas, Nova Iorque continua a ser considerada uma das cidades mais interessantes e fascinantes dos Estados Unidos - se não do mundo - por muitas pessoas, atraindo mais turistas do que qualquer outra cidade americana, sejam turistas domésticos ou internacionais. É frequentemente também considerada a cidade mais cosmopólita do mundo.
Artigos destacados recentemente: USS Missouri (BB-63), Flórida, História dos Estados Unidos da América
Imagem em destaque
Ggb by night.jpg
Vista do Ponte Golden Gate, San Francisco, Califórnia.
Imagens destacadas recentemente: Long Beach, Long Beach, Chicago
Categorias e artigos relacionados
História (Artigo principal)
Por período: Até 1754 | 1754 até 1789 | 1783 até 1815 | 1815 até 1865 | 1865 até 1918 | 1918 até 1945 | 1945 até 1964 | 1964 até 1991 | 1991 - presente
Eventos: Revolução Americana | Guerra de Independência | Guerra de 1812 | Guerra Civil Americana | Grande Depressão | Guerra Fria | Ataques de 11 de Setembro
Geografia (Artigo principal)
Baías | Ilhas | Lagos | Regiões | Rios
Política (Artigo principal)
Presidente | Congresso (Câmara dos Representantes | Senado) | Judiciário | Partidos políticos | Agências de governo | Subdivisões (Estados | Territórios | Distrito de Columbia)
Estados (Artigo principal)
AL | AK | AZ | AR | CA | NC | SC | CO | CT | ND | SD | DE | FL | GA | HI | ID | IL | IN | IA | KS | KY | LA | ME | MD | MA | MI | MN | MS | MO | MT | NE | NV | NH | HJ | NM | NY | OH | OK | OR | PA | RI | TN | TX | UT | VT | VA | WV | WA | WI | WY
Cidades (artigo principal)
Chicago | Los Angeles | Nova Iorque | San Francisco | Washington, DC
Ver também: Condados | Vilas
Economia (Artigo principal)
Dólar americano | Empresas | Mídia
Cultura (Artigo principal | Lista de americanos)
Arquitectura | Cinema | Culinária | Dança | Esporte | Literatura | Música | Pintura | Universidades
Como colaborareditar
Pedidos: Alan Bean | American Football Conference | General Dynamics | John Abizaid | John Negroponte | Departamentos Executivos Federais dos Estados Unidos | Região Metropolitana de Nova Iorque | Metropolitano de Nova Iorque
Reciclar / wikificar: Bam Margera | Halliburton
Expandir: Bruxas de Salém | Ellis Island | Nova Amsterdão | Rio Hudson | Sioux | Universidade de Brown | Charles Goodyear | Meryl Streep
Fundir / traduzir:
Revisar: Charles Sanders Peirce | Declaração da Independência Americana | Guns N' Roses | Mary-Kate Olsen
Sem imagem: Samoa Americana
Você sabia que... editar
...Que não há no país um idioma oficial. O inglês é de facto o idioma mais utilizado, dando aos estados a autonomia de oficializar os idiomas ali falados?
...o Vale da Morte, depressão geográfica localizada na Califórnia, é o ponto mais baixo de todo o continente americano? E que foi o local onde registrou a temperatura mais alta das Américas, de 56,6°C? E que, curiosamente, o ponto mais alto dos Estados Unidos Continentais, o Monte Whitney, localiza-se a apenas 150 km do Vale da Morte?
...a Guerra Civil Americana foi o evento onde mais norte-americanos morreram em toda a história dos Estados Unidos da América? Este conflito matou mais de 600 mil pessoas, o número total de mortos em todas as outras guerras nas quais os Estados Unidos participaram, desde a Guerra de Independência?
...George Washington é uma das personalidades mais admirados nos Estados Unidos. Inúmeras localidades foram nomeadas em homenagem ao primeiro Presidente do país, inclusive a capital federal e um Estado?
...a Universidade de Harvard, membro da Ivy League, é considerada uma das universidades americanas mais prestigiadas do mundo, ocupando o primeiro lugar da Classificação acadêmica de universidades mundiais?
..Que após a Guerra Civil Americana, um grupo de norteamericanos imigrou para o Brasil e que uma de suas descendentes é a cantora brasileira Rita Lee

Telecomunicações > Acredite-se, o Brasil já foi exemplo de qualidade em telecomunicações nos anos 70. Inclusive exuberante desempenho da então EBCT (ou algo similar, a 'Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos', os tais telegramas - 'mails rápidos' via carteiros - os precursores dos e-mails via internet). Hoje tudo decepciona. Todo e qualquer meio de comunicação é precário. Manutenção e reparos então, nem se fala. Como desenvolver um país que não se comunica bem? As propagandas pela comunicação não são a alma dos negócios? E ainda, como ficam as necessidades institucionais, corporativas, familiares, pessoais e afetivas?

Saúde Pública > Distúrbios e Transtornos Mentais: é sabido de todos que a Depressão é uma das afecções mais incapacitantes na sociedade, tanto qualitativa quanto quantitativamente. E, o tratamento, não raro é longo.

Empreendedorismo > Motivação e Modo de Agir.

Economia > Dinâmica do Desemprego.

Economia > Além dos relevantes diversos fatores citados, parece haver um outro, oculto, muito perigoso. Chama-se ANSIEDADE popular. A ansiedade das pessoas pode propiciar o repasse inflacionário imediato aos seus serviços prestados e/ou produtos; sem sequer haver necessidade para isso, pelo menos naquele momento!

_____________________________________________

Cérebro, Seleção Natural, Sobrevivência do Homo Sapiens; e aplicação prática ao Empreendedorismo por analogia às ferramentas de trabalho.

EPB (Estudo dos Problemas Brasileiros) > "Sociologia - As mulheres ainda são oprimidas"?

_____________________________________________

Empreendedorismos & Engenharias.

"... Uma juventude que pensa apenas em concursos públicos, já que é filha de uma nação que não incentiva talentos individuais, empreendedorismo. A valorização da obediência subjugando o estímulo à inovação. Vence aquele que possui mais facilidade de decorar, uma habilidade mecânica que não diz absolutamente nada sobre a inteligência de uma pessoa..."

Ricardo Bing Reis A burocracia não deixa de ser a coluna vertebral da sociedade. Seria o fator de sustentação e organização, para que 'as coisas' funcionem. Contudo, 'as coisas' não estão funcionando(!), por diversos fatores e, dentre eles, por altos impostos para sustentar uma máquina estatal burocrática inchada. 'A coisa' seria a 'livre iniciativa ou iniciativa privada'. Exigem, do heroico empreendedor, um preparo excepcional, uma grande capacidade de vencer e administrar adversidades. Poucos querem enfrentar esses desafios. Parece ser mais fácil empregar-se e garantir o salário mensal, férias, 13°, seguro saúde, plano de saúde, FGTS, previdência, etc. 'Ser dono do nariz', implica desafiar o desconhecido, conviver com todos os tipos de oscilações e prever-se com relação à tudo isso, além de manter seu empreendedorismo vivo, a despeito dos impostos aviltantes, matéria prima caríssima, vinculações ao dólar, etc. E, pasme-se, ainda enfrentar o 'ódio ao lucro dos autônomos' por parte de certas ideologias governamentais, que, esquecem ser justo o empreendedor seus patrões maiores, por serem os produtores e os contribuintes primários, por serem os produtores das riquezas; e, não só um prestador de serviços. Precisamos de engenheiros, profissionais na área da tecnologia, administradores, economistas, etc. E competentes. Precisamos urgente; e, um governo que estimule e não os sucateiem. Vamos 'morrer todos juntos na praia'? Acho.
11 de março às 17:13 ·

Ricardo Bing Reis Octavio Caruso , ao acaso, acabo de ouvir o comentário de Mauro Júlio no rádio e talvez amanhã (12/03/14) já esteja disponível no aplicativo da CBN para compartilhar. Tudo a ver com esse tema. Grande abraço.
11 de março às 18:18

Idolatrias boas e idolatrias não tão boas.

Tempo Vago para atividades prazerosas é o que todos precisamos.A História do dia 8 de março:

INTERPRETAÇÕES E DEBATES. - Raiva tem um viés argumentativo

32 mil escolas rurais fecharam no Brasil nos últimos 10 anos. Ainda fecham 8 escolas rurais por dia. O êxodo rural até poderia explicar uma parte, mas acho que não justifica, na maior parte.

Existem outros pontos de vista

INTERPRETAÇÃO: Grande problemática, não raro geradora de mal entendido, dúvidas e confusões.

Empreendedoras brasileiras não trocam os negócios próprios pelo emprego formal

Brasil continua com oferta qualitativa de mão de obra muito baixa

2014 será um ano congestionado de perigos para o Brasil

Crise da União Européia > pelos números atuais, parece que já foi pior. Entretanto, ainda permanece grave. PIBs de 2013: Alemanha (0,4%), França(0,3%), Bélgica(0,2%), Espanha(-1,2%), Itália(-1,9%).

Crise da União Européia CONT.

Ricardo Bing Reis Grosso modo, parece que a União Européia está conseguindo equilibrar-se, está conseguindo estagnar-se e conomicamente; mas ainda não consegue retomar sua condição de forte prosperidade, como sempre fora.
6 de março às 11:26 ·

Ricardo Bing Reis Haveria uma sutil diferença entre os termos riqueza e prosperidade. Rico seria aquele com acúmulo de qrandes montas de capitais. Pode ser de herança. Próspero seria aquele capaz de produzir sua própria riqueza. Dessa forma, não necessariamente rico (riqueza no sentido de renda significativa). Muito limitadamente, seria talvez razoável observar que, se zerássemos as finanças de cada um, o ex-rico permaneceria assim, enquanto o próspero, paulatinamente, recuperaria seus rendimentos. Por outro lado, acho que ambos termos podem ser congruentes e divergentes.
6 de março às 11:33 ·

Ricardo Bing Reis Os 2 termos acima, serviriam para indivíduos, grupos de trabalhos corporativos, Nações, etc. A Europa teria ainda sua riqueza histórica, mas precisaria reatar com sua prosperidade, também histórica.
6 de março às 11:35 ·

Ricardo Bing Reis Ao que tudo indica, os alemães teriam uma filosofia de poupança acima da média. Gastam (e bem) em coisas necessárias, evitariam as desnecessárias. Tendo dinheiro próprio armazenado, não precisariam dos fluxos de capitais voláteis predadores ('dinheiro dos outros'), evitando crash em sua economia. Claro que a crise mundial afeta, mas em nenhum momento tiveram índices de crescimento negativos desde 2008. Parece também, ter servido (e ainda estar servindo) de âncora para a ainda existência da União Européia(UE). Parece razoável dizer que, se a UE ainda existe, deve isso à Alemanha. Seria um exemplo de competência. As palavras chaves para a prosperidade alemã parecem ser ORDEM E PROGRESSO. Já vi esse slogan antes em algum lugar...
9 de março às 00:36 ·

Muitas reformas (dentre elas as já sabidas, Reforma Fiscal, Reforma Trabalhista, Reforma Política, enxugamento da máquina pública, etc) são necessárias para que o Brasil tenha, finalmente, seu crescimento genuíno (independente do dinheiro dos outros, dos fluxos de capitais voláteis predatórios). Para isso, não seria necessário, para ontem, uma Reforma no Ensino, para lapidarmos pessoas com nível intelectual suficiente em boa qualidade na mão de obra e das vidas pessoais?

 

Muitas reformas CONT.

Ricardo Bing Reis Com a circulação dos fluxos voláteis predadores, simulamos uma riqueza que não temos. Aparentamos ser um país rico quase à nível de potência mundial. Simulamos e aparentamos. Com uma Reforma do Ensino, agregamos uma chance de real e significativa prosperidade, que ainda está apenas engatinhando. Ou menos. Acho.
6 de março às 12:07

Ricardo Bing Reis De uma certa forma, a palavra explosão se refere a uma bolha, que fura. Porém, para que haja uma explosão, seria necessário tratar-se de uma grande potência econômica. Houve bolha nos Estados Unidos, na Itália, na Espanha, etc. São economias potentes e, suas quedas, são lá de cima. Faz ploc! Já países emergentes, os antigos subdesenvolvidos, que nunca tiveram tanto, não terão tanto que cair. É a máxima 'quanto mais se sobe maior a queda'; ou por outra adaptada, 'quanto menos se sobe, menor a queda'. Então, os emergentes não teriam bolha, mas um retorno ao status financeiro basal insatisfatório de eterna crise, tal antes da entrada dos fluxos de capitais voláteis predadores. É um retorno à crise perene de onde nunca deveria ter saído, para não gerar falsas expectativas, que só fazem atrasar ainda mais uma nação, por achar ser o que não é. Bolha é para rico, deslize é para empobrecidos. Teremos um pouso sereno, porque a altura é baixa, senão, nos estraçalharíamos na pista de pouso. Mas que esse pouso, mesmo 'sereno', será tumultuado, parece que poderá ser.
9 de março às 00:22

Ricardo Bing Reis As potências econômicas quando caem, caem para patamares muito mais baixos que o platô que tinham até se dar o crash. Já os emergentes, caem ao patamar basal de sempre, sequer tem 'potencial' para entrar no abismo. Cai na planície. O que se esperaria dos governos, tanto de nações ricas quanto emergentes, seria um fator de correção (o dito 'bom senso') para moderar o aporte de fluxo de capitais voláteis especulativos, como auto defesa e auto estima. Mas a tentação de fazer um governo com PIBão, de 'crescimento', de 'prosperidade', é incontrolável. Vale para quase o mundo todo. Ah, e a ganância..., ah, a ganância!...
9 de março às 00:29

É impressionante a leviandade da opinião pública

___________________________________________________

Putin segue o exemplo de Rasputin

Do que é feita a incompetência brasileira?

___________________________________________________

O mal vence sempre

 

Ambientalismo > Lembro que em 1974 ou por aí, a França realizou testes de bombas nucleares no Atol de Mururoa. Parece que em 1966 também. Quase nada ou NADA se fala sobre esse assunto. Fiquei embasbacado com o desdém que se comentou o assunto e caiu no esquecimento. Até onde me lembro, foram testes autorizados, formalizados. Assim, o 'Homo Sapiens (Sapiens?)', determina à própria Natureza, quando ela está ou não morrendo. A Natureza acha que segue as Leis da Biologia Botânica; mas não, segue as determinações da arrogância humana(?)! Há quem diga que a mortalidade dessas bombas eram menos significativas que outras de americanos e cia. Então, a matança de corais e outras formas de vida, se justificaria, pois é menos péssima e menos terrível que as outras. Essa Natureza devastada não passaria de uma Natureza Morta, tal um quadro, morte pela metade, uma 'morte não matada'. Ela morreu porque quis, não era para ter morrido, os documentos não autorizavam desfecho trágico. Não é só o Brasil que faz fiascos ecológicos destruindo, lamentavelmente, florestas; temos muitas e muitas companhias.

Ricardo Bing Reis Também o narcotráfico é um círculo vicioso, tanto no sentido real da palavra vício, quanto no figurado de uma sequência sem fim. As drogas partem, por exemplo, do noroeste da América do Sul e passam pelo Brasil rumo aos Estados Unidos e Europa. A culpa das pessoas serem drogaditas parecem até ser da América do Sul, por serem produtores e distribuidores. Não fossem os RECEPTADORES nórdicos, o que aconteceria com o narcotráfico?
8 de março às 23:01 ·

 

Infra Estrutura > Alemanha.

Ricardo Bing Reis Em cidades como Porto Alegre, não consegue-se fazer simples interposição de ruas e avenidas que impliquem em espécie simplificada de viadutos, não sem antes virar uma via sacra. Muitas das estradas estaduais e federais estão em fase final de existência deterioradas por buracos, desníveis, falta de acostamento e tudo mais. Imagine-se quantas décadas levaria-se para um viaduto de transposição de um rio? Não que seja tanto mérito assim fazer (há grande percentual de obrigação política nisso, por respeito ao contribuinte), mas mais por demérito nosso.
8 de março às 11:46

Ricardo Bing Reis E tens confiança e fé?
8 de março às 22:53 ·

O tempo é um grande mestre, que devora seus alunos
E para aprender e se inspirar é preciso todo um trabalho anterior.

 

CARGA TRIBUTÁRIA PESADA

Ricardo Bing Reis Os impostos e a burocracias seriam gravíssimos entraves que inviabilizariam o empreendedorismo, pedra fundamental do desenvolvimento liberal. Não se tem os ovos de ouro comendo a galinha. E, parece que no Brasil, não há mais satisfação apenas com os ovos, querem comer a galinha... Bela estratégica antropofágica.
8 de março às 18:08

Cidade da Esperança.

Ricardo Bing Reis A pobreza implica em improvisações, violentando os planos diretores. Inclusive recuos viários podem acabar sendo desrespeitados. As burocracias em prefeituras, que já travam ricos e médios, acaba sendo simplesmente impensável para a classe pobre. Faz-se as obras da forma como se pode. E, não há como viver sem que se façam obras de melhorias nas comunidades. As irregularidades acabam sendo inevitáveis. As consequências podem ser de alta gravidade. A burocracia seria o cerne das tragédias? Acho que talvez; pelo menos em parte, sim.
3 de março às 00:17

Ricardo Bing Reis Enquanto as pessoas mantém a indignidade, certo grau de revolta (sem vandalismos, mas como força motriz para buscas de melhorias reivindicatórias), medo administrável de um futuro sombrio e um certo grau de depressão inconformista; há vida. O perigo é a INDIFERENÇA. O oposto do amor não seria o ódio, mas a indiferença. Quando as pessoas se aproximam da falta de ESPERANÇA e falta de PERSPECTIVA, o momento passa a ser CRÍTICO. Não são nada poucos os jovens que já estão planejando sair do Brasil para procurar novos e melhores horizontes. Não seriam esses a primeira leva de DESESPERANÇOSOS e desistentes pela falta de dignidade mínima de uma Pátria Mãe desnaturada?
8 de março às 17:24

CHARGE

Ricardo Bing Reis Teria eu ouvido no rádio que 16 mil escolas rurais fecharam no Brasil, não sei de quanto tempo para cá. Não me comprometeria com o número, não tenho certeza, apenas posso dar certeza que é um número espantoso, inacreditável, algo em torno desse aí. Que o rádio retifique e informe que estou totalmente enganado.
8 de março às 17:05 ·

Ricardo Bing Reis Mesmo que fossem 1.600 (e menos que isso seguramente não é), já beiraria o apocalipse cultural de um país. Espero que seja ainda menos que 160, melhor, 16. Espero.
8 de março às 17:08 ·

Ricardo Bing Reis O Brasil já teve um Movimento Brasileiro de Alfabetização, o MOBRAL. Mesmo que o início tenha sido caótico e infrutífero, por que não se fez as retificações e adequações necessárias para desenvolve-lo no prumo (por exemplo, adequá-lo para além de simples alfabetizações)? Se levado à cabo, com seriedade, 40 anos depois (agora!), os frutos não estariam brotando? Ninguém está exigindo um resultado comparável à Coréia do Sul, mas bem melhor que estamos, estaríamos.
8 de março às 17:14 ·

Guerras

Ricardo Bing Reis Se todas as guerras terminaram em acordos, tácitos ou por tratados, por que não fazer acordos antes de fazer-se as guerras?
6 de março às 12:47

Ricardo Bing Reis Muitos líderes(?) mundiais estão adorando as confusões políticas do início de 2014. Viraram foco dos holofotes, seus sonhos de criança. Até ensaiam um retrocesso à comportamentos da Ditadura, após incremento recente das Democracias (pelo menos teóricas). Putin e Obama brincam de 'se tu tirar meu doce, tiro tua bicicleta' no sério conflito da Ucrânia pela Crimeia; na Síria acho que ninguém se entende num repique da Primavera Árabe atrasada (acho); o Maduro da Venezuela esbanja 'Ima-d-uridade', no Brasil os políticos bem que se envaidecem de serem os centro das atenções de milhares de pessoas nos movimentos populares, subestimando-as...
8 de março às 16:58

O Perfil de Personalidade e o Perfil de Consumidor. Pelo menos em parte, Antropologicamente explicável?

Ricardo Bing Reis Se, o Eterno e Inato Descontentamento Endógeno do Ser Humano for uma realidade; possivelmente, esse, projetado em coisas, levaria à uma busca infindável por aquilo que nunca satisfará suficientemente...
8 de março às 11:38

Descontentamento Humano e Descontentamento Social > Quando uma pessoal necessita demais de feriados, fins de semana e férias, talvez ela esteja com sua vida em contínuo desequilíbrio, que implique na NECESSIDADE de pausas compensatórias (geralmente insuficientes); por contra peso à labolatria auto imposta (ou trabalho forçado e em exagero, imposto por terceiros no caso de empregados). Não que essas 'folgas' não sejam importantes e úteis, mas se isso virou uma NECESSIDADE, é, possivelmente, porque o cotidiano não está sendo suficientemente razoável. Haveria de ponderar se não caberia uma reengenharia da vida pessoal.

Descontentamento Humano e Descontentamento Social CONT.

Ricardo Bing Reis Quantos de nós, ao voltarmos de férias, já em 48 horas estamos em estresse qual estávamos antes delas? Quantos de nós não se aliviam do estresse nem durante as férias? Isso pode ser sintomático de que algo está errado, de que algo está continuamente insatisfatório, de que algo precisaria mudar.
8 de março às 11:24 ·

Ricardo Bing Reis Para muitos, férias é um processo onde cansados ficam exaustos. No entanto, com os aeroportos da forma como estão, das confusões neles e portos, com a pressa dos prestadores de serviços em dar-lhe as informações (querendo livrar-se de você), filas enormes, alfândegas, paranoia de terrorismo, aluguel de carro, com o estresse no trânsito/rush, procura de hotéis, dificuldade de comunicação (porque os gringos falam com gírias, regionalismos, metáforas locais, acentos e contrações de linguagem), procura de locais turísticos que teimam em ser sempre distantes, etc e etc; há, muitas vezes, compatibilidade em encontrar-se assim no pós férias.
8 de março às 11:34 ·

Descontentamento Individual e Descontentamento Coletivo (com possível certa participação de etiologia também nos Movimentos Sociais) > O processo de amadurecimento pessoal (que tende a ter relação com idade, mas que pode não, pois muitos jovens atingem este estado precocemente; contra partida, muitos idosos ficam cada vez mais infantis), implica em proporcionalidade, isto é, em conduta razoavelmente métrica com a realidade. Com o avançar da idade, as pessoas que amadurecem, tendem a conseguir discernir entre os desejos fantasiosos da infância, e a realidade da vida como ela é. Observa-se que, por exemplo, muitos desejos já não são factíveis com o tempo de vida útil, por exemplo profissional, não mais condiz com as aspirações. Não se trata de derrotismo, não se trata de conformismo, não se trata de incompetência, não se trata de acomodação (como tolos imaturos pensam e insinuam); pelo contrário, é sim conduta de vencedor ver a si como se é de fato, é vencer seus medos pessoais incorporar seus limites e vulnerabilidades, não raro de onisciência e onipotência (os deuses absolutos da incompetência pessoal).

Descontentamento Social (e Movimentos Populares), podem, pela matemática do somatório, ser a união dos Descontentamentos dos diferentes Seres Humanos. Evidentemente que, assim, o somatório seria de uma gama de muitas variantes de descontentamentos. Entretanto, talvez pudéssemos pinçar um não tão raro fator de insatisfação, qual seja o da Laborolatria - popular 'workaholicismo'- (esse, para poder sustentar um consumismo que foi-lhe incutido em seu inconsciente, pelo inconsciente coletivo do senso comum), como caminho direto à felicidade, coisa que, não raro, parece ser um mau caminho.

Descontentamento Social CONT.

Ricardo Bing Reis Resulta na paradoxal busca da serenidade, como contraponto ao trabalho exaustivo visando alcançar a compra de coisas, coisas que jamais serão insuficientes pois, não estando a vida suficientemente boa nelas, dão a sensação, por falta de lucidez, que o horizonte ainda não foi alcançado. Sempre que se dá 1 passo à frente, o horizonte se afasta 1 passo. Por esse caminho, se tem a sensação de vida excessivamente insatisfatória, pois é assim mesmo.
8 de março às 10:39 ·

Ricardo Bing Reis Sem tempo vago para os prazeres pessoais,, como atingir a 'paz de espírito'(?), a serenidade(?), a calma? 'Amar-se o que se faz (em tudo, desde trabalho à família e amigos), implica também em dar-se limite ao que se faz. Enjoar-se e nausear-se do que se ama, por 'esforço' repetitivo, parece também fazer parte da Natureza Humana. Assim, para manter-se o que se ama amável, pausas para manter o cérebro voltado a outras coisas, parece ser uma forma não dispensável e responsável de manter a relação de amor. O obsessão não é amor, é paixão, que, para alguns, beira a uma psicose, ao caos. Lamentável, pelo menos para mim, que muitos associem 'vida' às paixões e, às razões, 'morte'.Acho assim.
8 de março às 10:47 ·

 

JOÃO E KIM

Ricardo Bing Reis Há muito penso na Coréia do Sul como exemplo a ser seguido. Lá, o ensino de qualidade é a âncora do vertiginoso desenvolvimento econômico (provavelmente sustentado por dinheiro próprio). E, o dinheiro gerado pela mão de obra qualificada, gera ainda mais riqueza que seria reaplicada no próprio ensino, e assim, segue-se nesse infindável círculo virtuoso.
6 de março às 12:27 ·

 

JOÃO E KIM CONT.

Ricardo Bing Reis Se analisarmos o nível intelectual de vários dos nossos políticos, observaremos que um percentual muito significativo é de parlamentares (e até do executivo) mal preparados. Ficaria, talvez, muito difícil para eles, entender a importância do ensino. Como valorizar o que não se conhece? Como valorizar aquilo que se privou? E, pior ainda, caso julgue-se "vencedor à despeito de sua ignorância e despreparo, pois 'venceu' sabendo pouco mais que nada"?!.. Como mostrar à ele (ele que nem o médio sabe), que o que ele vê (e não vê), seria uma projeção do nada de si mesmo?
6 de março às 12:34

Ricardo Bing Reis A problemática do Brasil, seria um círculo vicioso de despreparados: os eleitores despreparados, elegem políticos despreparados que, não investem em ensino de qualidade justo por serem despreparados. Assim, gera-se mais e mais cidadãos e eleitores despreparados. Teremos ainda mais políticos incompetentes nas eleições seguintes. E, isso não para mais.
6 de março às 12:40 ·

Ricardo Bing Reis Dessa forma, se a Coréia do Sul está em círculo virtuoso; e o Brasil em círculo vicioso, a tendência é o 'gap' entre eles ficar cada vez maior. Tanto no ensino quanto na economia. Em alguns anos, a diferença poderá ser abismal. Já deve ser.
6 de março às 12:44

 

Economia Brasileira & Inflação.

Ricardo Bing Reis Uma inflação pode ser maquiada por artifícios matemáticos, e também por represar-se repasses de preços ao consumidor, por exemplo, em anos de eleição, visando conter os índices, favorecendo a campanha eleitoral. Veja-se o caso atual na gasolina (estaríamos importando bem mais que exportando) e energia elétrica(estaríamos consumindo mais que produzindo). Depois do pleito, quem paga a conta represada? Seria o consumidor?
7 de março às 08:52

Serviços Públicos e Privados no Brasil. Estão devendo em qualidade?

Ricardo Bing Reis Sistema de geração de Energia Elétrica, ao que se comenta na mídia, está devendo muito à população e indústria, com risco que beiraria os 20% de apagão em diversas regiões do país. Isso que somos privilegiados pela natureza em rios, vento e sol. Quem não gostaria de ter o meio ambiente do Brasil?
7 de março às 08:42

Rcardo Bing Reis Serviços terceirizados, como de telefonia e internet, 3G e 4G, muitas vezes parecem fornecer muito menos do que anunciam. Serviços bancários estão também por vezes frequentes precários. Com relação à serviços públicos (quer federais, quer estaduais e municipais)...
7 de março às 08:46

Ensino: Métodos Didáticos.

The Rainbow Colors Song

Economia Internacional: O ser humano não aprende com seus erros? Haveria uma tendência obsessiva e compulsiva das pessoas à repetição de erros? A ganância e o consumismo são um mal incontrolável? O Way of Life americano do 'Why Not(?)' em comprar-se coisas e mais coisas, não estaria, atualmente, sendo um tiro no pé? Uma cultura de mais economia e poupança não viria em boa hora(?), mesmo que em 'já era sem tempo(!)?

Ricardo Bing Reis Se errar é humano; e, se repetir o erro é burrice(!), não aprender com os erros dos outros, mediante deduções, em defesa da sua auto estima, também não seria burrice?
3 de março às 16:23 ·

Economia Internacional: O ser humano não aprende com seus erros? Haveria uma tendência obsessiva e compulsiva das pessoas à repetição de erros? A ganância e o consumismo são um mal incontrolável? O Way of Life americano do 'Why Not(?)' em comprar-se coisas e mais coisas, não estaria, atualmente, sendo um tiro no pé? Uma cultura de mais economia e poupança não viria em boa hora(?), mesmo que em 'já era sem tempo(!)?

Ricardo Bing Reis Se errar é humano; e, se repetir o erro é burrice(!), não aprender com os erros dos outros, mediante deduções, em defesa da sua auto estima, também não seria burrice?
3 de março às 16:23

REALIDADE > A pessoa realista, pode facilmente ser confundida com pessimista, mau humorada; e até, aquele que agoura. Para poder ver a realidade tal qual é, faz-se necessário desvincular-se de fantasias ideológicas, libertar-se de suas paixões coletivas e, principalmente, individuais; dentre as quais, pinçaria a ansiedade pelo medo da realidade, a vida por impulsos (não querendo, evidentemente, pagar após, a conta, tanto financeira, quanto emocional). A dificuldade em prever o futuro, teria relação com esses fatores descritos, além de uma baixa procura por premissas das mais variadas fontes, a fim de estabelecer um auto controverso pessoal. Falta de premissas, levam, obviamente, à falsas conclusões. Parando no meio do caminho, confunde o realista com pessimista, mau humorado e que agoura a vida dos outros.

Ricardo Bing Reis Como reza a matemática, pequenos aumentos percentuais sobre o bruto de altas montas das potências econômicas, representaria, em forma absoluta, muito mais que percentuais maiores de PIB, mas de economias menos enriquecidas e emergentes. Alguns PIBs de 2013: China(7,7%), Coréia do Sul(2,8%), Brasil(2,3%), Estados Unidos(1,9%), Grã-Bretanha(1,9%), África do Sul(1,9%), Japão(1,6%), México(1,1%).
3 de março às 23:02 ·

Ricardo Bing Reis Esses números percentuais podem induzir desavisados, em primeira vista, à conclusões errôneas. Também pode-se tentar manipular a opinião pública de um país por conclusões intencionalmente equivocadas, mediante raciocínios parciais e/ou de premissas/dados errados. Jogos de raciocínios que induzem ao erro, não são raros, principalmente em países de baixa escolaridade e de baixo nível cultural e intelectual. Forma-se opiniões (por dados deliberadamente mal interpretados) por artifícios que induzem o cidadão; mas que, por vezes, também deixa-se ludibriar.
3 de março às 23:15

 

ECONOMIA > A Economia resultaria do somatório da educação financeira de cada pessoa? Aparentemente, sim. Assim, o comportamento das pessoas, baseado em suas emoções e sentimentos, nortearia os impulsos ideológicos e de consumo(?), mediante paixões internas mal analisadas e mal elaboradas?

 

Sociologia Brasileira > Histórico Caos Social: Pobreza, vida periférica e à margem em vilas e favelas, narcotráfico, drogadição, violência, crueldade, criminalidade. E, não sempre nas classes pobres. O que fazer?

Sociologia Brasileira > Histórico Caos Social: Pobreza, vida periférica e à margem em vilas e favelas, narcotráfico, drogadição, violência, crueldade, criminalidade. E, não sempre nas classes pobres. O que fazer?

Ricardo Bing Reis O que tenho são muitas perguntas e muito poucas respostas. Desconfiar de quem é o contrário!...
3 de março às 22:35 ·

Civilizacao.

Ricardo Bing Reis Atenas, apesar de todas suas sabidas graves dificuldades.
3 de março às 16:30

Economia Internacional: lado Atlântico do Mercosul insiste em morrer abraçado?

Ricardo Bing Reis Talvez o Mujica?
3 de março às 11:30

Ricardo Bing Reis Interessante que 2 países centrais, que poderiam optar pela fração do Pacífico, optaram também pela fração do Atlântico. Seria o caso, pelo menos (do país sem mar) da Bolívia. Talvez o outro não banhado por mar, Paraguai, também. Assim, teríamos aqui, uma recusa do desenvolvimento econômico em prol de ideologias. Nada pode ser menor.
3 de março às 16:28 ·

Reforma Fiscal e Reforma Política.

Ricardo Bing Reis A gana fiscal relativa aos lucros da iniciativa privada, pelas evidências, tem tudo para acabar em auto canibalismo do Brasil. Os parasitas do empreendedorismo (máquina pública inchada), não se contenta mais com os ovos de ouro, quer comer a galinha...
3 de março às 12:18

Economia Internacional: maior importador brasileiro na América Latina é a Argentina. Maior parceiro econômico brasileiro em geral, seria a China. Se Argentina vai de mal à pior; e, a China (embora ainda com PIB muito bom) dá sinais de desaceleração; como poderia o Brasil, pela lógica, ficar imune à tudo isso? Qual o passe de mágica?

Economia Internacional: conforme já se suspeitava pela lógica do Perfil de Personalidade da Natureza Humana, a corrupção é sim uma multinacional. Grave na União Européia, onde se julgava que as punições exemplares atenuariam suficientemente bem a problemática. Também lá precisa-se incrementar os mecanismos de controle (mas quais seriam?)! Alguém duvidaria que, logo nos Estados Unidos, é diferente?

Economia Internacional: A crise nos emergentes, a priori, não desencadeará uma crise global (nórdicos ocidentais manter-se-iam em crescimento). E a crise nos emergentes chegará à nível de bolha na econômica deles (emergentes)? Em todos países onde houve bolha econômica (e imobiliária), especialistas locais sempre diziam que seus países eram casos especiais e livres do risco!... Especialistas estariam tentando evitar pânico e proteger seus negócios e seus mercados, atenuando a situação por dourar a pílula?

Economia Internacional: crise econômica no BRICS e correlatos (de maior risco no Brasil, mas de maior monta na China), pode puxar a recuperação dos nórdicos (Estados Unidos, União Européia e correlatos) para baixo?

Economia Internacional: recuperação dos nórdicos (Estados Unidos, União Européia e correlatos) impulsionará também os emergentes (BRICS e correlatos)?

Economia Internacional: México > Crescimento fictício pelos fluxos de capitais predadores e/ou genuíno por vizinhança aos Estados Unidos?

"... São tantos temas que eu gostaria de abordar, mas conscientemente reconheço que estamos iniciando uma semana de intensa folia, mais um feriadão prolongado, nesse Brasil que prima por permanecer deitado em berço esplêndido, quiçá numa rede preguiçosa..."

Ricardo Bing Reis Até acho que longas jornadas de trabalho são luxuosas formas de manter o estresse em níveis mais baixos. Tempo livre para atividades prazerosas seria o pilar de sustentação de uma vida suficientemente boa. Entretanto, tal situação luxuosa, não vem 'do nada'; para atingi-la, há de se antes gramar o terreno árido. Isto é, atingir uma certa estabilidade, para depois sim permitir-se regalias. Isso valeria para povos, nações, países e; muito ainda principalmente, à estado individual (pessoas que buscam condições emocionais mais ligadas às satisfações e contentamentos). O Brasil, penso, ainda passa longe de dar-se a esse luxo. Em futuro, talvez breve, mais provavelmente distante, poderá ser.
3 de março às 00:45 ·

Ricardo Bing Reis Para chegar-se a jornadas de trabalho de 6 horas diárias, implica-se em uma mão de obra muito qualificada, muito especializada e ainda muito elaborada (por um ensino de qualidade e árdua dedicação ao aprendizado do saber). Além de trabalhar por iniciativa privada, para, como se diz popularmente, 'ser dono de seu nariz'. Não é nada fácil convencer um chefe que você rende, em 6 horas, mais que o suficiente para a empresa em que se é executivo/funcionário.
3 de março às 00:52 ·

Civilizacao.

Ricardo Bing Reis Suponho que, talvez a União Européia, de cultura milenar, tenha maior intimidade com estilos homogêneos de cidades. As Américas, de culturas seculares, muito menos.
3 de março às 00:21

Civilizacao.

Ricardo Bing Reis De certa forma, as cidades seria pequenos Países, os Países seriam grupos de cidades. Assim, é muito difícil um País ser homogêneo, ter cidades com iguais padrões estruturais e funcionais. Isso implicaria em planos diretores padronizados, estilos urbanos definidos (a partir da cultura popular). Povos heterogêneos como nas Américas, dificultam construções de cidades harmônicas. Os estilos se misturam. Parece até criar-se um estilo à parte, o anárquico, onde cada um faz o que quer (desde respeitado o plano diretor, ou nem isso). A Alemanha consegue manter o mesmo estilo e a mesma qualidade urbana, quer em grandes, médios e pequenos centros. Até ínfimos burgos apresentam a mesma estrutura e dinâmica de grandes cidades. Denota muita organização.
3 de março às 00:05 ·

É, a festa acabou. Agora, a ressaca. Ricardo Bing Reis curtiu um artigo em The Economist.

Ricardo Bing Reis No momento, é como se o Mercosul (consideremos assim), estivesse dividido em Mercosul Pacífico e Mercosul Atlântico. Os países banhados pelo Oceano Pacífico, estão fazendo alianças com Estados Unidos e União Européia. Chile, Peru, Equador, Colômbia (e também os da América Central e México). Os banhados pelo Oceano Atlântico, estão tomando caminhos cheios de poeira onde ninguém se encontra? Vejamos. São eles, Brasil, Argentina, Venezuela; e, não custa incluir Cuba. Governos democráticos liberais por lá, governos de comportamentos não tão progressista por cá. Percebe-se a diferença entre os blocos(?);e, quem tem melhor prognóstico de futuro? Os ditos antigos países 'pequenos' da América do Sul já estariam com uma visão do devir, mais elaborada que a brasileira?
1 de março às 01:36

 

Ricardo Bing Reis compartilhou a foto de Lisiane Chaussard.
Educação (no lar) & Ensino (na escola) > "O ponto de vista depende da vista de quem está em outro ponto". São as variantes interpretativas. Mesmo frente ao bom senso, o sonso (e portador do mal que acusa e censura) vê, projetivamente, maldade onde não existe. Costumo me impor aos sonsos. Talvez seja tolice, não entendem. Acho que tento, ao menos.

EXCELÊNCIA > Hospital Städtisches Klinikum Karlsruhe , da Universidade de Freiburg (Estado de Baden-Würtenberg - Alemanha); fundado em 1787.

Eduardo Pilger compartilhou a foto de Infantaria.

Ricardo Bing Reis Várias são as pessoas com quem converso, que desejariam a volta dos militares. Mas por vias democráticas, pelo voto, tal está aí; sem golpe.
25 de fevereiro às 18:32

Ricardo Bing Reis Em se tratando de Democracia, se por vias do voto, por que não pode se candidatar? Todos brasileiros são passíveis de candidatar-se pela Constituição; caso não, não seria uma democracia! Haveria, acho, uma correlação falha de cidadãos militares com ditadura. Pode não ser assim. Podem ser democráticos sim.
25 de fevereiro às 18:42 ·

Ambientalismo.

Ricardo Bing Reis compartilhou a foto de Envolverde.
Ambientalismo.

Diz-se em forma de máxima, e no mínimo razoavelmente pertinente, que ciclicamente, a História da Civilização se repete. Muitos jovens não dão muita importância para a História. Alguns ingênuos, ainda dizem que não se vive do passado. O que não consideram, é que a vida futura pode depender de informações e de exemplos que ficaram lá em um passado distante. Desconhecendo, a chance da máxima se repetir aumenta muito.

Ricardo Bing Reis Perder o emprego por justa causa e devolução do dinheiro, seria, como se diz, o mínimo do mínimo.
19 de fevereiro às 08:55 ·

Infelizmente, as imagens são verdadeiras. Já foram todas vistas nos jornais, revistas, vídeos e televisão. Infelizmente, os relatos são verdadeiros. Já foram todos ouvidos nos rádios e conversas entre nós. Nunca vi um caos tal está aí. E, o vídeo foi bem complacente com a realidade; não acham?

AMBIENTALISMO > Embaraça pela simplicidade. Veja o vídeo.

"...Pela comoção nas redes sociais, acredito que o povo brasileiro estava aguardando o aval da Rede Globo para, enfim, respeitar algo que é natural desde que o mundo é mundo. Assistindo as várias postagens exaltadas, senti por alguns minutos que estava na Idade Média. Em qual mundo aquelas pessoas estavam vivendo? A única pessoa que poderia ter se surpreendido com a cena é aquela dona de casa alienada, que nunca sai de sua casa, não assiste cinema, não gosta de teatro, nunca leu um livro e teve como único entretenimento em toda a sua vida uma televisão velha que só pega a Globo..."

Ricardo Bing Reis Acho que as pessoa não pensantes tem no JN a suas Bíblias da informação. Omitindo verdades no JN, ou maquiando-as, produz-se no Brasil, com toda facilidade, descaminhos inclusive (e até principalmente) políticos, seja qual for o governo. Parece que o JN dança conforme a música da hora.
3 de fevereiro às 11:02 ·

Ricardo Bing Reis Muitos políticos não tem qualquer compromisso com a coerência. Se conveniente for, logo ali já dizem diferente do que falaram logo antes. Explicam mas não justificam. Tendem para o lado mais fácil, para onde pesa o prato da balança.
18 de fevereiro às 13:09 ·

Ricardo Bing Reis É senso comum que a educação vem de casa. Assim, a formação e os limites viriam desde tenra idade. Mas, não se deveria desprezar os limites que vem da sociedade. As pessoas em cargos públicos, precisariam, penso, de melhores fatores de controle. E punições exemplares, como multas, cadeia, etc. Tal nos países nórdicos e principalmente Escandinavos. O respeito seria filho do medo? Infelizmente, o medo de denunciar, é infinitamente maior que a tentação gananciosa em participar das propinas. Não é assim somente aqui.
19 de fevereiro às 08:42 ·

- No Brasil há mais assassinatos que na Palestina, no Afeganistão, Síria e no Iraque JUNTOS.
- No Brasil há mais assassinatos que em toda a AMÉRICA DO NORTE + EUROPA + JAPÃO + OCEANIA.
- A guerra do Vietnã matou 50.000 pessoas em 7 anos. No Brasil se mata a mesma quantidade em um ano.
- Ano passado foram 50.177 segundo o governo, segundo a ONGs superam 63.000 mortes.
- Todo brasileiro conhece alguém que foi assassinado - 1% dos casos resultam em prisão.
- Este 1% não chega a cumprir 1/6 da pena, e é beneficiado por vantagens que se dão aos criminosos.
- As prisões parecem masmorras e não recuperam.
- Rebeliões com dezenas de mortos, pessoas decapitadas, esquartejadas são frequentes.
- Recomenda-se levar uma pequenas quantidade de dinheiro para caso de assaltos. É comum assassinarem as pessoas que nada tem para o assalto.
- Não leve o cartão consigo, você pode ser vítima de uma espécie de sequestro que só tem no Brasil: “Sequestro Relâmpago”.
- Não use relógios, máquinas fotográficas, celulares, pulseiras, brincos, colares, anéis, bolsas caras, bonés caros, óculos caros, tênis caro, etc… vista-se da forma mais simples possível.
- Se for assaltado, não reaja.
- Não ande pelas ruas após as 22hs.
- Caixas eletrônicos não funcionam após as 22h30, devido aos assaltos. Os políticos, no lugar de aumentar a segurança, tiveram a brilhante idéia de proibir o cidadão de bem de tirar dinheiro do caixa.
- Os bancos fecham as 16hs.
- Só faça câmbio em bancos ou casas autorizadas. Existe uma grande quantidade de moeda falsa e estrangeiros são alvo fácil.
- Policiais são monoglotas. Aprenda frases como: “Eu fui assaltado”; “preciso de ajuda”, “estou ferido”, “sou francês, leve-me ao consulado por favor”
- Há falsas blitz para assaltar pessoas.
CONCLUSÃO:
- O que falta no Brasil é educação. Os números são assustadores, mesmo quando comparados com seus vizinhos sulamericanos.
- O Brasil tem uma porcentagem de universitários menor que o Paraguai;
- Apenas 3% dos Brasileiros são bilingues.
- A Argentina tem 5 prêmios Nobel, a Colombia 3, o Chile 3, a Venezuela 1, a Colombia 4, o Brasil??? Zero!
- Entre as 300 melhores Universidades do mundo, não tem nenhuma Universidade Brasileira.
- O país tem 9% de analfabetos;
- No Brasil há 33.000.000 de analfabetos funcionais.
- Ano passado surgiram 300.000 novos analfabetos.
- No ranking da ONU de 2012 o Brasil, que já estava mal colocado, caiu mais 3 posições, e hoje é o número 88 no mundo. (A França é 5.)
- O Brasil fica atrás de Belize, Ilhas Fiji, Tchad, Azerbaijão, Ilhas Maurícios, Uzbequistão, Mongólia, Paraguai, Trinidad e Tobago, Belarus, Tijiquistão, Botswana, São Tomé e Príncipe, Namíbia, Santa Lúcia, Moldavia…. até atrás da Palestina em guerra, o Brasil conseguiu ficar.
- UMA VERGONHA INTERNACIONAL mas o brasileiro está muito feliz de ser pentacampeão de futebol.
Nos corredores da FIFA já se admite que foi o maior erro da história da Instituição eleger o Brasil como sede. O que se fala é que os dirigentes deveriam ter ouvido o grande Estadista Francês Charles de Gaulle, quando disse:
“O Brasil não é um país sério”

Ricardo Bing Reis Trecho chave a mim parece ser esse: "No Brasil há 33 milhões de analfabetos funcionais". Essa pequena frase, incrivelmente, explicaria (quase) todas mazelas do Brasil. Se 16,5% da população é analfabeta funcional (e outro tanto extremamente mal preparados para o mercado de trabalho e cabeça não pensante), nada pode ser diferente do que temos aí. Há quem diga que se aculturar o povo, cai o governo. Discordo pois, se o governo aculturou, esse governo é competente e não cai.
19 de fevereiro às 08:51

Lobos Predadores de Wall Street: Tônica é a Obsessão > "O dinheiro nunca é o suficiente"

Ricardo Bing Reis São tão infelizes que só tem dinheiro.
18 de fevereiro às 13:22 ·

A obsessão do senso comum > O dinheirismo.

Ricardo Bing Reis compartilhou a foto de The Economist.

Vida urbana à margem, mesmo que não periférica.

Octavio Caruso
"... O argumento pró-Black Blocs costuma ressaltar que protestos pacíficos não resolvem os problemas que os estimulam. Mas se a violência resolvesse alguma coisa, o Oriente Médio já seria hoje dominado por uma população zen, que entoa em grupo as canções do “ABBA”. A racionalidade, antítese de qualquer impulso violento emocional, é o único caminho para se conquistar qualquer objetivo..."

Ricardo Bing Reis Entrevistado de documentário em emissora de televisão, que não lembro qual nem quando, referiu que movimentos populares tal John Lennon com megafone nunca resultam em nada. Por outro lado, o vandalismo e a quebradeira, além de ser crime, acaba dando pretexto para o lado foco também usar de violência. A violência sempre favorece aquele que não tem argumentos. O mentalmente articulado, prefere a conversa, visto que vem montado na verdade. Talvez, um meio termo dentro da Lei: protesto pacífico, mas de forte pressão (evitando assim a repressão em vias de fato), expressando toda revolta (no sentido de insatisfação), sem quebradeiras, contravenções e atos criminosos de todos os tipos. Acho.
18 de fevereiro às 13:19

O maior perigo para a humanidade: nossa recorrente paixão pelo autoritarismo

Ricardo Bing Reis Às vezes acho que faz parte da Natureza Humana o autoritarismo. Precisa muito insight para identificá-lo e mantê-lo administrável e administrado.
3 de fevereiro às 11:06 ·

Janiz Suzuki compartilhou a foto de Projeto Vuelta al Mundo.

Ricardo Bing Reis Seria a 'way of life' do mundo capitalista selvagem do consumismo? Acho que criar necessidades pode ser uma forma de. Quando se vai a um shopping, observa-se slogans como 'seja poderoso', 'seja diferente', 'seja você mesmo', 'seja fashion', 'seja sensual', 'conquiste aquele príncipe/princesa', etc. É berrante a relação entre carros de luxo e mulheres maravilhosas. Desde o surgimento do V8 Ford 29 do Sr. Henry Ford. Sabe-se muito bem as palavras chaves a serem usadas. 'Poder' é a mais evidente, relacionado ao objeto a ser vendido. A outra palavra sedutora é FELICIDADE. Como se você não pudesse ser feliz sem aquele determinado eletrodoméstico, e assim vai. Se o descontentamento humano é de fato inerente, endógeno e assim, eterno; fica fácil fisgar tolos que acreditam estar ali a solução de suas insatisfações. Saber disso, acho, poderia evitar chegar-se em casa e ver que boa parte daquelas compras seria dispensáveis; aquelas que ficam nas gavetas e prateleiras sem nunca serem usadas. É também o efeito do financiamento bancário automático parcelado via cartão, que lhe dá a sensação de não precisar pagar (de tão baratas que ficam as parcelas). É a falsa sensação da felicidade por aparências, para sermos o artificial, mediante o poder traduzido pela posse de COISAS. É como se a FELICIDADE pudesse ser comprada. As melhores 'coisas' são de graça...
3 de fevereiro às 11:20

 

Ricardo Bing Reis compartilhou a foto de Thom Hartmann.
Perfil de Personalidade de um 'Investidor Predador' & Movimentos Sociais (pacíficos e não pacíficos - agressividade popular

)Ricardo Bing Reis Os 'investidores predadores' seriam, muito provavelmente, portadores de 2 distúrbios/transtornos: 1- Distúrbio/Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) de altíssimo grau; 2- Distúrbio/Transtorno de Sociopatia grave. Pelo menos é uma tendência se mantivermos um raciocínio lógico. O TOC é muito comum, mas em geral o vetor da obsessão (pensamento) e da compulsão (atuação repetitiva e maniáticas, como se aquilo fosse atenuar ou aplacar a obsessão em pensamentos ruminantes que o perseguem) são variados, mediados por ansiedade. Nesses 'investidores predadores', o vetor é o dinheiro, o dinheiro à todo custo, o dinheiro custe o que custar. Praticamente nada mais os interessa na vida. Quase nem a família, ou já isso.
11 de fevereiro às 12:06 ·

Ricardo Bing Reis Esse TOC dinheirista (de si para consigo e de si para com os outros), já começa ao despertar (quando consegue dormir apesar da ansiedade; ou, caso durma, sonhando com cifras). É assim o dia todo e todos os dias. É uma doença. E, como sempre, os similares sempre se encontram, formando grupos de doentes por distúrbios mentais. Para a sociopatia serviria o mesmo. Se, a palavra 'predador' lembra selva, logo nos vem à lembrança, a expressão 'capitalismo selvagem'. Que não se confunda, de forma alguma, com capitalismo ou economia liberal, pela livre iniciativa e iniciativa privada, que tem conotação com a realidade no sentido construtivo, nada a ver com o caráter destrutivo desses 'capitalistas selvagens predadores'. Que não se trace também relações com o socialismo como 'contra ponto salvador'.
11 de fevereiro às 12:16

Perfil de Personalidade de um 'Investidor Predador' & Movimentos Sociais (pacíficos e não pacíficos - agressividade popular - CONT

Ricardo Bing Reis O TOC dessa natureza específica (de fundo obsessivo-compulsivo por dinheiro e mais dinheiro), não tem fim. Também há pessoas que juntam artigos de jornais infinitamente (aqui, o vetor é a gana por informações - bem menos mal. Nesse caso da obtenção contínua de informações, o que classificaria como distúrbio/transtorno ou não, é a característica de ser ou não fator gerador de sofrimento, de si ou para os outros.). O mesmo se daria em juntar dinheiro. Qual o limite? Parece não haver, a insatisfação e o sentimento de que algo sempre falta é impreenchível, há um vazio interior abismal e infinito. Por isso a obsessão-compulsão é infinita. Nunca tem o suficiente. Nunca basta. A ansiedade emanaria do medo da solidão e sensação de abandono internas. O medo da miséria e também de rejeição das demais pessoas da sociedade, não lhe dá trégua. O dist No Mundo Maravilhoso de Disney, seria o Tio Patinhas. Acho.
11 de fevereiro às 12:29

Ricardo Bing Reis Não raro, são também pessoas que se sentem à margem da sociedade, que se sentem rejeitadas (e se sentem inferiorizadas por isso). Para obter aceitação, parecem precisar mostrar-se competentes mediante posse de coisas. E, o que mais traduz poder de consumo de coisas, sem dúvida, é o dinheiro. Até podem, sendo ricos, ultra ricos, participarem mais ativamente da sociedade mediante maior aceitação, mas por conhecidos ou pseudo amigos de conveniência, dificilmente amigos de verdade, visto que não é nem um pouco imperceptível seus comportamentos egoístas. E, quem de livre vontade gosta de quem só pensa em si mesmo, sem qualquer tipo de troca ou retorno? Talvez uma pessoa que padece de masoquismo. Esse tipo de TOC valeria à todos workaholics, ricos ou até não ricos (o que ainda mais vale, é a intenção e a pretensão de chegar à um caminhão de dólares). Mas há de se reiterar que, os 'capitalistas selvagens predadores' são muitíssimo mais que ricos convencionais, são multi bilionários.
11 de fevereiro às 12:42

Ricardo Bing Reis A riqueza fruto de trabalho moderado, com equilíbrio, sem prejuízo para sua sanidade psicomental e/ou somática, é sempre muito bem vinda. Principalmente aquela decorrente de perseverança e prosperidade. A riqueza pura e simples, por herança, pode ser bem distinta da riqueza da prosperidade. Na primeira, ganha-se. Na segunda, faz-se. Próspero, muito grosso modo, poderia ser definido por analogia em que seria aquele que, sendo-lhe tirada toda riqueza, saberia reconquistá-la. O herdeiro, não próspero, ao perder tudo, não saberia o caminho de volta à ela. Outro exemplo: diversos ganhadores de loterias e outros jogos de azar. O rico gerador de empregos é de grande valia social, ajuda os mais necessitados. Igual forma, os mais necessitados, prestando serviço ao rico, ajuda-o em sua monta. É um círculo virtuoso. São partes de uma mesma laranja, não de metades distintas. Assim, capital e social são indissociáveis.
11 de fevereiro às 21:00 ·

QUEBRAS/BOLHAS & CRISES.

Ricardo Bing Reis Lê-se aqui a Introdução do Livro The Clash of 2016. Independentemente se haverá crise de 2016 ou não, é interessante pela descrição, por si só, da dinâmica do mode de operação dos 'mega investidores voláteis PREDADORES'.
11 de fevereiro às 10:33

QUEBRAS/BOLHAS & CRISES.

Ricardo Bing Reis Program Milênio - Globonews (10/02/2014) - dublado e subtitulado.
11 de fevereiro às 08:22

QUEBRAS/BOLHAS & CRISES.

Ricardo Bing Reis Vídeo de entrevista para' Democracy Now!'.
11 de fevereiro às 08:51

Ricardo Bing Reis Ainda mais em: www.crash2016.com

The Crash of 2016
crash2016.com
Official Site for Thom Hartmann's "Crash of 2016"
11 de fevereiro às 08:51 ·

Ricardo Bing Reis Outro web site pertinente: www.rebuildthedream.com

Rebuild the Dream
www.rebuildthedream.com
An online platform for political innovation focused on policy, economics and media.
11 de fevereiro às 08:58

QUEBRAS/BOLHAS & CRISES.

Ricardo Bing Reis Vídeo do próprio autor sobre os conteúdos de seu livro 'The Crash of 2016'.
11 de fevereiro às 08:48 ·

 

Octavio Caruso
"... O vigilantismo (ato nascido do impulso emocional) não funciona por uma razão filosoficamente simples: A única forma de melhorar esse panorama em longo prazo é deixando o racional subjugar a emoção. O problema é que somos o oitavo país com o maior número de adultos analfabetos no mundo. Resoluções que necessitem de racionalidade são sempre contundentes “pedras em nossos sapatos”..."
http://www.annaramalho.com.br/news/amigos-da-anna/24834-correto-justica-proprias-maos.html

Ricardo Bing Reis Falta de critérios pode gerar hipercorreções. Outros podem se aproveitar para executar seus 'mal entendidos'. A polícia serviria para isso, mas é muito raro ser efetiva. Escrever certo por linhas tortas, corrigir um erro por outro erro, parece bem pior; são 2 erros. Mas que a polícia tem que fazer seu trabalho, sim, precisa. Mas parece que a boa vontade deveria partir de cima. Economiza-se em áreas vitais?
10 de fevereiro às 13:25

Ricardo Bing Reis O isolacionismo de parte da sociedade, que se aliena em condomínios fechados, causa uma segregação social ainda pior. E o tiro no pé pode ser a consequência. Compreende-se perfeitamente que busquem por segurança. É direito reconhecido. Cada qual mora onde quiser. Entretanto, não deixam de sair às ruas, onde está o foco e as consequências da problemática. Há de se proporcionar um inserimento social, fazer-se amizades com todas as classes sociais e status financeiros, com todas raças e etnias. Integrando, aumenta o que se denomina VIGILÂNCIA SOCIAL: o grupo/coletivo dinamicamente mais coeso, pode tender a proporcionar uma entropia social do bem, onde um passa a zelar pelo que é do outro, pura e simplesmente por se sentirem todos participantes de uma mesma sociedade, urbana ou não. E as denúncias brotarão. É sabido, que a denúncia é a melhor forma de pôr a polícia em ação, com investigação direcionada. A denúncia é quase onipresente (hoje até com registros por câmeras/filmadoras espalhadas por tudo). A polícia não tem como ser. Assim, a polícia seria o braço da sociedade para botar em prática os interesses da população. Ficar à parte, achando-se livre dos problemas sociais, como se vivesse em uma ilha de prosperidade em um país desabando, é ainda muito pior. Vai pagar por insegurança nas ruas. A partir daí, é discutível a 'tolerância zero' ou não; mas, seja de uma forma ou seja de outra, sempre impõe-se o cumprimento das constituições e dos direitos humanos. Suponho.
10 de fevereiro às 13:44

Ricardo Bing Reis Onde escrevi 'amigos', talvez seja mais coerente a palavra 'conhecidos'. Que podem ter seus relacionamentos evoluírem sim à amizades verdadeiras.
10 de fevereiro às 19:44

Ricardo Bing Reis Suponhamos 3 elos: o primeiro seria as polícias. O último seria os presídios. O elo de ligação, as pessoas e sua vigilância social. Esse elo de ligação faria a intermediação, a conexão entre o início e o final da ação de segurança. Ambos fariam melhor efetividade operante se 'conectados' via sociedade vigilante. Mas antes, faz-se necessário uma polícia bem equipada, com suficientes condições de trabalho e altos salários para melhor resistir-se às tentações de corrupção, mediante medo de perder emprego (infelizmente isso é assim mesmo, embora grande parte dos policiais sejam conscientes e dedicados). Por outro lado, suponhamos que de fato a atividade privada dos presídios (com punições exemplares para fugas e mal funcionamentos) seja a melhor opção para a problemática. Aí sim a vigilância social resultaria em seu efetivo funcionamento. Acho.
10 de fevereiro às 19:52 ·

Ricardo Bing Reis Não temos falta de Leis, temos falta de Instituições efetivas, as Leis não seriam aplicadas. A impunidade impera e, assim, as pessoas ficam a tal ponto indignadas, que acabam também cometendo infrações na 'justiça pelas próprias mãos'. Isso em praticamente nada difere da terra de ninguém do far west.
11 de fevereiro às 06:41

Ricardo Bing Reis Mais de 90% dos crimes no Brasil ficam imunes. Resulta a nítida e coerente sensação de impunidade. A polícia mal investigaria a maioria dos casos. Elucida muito poucos. A falta de medo por ausência de punições e penalidades, predispões à criminalidade generalizada. Fonte: rádio de pilha.
11 de fevereiro às 06:44

Ensino no Brasil. 5 de fevereiro às 08:58 - 2014

O QUE DISSE DOM PEDRO ANTES DE MORRER

Ricardo Bing Reis Clarice Borba , muito bom mesmo.
5 de fevereiro às 11:42

"...Pela comoção nas redes sociais, acredito que o povo brasileiro estava aguardando o aval da Rede Globo para, enfim, respeitar algo que é natural desde que o mundo é mundo. Assistindo as várias postagens exaltadas, senti por alguns minutos que estava na Idade Média. Em qual mundo aquelas pessoas estavam vivendo? A única pessoa que poderia ter se surpreendido com a cena é aquela dona de casa alienada, que nunca sai de sua casa, não assiste cinema, não gosta de teatro, nunca leu um livro e teve como único entretenimento em toda a sua vida uma televisão velha que só pega a Globo..."

Ricardo Bing Reis Acho que as pessoa não pensantes tem no JN a suas Bíblias da informação. Omitindo verdades no JN, ou maquiando-as, produz-se no Brasil, com toda facilidade, descaminhos inclusive (e até principalmente) políticos, seja qual for o governo. Parece que o JN dança conforme a música da hora.
3 de fevereiro às 13:02 ·

TEMOS CONSTRUIDO UM SISTEMA

Ricardo Bing Reis Seria a 'way of life' do mundo capitalista selvagem do consumismo? Acho que criar necessidades pode ser uma forma de. Quando se vai a um shopping, observa-se slogans como 'seja poderoso', 'seja diferente', 'seja você mesmo', 'seja fashion', 'seja sensual', 'conquiste aquele príncipe/princesa', etc. É berrante a relação entre carros de luxo e mulheres maravilhosas. Desde o surgimento do V8 Ford 29 do Sr. Henry Ford. Sabe-se muito bem as palavras chaves a serem usadas. 'Poder' é a mais evidente, relacionado ao objeto a ser vendido. A outra palavra sedutora é FELICIDADE. Como se você não pudesse ser feliz sem aquele determinado eletrodoméstico, e assim vai. Se o descontentamento humano é de fato inerente, endógeno e assim, eterno; fica fácil fisgar tolos que acreditam estar ali a solução de suas insatisfações. Saber disso, acho, poderia evitar chegar-se em casa e ver que boa parte daquelas compras seria dispensáveis; aquelas que ficam nas gavetas e prateleiras sem nunca serem usadas. É também o efeito do financiamento bancário automático parcelado via cartão, que lhe dá a sensação de não precisar pagar (de tão baratas que ficam as parcelas). É a falsa sensação da felicidade por aparências, para sermos o artificial, mediante o poder traduzido pela posse de COISAS. É como se a FELICIDADE pudesse ser comprada. As melhores 'coisas' são de graça...
3 de fevereiro às 13:20

O maior perigo para a humanidade: nossa recorrente paixão pelo autoritarismo

Ricardo Bing Reis Às vezes acho que faz parte da Natureza Humana o autoritarismo. Precisa muito insight para identificá-lo e mantê-lo administrável e administrado.
3 de fevereiro às 13:06

 

___________________________________________-

Tributação sobre medicamentos.

Altamiro Borges: A mensagem de um péssimo 2014 de FHC

Ricardo Bing Reis Pseudo crescimento econômico baseado em dinheiro dos outros, pelos fluxos de capitais especulativos migratórios (e oscilantes, para os receptores), apenas fazem ocultar ainda mais, por certo período, as deficiências sociais com pedra fundamental no ensino muito insuficiente (o Brasil estaria em quinquagésimo sexto lugar na avaliação anual do ensino mundial). Saindo tal fluxo (para novos mercados mais promissores naquele momento), a verdade eclode. Como disse amigo: teremos que chegar no fundo do poço para recomeçarmos quase do zero. Única saída concreta seria Plano de Ensino para resultados talvez em 20 à 30 anos, visando ser sólida potência em 50 anos. Mas qual político vai pensar assim, se em 50 anos estarão mortos, despreocupados com os filhos dos outros... Mas considere-se que não sou nem economista, nem especialista em educação.
27 de janeiro às 12:41 ·

A POLÊMICA 'LEGALIZAÇÃO' DA MACONHA NO URUGUAY E ESTADO DO COLORADO NOS ESTADOS UNIDOS.

Ricardo Bing Reis De fonte não segura, os alunos no Estado do Colorado, em maior número do que antes, estariam, mais do que sempre, assistindo às aulas muito sonolentos e distraídos. Enquanto isso, no Uruguay, as praias estariam com odores característicos, por todo litoral. Não sei da veracidade dos fatos. Supondo, caso sejam procedentes, que o uso liberado da maconha, estaria talvez funcionando como uma 'amostra grátis' nesses locais. O que aumentaria o número de usuários. Não bastasse, ainda aumentaria o narcotráfico (e não diminuiria), conforme seria a esperança da boa intenção da medida.
27 de janeiro às 13:03 ·

Paradojas ?#?laverdadoculta? CHARGE

Ricardo Bing Reis Se Democracia é o poder do povo, pelo povo e para o povo; e, se é também o poder da maioria (pelo voto direto e livre), cada povo tem, na Democracia, o governo que merece. Assim sendo, a maioria do povo brasileiro mereceria os governos que tem? Não parece difícil concluir que sim. Cabe à minoria pensante, ter em mente que vivemos nesta realidade. Nunca deixar de lutar, mas não deixar-se abater psiquicamente tanto, tendo em mente que o que se pode fazer pelo nosso país, tem limite nele mesmo. Acho.
27 de janeiro às 10:57 ·

A ex-prefeita Marta Suplicy (PT) foi condenada pela Justiça de São Paulo por improbidade administrativa

Ricardo Bing Reis Pessoalmente, sempre achei que o respeito, tem alguma relação com certa dose de medo. Se não há fiscalização, não haveria medo suficiente. Se a circunstância (situação) faz o malfeitor, há de se punir os cujos, desencadeando assim, razoável dose de medo nos demais. Acho que essas medidas de punir exemplarmente os malfeitores da administração pública, tem efeito de polícia em todos. Também vejo as denúncias, como sendo o principal mecanismo de indício para início das investigações dos casos. Dessa forma, respeitar-se-á mais o povo e o país. Em países nórdicos, as irregularidades dos políticos dá cadeia mesmo.
27 de janeiro às 11:03 ·

"... Não há como analisar uma nação por méritos individuais. Se você não se encaixa no cenário deprimente que irei expor nas próximas linhas, não se sinta ofendido. Diferente do conde Afonso Celso, que se ufanava de seu país, estou muito envergonhado. Não existe nada pior que o patriotismo acrítico..."

Ricardo Bing Reis Infelizmente, acho que não há civismo na maioria dos brasileiros. Observa-se que nos Estados Unidos, até o comércio convencional, não raro, expõe a bandeira do país deles. No Brasil, expor a bandeira em órgãos não públicos, não é tido como orgulho, mas, por vezes, até uma infração. Parece compatível dizer que há indícios de que a corrupção lá é sim também muito grande, entretanto, contrário ao que temos aqui, há, pelo menos, também um grande amor pelo país. Fazem por ele. Tenho pensado que aqui a vaca está morrendo e não haverá, em breve, leite nem para os corruptos.
27 de janeiro às 10:52 ·

_____________________________________________________

OS CONTRASTES SOCIAIS ESTADUNIDENSES. ZZ TOP

Sonho americano? Conheça 10 fatos chocantes sobre os EUA

Ricardo Bing Reis O contraste social americano talvez esteja longe do encontrado no Brasil. Talvez nem tanto. Basta se afastar algumas milhas dos locais de turismo, para perceber-se que os estadunidenses tem graves problemas sociais. Muita gente pobre. E, pasme-se, inclusive mendigos. E, quando ricas, exageradamente ricas. O sonho americano preconizado pelo ..."Let me Make All Your Dreams Come True" estaria milhas e mais milhas de ser realizado.
8 de janeiro às 23:45 ·

INDIGNAÇÃO.....

Ricardo Bing Reis Nessas horas, de imediato, lembramos do presidente uruguaio Mujica. Muitos referem que a forma dele viver, nada mais seria do que marketing pessoal. Logicamente que quem isso diz, seriam seus oponentes na luta pelo poder. Deixa suas vaidades pessoais de lado, em prol do crescimento coletivo, partindo de dar e ser o exemplo. Se os jovens realmente aprendem aquilo que vivenciam, talvez tenhamos derivado de uma liderança assim, uma novo escola de comportamento, por menor que seja. Coisa rara. O que nunca faltaria seria a Liga dos Justiceiros prolixos da teoria, as tais promessas de campanha, para ingleses verem.
8 de janeiro às 23:36

Precisamos de gente ponderada, que não seja de esquerda, nem de direita

Ricardo Bing Reis Os extremismos parecem mergulhar a pessoa em um estado apaixonado e, como tal, da cegueira e surdez dela provenientes. Um apaixonado nada quer ver, tanto quanto ouvir algum parecer distinto. Sendo passional, rebate de pronto qualquer outra forma de interpretar. Tudo que lhe se oferece, seria derivado, por ele mesmo, pela sua forma circular viciosa em que acha pensar. Faz de tudo, menos pensar. E, para que serviria uma cabeça burra? Restringe suas premissas em raras, pouco podendo concluir de correta forma elaborada. Seriam estagnados, parados no tempo e; se assim se encontram, vivem no (e do) passado, nada criando de novo. Logo, talvez tenham medo de encarar o mundo e seu evolucionismo; ocultam-se por serem intolerantes, pouco resilientes. Obsoletos. Nem direita, nem esquerda, nem cento-direita, nem centro-esquerda. O compromisso deveria apenas ser com o bom senso. Talvez, pensar seja desinteressante aos aspirantes a algo no meio dos governantes. Ou ainda muito mais provavelmente, teriam limitadas mentes, que preferem seguir uma cartilha ou brochura, a pensar (o que exige sim empreendimento de energia para entender as coisas e concatenar pensares a partir de ampla pesquisa de dados). Acho que as 2 coisas juntas. Ou quase somente a segunda. Os extremistas e intolerantes, seriam assim, a face oposta da democracia. Seriam ditadores travestidos de democratas. Sob o ponto emocional, parece imperativo pensar que seriam raivosos e rancorosos. Odiariam tudo e todos distintos de si. Logo, viveriam ainda agora, a Guerra Fria, com seus radicalismos, estagnados no Muro de Berlim.
8 de janeiro às 23:24

CIDADANIA MUNDIAL > AMBIENTALISMO.

Ricardo Bing Reis Que sirva de alerta ao Pré-Sal.
2 de janeiro às 23:33 ·

PAÍSES COM MELHOR EDUCAÇÃO TENDEM A SER MENOS
CORRUPTOS

Ricardo Bing Reis Ouvi no rádio que especialistas estrangeiros em economia, à ótica deles, relataram no exterior, que o Brasil perdeu sua grande chance de desenvolver-se a médio e longo prazo, tendo não investido em educação quando o dinheiro especulativo esteve em nosso país. Passado o momento, ficou tarde. Em caso de crise, como fará o Brasil para superá-la se sequer é competitivo para produzir bens de qualidade e exportar?!
2 de janeiro às 22:32 ·

Uma Justiça “injusta”

Ricardo Bing Reis Tenho observado que muitos acontecimentos que nos levam à aparentemente supor ser de má fé, é em verdade burrice. Mas a burrice é tão grande que simula má fé.Acho que é difícil distinguir quando é má fé ou burrice extrema.
2 de janeiro às 22:43 ·

EMPREENDEDORISMO.

Adoro esse video, assisto pelo menos uma vez por semana

Funcionalismo Público ou Funcionalismo Privado tem dessas coisas?

CIDADANIA MUNDIAL > 'O Sofrimento Humanos e a Morte' & o altruísmo, filantropia.

Ricardo Bing Reis Nessa música, Bono do U2 canta: "You say love is a temple; Love the higher law; One life with each other; One life but we are not the same"... U2 e John Lennon talvez tenham sido os pilares principais das músicas HUMANITÁRIAS, muito embora não apenas eles.
26 de dezembro de 2013 às 23:50 ·

___________________________________________-

CIDADANIA MUNDIAL > 'We Are The World".

Ricardo Bing Reis Ter a solução na água é sim uma ideia genial e central. Falta de água teria relação direta com grande parte das mazelas do mundo.
29 de dezembro de 2013 às 12:27

Ricardo Bing Reis Bem pensado.
29 de dezembro de 2013 às 12:27 ·

___________________________________________-

CIDADANIA MUNDIAL

Ricardo Bing Reis Médicos Sem Fronteiras - Brasil > www.msfbrasil.org
29 de dezembro de 2013 às 12:23 ·

Ricardo Bing Reis Médicos Sem Fronteiras - Internacional > www.msf.org
29 de dezembro de 2013 às 12:24 ·

___________________________________________-

CIDADANIA MUNDIAL > AMBIENTALISMO.

___________________________________________-

ENSINO PÚBLICO (E PRIVADO) > Normativas estereotipadas e o 'ensinar a pensar' por si.

Ricardo Bing Reis Ganhei um livro de Filosofia; e, em uma folhada li, em destaque, uma frase em torno de ser o que aprendemos e cremos, passar a ser um dogma pessoal, e aquilo que dali difere seria o desconhecido, trazendo insegurança em si (para consigo mesmo). Então, a pessoa crê de forma genuína naquilo. Também há de se considerar que aquela crença estaria enraizada na pessoa, vindo desde a primeira infância, onde não há senso crítico suficiente para filtrar o bom do ruim, o melhor do pior. Há confiança cega nos pais que, obviamente, nunca tudo saberão, ou nem sabem eles desconhecer. Assim, até em momentos que tais pessoas parecem agir/atuar de má fé, estariam, muitas vezes, egosintônicas com suas convicções e seus eventuais transtornos e/ou distúrbios. Além, claro, de ferir a natural onisciencia pertinente a todos os seres humanos, em menor ou maior grau.
25 de dezembro às 18:23 ·

Ricardo Bing Reis Imagino também que pessoas com TOC ou Mania, tenham ainda mais dificuldades em lidar com tais diversidades culturais e intelectuais; o primeiro por medo e ansiedade, o segundo por onipotência extremada. Mera opinião.
25 de dezembro às 18:25

Ricardo Bing Reis Então seria uma forma de aumento relativo!
24 de dezembro às 01:02 ·

Ricardo Bing Reis E, através desse, absoluto.
24 de dezembro às 01:03

_________________________________________

* A NADA FRIA "GUERRA FRIA".

Ricardo Bing Reis Tal como certos juízes obsoletos dos anos 70 e 80 (que costumavam fazer 'justiça social' com o bolso dos outros, dando quase sempre ganho de causa à eventuais ações de má fé, de empregados contra empregadores); a Guerra Fria era tido como tal, Fria, apenas por não haver confronto direto. Que diferença faz(?) se as agressões eram em 'campos neutros arranjados (tal Vietnã e Camboja)', ora com seus soldados próprios, ora com 'terceirizados (armando pessoas de facções desses países)'.
29 de dezembro de 2013 às 12:37

Ricardo Bing Reis A Guerra Fria também se fez por 'suja lavagem cerebral', dos então países do terceiro mundo, hoje emergentes. Inclui os países da América Latina, que até hoje, atrasadamente, conseguem nutrir a tola rivalidade de ideologias politico-econômicas da antigas ditas Direita/Capitalista e Esquerda/Socialista . O que importaria, não são essas tolas teorias, o que importa ´pe o Partido do Bom Senso, que está fechado.
29 de dezembro de 2013 às 12:41

Ricardo Bing Reis Valorizar o Capitalismo mediante a livre iniciativa (motivação do ser humano), virou, por jogos de artifício de raciocínios que partem de premissas erradas, sinônimo pessoa que defende a desigualdade social; isto é, tornou-se uma linha direta para ser um malfeitor, um discriminador.
29 de dezembro de 2013 às 12:43

Ricardo Bing Reis Dizer-se de esquerda, dizer-se socialista, virou sinônimo de ser altruísta, preocupado com as causas sociais. Um bem feitor, fabricado por raciocínios baseado em premissas falsas, falsas no sentido de equivocadas e até de má fé mesmo.
29 de dezembro de 2013 às 12:45 ·

Ricardo Bing Reis Os Direitos Humanos, mediante manobras de raciocínios equivocados, foram 'adotados' pelos socialistas, que seriam assim, os palatinos da justiça.
29 de dezembro de 2013 às 12:46 ·

Ricardo Bing Reis Os capitalistas, sendo muitas vezes selvagens, seriam a imagem especular da corrupção. Os socialistas, conseguiram criar a fachada de 'desapegados' dos valores materiais. Seria isso ainda mais uma forma das pessoas gastarem menos, pagarem mais impostos a serem 'subtraídos'? O que se vê na prática, incrivelmente, é que os governos de esquerda, a princípio, parecerem ser os mais corruptos, no mínimo da mesma monta. Logo, 'façam o que dizemos mas não façam o que fazemos'!
29 de dezembro de 2013 às 12:50

Ricardo Bing Reis A desinformação e ignorância generalizada em países emergentes, que em verdade assim provam que ainda são é subdesenvolvidos, fornecem um campo fértil para que premissas falsas levem a raciocínios errados. Com tais ingênuas pessoas não conseguem pensar...Ver mais
29 de dezembro de 2013 às 12:57

Ricardo Bing Reis Teorias obsoletas de DIREITA/CAPITALISMO e ESQUERDA/SOCIALISMO, de nada adiantam. O que faz o PROGRESSO e, ao mesmo tempo o BEM ESTAR, penso, seria a INICIATIVA PRIVADA POR EMPREENDEDORISMO, com base no ENSINO (para MÃO DE OBRA ESPECIALIZADA), rendendo, em menos TEMPO, o MÁXIMO; sobrando, assim, TEMPO LIVRE PARA A ÓCIO CRIATIVO, base para a o BEM ESTAR (que é a VIDA SUFICIENTEMENTE BOA). Todo o resto é isca para fisgar tolos, iludindo-os de que, pondo fé neles, maquiavélicos políticos (quer de 'direita', quer de 'esquerda'), haverá solução mágica para os 'fracos e oprimidos frente aos malignos da elite irresponsável'; em uma contra producente Luta de Classes (luta de classes que seria então a base do ATRASO). Que abra-se o inexistente PARTIDO DO BOM SENSO, que não é de direita, nem de centro-direita, nem de esquerda, nem de centro-esquerda. É apenas do BOM SENSO.
29 de dezembro de 2013 às 11:08

29 de dezembro de 2013 às 13:08 ·

Ricardo Bing Reis Países superados e/ou sem futuro, ainda debatem retroativamente estúpidos rancores ideológicos. Os ainda presentes políticos em atividade, são, no mais das vezes, pessoas obsoletas; e, ainda pior, pessoas imaturas/egoístas e que se fazem valer de conceitos inoperantes, baseados em ódios. Ora, qualquer atitude que tenha no ódio sua fonte, pode vingar em PROGRESSO?
29 de dezembro de 2013 às 13:12 ·

 

DISCIPLINA 'DESCONTENTAMENTO HUMANO' E O 'SENSO (EXTREMADAMENTE) COMUM' NO CATIVEIRO DINHEIRISTA DO TIO SAM (I WANT YOU... FOR MONEY!).

Ricardo Bing Reis Se isso é verdade, caso o aluno/pessoa 'provar do fruto da liberdade de escolhas frente ao mundo capitalista dinheirista', nunca mais cederá ao tsunami de opiniões em contrário, do mundo de senso comum, mundo nascido em cativeiro (e que o rejeitará, tendo-o como louco, visto que, quem pensa diferente da maré, é tido pela maré, como maluco). Isso, teria seu tempo limitado, a medida que o senso restrito da liberdade de pensamento frente ao dinheiro, se tornasse o senso comum; e, o dinheirista ganancioso, uma exceção (senso restrito). Mas requer muita força de vontade, muita determinação e muita personalidade para PENSAR E AGIR (não se esqueça de botar em prática) de acordo com suas próprias ideias. Deixar de ser ESCRAVO da sociedade e de si mesmo por falta de reflexão (para com a sociedade; e, insights pessoais por auto conhecimento).
21 de dezembro de 2013 às 13:18

Ricardo Bing Reis As escolas nos preparam para um mundo competitivo. Isso é bom, visto que o mundo corporativo é mesmo competitivo. Mas que seja uma competição boa, saudável, sem puxar o tapete dos outros, competindo e obtendo sucesso por sua própria competência, sem manobras paralelas suspeitas e até desleais. Porém, não pode parar por aí, na formação de ótimos profissionais. Não precisamos apenas de consumidores e clientes; precisamos também de pessoas suficientemente felizes.
21 de dezembro às 13:27

Ricardo Bing Reis E é nessa tecla que insisto: a ESCOLA deveria auxiliar (repito, auxiliar) na FORMAÇÃO de pessoas suficientemente felizes; e não apenas em fornecer INFORMAÇÕES para 'criação' de profissionais gananciosos (os futuros clientes e consumidores de coisas e mais coisas). O que fazem? Descrevem ladainhas do que deveriam fazer e não fazem, pois sequer sabem como deveriam fazer, visto que elas, escolas, também estariam cegas (no mundo escuro do cativeiro escravagista dinheirista em que também nasceram). Acho.
21 de dezembro às 13:33

Ricardo Bing Reis Vejo aqui direta relação ao comentado sobre a perda de 'voz de comando' dos médicos. É mais 1 exemplo. Nossas indignações serão ignoradas, a não ser que façamos uma greve geral. Aí sim estaremos, finalmente, ativando nossa poderosíssima 'voz de comando'. O que será de um país, se decidirmos por uma paralisação geral de 1 única hora que seja?
21 de dezembro às 02:57

Ricardo Bing Reis Este artigo é um perfeito complemento para o que comentamos sobre os impostos em 50%. O ensino estaria incluído. E, como em todos os serviços sociais incluídos, parece que qualidade não falta. Boa postagem.
21 de dezembro às 02:54

Ricardo Bing Reis Quando eu era médico residente do HCPA/UFRGS, éramos nós médicos quem determinávamos o que era ou não bom para os pacientes. Combinávamos entre nós, com bom senso mediado pelos princípios médicos (e não políticos) de quem teria preferência de atendimento nos ambulatórios e baixas hospitalares. Tínhamos poder e éramos respeitados. Ninguém ousava contrapor-se à decisão médica, exceto se bizarra (o que nunca presenciei). Pois os médicos começaram a perder seus poderes DENTRO de suas casas, isto é, dentro dos hospitais. Não poderiam ter permitido que políticos idiotas passassem a ditar ordens aos médicos do que podem ou não fazer. Isso traduz a fraqueza da classe atual. Desde 1990 trabalho exclusivamente em minha Clínica privada mas mesmo de longe acompanhei o ocaso médico, tendo sido, na minha opinião, iniciado no nosso lar (os hospitais). Os médicos mesmo são culpados pela perda de suas próprias VOZES DE COMANDO. Infelizmente, os médicos que estão aí, são frouxos. E, frouxo, pede que façam por ele, não faz por si.
21 de dezembro às 02:05

Ricardo Bing Reis O que vejo, são grupos de médicos, CFM, CRMs, AMB mendigando e implorando por ajuda e clemência de alguns políticos aqui e ali. Quem mendiga, não pode se queixar. Mendigamos pois não FIZEMOS e não FAZEMOS. Cada um tem a vida que merece. Nossa classe é formada por pessoas frouxas, pacatas, passivas e submissas. Ainda ousaria lembrar que a arrogância e onipotência médica não é coisa de hoje. E, convenhamos, a soberba cega pelo narcisismo psíquico. E, o cego, é mentalmente facilmente enganavel, visto que o mais tolo dos tolos é o prepotente. Está aí o preço a ser pago. Por outro lado, talvez o CFM e a AMB consiga alguma forma de esmola e clemência para vetar tais medidas. Porém, não sei se merecemos.
21 de dezembro às 02:13 ·

Ricardo Bing Reis Gostei da página de onde garimpaste: Pragmatismo Político.
21 de dezembro às 01:36

Ricardo Bing Reis Sei que nos países escandinavos e Canadá os impostos

_________________________________________

Ricardo Bing Reis Hoje procuro já não me irritar com essas coisas, embora lamente profundamente. Fato é que, o povo que está ao nosso redor, é o nosso povo. E, desqualificado! Se na Democracia temos o governo da maioria e, esta quer de um jeito ou de outro, temos que acatar. Imagino eu que, para mudar este panorama, vai ainda uns 50 anos, se iniciarem hoje com um Ensino de qualidade.
21 de dezembro às 01:26

O BRASIL ESTÁ AFUNDANDO? E, PIOR, COMEÇANDO PELO PETRÓLEO DA PETROBRÁS? O VÍDEO MOSTRA QUE SIM. NÃO SEI. O PESSOAL SE AFOGA!!!...

SAÚDE PÚBLICA > Já é de conhecimento público, mas ainda assim merece campanhas preventivas; já que parece muitos negarem o fato e precisarem que tais informações sejam 'marteladas' em suas cabeças. Também predispõe, e muito, ao câncer de faringe (popularmente dita garganta) e cavidade oral. Nada raro.

Ricardo Bing Reis Toxinas geradas pelo queima da folha do fumo e/ou o efeito extremamente irritante do álcool, predispõe ao câncer de (fumo preferencialmente na via respiratória mas também digestiva; e, vice versa relativo ao álcool): garganta, laringe, traqueia, brônquios, pulmão; esôfago, estômago, intestino delgado e grosso. E, no caso do tabagismo, curiosamente, também de bexiga, visto que tais toxinas são filtradas pelo rim e permanecem ali em estase por horas (exercendo durante este período, seu efeito carcinogênico), até que seja esvaziada. Ainda, considerando que tais toxinas circulantes também inibem o sistema imunológico, por obviedade, está correto dizer que, através deste mecanismo, predispões a todos os demais tipos de câncer, além de exacerbar os que causa diretamente.
11 de dezembro às 14:09

Ricardo Bing Reis A problemática da luxúria (não no sentido medieval de 'pecado' - quer dantesco, quer tomista; mas sim no sentido atual de promiscuidade sexual), gera disseminação de doenças, com destaque às virais. Estes vírus, pela sexualidade irresponsável (leia-se não uso adequado de preservativos nas mais diversas formas de atos), estão constantemente sofrendo mutações. Em verdade, os vírus se favorecem com as mutações, nós é que sofremos com as mutações deles. Infelizmente, eu ousaria arriscar em dizer que a promiscuidade seria quase endêmica no povo brasileiro, da classe E à classe A. Seria cultural. Não sei se por motivos Históricos de colonização, não sei se variação das raças e etnias (costumes), não sei se pela mistura racial que gerou pessoas suficientemente bonitas e bonitas, não sei se por ser um país tropical ou tropicalizado. Ou por tudo junto. Ou por nada disso. Fato é que no exterior, as mulheres já buscam em cirurgias, ter os tais 'bumbuns brasileiros', depilações de virilha também, etc. Quase tudo que se relaciona com sexualidade e sexo acaba em 'Brasil'. Prova é o funk, uma dança 100% sexualizada ao perfil promíscuo. Só não vê quem não quer, ou não observa o que a dança insinua por simulação. Vê-se nas ruas as crianças já imitando. Não pode resultar coisa boa daí, de um povo que tem esta cultura. Vai repercutir na Saúde Pública com gastos, sofrimentos e mortes.
17 de dezembro às 23:18

CUSTO BRASIL INTERNO & E A REAL FRASE MÁGICA > O crescente custo Brasil interno, suponho, tenha, pelo menos em parte, a ver com a seguinte frase > "PARA OS AMIGOS, TUDO; PARA OS DESCONHECIDOS (OU ATÉ 'INIMIGOS'), OS RIGORES DA LEI". A Legislação, tal está aí (somada aos tributos aviltantes), são paralisantes. Tanto por fiscais, quanto por inviabilidade de se conseguir algo, dada burocracia. Faz-se de tudo para dificultar a vida do empreendedor. Ser um, no Brasil, virou um ato heroico (ainda se agregarmos a isto a ojeriza que certas ideologias tem com aquele que lucra com algo, o tal 'mais valia'). Em fantasias ideológicas obsoletas, ninguém seria merecedor disto (nem que seja um referencial benéfico para emprego daqueles da classe C que dele precisam - contrário senso, são chamados de 'elite irresponsável'). O empresário não é inimigo da sociedade, é a fonte da riqueza, sem o qual não há o que se distribuir. Por outro lado, o segmento 'aos amigos tudo', teria conotação com a necessidade de 'ajeitar' em repartições e empresas públicas, todos correligionários e militantes. Resulta que incompetentes passam a ocupar cargos de confiança do qual sequer sabem do que se trata, unicamente por motivos políticos. Daí antas, até sem faculdade, darem ordens para engenheiros de carreira e 30 anos de experiência. Não pode dar certo! Nunca esquecendo o já proibido mas sempre presente, nem que de forma indireta, nepotismo, em detrimento da meritocracia. Acho, apenas.

Ricardo Bing Reis CIDADANIA MUNDIAL.
16 de dezembro às 14:20

Ricardo Bing Reis Objetivo seria que seguissem 'Normativas ' de atendimento. E também, obter supervisão por consulta à médicos que ficam de plantão para auxiliá-los e orientá-los. Porém, medicina dificilmente se faz sem ver o paciente e, assim, fica difícil orientar.
16 de dezembro às 10:39

SEGURANÇA PÚBLICA.

Ricardo Bing Reis A deficiência na 'Educação Pública' seria então o principal fator da falta de 'Segurança Pública'. A família (tão corretamente tida como a fundamental célula, do tecido que seria a sociedade), é a fonte preventiva da insegurança pública (criminalidade nas mais diversas formas). É o caso da árvore que nasce torta, e que não seria recuperada e retificada pela escola. Há de se agir na raiz da problemática. Policiamento e presídios já são recursos remediativos. Não são tão pedagógicos, mas precisam ser muito adequados para se aproximar de uma real pedagogia, que não foi exercida pela família (salvo maldade endógena, que se manifesta ainda independentemente do comportamento positivo da família).
15 de dezembro às 02:24

Ricardo Bing Reis Por outro lado ainda existiria uma última frase curiosa: 'Todo homem tem seu preço(!)'. Considerando-a, um relógio seduziria facilmente uma pessoas da classe C brasileira que pouco tem (relativamente à suas posses, um relógio é de significativo valor), e vice-versa. Pensaria(?): 'quem tem um relógio de marca assim, não está passando pelas dificuldades que eu estou(!)'... Para o alemão que me devolveu o relógio, quem saberia me dizer se me devolveria ou não, uma mala com 1 milhão de euros(?). Nunca saberei disto, até porque nunca terei 1 milhão de euros.
15 de dezembro às 19:16

Ricardo Bing Reis Já esperava por isto.
15 de dezembro às 00:32 ·

ricardo Bing Reis Suponho até que haja um banco de dados com 'curtidores' subversivos, para cá ou para lá, dependendo da ideologia de quem investiga 'arapongamente'.
15 de dezembro às 00:37

Ricardo Bing Reis A tática parece ser jogar areia nos olhos dos desavisados. A questão então seria: que percentual de desavisados temos? Eu ousaria chutar em 90%, ou mais, bem mais.
15 de dezembro às 00:34 ·

URBANISMO > Engenharia de tráfego.

Ricardo Bing Reis Em Roma, pelo menos em certos lugares, não estaria tão diferente daqui.
13 de dezembro às 08:56 ·

GRAU DE EXIGÊNCIA > Exigir demais dos outros seria não ver seus próprios erros? Cobramos demais a performance das outras pessoas? Na Alemanha (incrivelmente aos nossos olhos), o apresentador tinha um copo de água ao lado dele; e, durante o programa, dava uma pausa e tomava um gole. E todos achavam normal!...

Ricardo Bing Reis No cotidiano, os erros intencionais obviamente são sim passíveis de punição. Por outro lado, a 'indústria dos processos' de todas as modalidades pode ter chegado a um exagero. Processa-se vários a todo momento, por qualquer coisa. E, não raro são meros mal entendidos. 70% talvez fossem resolvidos se sentassem as 2 partes em uma mesa para desfazer interpretações inadequadas e sensações desproporcionais de injustiça para consigo. Algo como uma intermediação. Aliviaria o sobrecarregado judiciário. Mas não duvidaria que isso seria desinteressante à indústria dos seguros/seguradoras.
12 de dezembro às 22:21 ·

AMBIENTALISMO > Os animais são os 'irracionais', mas que raciocinam, tem emoções e sentimentos.

CIDADANIA MUNDIAL > AMBIENTALISMO: Ouvi hoje que na ilha de Madagascar, o desmatamento é de tal monta que os ratos não tem mais onde se refugiar nem onde buscar alimento. Estão invadindo as casas das pessoas em busca de ambos. Além do risco da volta à Idade Média pela mão da 'peste bubônica (peste negra)', já estão vivendo (ou ainda melhor, morrendo) de uma nova dita 'peste pulmonar', que mataria não raro em 3 dias. As pragas do Egito estariam voltado em versão pós moderna e pré apocalíptica? Fonte: rádio do meu carro, hoje.

Ricardo Bing Reis Vídeo imperdível.
12 de dezembro às 22:21

CHAVÕES (BEM) CASADOS > 'Tudo na vida tem seu preço' + 'Aqui se faz, aqui se paga': Quando várias pessoas de um dado governo erram por um tempo prolongado e em magnitudes expressivas, até se auto enganado de estarem certos, existe um custo a ser pago, até com bolhas econômicas. Fonte: Li em e-mail e fiz adaptações.

Ricardo Bing Reis enganado > enganando.
10 de dezembro às 16:24 ·

Ricardo Bing Reis Se a sentença acima faz sentido, talvez a versão a seguir também faça > 'Tudo na vida tem seu preço' + 'aqui se faz aqui se paga': Quando vários eleitores de uma certa ideologia erram por um tempo prolongado e em magnitudes expressivas ao votar, até se auto enganado de estarem certos, existe um custo a ser pago, até com bolhas econômicas. Assim, cada povo teria o governo que merece; e, cada ideologia incompetente, teria seu ciclo fechando-se em si mesmo'.
12 de dezembro às 22:29

SAÚDE PÚBLICA > Falta de esclarecimento, pode prejudicar, e muito, o resultado das campanhas anuais de vacinação antigripal.

SAÚDE PÚLICA > Isto já é muito comum e merece campanha de divulgação pública.

CIDADANIA MUNDIAL > Vídeo rapidamente explicativo.

Ricardo Bing Reis www.msf.org.br

Ajuda Humanitária | Médicos Sem Fronteiras
www.msf.org.br
Médicos Sem Fronteiras é uma organização médico-humanitária internacional, independente e comprometida em levar ajuda e cuidados médicos a vítimas de epidemias, catástrofes, fome e conflitos.
10 de dezembro às 16:38

Ricardo Bing Reis www.msfbrasil.org

Médicos Sem Fronteiras Brasil – Colabore com MSF, um real por dia salva vidas.
www.msfbrasil.org
Associe-se agora a Médicos Sem Fronteiras Brasil. Com um real por dia, anualmente, tratamos uma criança desnutrida com menos de cinco anos por um mês.
10 de dezembro às 16:39

SAÚDE PÚBLICA E ENSINO PÚBLICO.

EDUCAÇÃO PÚBLICA & SEGURANÇA PÚBLICA > Quando ambos são deficientes, pode dar nisso que vemos no vídeo anexo. Não são torcedores, são delinquentes disfarçados de torcedores, de altíssima periculosidade. Certamente 'pessoas' com altíssimo transtorno e distúrbios de personalidade, que precisam de tratamento psiquiátrico e um bom tempo de cadeia. É difícil mensurar o grau de descontrole e sadismo de alguns. Pisoteavam os já inconscientes de tanto serem agredidos. Gana de matar. Acho eu. E ainda, como diz o locutor: são marginais, criminosos. Pergunto: grande parte do povo brasileiro teria um grau de agressividade, transtorno e distúrbios de comportamento maior que a média mundial? Não sei responder. Sei suspeitar.

Ricardo Bing Reis Ou será que seria mais obviamente aceitável imaginar que Portugal, a Espanha, a Alemanha, a Itália, a Polônia (dentre outros), enviou para cá os seus melhores cérebros? Teriam esses países sido tolos o suficiente de 'exportar seus cérebros pensantes' e coloca-los dentro de um navio (de destino com chegada incerta, para uma selva em 'Terra de Ninguém', onde, excetuando os nativos, apenas havia o nada!)? Ou será que 'empurraram' para dentro das embarcações os doentes graves (não raro com doenças infectocontagiosas epidêmicas), os portadores de graves transtornos e distúrbios mentais, criminosos, assassinos, arruaceiros, baderneiros, delinquentes, sem terra, sem teto, e assim por diante? Observação: Nada em desmerecimento relativo a essas pessoas, que fazem por justo todo respeito, sendo passíveis de recuperação (nos tempos atuais, mas precariamente ou em niilismo terapêutico à época).
9 de dezembro às 21:43 ·

Ricardo Bing Reis Assim, todo brasileiro que ostenta um pomposo nome europeu, poderia, antes de empinar o seu nariz arrogantemente (imaginando-se descendente da Rainha da Inglaterra), refletir de como sua linhagem chegou até aqui. Olhando pelo outro lado da moeda, reconheço que o mérito de chegar, dadas todas adversidades descritas, aumenta o mérito (há de se ponderar as 2 faces). Manter o nariz na horizontal parece ser sempre de maior bom senso. É a moderação, a ponderação de si mesmo: sendo o mérito maior (por ter sido fruto de imigrantes levados à dificuldades extremas), não caberia o sentimento de inferioridade, de tal forma então, que podem sim os turistas brasileiros não desperdiçar suas energias falando alto, sendo excêntricos e exteriorizando desnecessárias demonstrações simuladas de alegrias e felicidades!... Não é mais light viajar assim sem essa responsabilidade de tentar ser o que não se é? Até a viagem fica mais agradável e restauradora. Da outra forma, as férias e o turismo, serão um processo onde os cansados ficarão exaustos. Acho.
9 de dezembro às 21:52 ·

EDUCAÇÃO SOCIAL E ENSINO SOCIAL > Raças e etnias sim, racismos e 'etnicismos' não.

________________________________________

Ricardo Bing Reis Há de se diferenciar torcedores genuínos de vândalos disfarçados de torcedores. São grupos de delinquentes de alta periculosidade, de agressividade extrema. Doentes que necessitam de tratamento e algum tempo na cadeia. Além de nunca mais poderem acessar estádios de futebol ou outros aglomerados. Acho. Muito bom Octavio Caruso.
9 de dezembro às 13:15

______________________

ÉTICA > na Política e Sociedade Civil em geral.

EDUCAÇÃO PÚBLICA E ENSINO PÚBLICO > Disciplina Descontentamento Humano.

_____________________________________________

URBANISMO > algumas cidades são bonitas de longe, mas nem tanto andando pelas ruas. Porto Alegre.

A ERA DOS "3i(s)" > Autor estadunidense, na troca do século, escreveu bom livro dito 'A Era dos Extremos'. Se bem me lembro, foi Eric Hausbaum (ou coisa parecida) que fora antes, acho, presidente do FED. Particularmente, penso que estamos vivendo a Era dos "3i(s)": 1) Primeiro 'i' > "Informação". Acho que 'news' tem sido jogadas sobre nós como 'vômito em jato', gerando ansiedade por excesso de informações, já que quantas mais forem, mais vão se aumentar (e em muito) a fronteira para com o desconhecido (ansiogênico). O dito 'informação é poder' pode ser também reescrito como 'informação pode ser perturbador'. Moderação por muito bom senso se impõe. Se eu tivesse que aproveitar o título citado, diria que a era dos estremos é a quantidade extremada e tsunâmica de dados que nos afogam todos os dias; 2) Segundo 'i' > imaturidade. As pessoas insistem em levar uma vida ao estilo de pensamento grupal, do senso comum. Não ousam pensar diferente com medo da pecha de serem rotulados de 'malucos', 'excêntricos', o da 'contra mão'. E, isso realmente acontece. Temem não serem socialmente aceitos por pensarem diferente, e imagino eu que, no inconsciente coletivo, muito gera medo a possibilidade da rejeição social. O bom senso está retido em uma minoria, portanto, no senso restrito. Acho. ; 3) Terceiro 'i' > "Insatisfação". É resultante do modo de vida, de fatores ambientais (transtornos), distúrbios mentais e muito principalmente do 'Eterno e Inato Descontentamento Endógeno Inerente a Todos os Seres Humanos'. O que inclui as pessoas Normais, que assim são denominadas, simplesmente por serem comuns, dentro da Curva de Gauss (ou coisa parecida). // Ora, para um atenuante e melhorismo relativo à minha suposta e meramente hipotética ERA DOS 3i(s), embasei a Disciplina de Ensino Curricular Escolar DESCONTENTAMENTO HUMANO.

Ricardo Bing Reis Já a INSATISFAÇÃO ou DESCONTENTAMENTO, eu diria que é ENDÓGENO, inato e inerente a todos os seres humanos, já que haveria alguma área cerebral (quiçá na mente, não sei...) que manteria o ser vivo eternamente descontente, para nunca cessar sua busca por alimentos, abrigos/preparo para fugas, visando sobrevivência individual; e, ainda acima disso, manutenção da espécie, mediante a reprodução (e zelo pelos novatos 'chegantes'), que farão o futuro da espécie (e assim indefinidamente). Portanto, o dito DESCONTENTAMENTO estaria presente desde que os macacos e primatas 'evoluiram' ao 'Homo Sapiens Sapiens sp.'. Apenas estaria exacerbada pelos fatores externos do mundo na "Era dos "3i(s)"!
7 de dezembro às 14:10 ·

EDUCAÇÃO (FORMAÇÃO NO LAR/FAMÍLIA, PELOS PAIS OU RESPONSÁVEIS).

Ricardo Bing Reis Lamentavelmente, tal constatação pode chegar a nossas mentes tardiamente. Principalmente aos pais jovens, com filhos em curso das suas fases do desenvolvimento humano enquanto o pai está entre 25 e 45 anos. Mergulhado no senso comum (de não raro mau senso) do dinheirismo e consumismo, não consegue desligar seus pensamentos do materialismo. Ao máximo e quando muito, está de corpo presente mas com seus neurônios no trabalho. Tal maturidade tende a chagar rondando os 50 anos, quando muitos pais já estão permeando período de já ser até avós. Pelo menos biologicamente em potencial. Pais mais tardios podem usufruir desse amadurecimento na lida com seus filhos, curtir o crescimento deles. Porém, ainda assim, o que mais se tem visto é que a maioria não amadurece e fica até pior, nessa corrida maluca pelo mais dinheiro. Triste chegar na velhice e constatar que não viu e não percebeu seus filhos crescerem; sem ter participado (às vezes com consequências e sequelas graves originárias deste 'way of life do Tio Sam'). Real pobreza, é a pobre 'existência de vida' que tem os que só juntaram dinheiro.
7 de dezembro às 13:38 ·

CIDADANIA MUNDIAL > 'O Chronos e o Ambientalismo': corremos contra o tempo no afã de salvar o Planeta, aplacando a corrente destruição e recuperando o recuperável... E ainda corremos o risco do calor gerado pela rarefação ('buraco') da camada de ozônio, derreter os relógios que contam os minutos que ainda temos para tal façanha de recuperação do tempo perdido!

Ricardo Bing Reis Sou fã dele, Picasso, Miró, Monet e Van Gogh.
7 de dezembro às 13:27

CIDADANIA MUNDIAL > Não deixe de assistir esse vídeo de Médicos Sem Fronteiras.

Ricardo Bing Reis www.msf.org

Médecins Sans Frontières (MSF) International
www.msf.org
Médecins Sans Frontières (MSF) is an international, independent, medical humanitarian organisation.
7 de dezembro às 02:52 ·

________________________________________

Ricardo Bing Reis Iniciaríamos pelo nosso país. Relativo a isso, estamos no 56° lugar no ranking mundial. Acho que não se precisaria dizer mais nada.
6 de dezembro às 12:46 ·

CIDADANIA MUNDIAL > O Ambientalismo / A Ecologia.

CIDADANIA MUNDIAL > Uma vida dedicada quase que somente à causas sociais. Talvez até tenha exagerado (e muito). Possivelmente era sua divina vocação.

CIDADANIA MUNDIAL > Discriminação Racial e/ou Étnica, Escravagismo, Crueldade. HOMENAGEM À NELSON MANDEL, morto ontem. Imperdível: Simple Minds e Peter Gabriel.

Ricardo Bing Reis Assim como morrem os do mal. Todos iremos...
6 de dezembro às 11:32

DISCIPLINA DE ENSINO CURRICULAR ESCOLAR "DESCONTENTAMENTO HUMANO" > é uma Disciplina inédita, por mim recentemente criada e fundamentada; e que, por consequência, ainda se encontra em construção, em forma rudimentar. Exemplo de sua possível utilidade por necessidade social, via comentário de jornal: "Mesmo com acesso às informações, ainda é comum alunos de 12 a 17 anos adotarem cada vez mais comportamentos de risco. Ter mais acesso à informação não significa necessariamente agir com maior consciência. Os jovens estão mais preocupados com suas estéticas, usam menos camisinha, fumam mais maconha e abusam mais do álcool. De bom, haveria a redução do tabagismo, do DESCONTENTAMENTO e da agressividade". Acho essa última sentença bem questionável e improvável, por alta carga de negação dos jovens entrevistados, visto que, caso sintam-se mesmo mais SATISFEITOS com a própria vida, por que se auto arriscam com atos de auto destruição? É um contra senso. Assim, a Educação (formação no lar) e o Ensino (informação na escola), poderiam trabalhar muitíssimo melhor o seguinte quadripé: 1- DESCONTENTAMENTO HUMANO; 2- drogadição; 3- agressividade e delinquência; 4- DSTs. Dentre vários outros temas pertinentes. Exigiria uma preparação muito ampla do corpo docente (a partir de uma elaboração dos temas e suas didáticas, vindouras da intervenção dos psicopedagogos; que poderiam 'elaborar as aulas' até de forma razoavelmente padronizada). Os conhecimentos (premissas), seriam provindos de consultores especialistas em cada objeto de estudo mencionado. Há de considerar-se ainda, que seriam necessárias também adaptações da "DISCIPLINA DESCONTENTAMENTO" (que, reitero, englobaria os demais temas!), por fases do desenvolvimento humano: adaptações ao ensino fundamental, adaptações ao ensino médio e adaptações ao ensino superior.

Ricardo Bing Reis Diria, 60°, atrás do Afeganistão. Fica ligada na informação quando sair? Beijo.
1 de dezembro às 22:41

Ricardo Bing Reis Quase acertei. Acho que ficou em 56°.
5 de dezembro às 22:18

Ricardo Bing Reis Educação vem de casa e segundo se diz, as crianças aprendem aquilo que vivenciam junto aos pais no lar...
5 de dezembro às 22:17

Ricardo Bing Reis Isso sim é um absurdo. Acho que o mais prudente seria o contrário, transformando os pequenos em Distrito de maiores, diminuindo o Custo Brasil. Quiçá queiram aumentar ainda mais os empregos políticos.
5 de dezembro às 22:14

Ricardo Bing Reis Ouvi no rádio hoje que 70% das pessoas temem violência. Ou de suas casas serem invadidas, ou de serem até assassinados. Os estupros quadruplicaram, embora o registros em BOs não ocorra em 80% das vezes, por vergonha e constrangimentos (tal um exame de corpo delito, suponho).
5 de dezembro às 22:16 ·

Ricardo Bing Reis Inversão de valores.
5 de dezembro às 22:12

Ricardo Bing Reis então deve ser por isso estão avançando tanto em tecnologias em geral!
5 de dezembro às 22:11

Ricardo Bing Reis Oremos.

SAÚDE PÚBLICA > TUBERCULOSE E AIDS.

SAÚDE PÚBLICA > INDICADORES DO "IBGE".

SAÚDE PÚBLICA > 'Tempo Livre para a prática do Ócio Criativo'.

'CUSTO BRASIL' IMPLICANDO NO 'RISCO BRASIL'.

Contas públicas: pesadelo para investidores e para o governo

______________________________________________

ENSINO > Somente o Ensino (de boa qualidade), pode estreitar as distâncias entre as distintas classes sociais, distintas culturas étnicas. A justiça social há de ser feita por esforço e mérito de cada aluno, por aprendizado; e, não por ganhar mesadas do governo (embora talvez necessárias, muitas vezes, em um momento inicial). Além claro, da Educação vinda de casa, fonte da obstinação que fundamentará o aprendizado frente ao Ensino. Lar caótico dificilmente deixa de gerar seres não caóticos, embora possível. Acho.

Ricardo Bing Reis Errata > Lar caótico dificilmente deixa de gerar seres caóticos, embora possível.
5 de outubro de 2013 às 00:27 ·

"SINALIZAMOS PARA A SOCIEDADE BRASILEIRA UMA CORREÇÃO DE RUMOS, VISANDO UM BRASIL MELHOR, PELO MENOS PARA NOSSOS BISNETOS"... (MINISTRO MARCO AURÉLIO DE MELLO). // PENSANDO MELHOR, ACHO EU, MESMO QUE O JULGAMENTO DECEPCIONE AO FINAL, ESSA MENSAGEM NÃO DEIXARÁ DE TER SIDO DADA. APENAS AGRAVARÁ O ÓDIO DO POVO PARA COM AS INJUSTIÇAS. E, O EFEITO PODE SER O INVERSO, ISTO É, O INÍCIO DO FIM (OU A CONTINUIDADE DO FIM!)... ELE MESMO JÁ DISSE TAMBÉM, QUE AS JANELAS DO STF JÁ FORAM BLINDADAS!

Ricardo Bing Reis Por isso o título 'LIMPEZA > NÃO REELEJA POLÍTICOS' . Obrigado, essa postagem foi fundamental para fundamentar o título desse grupo fechado.
20 de setembro de 2013 às 18:13

Ricardo Bing Reis Também é por isso que o Congresso (tanto Câmara de Deputados Federais e Senado), sempre se calam para tudo. Está tudo muito bom assim para eles, da forma como as coisas se apresentam. Está tudo 'dominado'!... Até, quiçá o Judiciário (STF). Nesse caso, não sendo uma Ditadura 'Branca (sem sangue)', o que seria?
20 de setembro de 2013 às 18:21

Ricardo Bing Reis Agora só falta a presidente-A assumir como comandante das Forças Armadas. As Forças Armadas também já estão dominadas? Como diria minha avó alemã: "Isso tudo eu já nada não sei"!...
20 de setembro de 2013 às 18:25

Ricardo Bing Reis "LIMPEZA > NÃO REELEJA POLÍTICOS": É muitíssimo difícil por isso em prática. Entretanto, há de se considerar que muitas pessoas não se identificam com nenhum dos atuais 32 partidos políticos existentes no Brasil. Nem com seus políticos. Tal eu. Assim, estaria mais que maduro, incluir na reforma política as 'candidaturas independentes', de pessoas físicas, sem partidos. Evidentemente que não bastaria se apresentar no TRE ou TFE inscrevendo-se. Haveria de apresentar um 'x' de assinaturas embasando a candidatura. Estou de acordo, mas, penso, desagradará muitos partidos e seus membros políticos, que votarão a questão!
25 de setembro de 2013 às 22:14 ·

Ricardo Bing Reis Educação, que mantém relação com formação, vem de Casa. O Ensino, que mantém relação com informação, vem da Escola. Embora nada venha a impedir que um dê umas pinceladas na outra.
7 de outubro de 2013 às 00:21

Ricardo Bing Reis Excelente.
7 de outubro de 2013 às 00:35 ·

Ricardo Bing Reis João é auto didata.
14 de outubro de 2013 às 15:04

Ricardo Bing Reis Auto didatismo, para mim, é, talvez, a melhor virtude de um estudante e também de um profissional. Saber pesquisar por premissas; e, pensar sobre elas (obtendo conclusões úteis e corretas, por análise e síntese), é de uma valor 'impagável'. É, quiçá, o grande diferencial entre os grandes estudantes/profissionais e os não tão grandes. Além do mais, é uma fonte infinita, inesgotável de aprendizados em série.
15 de outubro de 2013 às 01:43 ·

EDUCAÇÃO E ENSINO PÚBLICO > PREPARO (PRINCIPALMENTE EMOCIONAL) PARA OS AFAZERES LABORAIS, NO CADA VEZ MAIS DINÂMICO MERCADO FUTURO DE TRABALHO (QUER NO MUNDO CORPORATIVO, QUER NA INICIATIVA PRIVADA DO PROFISSIONAL LIBERAL E EMPREENDEDOR).

__________________________________________________

Ricardo Bing Reis CIDADANIA MUNDIAL.
1 de dezembro de 2013 às 12:01 ·

O VALOR DO SER HUMANO > Costuma-se dizer que a vida de uma pessoa não tem preço. E, em verdade, não tem mesmo. Contudo, para empresários bilionários e instituições bilionárias; e, inclusive países com reservas de mais que 1 trilhão, talvez não seja bem assim. Até, não seja nada assim. Para muitos desses, a vida humana muito possivelmente não tenha quase nenhum valor, ou nenhum. Precisam ter em suas mentes podres, que o incremento absurdamente ainda maior do dinheiro deles, justificaria prejuízo de milhares de pessoas mundo afora, por deficiências nos ensinos, rede pública de saúde e consequentes doenças e mortes. Claro, o social não é investimento para lucro imediato, instantâneo; mas sim, gasto. Isso não os interessa. Que grau de maldade; e, que grau de rombo afetivo essas pessoas apresentam? Estes bilhões e trilhões circulam o mundo, de forma onipresente, indo daqui para ali, lá e acolá em velocidade de foguetes; melhor, de clics em computadores ou smartphones. E lá se vai o dinheiro para as próximas vítimas do 'em breve falidos', enquanto que na outra ponta, já se formou outro grupo de novas vítimas (pela saída desses 'capitais de fluxo especulativos voláteis'). Basta 1 teclada para milhares de pessoas saírem de crises e outras milhares entrarem na crise, com pobreza, com doenças e com mortes. Até que outra teclada dê sequência à fila, que tem que andar. Vale, pasme-se, até para Estados Unidos e Europa. Essas montanhas de dinheiro, quiçá, vem de várias nacionalidades do mundo mega-econômico. Daí calcula-se o poder desses trilhões ambulantes. Para quem está em meio a esse mundo dos bilhões e trilhões, muito provavelmente, as vidas humanas são vermes.

 

O VALOR DO SER HUMANO > CONT.

Ricardo Bing Reis Dados da economia mundial, frutos de uma memória (minha) nada confiável > há uns 2 anos, vi em reportagem de programa de televisão, que o PIB Estadunidense era de 15 trilhões anuais. Ainda esses dias, ouvi no meu radinho de pilha, que os Estados Unidos sozinho, representa 25% da economia mundial. Se isso, casualmente estiver correto; e, salvo não esteja eu misturando grandezas distintas, deduziria, com todo medo possível de errar, que o PIB mundial seria de 60 trilhões anuais.
26 de outubro de 2013 às 14:30 ·

Ricardo Bing Reis Nem sempre, no entanto, muitas e muitas vezes, quando conto algo a um amigo, para que a conversa tenha graça, aumento a realidade, saindo dela, para o irrealidade parcial. O objetivo é claro, impressionar o amigo interlocutor para o objeto tema da conversa, visando torna-la mais interessante. A realidade é meio chata, há de se dourar a pílula. Aumento uma média de 40 a 50% da intensidade de gravidade das premissas, para uma conclusão 40 a 50% mais contundente. Ontem, atendi amigo que me referiu ler web sites especializados em informações mais fidedignas e realistas da vida econômica mundial; tal como ela realmente seria, desprovidas dos interesses de Wall Street. E, disse-me que 40% do dinheiro circulante na economia mundial pertenceria a uma média de 300 pessoas!!!!!!!! Esse meu amigo pareceu-me até bem pior que eu, mas, para não perder a amizade, fiz cara de espanto, de quem acreditou. Por outro lado, disse a ele que via naquilo um grande exagero; aceitaria um pouco mais se dissessem algo em torno de 10%, em mãos não de 300 pessoas, mas sim de 300 instituições (bancos, mega indústrias ou empresas, grupos especuladores - incluindo altos escalões governamentais de diversas nações - , 'mundo do narcotráfico'; e, porque também não dizer, pessoas físicas dentre aqueles). E ficou por isso.
26 de outubro de 2013 às 14:44 ·

O VALOR DO SER HUMANO > CONT. -

Ricardo Bing Reis Entretanto, retomemos os dados dele, sem descontar os 40 a 60% que eu, particularmente acrescentaria para dar mais graça. Assim, consideremos que, na real, 40% do dinheiro circulante esteja em mãos de 300 instituições e/ou pessoas. E, arriscadamente, consideremos que meus dados também não sejam tão ruins assim. Logo, dos 60 trilhões de PIB mundial anual, 24 trilhões cairiam na mão de 300 instituições; ou seja, por uma divisão média, caberia a cada uma, quase um número que a minha calculadora forneceu, mas que eu não sei ler. Tal poderio, causaria um estrago gigantesco em Nações, zanzando por aí, dependentes de tecladas únicas em monitores.
26 de outubro de 2013 às 14:56 ·

Ricardo Bing Reis Então, por que os Bancos Centrais dos diversos países receptores não rejeitam esse dinheiro (de origem muitas vezes até suspeita), que no curto prazo dão vantagens, mas que, mediante posterior retirada total ou parcial, deixam crises no rastro de suas esteiras? Vide exemplo da Irlanda e, dos países latinos circundantes aos germânicos europeus, tal França, Espanha, Portugal, Itália (e um anexo não latino, mas grande companheiro daqueles na Idade Clássica, a Grécia). E, incluir os Estados Unidos, do outro lado. Além do Japão, atingido ainda bem antes desses todos.
26 de outubro de 2013 às 15:02

Ricardo Bing Reis Seja como for, esse comportamento estereotipado dos seres humanos que, podem sim ter um fundo biológico mental endógeno Natural, são, sem dúvida, fomentados mediante mídia, publicidades e propagandas (mediados por estudos mercadológicos, suponho). Assim, os mega 'fornecedores de dinheiro' (leia-se 'fornecedores de felicidade' - para 99% das pessoas); encontram um campo fértil Natural e também elaborado (por efeitos sobre o psiquismo), nos receptadores tolos, não pensantes, facilmente fisgados por meramente fazerem parte do senso comum (que, de bom senso, muito pouco apresenta). Hão de passar ao estrito senso, até que haja uma inversão, passando o senso comum a ser estrito e vice-versa. Somente assim as coisas mudariam. E, somente a Educação financeira (no lar) e o Ensino Financeiro (na escola) poderiam realizar esse trabalho de elaboração de cabeças realmente pensantes, sobre a VIDA à uma ótica mais ampla e, não apenas tecnicista. Não havendo receptadores tolos, mediante ensino de controle pessoal das finanças, se desfazem boa parte das artimanhas dos mega 'vendedores de felicidade', mediada por dinheiro. Dire Straits > Money for (quase) Nothing.
26 de outubro de 2013 às 15:28

O VALOR DO SER HUMANO > CONT. -

Ricardo Bing Reis Com relação aos governos que permitem a entrada desses tsunamis de dinheiro, basta imaginar que, para eles, as pessoas não passam de vermes. A entrada desses capitais, garantem seus governos com altos índices de aprovação, visto que o povo se sente feliz(?) ao comprar (felizes pelo menos no momento da compra!...), a economia gira, os PIBs aumentam, a inflação fica controlada; os índices econômicos são bons, as arrecadações de impostos cresce (maiores serão as verbas disponíveis para pagar o funcionalismo, criar uma máquina pública inchada, favorecer corrupção por propinas mais facilmente obtiveis, favorecer maracutais por superfaturamentos em licitações suspeitas); e, toda uma gama de situações de euforia financeira, a gandaia das compras. Além de gastar dinheiro na Disney!... E, as reeleições desse governo 'Alice no País das Maravilhas' se torna uma linha reta. Além desse governo ter exercido um mandato mais fácil e tranquilo, menos desgastante e preocupante aos seus líderes(?). O governo nem pensa em criar fatores de controle a nível dos Bancos Centrais, protetores do caos devir ao povo e, também ao País, que ficará com toda aquela estrutura inchada por sustentar. Nem pensa, por se acha ter sido abençoado por gol salvador aos 45 do segundo tempo. Daí as crises e bolhas diversas, pós evasão dessas divisas, por 2 gols sofridos de virada, aos 47 e 49 ainda do segundo tempo. Acho.
26 de outubro de 2013 às 15:43 ·

Ricardo Bing Reis Até por tudo isso comentado, vejo um valor muito grande na Disciplina Escolar Curricular por mim idealizada a nível inicialmente hipotético, dita 'DESCONTENTAMENTO HUMANO', já em fase final de formatação. Aplicar-se-ia, desde o Ensino Fundamental(primeiro ao quarto ano; quinto ao nono ano), até o Ensino Superior, passando pelo Ensino Médio.
26 de outubro de 2013 às 15:49

 

CIDADANIA MUNDIAL > Implicaria em um tripé, dentre milhares de outros quesitos: paz mundial, combate à miséria mundial e ambientalismo (ecologia/sustentabilidade). Analisando os fracassos desta trindade, afastando-se as explicações que explicam mas não justificam, eclode a justificativa de todos os males: o egoísmo e seu filho primogênito, qual seja, a ganância, a cobiça, a avareza. Ou muito me engano?

QUEM VISITOU PAÍSES COMUNISTAS AINDA DURANTE A GUERRA FRIA (ATÉ 1989, COM QUEDA DO MURO DE BERLIM), VIU O QUE JAMAIS GOSTARIA DE TER VISTO OU DESEJADO PARA ALGUÉM.

Ricardo Bing Reis Até onde presenciei, até onde 'vi com meus próprios olhos', o Comunismo seria o 'Inferno Dantesco na Terra', entre aspas. Somente uma pessoa, na minha opinião, que sempre morou em certo lugar, sem nunca ter visitado um país Comunista, na época do Comunismo Clássico pode ser tolo o suficiente para ser Comunista. Talvez se veja coerência no Marxismo, e se vê mesmo; entretanto, como tantas outras coisas teoricamente plausíveis na teoria, em nada se aplicam na prática. Tirar a iniciativa privada com esperança de lucros significativos é condenar o Ser Humano ao desânimo, à desesperança. Quem nessas condições emocionais de limitantes, pode ter bem estar físico, psíquico e mental? A pobreza dos países e povos vítimas do Comunismo Clássico, suponho, sofrem sequelas irreparáveis, pelo modo de vida que são submetidas. É, talvez, um dos piores 'Way of Life' que existiu no mundo em todos os tempos, afora a extrema pobreza e a miséria. É uma pobreza semi generalizada, em lugares cinzas, com pessoas internamente em vidas cinzas. E nada a ver com tons de cinza, que não me interessam.
1 de dezembro de 2013 às 01:43

QUEM VISITOU PAÍSES COMUNISTAS CONT.

Ricardo Bing Reis Em 1989, morei por 1 ano na Alemanha (na então Alemanha Ocidental) em plena época do Muro de Berlim. Que, coincidentemente, caiu 30 dias após eu ter voltado para o Brasil. Sob a ótica de experiência vivencial, fui privilegiado por conhecer circunstâncias Históricas pré queda do Muro. Estive em certos locais da Romênia, da então Tchecoslováquia (capital Praga), da então Berlim Oriental (na dita Alemanha Oriental); e, San Petersburgo na Rússia (até então, Leningrado, por homenagem à Lenin). Todas eram cidades acinzentadas, sem pintura, sem cores, mal cuidadas, sem manutenção, pessoas estereotipadas, de comportamentos paradigmáticos (algo como robotizados, sem emoções em suas faces desprovidas de energia anímica), automóveis 'sesquicentenários' enferrujados com seus para-choques tortos e presos por arames (tanto quanto as portas), casas de diversões não divertidas, infiltrações, mofos, adaptações, coisas quebradas e irreparáveis por abandonos, mercados vendendo chocolates com gosto de terra, vendendo saco de leite em embalagem plástica atada em cima por barbante. Roupas quase monocromáticas (azul/verde/cinza claros, velhas e foscas, além de um aspecto padronizado tal fossem uniformes, etc). Acreditem, só acredito porque vi. Dentre outros absurdos que felizmente nem me lembro mais, pois gostaria de nunca ter visto aquelas cenas deprimentes, por ainda ter que, empaticamente, sentir em mim a depressão deles, vítimas de uma das maiores atrocidades da Humanidade, o dito Comunismo Clássico. Talvez, nesses países, à época, fossem comunistas aqueles que já nasceram dentro dele e, pelo isolamento e fechamento político, desconheciam a liberdade. Tal uma passarinho nascido em cativeiro e que assim aceita estar, pois nunca conheceu voos altos, a liberdade. Tanto sabiam disso os dominantes, que faziam de seus países, nações isoladas do resto do mundo, fechadas e bloqueadas à vida suficientemente boa. Da mesma forma, ao podarmos a liberdade de alguém, decretamos a ela um 'comunismo pessoal' (não estou me referindo à limites aos filhos, um capítulo totalmente à parte e distinto qualitativamente). Acredite se quiser, pois como disse, só acredito porque vi.
1 de dezembro de 2013 às 02:14

Ricardo Bing Reis Garimpando o dito e posto, diria eu que somente seria 'compreensível' alguém de suposta mínima saúde mental auto declarar-se comunista em 2 situações> 1- Aquele que mora dentro de um país comunista: se desconhece o não comunismo e nele mora como pássaro cruelmente mantido em cativeiro; 2- Aquele que mora fora de um país comunista: por nunca ter visitado 'in locu' e assim, desconhecer o comunismo tal qual é. Em suma, suponho eu que, só pode ser compreensível alguém auto declara-se comunista, àquele que não tem dados reais (do 'ver para crer') que permitam traçar um comparativo. A expressão chave é sim, Efeito Comparativo. Por outro lado, o ato de não respeitar o direito das pessoas em serem comunistas, seria tão castrador quanto o comunismo é.
1 de dezembro de 2013 às 02:37

Após ser abandonado em sinal cachorro desesperado segue carro

Ricardo Bing Reis Pessoas assim, sequestradores, torturadores, pedófilos e estupradores, seriam, na minha opinião, a "encarnação do demônio", entre aspas. Pena de morte para estes seria demais? Como pode-se perceber no ponto de interrogação, é apenas uma pergunta; não é uma afirmativa.
1 de dezembro de 2013 às 01:16

Ricardo Bing Reis Confesso que nem ativei o vídeo. Não tenho mais estômago para ver certas maldades. Fico internamente revoltado e com uma pena infinita das vítimas. Tema bem lembrado. É uma verdade que precisa ser levantada e enfrentada. Sou a favor da adoção destes pobres SRD de rua. Comprar cães caros, 'produzidos' pelo mundo do consumo, muitas vezes servem de demonstração de status, tal um relógio de grife, roupa fashion ou carro de luxo. Em realidade, os pets seriam como que portadores de marca (e não de raça). Seriam, muitas vezes, meios de reforçar o ego, ou por outra, (supostamente)aplacar a baixa auto estima, por mecanismo compensatório da posse de coisas e mais coisas. Rodeia-se por fora, de valores que faltam dentro. Mas as valores externos são materiais e os internos, virtuais. Os externos correm risco, os internos são eternos. Sendo assim, ter um pet SRD seria passar atestado de pobreza; e, ainda pior, ser pobre, sinal de fraqueza. Parece que o senso comum tem de tudo, menos bom senso.
1 de dezembro de 2013 às 01:28

 

OS ESTADOS (FEDERAL, ESTADUAL, MUNICIPAL) ACUADOS > O Custo Brasil, que inclui, dentre outras coisas, a Máquina Pública do Funcionalismo Público (tanto a nível federal, quanto estadual, quanto municipal), já ultrapassou os limites: os Estados estão inchados demais. Haverá um momento em que terá de RECUAR, desinchar, esvaziar em parte a máquina pública; e/ou cortar verbas para salários. Em crise econômica do euro, Portugal foi obrigado a cortar 30% dos vencimentos do funcionalismo. Sem certeza, talvez Espanha também. É a tônica atual Estados encolherem, de forma absoluta ou relativa (não fornecendo os reajustes anuais proporcionais à inflação). A atual corrida por concursos públicos, visando estabilidade presente e futura, podem deixar de ser uma corrida, com sobra de vagas.

Ricardo Bing Reis Entretanto, também fazem parte do CUSTO BRASIL, outros fatores que o País considera como passivo, algo como que GASTOS. É o caso do setor de Educação Pública (por campanhas), Ensino Público, Saúde Pública, Previdência/INSS, Segurança Pública, Infra Estrutura, etc. O governo provavelmente vê isso tudo como gastos; e não como investimentos. Privatizações podem ajudar a transformar certos 'passivos' em 'ativos'. Mas diria ainda que, pessoalmente pensando, antes de fazer cortes nas remunerações da máquina do funcionalismo público, os cortes sacrificariam ainda antes, aqueles setores anteriormente citados. Há de se acomodar partidários políticos e suas coligações!... Fonte de dados, tanto na introdução quanto no comentário: meu radinho.
23 de novembro de 2013 às 13:42

Ricardo Bing Reis Países com mais de 100 milhões de habitantes, a mim parecem dificilmente governáveis. É um universo de coisas por fazer, por tudo, nesses territórios continentais, tal China, Rússia, Estados Unidos, Brasil, etc. Em contra partida, vide países de baixas populações e suas riquezas per capta e também altos IDHs (Índices de Desenvolvimento Humano): Canadá, Austrália, Noruega, Suécia, Dinamarca, Finlândia, Suíça, Áustria; e, já no limite dos 100 milhões, a Alemanha.
1 de dezembro de 2013 às 01:10

ESTOPINS PARA DESCONTENTAMENTOS POPULARES.

Ricardo Bing Reis O 'Eterno e Inato Descontentamento Endógeno Inerente a Todos os Seres Humanos', pode ganhar uma cobertura complementar, que seria o Descontentamento ambiental ou social. Se o Descontentamento das pessoas está no limite do auto controle ou da explosão, qualquer fator sociopoliticoeconômico pode servir de estopim para fortes e veementes protestos, individuais ou coletivos (movimentos populares). Aumentos de 20 centavos no preço da passagem de ônibus ou da gasolina, desencadeiam gritas. Imagino eu, ser ledo engano imaginar que esses aumentos acrescidos possam desencadear grandes protestos por si mesmo; suponho isto sim, que a Insatisfação já está aflorada dentro de cada um, apenas na espera de um fato novo para explodir. Sem desmerecer os valores de aumentos citados e sem desmerecer o impacto que tais aumentos implicam nos índices inflacionários finais anuais; e seus reflexos na economia em geral do país e das finanças pessoais.
1 de dezembro de 2013 às 00:19

MOBILIZAÇÕES POPULARES POR TODO SEMPRE.

Ricardo Bing Reis Os Movimentos (Mobilizações) Populares (Sociais), sempre existiram, existem e sempre existirão, em todos os cantos do mundo inteiro, na História da Civilização. Podem ser de corpo presente, por passeatas, ocupação de vias públicas, verbalizações, etc. E, mais comumente, de protesto; entretanto, também de apoio popular, em caso, por exemplo, de vitórias dessas facções em eleições. O mais curioso é o aspecto oculto da temática, visto que, os movimentos populares estão presentes no cotidiano (mediante pressão social para com os políticos), via mídia, conversas de rua, opiniões pessoais e coletivas; e, muito especialmente, nos últimos tempos, via redes sociais. Veja-se a Primavera Árabe. Infelizmente, não apenas no Brasil, tudo tende a indicar que a grande maioria dos políticos apenas realmente realizam, mediante pressões, se pressionados. Fonte de alguns dados: meu radinho de pilha.
1 de dezembro de 2013 às 00:07

ACREDITO QUE JUNTANDO TODOS,NÃO TEREMOS UM NÍVEL BOM DE QI.

Ricardo Bing Reis Quantidade não seria qualidade...
30 de novembro de 2013 às 23:44 ·

______________________________________________

Ricardo Bing Reis Bem criativo. Beijo.
30 de novembro de 2013 às 23:44

EDUCAÇÃO FAMILIAR; ENSINO ESCOLAR; & A DISCIPLINA CURRICULAR "DESCONTENTAMENTO HUMANO" > "PRECISAMOS DE CIDADÃOS; E, CIDADÃOS SAUDÁVEIS (EM BEM ESTAR), NÃO DE CONSUMIDORES"

ENSINO PÚBLICO > Se demasiado deficiente, sequer consegue formar potencial humano capaz de desenvolver suficientes pesquisas para sínteses de medicações para afecções endêmicas (e epidêmicas) de seu próprio povo, no seu próprio país. Precisa de esmolas, de favores externos, para que se façam lá fora, as pesquisas para nós aqui dentro. Acrescente-se a isso, a eterna má vontade política para financiar tais pesquisas e, posteriormente, estabelecimento de boas Indústrias Químico-Farmacológicas; não meramente 'montadoras de medicamentos' sintetizados e patenteados 'pelos outros'.

ENSINO PÚBLICO > Bom mestre (professor) é aquele que ensina a pensar(!), bem acrescentando ainda algumas premissas básicas(!); ficando assim (e por isso tudo) o discípulo (aluno), melhor que ele, mestre?... Pelo menos é o que preconizava Sócrates, sucedido que foi por Platão e Aristóteles. No caso, esses 3 parece que conseguiram ser excepcionais mestres.

EDUCAÇÃO PÚBLICA VEM DE CASA, ENSINO PÚBLICO VEM DA ESCOLA > O consumismo impregna as mentes desde tenra idade. A criança de 2 anos já faz pedidos de presentes de Natal, baseado nas propagandas de seus canais infantis na televisão. Como não ser um adulto dinheiro-dependente(?) e, assim, escravo de suas próprias ambições desproporcionais, que chamaria de ganância e cobiça? Escravo (inclusive de si mesmo) pode conseguir ser feliz?

EDUCAÇÃO (FORMAÇÃO VINDO DO LAR/FAMÍLIA) > FACEBUMBUM > O Facebook hoje, está se prestando a propagação de 'serviços a prestar' por senhoras e senhoritas (provavelmente também homens), relacionados à LUXÚRIA. Afinal, quem vê Face não vê bumbuns, não é mesmo? Ou vê?

Ricardo Bing Reis Ouvi a pouco no meu radinho de pilha, que em redes sociais tem corrido muitas ofensas e repreensões entre os tais 'amigos'. Participar dessas desavenças, não seria transformar a diversão em mais estresse ainda, para suas vidas (que assim indicam não serem nada lights(!)? Pessoas assim tão competitivas, que não levam na boa nem futebol de areia na praia, infartam muito mais. E, mesmo que não infartem, tem, imagino, uma vida bem menos suficientemente boa.
16 de novembro de 2013 às 15:05

20 DE NOVEMBRO > Dia da Abolição da Escravatura: a Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel, era burocrática; conferia liberdade aos negros escravos, mas os deixava à sorte do mundo e da vida. Nenhum suporte. 'Jogava-os às feras'. O que seria do Brasil atual (embora ainda muito deficiente), não fosse a mão de obra negra outrora? Por isso, hoje, finalmente, é mais compatível que se diga, DIA DO ORGULHO NEGRO. E, se assim se diz, não há qualquer preconceito em usar o termo 'negro' ou 'preto'. Há de se ter orgulho desses termos. Por que impor-se que se diga 'afrodescendente'? Racismo está, penso eu, projetivamente, na mente de em quem vê preconceito alheio, onde não existe fator de desprezo.

ENSINO SUPERIOR E PÓS GRADUAÇÕES > Algumas Instituições de Ensino já estão oferecendo uma genial ideia: cursos à madrugada! Parece coisa de maluco, entretanto não é não. São aulas que dão início às 6 horas da manhã e terminam às 8:45. Dali, é viável que o estudante vá trabalhar normalmente. Torna viável a vida daqueles que não podem estudar de noite, por ter família a zelar ou outros motivos. E, acredite, esses cursos estão lotados. Pessoalmente, também sou um entusiasta do EAD (Ensino à Distância, online), que já é uma grande e irreversível realidade. Fonte: meu radinho de pilha. ENSINO SUPERIOR DE CIÊNCIAS EXATAS INEXATAS > Até onde eu sei e talvez ainda me lembre, Epistemologia seria uma Disciplina, talvez da Filosofia, talvez não, que tem como objeto o estudo das Ciências, tanto exatas quanto inexatas, a níveis individuais e/ou a níveis coletivos das mesmas. No Ensino Fundamental e no Ensino Médio, tenho a impressão que o estudante caminha sobre terrenos mais sólidos. No Ensino Superior; e, ainda mais em Especializações, pode não ser bem assim. O Profissional Liberal em Nível de Ensino Terciário, há de ser praticante de uma arte. A arte de saber pensar por si, sobre premissas obtidas de várias fontes. Nas ditas Ciências, digamos assim vagamente, não tão exatas, tal Psicologia ou Direito; é plausível compreender a pluralidade de raciocínios, uma gama bem maior de interpretações. Para isso, basta assistir uma sessão do Supremo Tribunal Federal e as discordâncias entre os votos, suas explicações e justificativas (justas ou 'injustas'). Entretanto, entendo, pessoalmente, que em Ciências ditas Exatas, a pluralidade não cabe, visto que, como o próprio vernáculo diz, 'EXATO' aponta para uma única verdade, um único fator originário; embora possa até ser multi fatorial; contudo, mesmo aqui, há exatidão no que tange à definição de todos aqueles fatores possíveis dentro da multi fatoriedade; não cabendo assim tantas interpretações mais vagas. Há de se ter comprovações científicas, obtíveis por trabalhos científicos com técnicas e normas muito bem definidas. Acho que o Discurso do Método de René Descartes tem muito a ver com isso. O Método Cartesiano seria a base do raciocínio científico, exato, baseado em análise (para a obtenção de premissas), sobre as quais é efetivada nova síntese e conclusão. O Cartesianismo seria a base do raciocínio ocidental, já há muito também adotado pelo mundo oriental, da mesma forma que, hoje, o vice versa já é também uma realidade. Outra realidade, é que tanto no mundo ocidental, quanto no oriental, a incerteza, a inexatidão, a pluralidade (fruto da insegurança e/ou falta de conhecimentos e/ou falta de esforço de raciocínio mental), estão tomando conta do mundo contemporâneo. Isso, tenho quase que certeza, deixaria René Descartes muito decepcionado.

ENSINO SUPERIOR DE CIÊNCIAS EXATAS INEXATAS CONT.

Ricardo Bing Reis Quando minha mãe sofria de Linfoma, em dada Ressonância Magnética Torácica constatou-se uma imagem não muito definida no pulmão direito. O que seria(?), tratando-se de uma paciente imunodeprimida e padecente de câncer? Tendo em vista conhecer a realidade de sobrecarga dos médicos, disse ao oncologista dela que a levaria a consultas paralelas complementares visando trazer a ele premissas. Achou que seria de grande ajuda. A levei em 5 excelentes especialistas. Sem saberem do pensamentos dos demais, cada qual deu excelente diagnóstico, todos de grande fundamentação e banhados em lógica. De fato coerentes e convincentes, à primeira ótica. Entretanto, para meu espanto, eram 5 diagnósticos totalmente diferentes. Como podemos ter 5 diagnósticos diferentes em uma ciência exata tal a medicina. É razoável ter 5 causas etiológicas para um mesmo achado médico? Claro que não. Levei todas as avalições ao Oncologista que pasmou, não imaginara que isso pudesse acontecer. Talvez, no máximo, 3 opiniões em 1 direção, 2 em outra. Porém não, 5 distintas.
21 de novembro de 2013 às 22:55

ENSINO SUPERIOR DE CIÊNCIAS EXATAS INEXATAS CONT.

Ricardo Bing Reis Refiro tudo isso pois hoje estou no 38° Congresso Brasileiro de Otorrinolaringologia. Presenciei uma mesa redonda com 1 professor estadunidense, 1 professor canadense e 3 professores de faculdades de São Paulo. Cada qual deu pareceres iniciais distintos e; na sequência, complementos de raciocínio e terapêuticas não coincidentes. Compreendo que as terapêuticas variem, há, no mais das vezes, distintas formas de se chegar a um bom resultado terapêutico final. Entretanto, o fator causal (ou até 2 ou 3) não podem ser flexíveis, visto que é o que é (ou são o que são, mas são!).
21 de novembro de 2013 às 23:00 ·

Ricardo Bing Reis Comentei com professor que tive na Residência no Hospital de Clínicas de Porto Alegre sobre a problemática. Referiu-me que trata-se do controverso. Concordei que a versão e a contra versão são fundamentais. Contudo, acrescentei que não se deve parar por aí. O controverso levantaria as questões que servem de premissas, para se fazer a síntese e chegar-se a um diagnóstico etiológico, à 1 verdade. Senão, de quase nada se valeria o controverso. Fica-se, e, efetivamente tenho constatado isso, no campo teórico. Teorias incríveis, intermináveis, verborrágicas até, mas de conclusivo mesmo, muito pouco, quase nada; e, até muitas vezes, absolutamente nada. A palestra simplesmente terminou sem nenhuma conclusão. Ficou tudo no ar. Então que cada um tire suas conclusões? Até pode ser, sem dúvida assim é ainda melhor que nada, porém, deveria ser bem melhor. Poder-se-ia oferecer bem mais. Hoje, a insegurança reina. Não é caso pontual, a tônica é essa; o Método Cartesiano à cabo (com desfecho conclusivo), virou exceção.
21 de novembro de 2013 às 23:11

 

ENSINO SUPERIOR DE CIÊNCIAS EXATAS INEXATAS CONT.

Ricardo Bing Reis Poder-se-ia dizer que tal, é fruto dos avanços galopantes da Medicina; o que aumentaria os limites fronteiriços para com o desconhecido (e que, frente a tantas premissas, levaria o pensador à tamanho grau de dúvida, que gera insegurança e sua consequente ansiedade). Seria o 'Princípio da Dúvida' levando ao 'Só Sei que Nada Sei'? Não concordaria com isso. Acho, apenas a nível pessoal, que a Medicina está muito mais atrasada do que sua Vaidade Epistemológica (e dos médicos) lhe faz permitir ver. Muito do avanço se faz por intermédio das ciências tecnológicas aplicadas à medicina, agregando-a valores. Porém, o raciocínio médico estaria, penso, correndo atrás!...
21 de novembro de 2013 às 23:20

Ricardo Bing Reis O Método Cartesiano também implicaria em DIDÁTICA. Frente a um raciocínio esmiuçado (por análise), claro e simplificado (por síntese), imagino, estaremos diante da DIDÁTICA. E, nada como um AUTO DIDATA. E, que a didática nunca se esqueça das coisas mais banais, das coisas mais corriqueiras, das coisas aparentemente desprezíveis frente ao 'modernismo e vanguarda'; pois podem sim, fazer toda a diferença. Por exemplo, no caso clínico a que me referi, debatia-se sobre uma cirurgia executada em paciente de sinusite crônica, que apresentou infecção de repetição no pós operatório. Ninguém mencionou se tratava-se de fumante, ninguém perguntou se o quarto dela era uma suíte em que o banheiro estava sob vazamento do andar de cima (gerando mofo ambiental, resultando em infecção fúngica). Ou um tapete de pelego no corredor, etc. De forma alguma estou referindo que seja isso, não tenho vocação para magia ou ser mago. Apenas exemplifico, como abandonou-se o 'banal'; sendo que o 'banal' pode sim explicar tudo.
21 de novembro de 2013 às 23:30

CUSTO BRASIL, RISCO BRASIL, IMPOSTOS ALTOS & RETORNOS EM SERVIÇOS BAIXOS > Muitas vezes, parece que está TUDO errado. Pode estar perto disso, mas nem tudo está perdido. Desanimo, mas depois penso que temos uma geração chegando (e outra ainda devir), que percebo como sendo melhor que a corrente. Tenho consciência de que eu, por exemplo, demorei muito para abrir os olhos à economia e à política. Fui cegado por anos pelo tecnicismo bitolante e não abrangente, do pensamento fundamentalmente cartesiano da ciência exata médica. Acho que as coisas não serão assim no futuro, ao contrário, melhores, longe desse MADE IN HEAVEN (que por outra, até poderia, hoje, ser o Hino Nacional Brasileiro). Voltaremos ao Hino 'Ouvimos de um povo heroico, o brado retumbante'. Acho.

______________________

ENSINO PÚBLICO (FUNDAMENTAL, MÉDIO E, PRINCIPALMENTE, SUPERIOR E PÓS) > DIDÁTICA: Em aulas magistrais, das quais sou grande admirador e apreciador, o mestre tem uma enorme oportunidade de 'lançar seu aluno lá na frente'... Tendo pesquisado e agregado várias premissas; e, tendo sua conclusão (a ser exposta aos estudantes), ele deveria sempre agregar a pitada final, a cereja do bolo; qual seja, sua experiência pessoal, acumulada durante seus anos como profissional da área. Refiro-me a ensinar de acordo com a vida prática, ensinar prevendo ao aprendiz, o seu devir. Por exemplo, não adianta tanto professores de medicina vomitarem trabalhos científicos, e não ensinar aos futuros médicos, como se aplica tais conhecimentos na prática diária, durante as consultas, frente à frente com o paciente. Não sou Psicopedagogo, mas não me parece assim ilógico pensar como penso.

ANTROPOLOGIA BIOLÓGICA, SOCIOLOGIA, ENSINO E 'CONHECIMENTO VIVO' > O Planeta Terra teria surgido sabe-se lá de que forma, há uns 10 milhões de anos. O 'Homem sp.' rudimentar, teria surgido há 3 milhões de anos. Seu psiquismo não tardou para 'descolar' da mente, porém, aqui, ainda muito rasamente, lenta e paulatinamente. Tendo em vista que tinha que sair vagando atrás de comida aqui e ali, a medida que essa ia se escasseando, ele ia se espalhando pelo Planeta Terra a procura de melhores condições; de tal sorte que a diáspora resultou em ser ele presente em todo os os continentes, desde cedo. Até aqui, temos basicamente a Antropologia Biológica, sendo o 'Ser Homem sp.' guiado mais pelas emoções e até sentimentos. Ainda pouca razão.

Ricardo Bing Reis Há aproximadamente 200 anos, ocorreu a Revolução Industrial (inclusive lembremos de Ford), que trouxe em sua esteira, a mercadologia, a publicidade e propaganda para vender os produtos que eram industrialmente produzidos, confeccionados. Aí sim, o consumismo só fez aumentar, até chegar onde chegamos em 1999. Money, money, money; coisas, coisas, coisas; estresse, estresse, estresse... É a era do 'Estresse pelo Consumismo do Capitalismo Selvagem'. Praticamente ninguém se escapou das tentações de comprar.
25 de novembro de 2013 às 22:47

Ricardo Bing Reis Todas as Eras só receberam seus nomes muitos anos após já terem terminadas, visto que parece ser necessário sair dela, para poder vê-la em contraste com a anterior, as demais ainda anteriores, e a nova vinda (em que se está). De 2000 para cá estaríamos na 'Era da Tecnologia e da Informação'? De nada adianta o ENSINO basear-se em Tecnologia da Informação; se isso não se refletir em aplicações práticas para a vida da pessoa. E, é tal aplicação prática das informações em prol de uma propulsão (financeira, cultural e em qualidade de vida), que chamamos de 'CONHECIMENTO VIVO', pois tem utilidade, não é um conhecimento morto, vazio; que de nada serve na vida prática.
25 de novembro de 2013 às 22:58

"... Estão querendo eleger a raposa para guardar o galinheiro... O mesmo governo que não se importa com a péssima qualidade dos hospitais, com o aumento da violência urbana, com a desvalorização vergonhosa dos professores (enquanto evitam a prisão de bandidos de colarinho branco), sem se preocupar também em fornecer moradia de qualidade, celebrando irresponsavelmente um “orgulho” no povo que mora nas favelas (um atestado de incompetência governamental)… Esse mesmo governo, “de uma hora pra outra”, está muito preocupado em nos proteger no ambiente livre da internet. Você considera isso coerente?..."

Ricardo Bing Reis Por outro lado, vejo nas redes sociais um espetacular veículo de troca de ideias. É, para mim, sem dúvida, a melhor forma de sabermos o que se passa na cabeça dos outros, para melhorar as nossas.
29 de novembro de 2013 às 22:51

_______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > A Falsa Democracia da Saúde Pública no Brasil.

_______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > Mais médicos ou Mais Saúde?

_______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > SOS: Saúde Pública pede Socorro.

_______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > O Médico em Crise.

___________________________________________

CIDADANIA MUNDIAL.

 

URBANISMO > Várias cidades do Brasil não apresentam o nome das ruas nas esquinas. Difícil de se situar. Quem não é da cidade então, nem pensar: where the streets have no name.

__________________________________________

EDUCAÇÃO E ENSINO FINANCEIRO > O fascínio pelo dinheiro. Quase generalizado, já ao nível de Inconsciente Coletivo; no Senso Comum.

__________________________________________

EDUCAÇÃO E ENSINO FINANCEIRO > Equilíbrio, visando obter 'Tempo Livre para Prática do Ócio Criativo'.

__________________________________________

EDUCAÇÃO E ENSINO FINANCEIRO > Onde a Ganância/Avareza/Cobiça podem levar você!

 

EDUCAÇÃO FINANCEIRA > O difícil equilíbrio.

___________________________________________________

EDUCAÇÃO FINANCEIRA > Aprendendo a poupar e planejar.

EDUCAÇÃO E ENSINO FINANCEIRO > Os perigos das compras de Natal por impulso!

ELEIÇÕES 2014 > Deixe na urna, simbolizada, sua ótica à atual situação financeira do Brasil (principalmente se julgar estar ela, ainda, 'maquiada'!

EDUCAÇÃO E ENSINO FINANCEIRO > Bolha Imobiliária (?), Inflaçaão Alta (?), E agora?

EDUCAÇÃO FINANCEIRA. MESADA

EDUCAÇÃO E ENSINO > FINANÇAS.
MUITO INTERESSANTE. -
eBook Educação Financeira: Investindo numa Vida Feliz

____________________________________________

SEGURANÇA PÚBLICA > Sem comentários.

Todas pessoas, salvo os 2% de manipuladores psicopatas, são escravas de emoções. A liberdade está em ter princípios que nos auxiliem a selecionar as emoções que merecem ser vividas, a não as que os hipócritas politicorruptos empulhar para escravizar!w

Ricardo Bing Reis Fez-me lembrar de uma palavra-chave, que considero ser: GANÂNCIA (COBIÇA, AVAREZA).
25 de novembro de 2013 às 20:22

"... A absurda Comissão de Direitos Humanos e Minorias composta em sua maioria por evangélicos fundamentalistas (e isso não é piada, por mais que pareça), acaba de exercer mais uma vez sua total incompetência..."

"... Eu estava buscando inspiração para o tema do texto, quando decidi me lembrar do mundo exótico do entretenimento televisivo atual... Antes que eu me esqueça, acho muito importante lembrar sobre o absurdo Marco Civil da Internet, mais um passo do governo rumo à mediocrização da sociedade, nessa ditadura disfarçada que vivemos..."

Ricardo Bing Reis De novo muito bom. Octavio Caruso está se mostrando um politizado interessado e inteligente. Bem vindo mesmo.
25 de novembro de 2013 às 10:38 ·

ENSINO PRÉ-ESCOLAR > Sugestão de canção.

? Era um país muito engraçado, ?
? Não tinha escola só tinha estádio. ?
? Ninguém podia protestar não, ?
? porque a PM sentava a mão. ?
? Ninguém podia ir pro hospital, ?
? porque a fila estava um caos. ?
? ninguém sabia reclamar não, ?
? porque faltou educação. ?
? mais era feita com muito esmero, ?
? no país dos bobos, saúde zero! ?

Em 2010, Coreia do Sul investiu US$5.546 por aluno em educação; Portugal, US$5.592; Japão, US$7.862; EUA, US$8.816; Brasil, US$958.

Ricardo Bing Reis Sempre um EXCELENTE comentário.
25 de novembro de 2013 às 08:27

"Pronto, falei". Por Ilimar Franco, O Globo Ministro de Lula e fundador do PT, Olívio Dutra (foto abaixo) defendeu as prisões de José Dirceu, José Genoíno e Delúbio Soares. Disse que não deveria ser diferente e que não os considera presos políticos. “Com todo o respeito que essas figuras têm, mas não é o passado que está em jogo, é o presente, e eles se conduziram mal”, afirmou.

Ricardo Bing Reis É verdade.
23 de novembro de 2013 às 14:22

Os investidores nunca foram tão pessimistas em relação às políticas da presidente Dilma Rousseff: apenas 10% dos entrevistados pela Pesquisa Global Bloomberg dizem que o país será capaz de evitar um corte na nota de crédito no próximo ano.

Ricardo Bing Reis Todos índices indicam momento desfavorável. Funcionários concursados do Ministério da Fazenda estariam dispostos a pressionar no sentido que fossem expostos os números reais no balanço de final de ano. Já o políticos em cargos de confiança do mesmo Ministério da Fazenda, tentam maquiar a realidade econômica que será exposta. Tentarão passar uma ideia de que o País está sólido, com diminuição de desemprego, índice inflacionário dentro do que se prevera como meta no início do ano, etc, etc. Fonte: meu radinho de pilha.
23 de novembro de 2013 às 13:18

Mas não é só o Brasil que tem grandes problemas. Ah, não é messssssssmo.

_________________________________________________

FATOR PREVIDENCIÁRIO > Determina que as Aposentadorias pelo INSS devam ser 'cortadas' em 50% para mulheres e 40% para os homens. Tal, já foi votado em contrário em 2007. Incrivelmente, não entra na pauta das reinvindicações do povo, sequer nos movimentos populares de rua. Haveria um desconhecimento popular do já 'derrubado' dito FATOR PREVIDENCIÁRIO? O Idoso seria um peso para a sociedade à ótica do Estado! Você tem valor enquanto contribuinte, quando receptador, és um estorvo a ser combatido. Ou muito me engano? O Fator Previdenciário não deixa de ser indicativo de um Estado acuado, retraído, murcho; por falta de recursos. Corta na carne, primeiro, dos outros (receptadores), para sobrar um mínimo suficiente aos que sugam a máquina pública. Ou muito me engano de novo? Fonte: meu radinho de pilha.

Pelo fim do VOTO OBRIGATÓRIO! Voto FACULTATIVO JÁ!

Ricardo Bing Reis De acordo, bem como de candidaturas independentes de Partidos Políticos.
21 de novembro de 2013 às 16:54 ·

_______________________________________

ENSINO PÚBLICO E DÉFICIT DE ATENÇÃO.

___________________________________

Os laços entre a Globo e a ditadura militar podem ser recordados num vídeo governamental de 1975 em que, com a locução de Cid Moreira, é feito o elogio do golpe.

Ricardo Bing Reis Tinham que se espelhar na coragem do Clarín.
20 de novembro de 2013 às 22:50 ·

Ricardo Bing Reis Interessante é que na Rádio CBN, na Globonews e no Jornal da Globo, bem menos populares que o JN, fazem um jornalismo mais sério, menos maquiado.

 

Ricardo Bing Reis Já tenho dúvidas. Talvez não.
20 de novembro de 2013 às 22:49 ·

_________________________________________

CARTA GENOINO E DIRCEU

Ricardo Bing Reis Não esperava outra coisa.
20 de novembro de 2013 às 22:48 ·

MAIS UM.....MAGISTRAL CALOTE DO SR. GOVERNADOR DO ESTADO SR. TARSO.
MESMO ABRINDO MÃO DO PRECATÓRIO ´´E ESTA NOTÍCIA QUE RECEBO.
SERÁ QUE NUM FUTURO PRÓXIMO TEREMOS PROFESSORES ????????

Ricardo Bing Reis O anexo não apareceu. Contudo, em um futuro próximo teremos professores se tivermos governantes. Beijo.
20 de novembro de 2013 às 22:45

INFRA ESTRUTURA URBANA > esse poste de rede elétrica, minha prestativa e sempre bem humorada secretária, achou por bem apelida-lo de HOMEM ARANHA.

Excelente texto de Danilo Gentili 1) Quando ficou comprovado todo esquema de corrupção, o PT, diferente de outros partidos, não expulsou Genoíno, Zé Dirceu,

Ricardo Bing Reis O texto guarda excelente relação de causa e efeito com a realidade. Entretanto, o autor está desinformado. O que ele não sabe, é que foi gritado das escadarias da Delegacia: "Quem vai dormir na cadeia hoje levanta a mão"!!!... Foi aí que levantaram os punhos... Acho que assim presto um serviço por esclarecimento.
18 de novembro de 2013 às 20:19

INFRA ESTRUTURA URBANA > Rede Elétrica: 'postei um poste' de rede elétrica que foi classificado como um PRIMOR TÉCNICO. O que restaria para esse outro, cambaleante (apoiado por uma estaca fincada na terra, auxiliada por uma pedra especificamente telhada para a formação de um ângulo de resistência à ventos de 45 km/hora)?

Ricardo Bing Reis Agora, também virou moda, explodirem os reatores por longos curtos. Ora, reatores explodindo em postes soltos: logo teremos o lançamento do primeiro foguete espacial brasileiro.
19 de novembro de 2013 às 15:33

TURISMO > Temos a cidade, disparadamente, mais bela do mundo. Apesar dos incríveis problemas sociais.

Rcardo Bing Reis Vendo do Corcovado ou Pão de Açúcar, ou seja, muitíssimo lá de cima, TUDO é maravilhoso. No entanto, lá de baixo, à nível do mar, a 'Cidade Maravilhosa Cheia de Encantos Mil' continua maravilhosa quase que apenas justo junto ao mar, pela orla; desde o Aterro do Flamengo, até o Recreio dos Bandeirantes; passando por Botafogo, Urca, Praia Vermelha, Leme, Copacabana, Arpoador, Ipanema, Leblon, São Conrado e Barra da Tijuca. Mais para dentro, a Lagoa Rodrigues de Freitas. De resto, vira uma cidade meio comum, meio à brasileira, tal as outras.
19 de novembro de 2013 às 15:29 ·

URBANISMO > Calçadas públicas. Também conhecido por Passeio, as calçadas de Alegre não são para transeuntes caminharem ou passear. São locais para aventuras de pulo sobre obstáculos, o que causa torção de tornozelos, fraturas de cólo de úmero, etc, etc. Esteticamente, são agressões ao olhos, por poluição visual. O cenário é tão desleixado, que pode desencadear depressão em quem vê. Registre-se que esse exemplo não é de caso isolado. Veremos ao menos 1 caso parecido, para cada 1 das 4 faces de cada quadra da cidade. Basta prestar atenção para comprovar. Além, cada calçada é feita de forma diferente da outra, a cada 10 à 20 metros nos deparamos com pedras diferentes. Planejamento estético zero. Estilo da cidade: 'Bumba Meu Boi'.

SEGURANÇA PÚBLICA > Espinoza, filósofo, costumava dizer que DEUS é o ABSOLTO, é o TUDO. Sendo assim, ele seria o BEM e o Mal, ele seria o SAGRADO e o PROFANO, ele seria a CRENÇA e o ATEÍSMO, ele seria qualquer Deus de qualquer credo ou religião. Entretanto, observe que aqui no Brasil, até as Igrejas são cercadas contra bandidagem!!!... Logo, se Espinoza tem razão, DEUS é TUDO, menos brasileiro.

 

 

SAÚDE PÚBLICA > Mesmo Países muito desenvolvidos tem suas grandes dificuldades em saúde pública. Representa muito no passivo. Entretanto, pessoas não são números.

______________________________________

SEGURANÇA PÚBLICA > Nossos presídios.

Ricardo Bing Reis É verdade, se ficarmos por aqui trabalhando durante o veraneio, observamos que diminui o índice de pessoas do bem (saem de férias) e, de forma relativa, concentram-se os do mal, agravado pelo indulto de Natal.
18 de novembro de 2013 às 23:02 ·

INFRA ESTRUTURA URBANA NO BRASIL > Essa foto, foi minha secretária que tirou a meu pedido, agora mesmo, de um poste da rede elétrica municipal, em frente à minha Clínica (na junção da Rua Felipe Neri com a Rua Silva Jardim). Olhem o capricho com que as conexões são feitas! A segurança de tais ligações! Não é esse um País maravilhoso? As coisas são feitas às pressas, de qualquer jeito, para se livrar! Os funcionários públicos e privados das empresas que fixam seus cabos e correlatos, odeiam a cidade, não tem o menor amor pelo município. Tais funcionários não ficariam 1 dia empregado na Alemanha, até porque lá é, há mais de 30 anos, tudo subterrâneo. Só acreditei nesse poste porque vi. Depois observei que há vários outros iguais e até piores. E em pensar que amiga esses dias disse: 'como está bonita Porto Alegre(!)'. Perguntei onde ficava a Porto Alegre dela!...

Melhores escolas no Enem têm carga horária de até 50 horas

ENSINO PÚBLICO (INFORMAÇÃO NA ESCOLA/PROFESSORES) > Escolas 'Full Time' e seus resultados.

Ricardo Bing Reis Preço médio das escolas particulares em 2014, é de mais ou menos 850 reais, para o Ensino Fundamental; em aulas somente para o turno da manhã ou para o turno da tarde. Sem 'full time'.
18 de novembro de 2013 às 10:46 ·

A 'TOLA E OBSOLETA LUTA DE CLASSES': a frequentemente difícil relação entre o empregado(funcionário) e o empregador (empreendedor) > Acontece, suponho, tanto a nível intra Corporativo; quanto no sentido amplo, na luta de Classes Sociais da Sociedade Civil. O empregado precisa do empregador; o empregador precisa do empregado. São 2 metades de 1 mesma laranja. Odiar quem te proporciona o sustento; e, odiar quem te produz, são medidas inteligentes? Logo, na minha opinião, Partidos Políticos de Direita (que tenderiam ao empregador) e os Partidos Políticos de Esquerda (que tenderiam ao empregado); são bobagens. Nenhum sobrevive sem o outro. Ninguém é rico por tirar o que seria do não rico, ninguém é não rico por ter sido surrupiado e injustiçado. Os prevalecimentos e coitadismos, não passam de atitudes reducionistas, reflexos de baixa auto estima bilateralmente, em todos os níveis mencionados.

:MAIS AMOR, MENOS MOTOR?::: A mobilidade urbana é uma preocupação cada vez ...

URBANISMO > Mobilidade pública.

______________________

Com a prisão de Dirceu e Genoino, fecha-se um ciclo; por Luis Nassif

Ricardo Bing Reis Também acho. Resta ao PT 'criar' novas lideranças, o que é muito difícil, pois exigiria um histórico político que esses não terão. Cairão na equiparação de dificuldades dos demais partidos (falta de líderes), se é que existem ainda partidos de fato( não somente de Direito). Acho.
18 de novembro de 2013 às 09:35 ·

SEGURANÇA PÚBLICA > A segurança é precária, o que cresce a cada dia é a sensação de insegurança. Casas e edifícios cercados por grades e cercas eletrificadas; guaritas e seguranças além do porteiro; câmeras disseminadas; serviços de vigilância privada (para prédios, casas comerciais, empresas e sede de prestadores de serviço) com alarmes, rondas, controle-pânico; rastreamento veicular; seguro veicular e residencial, etc... E, incrível, seguro de vida para amparo de sua família em caso de más novas! Esse é o custo privado adicional ao seu orçamento familiar e empresarial, o que deveria ser relativamente desnecessário, tendo em vista os impostos pagos. Fica muito oneroso, para resultados incertos e até duvidosos.

CIDADÃOS DO MUNDO E AMBIENTALISMO > Os desastres Ecológicos já por aqui. Em Osório no Rio Grande do Sul.

Rardo Bing Reis Já passei por algo semelhante há uns 5 anos na estrada, tendo ficado com certo grau de estresse pós traumático, atualmente já superado, pela nítida sensação de morte iminente real, dada a quantidade de chuva, limpador de para brisa não dando vencimento, não ter sinalização suficiente na pista de asfalto, e risco de ser atropelado por caminhões que passavam pela direita, impedindo-me de chegar com segurança ao acostamento.
17 de novembro de 2013 às 18:57

FROTA DE CARROS POPULARES > Haveria hoje um grande predomínio da frota de carros populares, em detrimento da associada redução do número dos carros de luxo, comparativamente à 2010? Caso sim, por que seria?

Ricardo Bing Reis Pode ser que não haja qualquer redução na quantidade de carros de luxo, apenas uma sensação de diminuição relativa, pelo aumento puro e simples das vendas de carros populares. Isso seria o ideal, seria muito bom; a melhor situação sob a ótica econômica do País. Salvo a restrição de que o aumento do número de carros cada vez mais agrava os congestionamentos, 'complicando a já complicada' reduzida mobilidade urbana e inter urbana. Haveria aqui um enriquecimento da Classe C, sem empobrecimento da Classe B. Interessante que pode sim ficar à pessoa da Classe B, uma sensação de empobrecimento (irreal), relativa ao fato de ver a evolução das classes até então com baixo poder de compra, adquirirem produtos comparáveis aos seus; e, ainda, frequentarem lugares semelhantes, tal a mesma praia.
17 de novembro de 2013 às 18:50 ·

FROTA DE CARROS POPULARES CONT.

Ricardo Bing Reis Pode significar uma abdicação dos altos custos dos carros de luxo e importados, devido a fatores de economia doméstica. Nesse caso, teríamos um mau indicativo para a economia do País, pois estaríamos vendo o crescimento das vendas dos carros populares não só por parte da Classe C, mas por empobrecimento real da Classe B. Contudo, isso tudo não passa de conjecturas, através de uma premissa, que é a análise dos veículos circulantes.
17 de novembro de 2013 às 18:53

EMPREENDEDORISMO: Equívocos.

EDUCAÇÃO PÚBLICA (FORMAÇÃO NO LAR/FAMÍLIA).

RESPONSABILIDADE SOCIAL/ALTRUÍSMO (GRANDEZA); SENSO COMUM E BOM SENSO.

____________________________________________

CIDADÃO DO MUNDO, AMBIENTALISMO/ECOLOGIA & O BEM ESTAR PESSSOAL.

____________________________________________

CIDADÃO DO MUNDO E AMBIENTALISMO/ECOLOGIA: A Natureza.

____________________________________________

ENSINO PÚBLICO (INFORMAÇÃO NA ESCOLA/PROFESSORES).

EDUCAÇÃO (FORMAÇÃO NO LAR/FAMÍLIA), LIMPEZA URBANA E O LIXO NAS RUAS > RESULTADO ABAIXO.

Ricardo Bing Reis Engenheiro de Trânsito me disse: 'A água é fogo'!
17 de novembro de 2013 às 00:50

Ricardo Bing Reis A coleta macanizada por containers deveria ser exclusiva para lixo orgânico. Parece que praticamente não se faz separação de lixo no Brasil, salvo percentual de pessoas educadas e informadas. Entra de tudo lá para dentro, todo tipo de lixo seco, até sofás com suas almofadas.
17 de novembro de 2013 às 00:58

CASO DE CIDADANIA MUNDIAL > Todos somos cidadãos do mundo. Furacão à 350 km/hora nas Filipinas não lhe assusta? Ecologia em campo teórico e não prático, resolve a realidade da Natureza? Estaríamos no caminho de um momento Apocalíptico Armagedônico? Ainda há tempo(!), por enquanto...

Ricardo Bing Reis Já existe o vernáculo REFUGIADO AMBIENTAL. Trata-se de populações já tão ameaçadas pela subida do nível dos mares, que estão precisando ser resgatadas por outros países mais altos. É o caso de diversas ilhas habitadas na Oceania e 'Indochina'. Geralmente são acolhidos pela Austrália. E não se trata apenas de ilhas rasas que estão sendo encobertas. A Tailândia é um país muito populoso, continental mas em planície por quase todo seu território; e, pode submergir se os níveis continuarem nessa progressão. Ainda haveria tempo, mas nem tanto assim. Fonte: meu radinho.
16 de novembro de 2013 às 20:36

MOBILIDADE URBANA E INTER URBANA.

Ricardo Bing Reis Acho que parte de um melhorismo, já está tendo iniciativas pelas próprias pessoas, mediante uma vida mais de bairro, independendo tanto do carro. O trânsito não anda, perde-se tempo e não há vagas para estacionar. Em estacionamentos privados, já parte de 15 reais ou mais. Observo isso via fato de estar recebendo cada vez mais pacientes do bairro, por esse motivo, segundo eles próprios. Obs > é arriscado consultar médicos apenas pela proximidade, convém juntar o útil ao prudente. Informe-se sobre o médico também!...
17 de novembro de 2013 às 00:47 ·

Seria o cara certo?

SEM COMENTÁRIOS.

URBANISMO > Aquela infinidade de cabos nos postes de rede elétrica atestam o quê?

Ricardo Bing Reis Diria que falta de amor à cidade. Faz-se de qualquer jeito. Subterrâneo então, nem pensar.
17 de novembro de 2013 às 00:41 ·

SEGURANÇA PÚBLICA.

Rcardo Bing Reis Se é assim com empresas privadas qualificadas, treinadas e armadas dentro de um tanque/carro forte(!), o que sobra para nós em carros convencionais, desarmados e destreinados?
17 de novembro de 2013 às 00:39

TRAGÉDIAS MULTI FATORIAIS?

INFRA ESTRUTURA > Nem as estradas tem estrutura 'infra' elas.

Ricardo Bing Reis O acostamento reflete em cima, o que, por dedução, (não) há embaixo.
17 de novembro de 2013 às 00:36

DIREÇÃO DEFENSIVA E BOAS ESTRADAS. PRINCIPALMENTE FERROVIAS?

O BRASIL ESTÁ AFUNDANDO? Se depender dos atuais índices econômicos, acho que sim.

DIRIGIR NAS ESTRADAS BRASILEIRAS, SEMPRE É UMA AVENTURA.

A CORRIDA MALUCA, O DICK VIGARISTA E A QUADRILHA DE MORTE > De 1968 à 1970, foram confeccionados mais de 30 episódios desse sucesso da TV. A vida não deixa de ser uma Corrida Maluca. E, se a Política imita a vida, não deixaria esta também, de ser uma Corrida Maluca. No final dos anos 70, iniciou-se talvez a mais maluca das Corridas Malucas. Nas últimas colocações, estavam o Dick Vigarista e a Quadrilha de Morte. Já naquela época dizia-se, sem provas, que trabalhavam em conluio. Entretanto, Dick Vigarista sempre negou, sempre disse que NUNCA teve ligações com quaisquer atos malignos da tal Quadrilha de Morte, nunca sabia 'NADA DE NADA' a respeito deles; do que faziam debaixo de seu bigode, caracteristicamente cortado. E assim ficou. À frente, como pode-se ver na apresentação, havia tanques do Exército, mauricinhos da elite irresponsável (Peter Perfeito), patricinhas da elite irresponsável (Penélope Charmosa), as classes desfavorecidas (Irmãos Rocha, Camponeses e Sertanejos/MST), intelectuais (Professor Aloprado) e tantos outros. Impunha-se ultrapassar à todos para vencer a Corrida. Foi então que Dick Vigarista e a Quadrilha de Morte lançaram uma estrutura tripartite para agregar adesões dos que estavam à frente, abrindo-lhes passagem para assumirem a ponta. Os 3 pilares > 1- "T-R-A-N-S-P-A-R-Ê-N-C-I-A ÉTICA"; 2- "PROTEÇÃO AOS FRACOS E OPRIMIDOS"; 3- "DESFAVORECIMENTO DOS SUPOSTOS FORTES E EMPREENDEDORES (DA ELITE IRRESPONSÁVEL)". Com muita astúcia, formaram uma seita gigantesca, os tais militantes cegos, que saiam por todos os recantos de todo o Brasil, 'catequizando' a todos, independente de classe social, credos, etnias, raças, gênero, etc, etc, etc. E aquela ladainha correu de boca em boca. Eram tão convincentes que transformaram-se em um exército de pregadores, principalmente das tais máximas TRANSPARÊNCIA e CAÇA AOS MARAJÁS. Assim, foram galgando posições e mais posições na tal Corrida Maluca. Chegou o dia em que Dick Vigarista e a Quadrilha de Morte cruzaram a linha de chegada em primeiro e segundo lugares respectivamente.

A CORRIDA MALUCA, O DICK VIGARISTA E A QUADRILHA DE MORTE CONT.

Ricardo Bing Reis A Quadrilha de Morte não andava se comportando muito bem nas corridas. Havia sacos e mais sacos de dinheiro escondidos e acumulados dentre os bancos daquele meio Jipão, que na época era tal uma Rural para 12 ou mais pessoas. Até dinheiro na cueca ou meias, alguns botavam. Por um desentendimento, 1 deles resolveu dedurar o grupo, talvez como vingança por sentir-se traído em algo. Entregou o grupo, mesmo fazendo parte desse grupo. Não é nada difícil disso acontecer visto que, se é uma Quadrilha de Morte e; ainda tem-se o Dick Vigarista, a tônica parece poder ser a MENTIRA. Onde há MENTIRA, mais cedo ou mais tarde, a contradição eclode. O grupo foi entregue por esse homem, à Polícia Rodoviária Federal, que fazia o policiamento dos Grandes Prêmios das Corridas Malucas no Brasil ( que pagavam realmente Grande Prêmios!)...
15 de novembro de 2013 às 23:11

A CORRIDA MALUCA, O DICK VIGARISTA E A QUADRILHA DE MORTE CONT.

Ricardo Bing Reis A Polícia Rodoviária Federal, levou o caso ao Juíz de Pista da tal Corrida Maluca. Este Juíz, sempre implacável, não era do tipo de pessoa que compactaria com tais MARACUTAIAS. O grupo da Quadrilha de Morte (que tanto pregava a Caça aos Marajás e 'sempre vindos montados na verdade da TRANSPARÊNCIA', estavam agora com suas verdadeiras faces desnudas, FOSCAS e OPACAS. Frente às evidências consistentes, o Juíz julgou plausível que o Grupo da Quadrilha de Morte acabasse onde jamais pensariam que acabariam (pois a impunidade imperava nas pistas desde sempre): presos, justo no dia da Proclamação da República do País Brasil, 15 de Novembro. E, nenhuma pessoa de bem compactuaria com esta Quadrilha de Morte, flagrada com quinhões de dinheiro sem procedência conhecida. Enquanto a Proclamação da República (significando 'Coisa Pública') foi ato semi teórico de Deodoro da Fonseca; sob o efeito prático, foi declarada nesse outro 15 de Novembro, por esse tal Juíz de Pista das Corridas Malucas. Mesmo que na sequência as penas se aliviem, jamais será aliviada a vergonha de ter sido flagrado e ter-se apresentado à Polícia Rodoviária Federal das Pistas. Eram 12 dentro da caminhonete Rural/Furgão, num total de mais de 20 se considerarmos também o pessoal e os mecânicos dos boxes (que caracterizavam a tal 'formação de quadrilha' e a tal 'lavagem de dinheiro'). Dick Vigarista, pouco lido, gostava muito dessa palavra: 'maracutaia'.
15 de novembro de 2013 às 23:33 ·

Cada país tem o problema que merece.O da Suécia? Ter de fechar 4 presídios por falta de presos. http://goo.gl/ZTxmR6

Ricardo Bing Reis A maior ocorrência policial na Alemanha é chamada para buscar o gato de cima da árvore!
17 de novembro de 2013 às 00:01

Ricardo Bing Reis Gato no sentido de felino (não de assaltante)!
17 de novembro de 2013 às 00:02

ACREDITO LULA,POIS NUNCA SOUBE QUE HAVIAM SE SEPARADO.

Ricardo Bing Reis 'Nenhum sucesso compensa o fracasso no lar', dizia meu primo há 30 anos. Achava piegas, mas vejo hoje que não é. O dinheiro saiu muuuuuito caro. Viveu com medo e quiçá com a culpa de agora ser um pai irresponsável. Triste, acredite.
16 de novembro de 2013 às 23:39

LOGO ESTAREMOS NO FUNDO DO MAR.

Ricardo Bing Reis Os índices econômicos estão despencando há tempo. Quando as cidades ficam alagadas pelas chuvas, não sei se é mesmo pelas chuvas, ou se é o Brasil que está afundando.
16 de novembro de 2013 às 20:25 ·

Ricardo Bing Reis Fantástica essa.
16 de novembro de 2013 às 15:21

   
Como somos contra o aborto:
Depoimento de um amigo:
Amigos, assisti ao filme BLOOD MONEY na sexta, 8/11 e confesso: o filme é uma resposta dos céus à defesa da vida!
Extremamente bem produzido, NÃO apela para a utilização de cenas fortes de bebês abortados. Não, de maneira alguma, tanto que a sua censura é de apenas 14 anos.
A partir da próxima sexta-feira, 15 de novembro, estará em cartaz nos cinemas de 9 capitais no Brasil.
A produção norte-americana em defesa da vida chega neste momento importante, quando o Congresso tem discutido a legalização do aborto no Brasil na reforma do Código Penal Brasileiro.
Trata-se de uma verdadeira “aula”, com vários argumentos em defesa da vida, dos pontos de vista:
a) JURÍDICO – como foi o absurdo processo na Suprema Corte que legalizou o aborto nos Estados Unidos há 40 anos;
b) CIENTÍFICO – pesquisadores e cientistas comprovando que a vida começa na concepção;
c) ESTATÍSTICO – Confissões de alguns dos maiores ex-abortistas do mundo como Bernard Nathanson, revelando como fraudavam os números para a legalização nos EUA.
d) MÉDICO – Abordando as várias consequências orgânicas, psicológicas e psiquiátricas que podem ocorrer após o aborto;
e) DE EX-DIRIGENTES DE CLÍNICAS ABORTISTAS, revelando tudo o que há por trás dessa indústria, dos perigos da prática que coloca em risco a vida também das gestantes e que não são noticiados pela imprensa americana;
f) Da ativista política, ALVEDA KING, sobrinha de MARTIN LUTHER KING, que revela a prática de limpeza étnica pelo aborto contra a população carente, sobretudo de cor negra;
g) DE JOVENS E MULHERES QUE PRATICARAM O ABORTO e que hoje são grandes defensoras da vida, narrando seus casos comovedores;
h) E FINALMENTE, do trabalho maravilhoso que está sendo realizado por ativistas em apoio a gestantes, mulheres que já abortaram, levando amor, apoio, informação e esperança a todas elas.
E mais, toda a renda líquida será doada para o MOVIMENTO BRASIL SEM ABORTO e para o MOVIDA – Movimento Em Favor da Vida.
Como todos sabem, os primeiros dias de exibição são fundamentais para a decisão se o filme continuará em cartaz, se terá mais salas de exibição, ou se sairá do circuito.
Por isso, pedimos a todos que auxiliem na divulgação do filme e que compareçam nas primeiras semanas, permitindo que essa bela mensagem de esclarecimento, amor e esperança possa chegar a muitos outros corações.
Se puderem, imprimam os cartazes do filme e fixem em locais de grande circulação. Eles estão em: www.bloodmoney.com.br
O filme tem apenas 1h13min de duração e entra em cartaz nesta SEXTA-FEIRA, 15 de novembro, em São Paulo, Rio, Goiânia, Belém, Curitiba, Salvador, Recife e Fortaleza. Em Brasília no cinema ITAÚ CASA PARK. Se ajudarmos, pode ir para outras cidades!
Os movimentos Brasil Sem Aborto e MOVIDA agradecem o auxílio de todos.
Acessem o site e curtam a página do Facebook de BLOOD MONEY: www.facebook.com/bloodmoneyofilme

Repassem para seus amigos!
Nazareno Feitosa

Ricardo Bing Reis Levei meia hora para ler mas valeu a pena.
16 de novembro de 2013 às 14:58

Parabéns ao Brasil!https://www.youtube.com/watch?v=nf2ybR1IYWY

Ricardo Bing Reis De fato, Aleluia.
16 de novembro de 2013 às 14:57 ·

_______________________________________________

"Exumar o Jango é fácil. Difícil é sepultar o Celso Daniel." A. Fernandes

Ricardo Bing Reis Bem bom.
16 de novembro de 2013 às 14:56

_______________________________________________

RECADO IMPORTANTE AOS MANIFESTANTES

Ricardo Bing Reis Como tenho reiteradas vezes dito: não acredito em mais nada que provém do governo em voga e; inclusive ainda, de qualquer político, embora haja sim alguns bons. Não sei mais como avaliar onde começam e onde terminam as mentiras. Acho que nem os mentirosos saberiam dizer. O vídeo acima é plausível: há certas contradições nas manifestações populares. Apenas o tempo nos dirá com relação à Copa do Mundo. O que fala a favor da realização, é o tamanho dos estádios e a fortuna que a FIFA vai faturar coma as vendas.
16 de novembro de 2013 às 02:01

_______________________________________________

EFETIVO DIA DA 'PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL' > 15 DE NOVEMBRO DE 2013; POR JOAQUIM BARBOSA (EM DOBRADINHA RETROATIVA COM DEODORO DA FONSECA): PRISÃO DE MENSALEIROS.

Por Fernando Machado.
"Pertinente documentário da BBC, sobre relações entre psiquiatria e a vida social".

_______________________________________________

JANGO, EMBARGOS INFRINGENTES E OS MÉDICOS > Ocorreu-me agora que, provando-se Jango não ter morrido de 'morte natural'; porém, ao vernáculo dos governantes em voga 'de morte matada e não de morte morrida', todos os médicos que, no vestibular, marcaram 'morte natural', terão seus diplomas caçados por Embargos Infringentes, ficando seus consultórios e suas Clínicas para médicos cubanos do Mais Médicos (médicos cubanos que, acreditem, viriam de Cuba, uma ilha top of mind em faculdades de Medicina, tal Columbia, Stanford e Harvard). O estupendo Dr. Karl Marx de Havana Moon, já se inscreveu.

_______________________________________________

EDUCAÇÃO (FORMAÇÃO NO LAR/PAIS) E ENSINO (INFORMAÇÃO NA ESCOLA/PROFESSORES) > É possível chegarmos a esse grau de civilização frente às psicopatias e sociopatias? Penso que não antes de 100 anos, caso iniciemos as providências ontem. Os países Escandinavos e Germânicos estariam muitíssimo a nossa frente.

_______________________________________________

Algumas pinceladas sobre como a filosofia das Artes Marciais pode ajudar a construir um mundo melhor...

Ricardo Bing Reis Grato.
15 de novembro de 2013 às 13:01

_______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > Tabagismo: mortes por hábitos pessoais, portanto, por doenças evitáveis.

_______________________________________________

A Dignidade Moral - Kant

Ricardo Bing Reis Vi 5 ou 6 pedaços, inclusive o final. Já vi que vale mesmo.
15 de novembro de 2013 às 00:56

POR QUE PRENDER ZÉ DIRCEU...

Ricardo Bing Reis Para os tempos de hoje, tudo teria, não 2 faces, mas 200. E, não acredito em mais nada. Sinceridade. Tudo é manipulado conforme os interesses de quem fala. Opinião, apenas.
15 de novembro de 2013 às 00:45

EXTRA, EXTRA > Acho que a exumação de João Goulart deverá revelar dados que provarão, serem os golpistas (da extrema direita dos anos 60), os responsáveis por sonegação de dados Históricos, dados estes que justificariam os catastróficos índices econômicos no Brasil em 2013 (índices estes que rolarão ainda mais ladeira abaixo em 2014). Exumação de Jango trará à tona, os dados retroativos que estão se refletindo na economia de hoje. Não faz sentido?

Ricardo Bing Reis Coitado do Jango, vai ser enterrado 2 vezes. Reenterro será dia 6 de dezembro. Gostaria de ver a cara dele quando constatar quem é a turma que tirou-o do túmulo, atrapalhando seu sono eterno. Solicitará para voltar imediatamente. Não satisfeitos com os vivos e sobreviventes, esse pessoal atordoa até finados!
12 de novembro de 2013 às 20:29

CANDIDATURAS INDIVIDUAIS, INDEPENDENTES DE PARTIDOS POLÍTICOS.

INTERESSANTÍSSIMO.

JÁ É ALGUMA COISA POSITIVA,PARA UM PAÍS ATRASADO IRRESPONSÁVEM EM ACESSIBILIDADE E DEMAIS DIREITOS DAS PESSOAS DEFICIENTES.

Ricardo Bing Reis Esperar pelo governo não é mesmo a melhor saída. Legal.
13 de novembro de 2013 às 22:23

ENSINO PÚBLICO E SAÚDE PÚBLICA > Ginásio Comunitário construído há uns 6 anos. Japão, óbvio.

Ricardo Bing Reis Janiz Suzuki, obrigado pelos complementeos.
13 de novembro de 2013 às 12:55

ENSINO PÚBLICO > Professores.

_______________________________________________

12 anos em 1': Os governantes em voga, sentindo a aproximação das eleições e as manifestações populares apontando para uma crise popular, deram início a uma virada de 180° para a saúde e educação. Logo verão que não há mágica, o giro será de 360° (voltarão à estaca zero), pois there is no political solution em atos de 1 ano; mas sim de longo prazo. It's a Kind of Magic!...

_______________________________________________

MUITOS POLÍTICOS OUVEM ESSA TODOS OS DIAS.

AÚDE PÚBLICA > O 'SER MÉDICO'

Ricardo Bing Reis A Medicina é muito legal. O que desgasta o profissional da saúde, são certos pacientes, que, desculpe-me a franqueza, são muito chatos. Chatos demais. 1 chato cansa mais que todo o resto de agenda com 20 pacientes. 2 ou 3 chatos te leva a um certo desequilíbrio que exige do médico e demais profissionais da saúde um auto controle inimaginável para quem não trabalha na área. Tal energia desperdiçada para manter o auto controle frente ao chato, seria, com toda certeza, canalizada para atender ainda melhor o resto da agenda. Mas faz parte da vida. Há de se ter equilíbrio. Profissional da área da saúde sofre constante teste de sua boa vontade, de seu auto conhecimento e de seu auto controle. Poucos médicos tem coragem de explicitar tamanha verdade, mas nada há de mal nisso. A realidade não fere (embora possa chocar em um primeiro momento), o que fere é a mentira.
12 de novembro de 2013 às 11:38 .

 

Você sabe proteger seu sorriso contra as cáries?

SAÚDE PÚBLICA > SAÚDE BUCAL.

_______________________________________________

ENSINO PÚBLICO E INDUSTRIALIZAÇÃO SUSTENTÁVEL > BELO EXEMPLO DA 'FIOCRUZ'.

______________________________________________

ENSINO PÚBLICO > A importância do esporte. Vídeo muito legal.

______________________________________________

Tacaños ou Tucanos rsrsrsr?

Ricardo Bing Reis Bem interessante.
11 de novembro de 2013 às 13:31

IDOLATRADOS GÊNIOS BRASILEIROS GENIAIS

EDUCAÇÃO > CIDADANIA VEM DE CASA. VEJA QUE BELO EXEMPLO.

_______________________________________________

INFRA-ESTRUTURA > Acho que, a princípio, essa obra seja de grande valia para atenuar as mazelas e misérias de parte da Região Nordeste

REALIDADE BRASILEIRA EM 6 TEMPOS. CADA FOTO FALA POR SI.

MÍDIA > Não consigo mais acreditar em quase nada que ouço nos meios de comunicação, seja qual for. Vejo tendências em tudo. Mentiras não faltam. Incoerências e subestimações de inteligência revoltam. Mas há de se continuar buscando informações de fontes variadas e comentar com os demais amigos; pior ainda isolar-se.

Agora alguns vão ter que sair na marra

Ricardo Bing Reis O que ouvi ontem na rádio é interessante e nos faz pensar: ...'Até 2010, era obrigatório ter-se ao menos 10% de modelos negros no São Paulo Fashion Week. De 2010 para cá, caiu tal exigência. Em 2011 e 1012, nenhum negro foi contratado'!... // E agora?!...
7 de novembro de 2013 às 15:53

_______________________________________________

MISÉRIA > Não intenciono criticar o custo por pessoa do café da manhã com a presidente. Não vejo aqui o problema maior. Vejo isso sim no de baixo. Traçando uma relação comparativa entre o quadro de cima e de baixo, sei que choca. Mas diria até que a mim, muito mais o quadro de baixo impacta, por si mesmo, pela desgraça; não causada pela foto de cima (não julgo que a pobreza é a vítima da riqueza, antes ao contrário. Talvez pela corrupção sim, mas não pela riqueza honesta). Falta de vontade política sim retrataria a foto de baixo

.CUSTO DE VIDA, CUSTO DOS IMPOSTOS (SEM RETORNO MÍNIMO), CUSTO BRASIL > Esses números abaixo, infelizmente, são verdadeiros. Como pode um país assim dar certo? Se os ricos Estados Unidos, Europa e Japão, em crise há 5 anos, recém agora ensaiam alguns traços de recuperação, caso caiamos em crise econômica, quantos anos levaremos para sair dela (salvo surja algum fato novo milagreiro!)?

FORO ÍNTIMO > Suponho que alguns vários 'espertinhos/rapidinhos/lisos/espaçosos' possuam alguns Distúrbios Cerebrais que impeçam equilibradas ações altruístas e; assim, não sentirem o pesar de suas injustiças, de suas faltas de preocupação com o outro, de suas não compaixões. Não sentiriam suficiente culpa, remorso, raiva de si mesmo por ser maligno. Ou por outra, seriam pessoas mal amadas (e há de se considerar o sofrimento de um jovem mal amado no lar. Explicaria até, não justificaria). Caso seja assim por distúrbios e/ou transtornos, estes não seriam infelizes pelo mecanismo da culpa; porém sim, pelo mecanismo do desamor rebote dos outros para consigo (e o vazio interno que sempre tende a vir nesta esteira); embora possa estar cercado (de interesseiros). As reações impactantes para contra si, lhe causam surpresa, pois não se julga injusto (acaba, paradoxalmente, se sentindo, ele sim, injustiçado por tudo e por todos. Isso poderia realimentar seu ódio por si e de si para com os outros). Também ajudaria ele a se auto enganar de ser digno de compaixão, que sempre adjetivo de ato reducionista.

REFORMA TRIBUTÁRIA > CONTAS SEM FIM.

_______________________________________________

SOLIDARIEDADE E ALTRUÍSMO > Doação de sangue, Doação de Medula, Doação de Órgãos. Grandeza.

_______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > Os sorrateiros e traiçoeiros inimigos de sua vida, através de ação em órgãos alvo: Cardiopatia (coração é órgão alvo, tal cérebro, rim, intestino, etc).

______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > Web Site de aculturação popular para afecções infanto-juvenis.

______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > Os sorrateiros e traiçoeiros inimigos da sua vida, mediante ação nos órgãos alvo: Tabagismo.

______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > Como pode dar certo um País onde boa parte das mulheres desconhecem métodos anticoncepcionais adequados?!...

______________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > Os sorrateiros e traiçoeiros inimigos da sua vida, por ação em órgãos alvo: Hipertensão Arterial.

ECOLOGIA > A Amazônia ainda é brasileira?

SERRÁÁÁÁÁ???!!!...

ECOLOGIA > Qual o real grau de desmatamento da Amazônia? Os dados, já péssimos, não seriam ainda muitíssimo piores?

Ricardo Bing Reis Isso é uma notícia boa ou ruim? Diria que menos péssima!
5 de novembro de 2013 às 21:12 ·

Qual a real situação dos indígenas?

Ricardo Bing Reis Às vezes tenho a sensação de que tem razão em muitas reinvindicações. Algumas outras vezes, que de bobos não tem nada. Todo caso...
5 de novembro de 2013 às 21:20

ECOLOGIA > E o tal desenvolvimento sustentável?

Ricardo Bing Reis Também a questão dos agrotóxicos: melhor comer ou não comer folha de alface (tal papel com agrotóxicos, talvez em excesso, nas suas 2 faces)! Todo caso...
5 de novembro de 2013 às 21:16

Ricardo Bing Reis Eliminação de dejetos por esgotos a céu aberto (50% do Brasil não tem esgoto tratado), e de resíduos químicos tóxicos nas indústrias. Todo caso...
5 de novembro de 2013 às 21:18

ECOLOGIA.

______________________________________________

ENSINO EM GERAL (PÚBLICO E PRIVADO): Melhorismos.
Imperdível.
Por meu primo Gustavo Reis

Onde uma criança age sem limites, não estamos diante de uma criança pestinha e onipotente? Então, onde o Executivo manda sem limite, não estamos diante de uma Ditadura velada? Hilário são os comentários dos congressistas, seguidos da observação de que Joaquim Barbosa estava meramente instigando o raciocínio dos acadêmicos. Epa, acho que entendi mal, não pode ser!

Ricardo Bing Reis Parece que só esse tem coragem de dizer as GRANDES verdades. Acho que nos presta um desserviço se recusando a ser candidato em 2014. Deveria ter para si a angústia do brasileiro e sua inteligência para ajudar. Ainda é tempo...
3 de novembro de 2013 às 16:42 ·

O problema nas contas públicas não veio sem aviso
Posted: 02 Nov 2013 03:27 PM PDT
O problema nas contas públicos não veio sem avisoJá perdemos a conta de quantas vezes, aqui mesmo nesse espaço, tivemos oportunidade de comentar e criticar a deterioração consistente de nossas contas públicas e externas. Apesar do alerta de diversas correntes econômicas e de formadores de opinião, o governo sempr...

Ricardo Bing Reis Acho que a verdade tem sido ocultada pelos governantes. Depois de passada a eleição de 1014, como será reapresentado o Brasil? Terá como mantê-lo maquiado? Há muito, falo em bolha econômica (não só imobiliária), e sou motivo de chacota. A maioria dizia: o Brasil é uma locomotiva.. Tomara que eu continue sendo motivo de chacota. Americano me disse que nós não temos noção do que é estar no olho do furacão de uma crise como, por exemplo, a estadunidense e espanhola. Locomotiva sem combustível para.
3 de novembro de 2013 às 16:38

Ricardo Bing Reis Texto é longo mas vale cada palavra.
3 de novembro de 2013 às 16:39

O ódio, a maldade, a bondade, a Guerra Fria e a Guerra Quente > Todos somos dotados da emoção raiva/ira em alguma área do cérebro? Evidente que sim, caso não, como sobreviveríamos sem a luta de um predador, caçando para saciar a nossa fome (e fuga, quando por ser a presa!)? Restaria então, suponho, saber se o que pensamos por aprendizado, resultaria na canalização dessa energia da raiva para o bem ou para o mal (mediante o desenvolvimento do autocontrole ou não, mediante limites). A razão/aprendizado, 'caindo' sobre a emoção, talvez seja o que se denomina de sentimento. E, no caso da raiva/ira, os sentimentos resultantes mais comuns seriam o ódio, a irritabilidade, o rancor e a inveja. As pessoas ruins (de 'fundo' orgânico, psíquico ou misto), tem ódio de tudo, de todos, de si mesmos. Se políticos, podem roubar até em merendas escolares, sem o menor remorso, pudor ou escrúpulos. Haveria uma falha na área cerebral da culpa e do altruísmo (caso essas áreas de fato existam, o que acho existir!)? Seja como for, arriscaria dizer que o maior ódio de uma pessoa que odeia (desproporcionalmente ao razoável), é saber que o amor existe. Nada pode ser mais INVEJADO que constatar que pessoas se amam. Para ele(a), mal amado(a), restava a esperança do amor não existir. Porém, a vida o faz ver que o amor existe. Essa seria então, a INVEJA CORROSIVA, aquela que consome a pessoa internamente, por consequente distresse. A penalidade máxima para um maligno, assim, seria auto imposta, pelo inferno dantesco, que é sua própria vida, em vida. Não há necessidade de juízo final. Essa justiça punitiva já se fez ao réu, por ele mesmo a si mesmo, antes mesmo do seu próprio fim. Na música Nikita, Elton John explicita que o amor podia (tanto quanto pode) existir até em Guerra Fria, vencida pela Guerra Quente.

ENSINO PÚBLICO > Oremos !!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ricardo Bing Reis É longo mas vale ler.
3 de novembro de 2013 às 03:08 ·

GLOBO NOTICIA "AÉCIO BOLADASSO"

Ricardo Bing Reis Hoje, penso que não há como confiar em nada que se lê ou se ouve. A vida, não só política, parece um jogo de xadrez; e, nesse jogo, ninguém conta suas estratégias para vencer.
3 de novembro de 2013 às 00:54

______________________________________________

Quanto vale? Leia e decida! http://t.co/RveqdnZzEH

Ricardo Bing Reis Muito bom.
3 de novembro de 2013 às 00:51

Estamos ameaçados de sequer conseguir voto 'abertamente' aberto, apenas voto abertamente 'fechado', salvo votação para caçar mandatos. A partir daí, é como o Tim Maia dizia: 'Vale(!)..., vale tuuuuuuuuuuuuudo'.

______________________________________________

'Analista de Bagé' > Talvez até mesmo esse personagem (do genial cronista e escritor gaúcho Luís Fernando Veríssimo), fundamentador da 'Psicoterapia do Joelhaço', concordasse com minha auto análise a seguir, de gaúcho que também sou. Pessoalmente, infelizmente, pressinto que enquanto as torcidas da dupla Grenal de futebol insistir em cantar o Hino Rio-grandense por cima do Hino Nacional Brasileiro (enquanto esse último está sendo executado no estádio), não vamos sair do atoleiro em que se meteu nosso já pobre, atrasado, obsoleto e inoperante Rio Grande do Sul (terceira economia nacional na década de 70, por ser o celeiro do país, estando hoje talvez até da décima posição para trás; e, para trás de Estados que eram atrasadíssimos naqueles 70's).

Ricardo Bing Reis Certa feita, amigo não gaúcho, disse-me que grande parte de nós, não se preocupa com o que tem, mas com o que o outro tem! Refleti e concluí 2 coisas: 1- é tese bem plausível; 2- como é bom ouvir a opinião de quem está fora de nós mesmos, não apenas em grau coletivo, quanto, principalmente, individual, por mais que isso nos irrite.
3 de novembro de 2013 às 00:42 ·

SAÚDE PÚBLICA > Olhem o preparo da equipe de socorro e a marca da ambulância!

SAÚDE PÚBLICA > 'Programa Mais Médicos'. Tal nome de programa médico, lembra quantidade (palavra 'MAIS'). E, quantidade e qualidade são grandezas distintas. Não se obtém qualidade, por acúmulo das quantidades. Logo, 300 médicos empilhados despreparados, não fazem 1 competente. Precisamos sim de quantidade, mas acompanhadas necessariamente, de uma qualidade suficientemente satisfatória. Se assim é, o nome mais adequado seria PROGRAMA MAIS BONS MÉDICOS.

______________________________________________

EDUCAÇÃO EM CASA > COMPORTAMENTO EM LOCAIS PÚBLICOS.

CIVILIZAÇÃO.

Ricardo Bing Reis Nada me surpreende mais. Onde estão meus barbitúricos?
30 de outubro de 2013 às 23:22

SAÚDE PÚBLICA > Acreditariam se isso for um Posto (Centro) de Saúde?

Ricardo Bing Reis Eu não necessariamente, pois não tenho certeza se é mesmo!
29 de outubro de 2013 às 00:19 ·

FUNCIONALISMO PÚBLICO > Hoje estava achando o dia parado, minha agenda pela metade; e, dessa metade, veio a metade. Como tenho um grupo de amigos que se intercomunica via e-mail, e entram 30 por dia só deles, estando até esse grupo também parado, achei que algo que desconhecia estava acontecendo. Enviei um para amigo dizendo 'estranho, hoje está tudo a 1 por/hora'. Recebi a resposta há 5 minutos > 'hoje é dia do funcionário público, é feriado'!... Mas então, a quantidade de funcionários públicos é gigantesca! Eles por si, parando, lerdam uma cidade. Engana-se quem diz que o Estado está inchado demais? Até pode ser que não. Líder político, que prefiro não citar o nome, em livro que li, disse odiar funcionários públicos, que só fazem trazer despesas, sendo um mal para o Estado. Particularmente, isso é um exagero e um absurdo, pois são a coluna vertebral da sociedade. São eles que põe a máquina pública em funcionamento organizado. Ou deveria ser! De qualquer forma, essa coluna vertebral também não precisaria ser um guindaste...

Ricardo Bing Reis Marcia Grutcki , percentual interessante...
29 de outubro de 2013 às 00:17

INCLUSÃO SOCIAL > Ex governistas (Itamar Franco-FHC) dizem que o mérito da inclusão social é fruto do Plano Real, por eles introduzido, em substituição ao ineficiente Plano Cruzado. Teria dado maior poder de compra às Classes C e D. Atuais governistas (Lula-Dilma), dizem que o mérito da inclusão social é fruto do Bolsa Família, por eles introduzido. Comentário > Ambos estariam certos e ambos estariam errados ao mesmo tempo. Entretanto, ambos estariam mais errados do que certos nessa temática de inclusão social. As 2 duplas proporcionaram maior poder financeiro de compra, algo 'caído do céu', receberam o peixe. Entretanto, LAMENTAVELMENTE, nenhuma das 2 duplas ENSINOU a pescar; que, bem como a própria expressão diz, tem a ver com ensinar, ENSINO. Não investiram na educação e ensino, para que aprendessem a pescar per si e; assim, independer de 'esmolas'. E agora, onde e quando vai acabar isso? Os contribuintes dos impostos querem saber!... Fonte: meu radinho de pilha.

Ricardo Bing Reis Ainda em tempo, apresso-me a registrar que, quando uso a palavra 'vagabundo', não estou me referindo, por exemplo, às pessoas que já nascem dentre a miséria e/ou no sertão nordestino. Pessoalmente, julgo que esses precisam mesmo serem amparados. Quando falo em vagabundos, estou apontando aquelas pessoas ainda jovens, fortes, que vendem saúde física e se recusam a trabalhar pelo bem, preferindo ficar em estado de vida latente e/ou ligado à intensidade maligna do narcotráfico. Refiro-me àquele que tem condições de misturar cimento, argamassa, areia e cascalho para fazer o concreto junto ao ferro estribado para uma viga (se é que se faz viga assim, provavelmente cairia por essa fórmula!). Mas esses vagabundos não querem começar do começo, querem ser o mestre de obras já na admissão para a edificação! Acaba por não ir trabalhar, quer coisa melhor, para a qual nunca se interessou em se preparar. E que não se pense na tolice de 'não teve oportunidade, etc'; pois já tive convivência com muitos pedreiros e todos saíram do zero, tendo aprendido por força de vontade e força bruta; alguns elaborando-se após, em força mental e cursos técnicos. Mas todos temos que aprender, antes de tudo, que a vida é difícil para todos, de uma forma ou de outra. E que, a auto compaixão, é um sentimento reducionista.
28 de outubro de 2013 às 23:30

SAÚDE PÚBLICA > Alemanha, onde as coisas acontecem, onde qualquer paciente é de pronto atendido, sem filas; com estrutura e cuidados.

Ricardo Bing Reis A intenção nem seria uma comparação entre Brasil e Alemanha, pois isso seria uma crueldade; mas mostrar o desnecessário, mostrar o que todo mundo já sabe, isto é, o que se pode sim realizar, e o que aqui no Brasil temos. Serviços funcionando, não é coisa utópica de um fantasioso 'País das Maravilhas', sendo isso sim, coisa de um país das maravilhas em realidade.
28 de outubro de 2013 às 23:38

GUERRA CIVIL > Não sei muito bem qual seria a definição de 'guerra civil'; mas suporia ser 'o conflito da sociedade civil desorganizada'. Estou vivendo um drama pessoal. Tenho visto e ouvido, diariamente, na televisão, sobre 2 ou 3 atritos sociais novos e muito intensos. Envolvem uma estrutura tripartite, onde, no ápice, vejo o Estado e sua polícia; na base, de um lado o povo; de outro lado, os vândalos. E, ninguém se entende, ninguém dessas 3 estruturas gosta da outra. O motivo dos movimentos populares desorganizados talvez sejam, a cada dia, um fato ou pretexto novo. O mais comum são greves. Mas insatisfações múltiplas. Sim, a palavra chave a mim parece ser DESCONTENTAMENTO popular. Entretanto, fala-se apenas naqueles gigantes movimentos populares de junho; como se, no comparativo, esses fossem desprezíveis. Mas a mim parece não ser!... Eu ousaria dizer que imagino ser os mesmos movimentos de junho pulverizados em situações pontuais, em todo Brasil, em locais distintos; com aglomerações que variam de 100 pessoas à 20 mil pessoas (em contraste com os milhares de junho/13). São caminhadas pacíficas, são vandalismos (com quebradeiras, barricadas, anarquismo e enfrentamentos com a polícia); e, de outro lado, o Estado agindo via polícia de forma atabalhoada (enquanto parecem botar panos quentes nos fatos, como se nada estivesse acontecendo!). Esses fatos são noticiados como se noticia uma mera nevasca no sul do país. Mesma repercussão de causa efeito. Então, tenho a sensação de que só eu estou vendo e ouvindo isso tudo. Concluo daí, que estou sofrendo de alucinações visuais e auditivas. Frente a essa possibilidade e probabilidade; e, temendo estar em Síndrome Cerebral Orgânica por um Distúrbio da Função Cerebral e Mental Superior, ainda amanhã cedo telefonarei ao meu neurologista Eduardo Beck Paglioli, solicitando quiçá uma Ressonância Magnética Cerebral, para ainda na mesma tarde proceder minha Lobotomia.

SEM COMENTÁRIO....

Ricardo Bing Reis Pegou a caneta...
28 de outubro de 2013 às 22:48 ·

POLITIQUENTOS > Esses políticos são todos um bando de cafonas, quadrados, idiotas, desqualificados, despreparados. Só fazem xxxxx, ficando ricos às custas dos outros. São medíocres desde sempre, frustrados que jamais terão uma alegria endógena e espontânea como essas pessoas desse vídeo, como esse povão alegre e contagiante daí. O que pseudo contagia os 'politiquentos' são as puxa saquices; amizades falsas, eventos insuportáveis, medos, inseguranças, vida de mentiras sobre mentiras, traições e outras sacanagens e traquinagens. Já pagam 'seus pecados' com essa infelicidade em si mesmos, que não há dinheiro xxxxx que compense. Bando de muquiranas.

To relax.

SAÚDE PÚBLICA > Na Alemanha. Que tal? Disponível para qualquer necessitado, com ou sem Plano de Saúde; nem precisa ser político.

SAÚDE PÚBLICA > Alemanha: Profissionais de Saúde qualificados, em todas instâncias. Em qualquer lugar, a qualidade é a mesma.

Civilização.

Ricardo Bing Reis Estados Unidos. Embora tenhamos ali, simplesmente uma casa sendo transportada sobre um caminhão, a intenção é mostrar a qualidade da ponte. No entanto, é curioso que farofada tem em tudo quanto é lugar.
27 de outubro de 2013 às 23:11

CIVILIZAÇÃO. St. Louis.

Ricardo Bing Reis Observe o meio fio! Parece coisa de louco, mas analiso por aí o nível de cuidado de um povo e seus serviços públicos para com suas cidades.
27 de outubro de 2013 às 22:48 ·

Ricardo Bing Reis Qualquer dia aparece! A internet é temperamental, precisa de Psicoterapia de Apoio.
27 de outubro de 2013 às 23:03

Ricardo Bing Reis Já está subsidiado desde janeiro. Tem aumento previsto para janeiro, embora ainda não divulgado; só no meu radinho!
27 de outubro de 2013 às 23:00 ·

Ricardo Bing Reis Obs > janeiro/13 & janeiro/14.
27 de outubro de 2013 às 23:01

Ricardo Bing Reis Como é mesmo aquela frase(?): 'O tempo é o senhor não sei do quê'...
27 de outubro de 2013 às 22:59

CIVILIZAÇÃO.

Ricardo Bing Reis Via pública mais limpa que dentro das casas!
27 de outubro de 2013 às 16:12 ·

Ricardo Bing Reis Comentava com amigo, há 2 dias, que o mundo é exatamente assim, já muito antes do Império Romano. É assim hoje, quiçá em (quase) todos os lugares; e, tende a continuar sendo. Lamentável. Tal como dizia minha falecida mãe > "É a inversão de valores". As coisas se apresentam contrário ao que seria de se esperar; é um 'paradoxo paradoxal'!
27 de outubro de 2013 às 16:09

Ricardo Bing Reis Sob certa ótica, é mesmo!
27 de outubro de 2013 às 16:02 ·

VERDADEIRO HUMOR CRÍTICO!

Ricardo Bing Reis O lixo seco, em certas cidades é recolhido 1 vez por semana; e o lixo orgânico, 2 vezes; totalizando coleta em dias alternados. Em dias de chuva, os sacos de lixo ficam boiando pelas ruas alagadas tal matéria prima em esgotos cloacais.
26 de outubro de 2013 às 16:39

Ricardo Bing Reis Evidentemente que tais sacos de lixo cairão nas bocas de lobo (assim que se escreve?), obstruindo a drenagem da água da chuva para os esgotos pluviais. Não surpreende assim, ver-se carros flutuando. O carro voador do Professor Aloprado da Corrida Maluca deveria já estar no mercado brasileiro há muito, como grande saída e com grande saída.
26 de outubro de 2013 às 16:43

SAÚDE PÚBLICA. - Ricardo Bing Reis Por isso o grupo fechado Rolling Only Rock. 24 de outubro de 2013 às 14:46 ·

CIVILIZAÇÃO

Ricardo Bing Reis Canadá. Que estranho(!), onde estão os postes de rede elétrica, aqui no Brasil muitas vezes feitos de troncos de árvores, que sustentam também uns 20 cabos de telefonia, televisão fechada e outras coisas que desconheço (!); além de mãos francesas sustentáculos da luz da via pública, ligadas 1 a cada 5? Estranho mesmo, isso deve ser um desses jogos dos 7 erros...
26 de outubro de 2013 às 16:50

Urbanista critica a tolerância com a desenfreada construção de shoppings piorando a mobilidade pois exigem espaços para automóvel, ao contrário do comércio de bairro, onde se vai caminhando.

Ricardo Bing Reis Estacionamentos viraram uma loteria. Tentar achar 1 vaga, virou uma roleta russa. Assim, atualmente, tenho recebido um incremento da demando de pacientes locais, que não precisam de carro para irem consultar. São pacientes que chegam caminhando por morarem perto ou trabalharem nas redondezas, visto ser uma zona de prédios comerciais. Acho que essa vida de bairro tem que ser incentivada, pois o caos da mobilidade urbana já está instaurado. Não bastando, estacionamentos privados custam o preço de uma mini pizza (por hora!). Ironicamente o mundo moderno 'progrediu' em uma direção; e, agora, está 'retrocedendo' à uma forma de vida oposta, à antiga. Então, os adjetivos estariam invertidos.
26 de outubro de 2013 às 16:32

Ricardo Bing Reis Quando procuro vaga quase impossível em local hiper lotado, (exigindo voltas na quadra, até tirar a sorte grande de sair um carro bem quando sou o primeiro a aparecer), fico ansioso e irritado. Até porque sou péssimo para estacionar em vagas pequenas, tanto quanto em vagas grandes. Já um amigo, parece ainda pior que eu. Diz ele, que começa a suar frio.
26 de outubro de 2013 às 16:36 ·

CIVILIZAÇÃO

Ricardo Bing Reis Canadá.
26 de outubro de 2013 às 16:17

BONITO HEIM CANADÁ? QUE BACANA! QUE FIASCO.

Ricardo Bing Reis Jornal > "Após a Alemanha se dizer escandalizada com a suspeita de que americanos escutaram o celular da chanceler Angela Merkel; de a França demonstrar indignação com a interceptação de milhões de dados de seus cidadãos; e, da notícia de que 35 líderes mundiais também teriam sido grampeados pelos Estados Unidos, a resposta emergiu dos 28 integrantes do Conselho Europeu". Aqui se faz aqui se paga? Estaria agora a Alemanha pensando em entrar no mercado da TI com mais força, criando sistemas alemães/europeus (?), opondo-se à gigantesca hegemonia americana no mercado? Aos poucos pode os Estados Unidos, por crescente perda de credibilidade, começar a ser 'colocado mais de lado' tal ocorre, por exemplo, entre grupos de amigos, onde se descobre que um determinado elemento constante, até então confiável, é de fato, nada confiável? Só o tempo nos dirá. Acho.
26 de outubro de 2013 às 16:05 ·

Rcardo Bing Reis Estaria começando a presentar fissuras o sonho dos Estados Unidos em repetir o Império Romano da Idade Antiga nos tempos atuais? Não se esqueça que aquele Império ruiu, culminando na Idade das Trevas! Parece que aprendemos muito pouco com a 'História da Civilização'. Os mesmos erros teimam a se repetir. Não há aprendizado com os equívocos, não há amadurecimento. Há isso sim, insistência em modelos que faliram. E, está aí a China para mostrar que é sim possível, com seus trilhões guardados em bancos e sob colchões; além de 1,3 trilhões investidos no próprio Estados Unidos. China que já sugere uma nova moeda de troca a nível mundial, em substituição à hegemonia do dólar... Teria acendido a luz amarela para os estadunidenses? Não sei!
26 de outubro de 2013 às 16:13

COMENTÁRIO PERFEITO E LÚCIDO.

Ricardo Bing Reis Marxista Hollywoodianos?
26 de outubro de 2013 às 15:51

__________________________________________

MAUS TRATOS AOS ANIMAIS > Não sei se procede.

CIVILIZAÇÃO.

Dilma está eleita! Bolsa isso, bolsa aquilo, a questão é: pagar impostos pra isso?

Ricardo Bing Reis Parece mesmo que o atual governo, muito populista, vai ser reeleito. O povo Brasileiro é muito heterogêneo, tanto em raças, quanto em etnias e; consequentemente, em formas de pensar e de não pensar. Somente em países tal o nosso, a despeito de todas evidências de quanto somos continuamente enganados (vide Mensalão, apenas entre tantos outros exemplos); um governo assim se perpetua. Se realmente cada povo tem o governo que merece; e, se o temos, é porque nossa maioria o merece. Se fazemos parte da minoria, nos restaria trocar de país ou lamentar. Lamentemos, pois, como diria o The Police, 'There is no political solution'. E, não vejo como a linhagem atual de governo venha a sair tão cedo. Mesmo depois do atual governo ser reeleito, suspeito que virão ainda outros mandatos da mesma 'filosofia'; se é que essa palavra nobre se possa, assim, tão mal empregada ser usada.
26 de outubro de 2013 às 14:21

Analistas avaliam resultado do leilão do bloco de Libra

Ricardo Bing Reis Acho que só o tempo dirá se foi bom ou ruim. O que realmente temo é um acidente ecológico de grandes proporções. Resolver o do México no Caribe que era no Pós Sal (5 mil metros) já foi um pepino, imagine um vazamento à 7 mil metros.
24 de outubro de 2013 às 11:02 ·

Ricardo Bing Reis o Der Spiegel da Alemanha acha que o Brsail perdeu a chance de faturar um bom ágio, se tivesse esperado e se organizado um pouco mais. Mas havia pressa... Eleições em 1 ano!
24 de outubro de 2013 às 14:02

Ricardo Bing Reis Acho estranho dizerem que o Brasil ganhou 'adiantamento' de 15 bilhões, se 40% (6 bilhões) são da Petrobrás. É o mesmo que eu transferir 5 mil reais de uma conta minha para outra conta minha e dizer que ganhei 5 mil reais. Em verdade, foram 9. Não dá para acreditar em nada do que dizem. Ah, 5 mil reais me caía muito bem...
24 de outubro de 2013 às 14:05

Rcardo Bing Reis Já o 'The Economist' publicou que o Brasil 'vendeu' muito barato essa primeira reserva do Pré Sal, mediante um leilão que afastou fortes concorrentes, devido ao modelo de consórcio proposto pelo governo brasileiro; intervencionista. Entretanto, em se tratando de tal fortuna, não acho lá ruim ter esse controle via Petrobrás. Imagino que americanos e ingleses sempre querem influenciar os países 'menores' via seus periódicos, para seus lucros serem 'maiores'. Não estou me referindo necessariamente ao 'The Economist', nem ao 'Der Spiegel'.
25 de outubro de 2013 às 11:41

Ricardo Bing Reis Não tenho noção, mas fico a pensar muitas vezes quantas e quantas revistas, não mais que explicitam e publicam, interesses de Wall Street?
25 de outubro de 2013 às 14:12 ·

IMPERIALISMO DESDE SEMPRE > O que foi feito dos índios da América do Norte desde 1500?

Ricardo Bing Reis Disseram-me que o glorioso e heroico general Custer 'acabou' com todos. Será?
25 de outubro de 2013 às 11:32 ·

_________________________________________

Transamazônica dos anos 70. No que deu?

Ricardo Bing Reis Acho que no nada para coisa nenhuma.
25 de outubro de 2013 às 11:31

Interessante.

CIVILIZAÇÃO.

_________________________________________

GEOPOLÍTICA DO PETRÓLEO

Ricardo Bing Reis Por outro lado, aproximação coma China pode ser boa. Uma potência já hoje, maior ainda no devir.
24 de outubro de 2013 às 11:03

Ricardo Bing Reis Desconfio que a Petrobrás não sabe e não tem tecnologia para explorar o Pré Sal. Esse consórcio talvez seja para obter aprendizado para fazer por si no futuro. Nesse caso, seria uma boa ideia. Mas não é bom para a empresa explicitar isso. Opinião, apenas.
24 de outubro de 2013 às 14:01 ·

_________________________________________

PARABENS pa nóis kkkkkkk

Ricardo Bing Reis Prefiro a cerveja Caracú. hhhhhhhhh
24 de outubro de 2013 às 11:17 ·

CIVILIZAÇÃO.

MISÉRIA NÃO ACABA PORQUE DA LUCRO

Ricardo Bing Reis Nunca tinha pensado nisso. Mas não explicou ô porquê a miséria dá lucro. Não saberia dizer.
24 de outubro de 2013 às 10:58

Rcardo Bing Reis Agora sim entendi. Obrigado.
24 de outubro de 2013 às 11:12

GREVE DE ELEITORES 2014

Ricardo Bing Reis Sempre bom repetir. Fixa!
24 de outubro de 2013 às 11:14 ·

SAÚDE PÚBLICA MUNDIAL > EM LOCAIS DE MISERABILIDADE, GUERRAS, ETC.

Ricardo Bing Reis Kelitacarmina Mezarino Garcia, contribuo mensalmente com 170 reais. Também já tentei ir mas não aceitam otorrinos, só pediatras, clínicos, ginecos/obstetras, etc. Otorrino não é médico! hhhhhhhhhhh
24 de outubro de 2013 às 11:09 ·

Como curar um jornalista de um irritante viés petralha. Notem: petista é diferente de petralha. Petralha agrega aquela empáfia capaz de te fazer sempre dono da razão, mesmo em face das maiores barbaridades...

Ricardo Bing Reis Boa descrição da diferenciação. E existe petista petralha?
21 de outubro de 2013 às 16:12

Médica compra filtro e sorteia entre pacientes para tratar parasitose

Ricardo Bing Reis País com doenças infectocontagiosas 'à rodo' ainda em 2013. Que atraso! Com certeza tem a ver com 'esgotos' a céu aberto em 50% do País. O Brasill é uma locomotiva...
24 de outubro de 2013 às 11:06 ·

1 Planeta não pode 'acomodar' 3 Mundos (primeiro/rico, segundo/médio e emergente, terceiro/pobre e miserável).

_________________________________________

EDUCAÇÃO E ENSINO > As novas gerações.

CIVILIZAÇÃO.

ENSINO PÚBLICO > Professores.

EDUCAÇÂO E ENSINO DAS NOVAS GERAÇÔES.

_________________________________________

CIVILIZAÇÃO.

O VALOR DOS MOVIMENTOS POPULARES.

Ricardo Bing Reis Pessoas de bem estão mais que na hora de também se interessarem por política e fazer frente aos não do bem.
21 de outubro de 2013 às 09:30 ·

O VALOR DOS MOVIMENTOS POPULARES.

_________________________________________

Como diria Sting no álbum do The Police (Spirit of the Material World): "There is no POLITICAL solution"...

LINK S E N S A C I O N A L > "ONE WORLD IS ENOUGH FOR ALL OF US" - (THE POLICE).

_________________________________________

O 'IMPERIALISMO AMERICANO DO TIO SAM', UM DIA AINDA TERÁ LIMITE?

Somente em Gana na África vê-se trabalho infantil (e ainda em tais condições)?

Ricardo Bing Reis E, não bastasse, parece que a Europa, vejam só, a bela Europa, 'exporta' lixo tóxico para esses países africanos que, assim, servem de lixeira dos 'bacanas'; os caucasianos 'jogam o lixo para baixo e ele cai na África', no chão do submundo.
20 de outubro de 2013 às 21:52 ·

Ricardo Bing Reis Jornal > "Impostos sobem 16% mais que a inflação em 10 anos. Tributos pagos hoje, mostram como o brasileiro é pressionado pelo Fisco; e, preocupado com a falta de retorno do poder público". Então, os impostos são outro fator de DESCONTENTAMENTO do povo, gerando ansiedade, revolta e depressão interna nas pessoas.
20 de outubro de 2013 às 20:53

SAÚDE PÚBLICA > Toronto General Hospital (TGH).

_________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > ARE WE ALL ON DRUGS? Claro que não(!); entretanto, o percentual é muito elevado. E o que seria do narcotráfico se não fossem os receptores? Não seria! Suponho que ninguém usa droga simplesmente por gostar, embora possível. Pode-se negar com veemência, mas vejo distúrbios mentais e transtornos psíquicos como pano de fundo para a drogadição. Assim sendo, esse ramo das problemáticas individuais e sociais da saúde pública, tem raízes nas problemáticas da educação (formação do jovem em famílias com distúrbios e transtornos, inclusive hereditários); e, nas problemáticas do ensino (informações qualificadas também seriam úteis na prevenção). Contudo, é mais fácil dizer-se que a 'culpa' é das más amizades, embora também possa até ser (mas somente se houver um terreno fértil para essa desgraça, uma predisposição). Perfis de personalidades sólidas, não aderem. Acho.

CIVILIZAÇÃO.

CARREIRAS PROFISSIONAIS.

MOVIMENTOS POPULARES.

CIVILIZAÇÃO.

CIVILIZAÇÃO.

EDUCAÇÃO E ENSINO PÚBLICO > O zelo para com os nossos semelhantes, os animais.

Para mim, texto complicado. Mas fica postado para estudiosos do ramo, para especialistas.

VOTO FACULTATIVO > SE É DEMOCRACIA, QUE SEJA PARA TUDO. - PARTIDO POLÍTICO FACULTATIVO > SE É DEMOCRACIA, QUE HAJA
CANDIDATOS INDEPENDENTES.

EDUCAÇÃO PÚBLICA > Esqueceu 'atirei o pau no gato-to'...

Será que o Sudão é só no Sudão? Se é que me fiz entender!...

_________________________________________

MULHERES NA POLÍTICA E NO MUNDO CORPORATIVO.

_________________________________________

ACHO QUE ATÉ SERVE PARA OS POSSÍVEIS TEMPOS 'BICUDOS' (SUPOSTAMENTE POR DEVIR AO BRASIL)!

_________________________________________

ELE ESTÁ NA LUTA.....

Ricardo Bing Reis SIMPLESMENTE SENSACIONAL. AS CRIANÇAS APRENDEM AQUILO QUE VIVENCIAM!... HHHHHHHHHHHHHHHHHH
19 de outubro de 2013 às 21:25

DIA DO MÉDIO (18 DE OUTUBRO) > Recebi de amiga querida.

Ricardo Bing Reis Aproveito para agradecer a todos os vários médicos que me atenderam por afecções diversas; e já agradeço por antecipação os que ainda me atenderão (provavelmente em cada vez maior número...). Nós médicos, carinhosamente parabenizados por amigos e pacientes, acabamos por esquecer, muitas vezes, das diversas vezes que já fomos pacientes. Pelo menos eu já fui paciente várias vezes; e, agradeço a todos esses médicos pela forma humana como fui tratado.
19 de outubro de 2013 às 14:53

DESCONTENTAMENTO E TAMBÉM INTOLERÂNCIA DO POVO, EXPILICITADOS EM MOVIMENTOS SOCIAIS.

ENSINO E EDUCAÇÃO PÚBLICA > POR SI.

EDUCAÇÃO E ENSINO PÚBLICO.

SAÚDE PÚBLICA > INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS BRASILEIRAS E SUAS DEFICIÊNCIAS POR CARÊNCIA NO ENSINO(TECNOLÓGICO) E DE INFRA-ESTRUTURA. SÃO COMO QUE 'MONTADORAS DE REMÉDIOS' PRODUZIDOS PELOS OUTROS; TAL AS INDÚSTRIAS AUTOMOBILÍSTICAS, QUE EM VERDADE, SÃO 'MONTADORAS' DE AUTOMÓVEIS PRODUZIDOS PELOS OUTROS.

_________________________________________

SSAÚDE PÚBLICA > FONTE DE PESQUISAS MÉDICAS: WEB SITES CONFIÁVEIS & WEB SITES NÃO CONFIÁVEIS. CUIDADO.

SAÚDE PÚBLICA > EXEMPLO DE FONTE ORIENTADORA, PARA AGREGAR CONHECIMENTOS AOS PACIENTES SOBRE SUAS AFECÇÕES.

_________________________________________

SAÚDE PÚBLICA > ONCOLOGIA.

_________________________________________

MANIFESTAÇÕES POPULARES POR 'MOVIMENTOS SOCIAIS'.

Ricardo Bing Reis Manifestações populares anárquicas > ouvi ao rádio agora pela manhã, especialista referir que, evidentemente, vandalismos, com depredações, quebra-quebras é crime. Inaceitável. Não se usa mais as denominações 'gangs', 'quadrilhas' para os vândalos; porém, 'associação de delinquentes' (ou coisa parecida, já não lembro bem!). O tratamento policial para com eles não pode ser apenas remediativo, quando os atos destrutivos tem início. Não há de se agir apenas quando eles tem começo, mas preventivamente, conforme a seguir. Uso de máscaras tem que ser proibido e, já antes do vandalismo começar, tirar esses elementos suspeitíssimos do grupo que faz sua Legal manifestação pacífica. Pegar seus dados na delegacia e depois fazer um rastreamento de suas vidas e, se necessário, por medida judicial, apreender seus computadores e celulares, em busca de seus atos malignos e de suas intercomunicações, desvendando ainda mais malfeitores dessa 'associação de delinquentes'.
16 de outubro de 2013 às 11:37

MANIFESTAÇÕES POPULARES POR 'MOVIMENTOS SOCIAIS'. CONT

Ricardo Bing Reis Manifestações populares inúteis > sociólogo estadunidense especialista em movimentos populares, referiu na tv, que manifestações do tipo 'passeando pela floresta', 'zen' estresse, lights, não incisivas; em nada resultam. Foi assim nas manifestações populares estilo 'Give Peace a Chance' na guerra do Vietnã e Caboja, foi assim de novo quanto à guerra do Iraque, etc. Ficar na frente do Congresso tocando violão é patético!
16 de outubro de 2013 às 13:45 ·

Ricardo Bing Reis Manifestações populares de resultado > o mesmo sociólogo, referiu que há de, antes, reunir a base/orgsnizadores da aglomeração em um local adequado (ponto de partida), agregando adeptos e simpatizantes no caminho, trajeto que, por isso, deve ser longo. Chega-se então, ao ponto estratégico e previamente determinado, com o maior contingente de pessoas. E, fazer muito barulho, muito intenso e muito contínuo, que perturbe circundantes. Palavras de ordem incisivas, reivindicatórias, expondo claramente o que se quer, expondo a razão central do ato. Muito veemente, botar muuiiita pressão. Assustar os políticos.
16 de outubro de 2013 às 13:52

DISFUNÇÃO, DESCRÉDITO E O CAOS DOS ESTADOS UNIDOS: O próprio povo estadunidense, já não confia mais tanto em seus trapalhões governantes, quer Republicanos, quer Democratas. Inclusive, a mim parecem farinha do mesmo saco, onde uns batem (Republicanos); e, os outros assopram (Democratas); em um teatro político de 1 moeda com 2 faces iguais. Em suma, um faz a guerra (Republicanos) quando convém (e ao seu querer supremo, desprezando a ONU); o outro refaz a paz (Democratas), quando convém. Pesquisa mostra que apenas 20% da população é Democrata e que apenas 30% da população é Republicana. Os outros 50%, fundamentados por jovens de pensamentos mais livres (e cansados das mesmices) são INDEPENDENTES. Também a nível como nação internacionalmente, a credibilidade dos EUA está em baixa. O índice de acreditação da Alemanha já é bem superior ao dos estados Unidos, sendo mais convidativa para atrair investimentos (seguros). A China, já sugeriu a criação de uma moeda internacional nova, comum de todos, abolindo-se do dólar (que seria o meio de amarração de todo mundo a si, Estados Unidos). Estaria então na hora de, finalmente, dar fim a uma era, cortando-se o cordão umbilical para com o dólar e, consequentemente, para com o IMPERIALISMO já superado, obsoleto, desgastado e tolo dos Estados Unidos. Que assim seja. Fonte de muitos dados (não todos): tv fechada em 15/10/13 - 23 horas.

SIMPLES ASSIM.....

Ricardo Bing Reis Legal.
16 de outubro de 2013 às 01:04

SEGURANÇA PÚBLICA.

Ricardo Bing Reis Segundo um recorte de revista que tenho aqui sobre a mesa, quando os Estados Unidos entrou na Segunda Guerra Mundial, declarando guerra ao Eixo, passou a precisar manipular o Inconsciente Coletivo dos estadunidenses, para ter apoio incondicional. A ideia então foi lançar um aditivo ao Inconsciente Coletivo, que 'precisava de heróis'. Sendo eles um povo hollywoodiano (especialista na temática da fantasia dos poderes), os governantes solicitaram a certa empresa (que na sequência seria a Marvel), a confecção de super-heróis que lembrassem os americanos em ação. Com super poderes, até sobrenaturais. Foi assim que surgiu o primogênito Capitão América, seguido do Super Homem, não por acaso travestidos de bandeira dos Estados Unidos ou suas cores. E, parece que os auto denominados americanos, nunca mais se desconectaram desse Inconsciente Coletivo. Chegam a chamar-se 'Americanos' da 'América', como se não fossem eles, estadunidenses, apenas uma parcela da América do Norte. Parece até que querem o mundo inteiro para eles, não se contentando em serem 25% de toda economia mundial. Nos anos 50 (com os EUA já em seu novo período, agora mais IMPERIALISTA do que sempre, pela Guerra Fria), surgiu o Batman e o menino prodígio, Robin (já sem necessária vinculação com as cores americanas, embora Gotham City seja ainda hoje a atual capital dos Estados Unidos, tendo Washington como seu distrito...). Depois, dando continuidade, nos anos 60, surgiu o Quarteto Fantástico: Hulk, Homem de Ferro, Thor e Homem Aranha (o mais popular deles). Esse quarteto já tinha uma certa conotação com o mundo real, com o cotidiano, de um americano um pouco mais aterrissado. Esse grupo de todos esses Super Heróis citados, recebeu o nome de Liga da Justiça, os paladinos da justiça.
15 de outubro de 2013 às 21:59

SEGURANÇA PÚBLICA. CONT

Ricardo Bing Reis Enquanto isso, no Reino Brasil, há excesso de bandidos e falta de presídios. Essa conta não pode dar certo!... Tanto é que a todo momento, libera-se preso aqui e ali, para abrir espaço frente às super lotações. E, o contingente policial então!... No Estado do Rio Grande do Sul, por exemplo, há necessidade MÍNIMA de 4.500 policiais, sendo que o Estado dispõe de apenas 3.000; isto é, 2/3 do MÍNIMO. Nada mais que isso. Juntando essas 3 problemáticas, tem-se noção do grave grau de periculosidade em morar nesse Reino Brasil, também campo fértil para o narcotráfico, falta de educação e falta de ensino. A não ser que eu esteja desinformado e não saiba que os governantes possuem o telefone vermelho do Comissário Gordon, para ligar à Mansão dos Wayne e Bat Caverna. Fonte de dados: meu radinho.
15 de outubro de 2013 às 22:15

_________________________________________

EDUCAÇÃO FINANCEIRA: ALGUNS TÓPICOS > APROVEITAR A VIDA E/OU POUPAR; GASTOS E/OU INVESTIMENTOS.

APOSENTADORIA.

Ricardo Bing Reis A única coisa certa em se tratando de QUALQUER modalidade de Previdência, é que se trata de um campo totalmente incerto. Nunca há uma forma de aposentadoria sem riscos (não há mágicas nem milagres); sendo assim, nunca se terá uma tranquilidade com relação à vida financeira na velhice; salvo alguns funcionários públicos com aposentadorias de altos valores e garantidas(?) (pelo menos até o presente momento, mas sabe-se lá no futuro... pois as contas terão que fechar lá na frente!...). A qualquer hora, por crises, pode-se ter uma Reforma da Previdência com um 'abatimento' nas aposentadorias maiores (e até menores), como já ocorre em países mundo afora. Salvar-se-iam, a princípio, pessoas muito ricas, desde que não empobreçam da noite para o dia; ou de uns anos para o outro. Depois que derrubaram o Mike Tyson, quebrou a PanAm (nem sei se era assim que se escrevia) e derrubaram as Torres Gêmeas, não duvido de mais nada nesse mundo.
15 de outubro de 2013 às 01:13

Rcardo Bing Reis A conclusão foi-me inusitada e interessantíssima. Sua melhor aposentadoria é seu próprio corpo, com ênfase no seu próprio cérebro. Por outra, cuidar-se fisicamente ao máximo, com baixos e médios níveis de estresse e boa saúde, para ter longevidade de sua vida útil laboral (tentar trabalhar até 70 ou 80 anos); nada raro já nos dias de hoje, por necessidade ou mesmo luxo (para manter os neurônios suficientemente sinápticos e/ou sentir-se útil), e com vida social ativa (principalmente em se tratando daqueles que não sabem lidar com o 'tempo livre para a prática do ócio criativo'). Ou até, para evitar as não raras ronhas de casal que fica em casa de pantufas. É a grande tendência desse futuro breve. Muito bem posto, de novo, pelo meu radinho de pilha!
15 de outubro de 2013 às 01:25

APOSENTADORIA PELO 'INSS'.

Ricardo Bing Reis O meu radinho de pilha, a cada dia, me ensina coisas até banais, que eu já deveria saber. Mas me deixa à tempo de tentar retificar algumas das várias limitações minhas. Já que ninguém sabe tudo, aqui ou ali, isso valeria de igual forma, imagino, para todo mundo. E, uma mídia séria e qualificada, que entrevista especialistas de cada ramo, fornece-nos dados de pesquisas científicas para que meditemos, cada qual, ao seu modo.
15 de outubro de 2013 às 00:25

APOSENTADORIA PELO 'INSS'. CONT

Ricardo Bing Reis E, hoje, comentou-se sobre Previdência. Iniciou-se sobre o INSS. Nossos bisavós se aposentavam aos 55 anos, pois a expectativa de vida era de 65. Hoje, com o incremento da longevidade, já passou a aposentadoria para esses 65 anos. Caso a pessoa se aposente antes dos 65, tende a haver descontos, via cálculos que desconheço. Os valores também dependem do tempo e do valor das contribuições. Ainda foi registrado que, visto ser esse incremento da longevidade aparentemente progressivo, as regras tendem a mudar, porém, não há como saber quando nem como. As contas teriam que fechar!...
15 de outubro de 2013 às 00:34

Ricardo Bing Reis 25% dos brasileiros morrem antes de completar esses 65 anos. Dos que não morrem antes, 60% vive da Previdência do INSS, quase todos com valores muito baixos (por contribuições mensais pequenas, baixo período de contribuição - inadimplências contínuas ou em alternâncias, etc). As condições de vida desses, seria de quase pobreza ou pobreza. Se bem me lembro, uns 5% receberiam os proventos do INSS por direitos via parentes falecidos, tal pai, etc. // Aproximadamente 15% dos 'aposentados' seriam os tais 'imobiliaristas', que durante a vida compram imóveis para locar (de acordo com comentarista, tal medida é bem interessante, embora sofra variações de mercado - tanto no valor do imóvel quanto na locação - e não seja tão garantido; porém, seria mais vantajosa que a Poupança, embora garantida. Essa Poupança, rende a inflação ou até menos; e, o que o poupador poderia usar, seria a diferença entre o juro e a inflação, sendo o resto, mera correção monetária, não passível de ser utilizada, sob pena de redução da poupança em termos relativos, tendendo ao zero). Assim, a famosa ideia de poupar para a velhice ajuda, mas não resolve, como muitos poupadores imaginam, visto terem eles ganhos mais fictícios que reais. E, incrível, outros aproximados 15% viveriam de favores de parentes, amigos, filantropias, serviços sociais, etc. E, talvez, nem 5% através de Previdência Privada. Fiz o texto baseado em percentuais de tal forma que os números, obviamente, fechassem em 100%; mas não posso confiar 100% na minha memória...
15 de outubro de 2013 às 00:59

VIDA PROFISSIONAL.

VIDA PROFISSIONAL.

EAD > ENSINO À DISTÂNCIA.

EMPREENDEDORISMO.

EDUCAÇÃO E ENSINO SOBRE FINANÇAS.

PRÊMIO NOBEL DE ECONOMIA 2013 REFERE QUE BOLHA IMOBILIÁRIA NO BRASIL É POSSÍVEL.

COMUNISMO CAPITALISTA SELVAGEM > O mundo de hoje é tão estranho(!), por contradições e falta de convicções (em quase todas temáticas, sendo que as ideológicas nem se fala). E, muito provavelmente isso tudo se deva ao poder do dinheiro. Por dinheiro, de 'desdiz' o que se disse ontem. Por dinheiro, não há qualquer compromisso com a coerência. Os critérios, os dogmas, as convicções, as ideologias tendem a ir só até o encontro com o dinheiro. Aí, tudo pode ser de qualquer forma, da forma que se apresentarem as circunstâncias; embora explicações para aquele revés não falte. Explicam mas não justificam. Como não se confundir, ao concluir que o país mais capitalista do mundo, beirando o capitalismo selvagem, é o maior país comunista do mundo (China)? Eu não entendo mais nada há muitos anos, o que, com ênfase, não é assim nenhuma surpresa para ninguém que me conhece. Foi o que entendi.

SAÚDE PÚBLICA > Saúde bucal.

Ricardo Bing Reis Escovar os dentes dos filhos não é tarefa fácil. Nunca vi uma criança que goste. Os pais tem que insistir; e, não rareiam aqueles tocos que mordem as cerdas para te imobilizar a escova. É uma missão que exige paciência e obstinação extraordinária.
14 de outubro de 2013 às 15:06

GREVE DE ELEITORES 2014

Ricardo Bing Reis Apenas não faço ideia de como executar isso. Não comparecer? Anular voto (não confundir com voto em branco, que vai para a legenda que está à frente, acho)? Talvez mesmo 'Limpeza > Não Reeleger Políticos' seja a melhor alternativa.
14 de outubro de 2013 às 10:16 ·

A FRUTA NÃO CAI LONGE DO PÉ.

Ricardo Bing Reis Até no lanche das crianças essa corja tem coragem de meter a mão...
13 de outubro de 2013 às 20:47

EXCLUSIVO, em @[109597815616:274:VEJA]: Polícia Federal investiga os tentáculos .

Ricardo Bing Reis Será que o STF levaria isso em consideração? Não acredito mais no STF, lamentavelmente, mas não.
13 de outubro de 2013 às 20:45

O CAOS ESTÁ DEFINITIVAMENTE INSTALADO NO BRASIL. Belo se candidata a deputado.

Ricardo Bing Reis Que belo.
10 de outubro de 2013 às 22:41

LANTERNA E LIDERANÇA > A ONU ou o FMI, nem sei, declarou hoje que, em últimas pesquisas, o Brasil é o lanterna em PIB para 2013 entre os países do BRICS, que já não são lá essas coisas... e, acrescentou, que o Brasil é líder em trabalho infantil.

Ricardo Bing Reis Ensino quase zero leva a essas 2 situações.
9 de outubro de 2013 às 00:42

Ricardo Bing Reis Hoje, ex-presidente, disse que o Brasil foi assim classificado quanto ao trabalho infantil, porque os países desenvolvidos não tem trabalhos estatísticos confiáveis nesse quesito. hhhhhh
10 de outubro de 2013 às 22:38

É mais dinheiro do governo para os bancos...

Ricardo Bing Reis Sempre imaginei que o FMI, devido ao nome (Fundo Monetário Internacional), era um banco internacional de fundos para socorro aos países mais necessitados por crises imprevistas. Algo como um banco altruísta. Agora fiquei sabendo que o FMI é um banco convencional, de iniciativa privada. Como eu sou bobo: 'banco altruísta'!... Fonte: rádio AM.
10 de outubro de 2013 às 22:50

Com expectativa do PIB de 2,2.

Ricardo Bing Reis Talvez aumentar a taxa de juros para 9,5%; e, em breve, 10%, seja uma forma de abanar aos 'fluxos de capitais especulativos voláteis' a voltarem! A excessiva auto confiança, arrogante, do governo vigente, achando que poderia manter a economia dinâmica sem o dinheiro daqueles, não vingou. Gabaram-se de ter instituído o menor juro brasileiro (7%), nunca antes igual na nossa história!... Deu bug na economia. E, não adianta agora ficar acenando com vantagens, pois não há credibilidade, não há acreditação no governo. Aqui se faz, aqui se paga, com ou sem juros... ; geralmente com.
10 de outubro de 2013 às 17:36

 

Com expectativa do PIB de 2,2. CONT

Ricardo Bing Reis Essa necessidade de buscar esmola com canequinha, é inerente a quem, evidentemente, não produz seus próprios recursos. Penso que, se o Brasil investisse, e muito mesmo, em ENSINO, haveria mão de obra com sinapses qualificadas, para uma indústria nacional realmente nacional, e não 'indústria nacional dos outros (multinacionais)'. Poderíamos ousar no campo da mecânica e de tecnologia das comunicações, por exemplo. Ainda acho que, por muita sorte, temos um atenuante, de estarmos em um espaço geográfico privilegiado, com riquezas extrativistas múltiplas, condições boas para o setor primário; sem tantas limitações meteorológica quanto em outros países: frio cruel, escuridão, neve, tornado, furacão, tsunamis, falta de fontes energéticas limpas, etc. // O futuro do Brasil relativo ao petróleo, pode sim, ser muito promissor, podendo triplicar sua produção em curtos 10 anos. Fonte: rádio AM, hoje. // Mas, suponho, depender apenas de extrativismo é pouco, em se tratando de projeções futuras da economia mundial, onde o que mais vale é a mão de obra sináptica e não a da força bruta.

Ricardo Bing Reis Essa necessidade de buscar esmola com canequinha, é inerente a quem, evidentemente, não produz seus próprios recursos. Penso que, se o Brasil investisse, e muito mesmo, em ENSINO, haveria mão de obra com sinapses qualificadas, para uma indústria nacional realmente nacional, e não 'indústria nacional dos outros (multinacionais)'. Poderíamos ousar no campo da mecânica e de tecnologia das comunicações, por exemplo. Ainda acho que, por muita sorte, temos um atenuante, de estarmos em um espaço geográfico privilegiado, com riquezas extrativistas múltiplas, condições boas para o setor primário; sem tantas limitações meteorológica quanto em outros países: frio cruel, escuridão, neve, tornado, furacão, tsunamis, falta de fontes energéticas limpas, etc. // O futuro do Brasil relativo ao petróleo, pode sim, ser muito promissor, podendo triplicar sua produção em curtos 10 anos. Fonte: rádio AM, hoje. // Mas, suponho, depender apenas de extrativismo é pouco, em se tratando de projeções futuras da economia mundial, onde o que mais vale é a mão de obra sináptica e não a da força bruta.
10 de outubro de 2013 às 22:10

Com expectativa do PIB de 2,2. CONT

Ricardo Bing Reis Por outro lado, bem ou mal, consideremos a 'indústria brasileira', mesmo que não seja lá essas coisas. Não tendo circulação financeira (por não produzir suas próprias riquezas e/ou estarem distantes os capitais externos), estagna o comércio, diminui o consumo. O industrial, obviamente, sente-se inseguro e passa a ter a atitude mais lógica para o imediatismo, qual seja, imagino, demitir funcionários (agora excedentes pela diminuição da produção). E, não é nada difícil deduzir que esse aumento de desemprego, traz aumento da criminalidade, por delitos visando dinheiro para suas necessidades, além do tradicional narcotráfico, etc, etc, etc...
10 de outubro de 2013 às 22:17 ·

Ricardo Bing Reis Até onde eu sei, o que não raro é só até logo ali, a Alemanha é um perfeito exemplo de país que produz suas próprias riquezas, com valores agregados por mão de obra muito sináptica. Não usa, e não se quer usar 'capitais externos especulativos voláteis'. Lá, esses não são bem vindos. Trabalham com recursos próprios, não sofrendo assim o efeito rebote quando da saída de tais fluxos externos. E ainda, o alemão tem o salutar hábito de poupança, o que permitiu que o país se mantivesse sem retrocesso mesmo durante a grande crise europeia de 2009 até agora. E mais, emprestando dinheiro para países do euro. Consumismo selvagem tem dessas limitações em relação a um povo com filosofia de poupança (tem caixa própria disponível).
10 de outubro de 2013 às 22:29

Ricardo Bing Reis Esse discernimento e visão de responsabilidade do povo alemão, imagino, tem a ver com a educação em casa, mediante educação financeira; talvez reforçado por algo mais, isto é, complemento no ensino.
10 de outubro de 2013 às 22:44

CHARGE

Ricardo Bing Reis Por incrível, ainda hoje, auto ironicamente, pensei para comigo mesmo, que se deveria taxar um percentual do PIB que ficaria disponível exclusivamente para corrupção, evitando-se assim que seja todo PIB...
10 de outubro de 2013 às 22:34

____________________________________________

Esta é a imprensa a serviço não do povo...

Ricardo Bing Reis Desenhar ficaria difícil pois, embora a polícia, risivelmente, tenha dito que ali naquela 'ruela' tinha 10 mil pessoas, o sindicato avaliou em 50 mil. Desconfio de ainda bem mais que isso.
10 de outubro de 2013 às 00:41

Ricardo Bing Reis Mas o povo sabe o que está fazendo, não será o jornal que nos jogará areia aos olhos. Não se resolvem os problemas do governo botando essa poeira toda (povo) debaixo do tapete (ocultando as notícias verdadeiras). Hoje nada ouvi no rádio sobre o movimento popular (sensacional) em si.
10 de outubro de 2013 às 00:44 · Curtir

Roubartilhando minha prima.
SOBRE A IMPRENSA NO BRASIL.

Ricardo Bing Reis Pior, ouvi um político insinuar que os vândalos tem conotação política. Eu interpreto isso como se estivessem sendo 'contratados' para fazer arruaças!
9 de outubro de 2013 às 00:43

Ricardo Bing Reis A grande questão é: "Contratados pelos próprios governistas para desviar o foco e esvaziar os movimentos(?); ou 'contratados' pela 'oposição' para pressionar ainda mais? Ao final, acho que ninguém está 'contratando' ninguém, as coisas são como se apresentam. Dentre os milhares de descontentes, os mais violentos estão se manifestando da forma como sabem fazer, com violência. Penso assim, opiniaticamente.
9 de outubro de 2013 às 16:52 ·

Ricardo Bing Reis Há muito estou com a sensação de que está tudo errado. Favor, digam-me que estou enganado, que estou muito negativo e que devo triplicar o Rivotril! Por favor..
9 de outubro de 2013 às 01:20 ·

NÃO HÁ RISCO de bolha imobiliária no Brasil

SERÁÁÁÁÁÁÁ?!!!!!!!!!...

.

É ou não é verdade?

Ricardo Bing Reis Agora está acontecendo um novo gigante movimento popular no RJ em prol dos professores. Com certeza, a polícia dirá que estimam em 3 mil pessoas...
7 de outubro de 2013 às 23:11

É ou não é verdade? CONT

Ricardo Bing Reis Avenida Brasil lotada a perder de vista. Então, devem ser 3 mil obesos mórbidos.
7 de outubro de 2013 às 23:13

Ricardo Bing Reis Incrível, a Rede Globo não sabia de nada e não fez a cobertura do evento. Apenas mostrou imagens enviadas de celular por cidadão amador. Então tá!
7 de outubro de 2013 às 23:16

Ricardo Bing Reis A Globonews começou a cobertura agora, mas quando o povo está assistindo 'Amor à Vida'... 'Amor à (nossa) Vida' é estarmos ligados no que está acontecendo no Brasil. Ah, todos os comentários giram em torno de vandalismo, mas nenhum comentário sobre o motivo da grande manifestação popular que teve início às 17 horas. Em minha opinião, provém de uma insatisfação/descontentamento generalizado das pessoas, muitas e muitas pessoas. Não se analisa o bojo da questão. Observe, o movimento começou às 17horas e o JN não sabia e não fez a cobertura. Então tá!
7 de outubro de 2013 às 23:25 ·

Ricardo Bing Reis Confirmada minha previsão de causa efeito. A polícia disse que tinha 10 mil pessoas; o sindicato avaliou em 50 mil. Óbvio que eram 50 mil...
9 de outubro de 2013 às 00:48

O JUSTO DESCONTENTAMENTO E INSATISFAÇÃO GENERALIZADA DO POVO BRASILEIRO!

Ricardo Bing Reis Mas o STF agora é deles!...
9 de outubro de 2013 às 00:40

QUANDO A MÍDIA FAZ A COBERTURA DOS MOVIMENTOS SOCIAIS, PORQUE SE ATÉM AOS VANDALISMOS; E, NÃO ANALISAM O BOJO DA QUESTÃO(?), TAL LISTADOS AÍ ABAIXO? AH, FALTOU O 'STF' DE 2013...

Ricardo Bing Reis INCRÍVEL COMO ESSA LISTAGEM É BEM FEITA. PARABÉNS A QUEM FOI O AUTOR.
8 de outubro de 2013 às 00:34

Ricardo Bing Reis AQUI A LISTAGEM DO QUE A IMPRENSA NÃO FALA. AQUI, O TRIGO; SEM JOIO.
9 de outubro de 2013 às 00:45

MARINA SILVA

Ricardo Bing Reis Aqui, tudo é possível. Contradições não são contraditórias.
8 de outubro de 2013 às 10:36

Ricardo Bing Reis A Metamorfose Ambulante política, tende a não ser no sentido de resiliência da vida pessoal do indivíduo; mas sim, para prestação de um auto serviço, para tirar vantagens de circunstâncias conforme mais lhe convém. Hoje se diz uma coisa, já amanhã se diz outra, se necessário. Seriam as 'desculpas fajutas'. Não seria a Metamorfose Ambulante 'do bem', fruto de um processo de amadurecimento que se estabelece no decorrer de toda uma vida, mediante superação de adversidades comum a vida de todas as pessoas. Assim, haveria a Metamorfose Ambulante do demagogo, e a Metamorfose Ambulante do amadurecido.
8 de outubro de 2013 às 11:52

Ricardo Bing Reis A portador da 'Metamorfose Ambulante do Amadurecido' é sim, o que se prestaria à cargos de alto escalão. É coerente, é dedicado, é sincero, entristece com o sofrimento de seu povo. É o genuíno LÍDER. Onde encontra-los? Não saberia dizer, mas saberia dizer isso sim, que suponho, com quase total certeza, não estarem entre os atuais políticos em exercício!
8 de outubro de 2013 às 11:59 ·

Então é isso?!
O Lazier Martins é candidato?!

Ricardo Bing Reis Candidato a passar para Record?
7 de outubro de 2013 às 14:51

Ricardo Bing Reis Acho que vai acabar na TV Ulbra.
7 de outubro de 2013 às 14:53 ·

Ricardo Bing Reis Claro que meu voto não é o que decide, mas faço minha parte.
8 de outubro de 2013 às 00:25

_________________________

De um amigo...Achei muito o que estou sentindo e resolvi dividir.

Ricardo Bing Reis Acho que vou pular...
7 de outubro de 2013 às 22:55

Ricardo Bing Reis Excelente.
7 de outubro de 2013 às 23:49

E agora? Eduardo Campos com Marina Silva? Malafaia e todos os outros pastores loucos, estão vibrando!!!! Retrocesso à idade das trevas... Sempre pode piorar...Só quero ver, talvez um pedido de asilo político ao Uruguai é o que vai me restar.

Ricardo Bing Reis Muito bom.
6 de outubro de 2013 às 15:23 ·

Ricardo Bing Reis Que tal a grande Viamão, que inclui Porto Alegre?
7 de outubro de 2013 às 23:09

Que tal essa?